Materializando a lenda da melancia quadrada

0

Quando somos crianças ouvimos um monte de histórias mirabolantes e engraçados… e claro, nossa cabeça funciona numa velocidade enorme aumentando estas historias e criando nossas próprias realidades, um mundo a parte, lindo e cor de rosa – o meu era cor de rosa – que aos poucos vai desaparecendo e se transformando em doces e divertidas lembranças…

Certa vez algum adulto me contou historias muito interessantes sobre o Japão, um país onde todo mundo andava de Kimono e lutava judo, um povo baixinho que lia de trás para frente, dormia de dia e acordava de noite e no chão. Um povo que comia peixe crú e de sobremesa melancia quadrada…

Imaginem só o mundo incrível que minha imaginação infantil criou…

…nunca entendi o porque do tal dormir de dia e acordar de noite, se o dia era muito mais bonito e mais colorido que a noite, vai ver era por isso que os japas tinham olhos puxados…

… se peixe quente já era ruim, como é que eles conseguiam comer peixe frio sem sentir cheiro de final de feira? Será que eles não podiam comer coisas mais gostosas como sorvetes e batatas fritas?

…E a história do Kimono então? Essa era a mais fantástica de todas, todas aquelas cores e estampas…liiindo!

Alguns anos depois, sem bem nem lembrar dessa historia toda, eu já tinha desmistificado grande partes dos mitos dos meus mitos infantis sobre o Japão, já sabia que Kimono era ropa de festa e quem diria aprendi até a comer peixe crú.

E eis que uma tarde, caminhando despretensiosamente no Gyon, um bairro bem tradicional de Kyoto me deparei com algo para lá de estranho, mas era tão verdadeiro que estava até embrulhado para presente…

… a tal da melancia quadrada existe!!!

Eu ja tinha visto muitas melancia, grandes, pequenas, ovais, mas essa foi a primeira quadrada. Fui perguntar para minha mãe japonesa sobre a tal da melancia quadrada e ela me respondeu como se fosse muito óbvio: as melancias são quadradas para caber melhor na geladeira, além de tudo é mais fácil de cortar, por que melancia quadrada não sai rolando.

É… vivendo e aprendendo!

About author

mari vidigal

Viajante incansável, daquele tipo que no meio de uma viagem já está pensando na próxima, na próxima e na próxima. Apaixonada por fotografia, natureza e vinhos

No comments

Veja também