Cidade do Cabo: Hello Table mountain

0

Há quem diga que Cape Town deve sua existência a bonita montanha, e de fato, tudo na cidade é orientado por meio dela, que ganhou espaço até mesmo na bandeira de Capetown. Para aprender a se localizar é fácil, de frente para a montanha você verá um pico bicudo a sua esquerda, esse é o Devils peak – pico do Diabo. E do outro lado da montanha – a sua direita – você verá Lions Head ou (Cabeça de Leão) e o resto de montanha que saí da cabeça de Leão é Signal Hill.

Table Mountain – ou montanha mesa – que tem este nome pois seu ENORME platô – de três quilômetros de extensão – quando visto de baixo é plano como uma mesa. Para quem se impressionou com os três quilômetros de extensão – tsc tsc tsc, não é nada – Tudo na Table Mountain é gigantesco, em um dia claro a pedra pode ser vista a 150 km de distancia.

Para os amantes de trilhas e boas caminhadas, a montanha oferece um Sr. Playground de opções para todos s gostos e estilos. Opções que variam desde uma caminhada de três dias partindo do ponto onde a pedra começa sua formação – o cabo da boa esperança – até platô da montanha, a uma belíssima caminhada de pouco mais de uma hora – claro que isso depende da sua forma física – subindo por Signal Hill.

Existem duas opções para chegar até o topo da montanha mesa:

Caminhando: São diversas opções de trilhas que saem da cidade e chegam ao topo da montanha com graus de dificuldade variados – o grau fácil não é um opção nesse caso –  as trilhas variam entre 2 horas e meia até 3 horas e meia de caminhada. Pessoas com um ótimo preparo físico conseguem concluir o trajeto em pouco mais de uma hora e meia. Caso decida caminhar: LEVE MUITA ÁGUA , você vai precisar. 

Teleférico (Cable car): uma ótima opção para quem tem pouco tempo, pouco preparo físico ou pouca vontade de encarar três horas morro acima.

A subida é feita por uma espécie de bondinho do Pão de açúcar melhorado e mais democrático, isso porque o danadinho sobre o morro todo em  4 minutos e 18 segundos, e de quebra vai girando, ou seja, não se preocupe por que você não vai precisar disputar cada centímetro de janela com dezenas de turistas munidos por maquinas fotográficas gigantescas. Você vai se sentir em um grande carrossel para adultos.

Atenção: Guarde bem seu ticket da montanha, por que sem ele, ou você terá que descer a pé ou pagar um novo ingresso.

 

Em dias de vento muito forte a montanha fica fechada, e como os ventos são bem pouco previsíveis, você pode ter a infelicidade de pegar uma semana de montanha fechada – especialmente no verão.  Portanto, no primeiro dia de sol sem não pense muito e vá imediatamente para a montanha.

Além dos ventos, outro fenômeno bem interessante é a “Table cloth”, uma nuvem dançante que cobre o topo da montanha, fica lá em constante movimento e pode atrapalhar um pouquinho a vida de quem resolve subir a montanha e admirar as vista da cidade. Mas, mesmo com nuvem a subida vale super a pena. Digo isso por experiência própria, subimos mesmo com nuvem e não nos arrependermos (Lógico que não vimos tanto quanto gostaríamos, mas mesmo assim a subida superou toda e qualquer expectativa).

Outra experiência incrível é assistir o Pôr do Sol do alto da Table Mountain, ou de Signal Hill. Para quem quer economizar a grana do “bondinho”, vale subir até o estacionamento para carros, aos pés da montanha. De lá o espetáculo já é maravilhoso e é grátis. Caso você opte por Signal Hill, chegue cedo, ou não conseguirá estacionar seu carro.

Localize-se:

http://tablemountain.net/

Aberto das 08:00 as 18:30 (última descida 19:30)

Ingressos:

Adultos (ida e volta) – R170.00 | Menores de 18 anos R80.00
Adult (só ida ou só volta) – R90.00  | Menores de 18 anos R40.00

About author

mari vidigal

Viajante incansável, daquele tipo que no meio de uma viagem já está pensando na próxima, na próxima e na próxima. Apaixonada por fotografia, natureza e vinhos

No comments

Veja também