Cape Town, um mundo de misturas

1

Quem já me conhece sabe que sempre que viajo tento buscar as diferenças dos lugares, sejam religiosas, políticas, culturais. Gosto de conhecer e aprender com tudo que seja diferente do que estou acostumada.

Em Cape Town, acho que tive algumas experiências incríveis:

A primeira delas foi a visita a Robbin Island, o presidio que abrigou Mandela por mais de uma década e que hoje é uma linda lição de amor ao próximo e respeito. A experiencia esta descrita no post abaixo:

http://ideiasnamala.wordpress.com/2011/03/20/cidade-do-cabo-robben-island/

A segunda foi a visita ao Nonceba, um centro de apoio a crianças que sofreram abuso sexual e que fica em uma das maiores comunidades da Cidade do Cabo. Uma idéia que surgiu do sonho de uma menina de transformar o planeta. Veja mais sobre o Nonceba no post:

http://ideiasnamala.wordpress.com/2011/03/25/nonceba-center-e-a-bonita-historia-de-ashley-kaimowitz/

E agora queria destacar  lugares que infelizmente não tive oportunidade de visitar tão bem quanto gostaria, mas dei uma “passada” que já valeu a pena.

O primeiro deles é o Bo-Kaap, a vizinhança Mulçumana de Cape Town, uma vila toda colorida, repleta de casas fofíssimas, algumas Mesquitas e um museu. Como estávamos hospedados em um local relativamente próximo ao Bo- Kaap, passei por lá algumas vezes de carro e senti um pouco da atmosfera do lugar e da mistura total, trajes africanos típicos misturados com trajes muçulmanos. Acho que deve ser bem legal passear um dia por ali com calma, mas de qualquer forma gostei de do que vi.

Há não muitos quarteirões dalí outro centro cultural interessantíssimo, o Museu Judaico Sul Africano e sua sinagoga anexa, ali a entrada não é assim tão simples, e nem tão aberta, tive que preencher um ficha com 1001 detalhes, minha bolsa foi revistada e só depois de todos estes procedimentos de segurança minha entrada foi autorizada. Infelizmente tive pouco mais de 40 minutos para visitar o museu – já estava pertinho da hora de fechar – mas valeu super a pena, além do conteúdo super bacana, o museu é mega tecnológico e interativo, dá fácil fácil para ficar brincando de aprender uma bela tarde por ali.

Quem tiver tempo e vontade, tai mais algumas opções de passeio para você incluir no seu roteiro.

E para fechar este mundo de diversidades, um outro lugar que não visitei, mas gostaria bastante de ter visitado: O district Six Museum. Um museu que conta um pouquinho da história do Apartheid em Cape Town, ouvi falar super bem.

 

Veja também:

Veja também:

-Table Mountain ou Montanha Mesa: http://ideiasnamala.wordpress.com/2011/03/19/table-mountain-%E2%80%93-minha-vez-de-subir/

-Aquário dos dois Oceanos: http://ideiasnamala.wordpress.com/2011/03/19/cidade-do-cabo-two-oceans-aquarium/

– Peninsula Tour-  IMPERDÍVEL: http://ideiasnamala.wordpress.com/2011/04/03/cape-town-peninsula-tour/

– Visitando as vinícolas da região: http://ideiasnamala.wordpress.com/2011/04/09/cape-town-wine-tour/

About author

mari vidigal

Viajante incansável, daquele tipo que no meio de uma viagem já está pensando na próxima, na próxima e na próxima. Apaixonada por fotografia, natureza e vinhos

1 comment

Post a new comment

Veja também

Nutelleria: conheça o paraíso da Nutella

  Foto: Divulgação Nutelleria Dando uma blogueada Básica e achei este post muito legal do confissões de uma doceira amadora e resolvi escrever um pouquinho sobre o assunto: Nutelleria: conheça ...