Japão: conheça a ilha de Miyajima (perto de Hiroshima)

22
Miyajima -Japão

Conheça a ilha de Miyajima (pertinho de Hiroshima) um dos lugares mais lindos do Japão. Veja nesse post dicas de como chegar, e como visitar essa ilha pra lá de especial.

Japão: conheça a ilha de Miyajima (perto de Hiroshima)

Há pouco menos de 1 hora de Hiroshima, a ilha de Miyajima tem um dos templos mais lindos e mais fotografados do Japão (o Itsukushima Shrine), bambis que circulam livremente pela ilha, um distrito histórico repleto de lojinhas charmosas e restaurantes e o monte Misen com vistas lindas de toda a região.

Como chegar em Miyajima

Saindo da estancar central de Hiroshima há suas maneiras de chegar em Miyajima:

A) Bondinho (Dendetsu, chamado de Hiroden): 

Pegue um bonde  da estação central de Hiroshima até o terminal de ferrys Miyajima guchi (sentido Miyajima Guchi )

  • Passagem: 260 yens
  • Duração da viagem: 69 minutos
  • Frequência dos trens: 9 minutos

b) Trem da linha JR: Ideal para quem tem o JR pass

Pegue o trem JR – Linha: Sanyo Line sentido Iwakuni até a estação Miyajimaguchi . Para quem tem o Japan Rail Pass o JR vale mais a pena, pois além de ser mais rápido, é grátis, a desvantagem é ter apenas um ou dois trens por hora :(.

  • Passagem: 410 yens | grátis com o JR Pass
  • Duração da viagem: 27 minutos
  • Frequência dos trens: 2 ou 3 por hora: dica – ao reservar seu lugar no trem bala para Hiroshima consulte e já case os horários com o JR.

Chegando no terminal Miyajima Guchi

Chegando em Miyajima Guchi há duas ou três empresas diferentes que operam serviços de Ferry entre Hiroshima e a ilha de Miyamija, uma dessas empresas faz parte do grupo JR e essa é grátis para quem tem o JR Pass.

  • Passagem: 180 yens | Crianças 90 Yens | Grátis com o JR Pass
  • Duração da viagem: 10 minutos
  • Frequência dos Ferrys: 10 minutos

Dica esperta! Mapinha de Hiroshima grátis

Para quem curte se orientar na cidade e acompanhar um bom mapinha de papel a dica é pegar um mapa grátis – em inglês  –  na central de informações aos turistas de Hiroshima


Como encaixar Miyajima na sua viagem

Um passeio para Miyajima pode ser feito junto com Hiroshima como um bate e volta de Kioto ou Osaka (é corrido, mas dá), ou de forma mais tranquila dormindo uma noite em Hiroshima. A vantagem de dormir em Hiroshima é poder visitar castelo de Himeji (que é lindo e foi recém reformado) na viagem entre Kioto e Hiroshima, e claro, com um pouco mais de tempo você conseguirá visitar Hiroshima (que é uma cidade incrível!) com a calma que ela merece.

Pra quem vai dormir em Hiroshima

Hiroshima tem muitas opções de hotel (e os preços costumam ser consideravelmente melhores que Kioto ou Osaka) espalhados por toda a cidade. Minha região preferida para ficar hospedada é Nagarekawa/ Hatchobori uma área animada, repleta de barzinhos e bem pertinho do parque da paz onde estão os principais pontos turísticos da cidade. Outra área muito conveniente é a área da estação central de trem.

Dicas de hotel em Hiroshima

  • Granvia Hiroshima: A Granvia é uma rede de hotéis excelente e presente em muitas cidades do Japão. Os quartos tem padrão executivo e um ótimo tamanho. O Granvia de Hiroshima fica dentro da estação de trem e é uma excelente opção. O café da manhã grátis é super completo e delicioso! Testado e aprovado por nós!
  • Hotel Park Side Hiroshima: Quartos bem funcionais (pequenos, limpos e com edredom japa bem macio), localização impecável do ladinho do parque da paz e um dos melhores custo-benefícios de Hiroshima. Café da manhã grátis!
  • Mistsui Garden Hotel: Esse hotel moderninhos e com quartos ótimo e café da manhã grátis é uma opção certeira em Hiroshima. Apesar de não estar em frente ao parque da Paz está em uma boa região e bem conectado ao trem. Me hospedaria nele fácil, fácil
  • Hotel Sunroute Hiroshima: Localização impecável e com vistas lindas para o parque da Paz, os quartos são um pouco antigos com banheiro pequeno ,porém bem limpos. O café da manhã servido no 15° andar e cm vistas lindas da cidade faz um super sucesso. Localização incrível em frente ao parque da paz.
  • Daywa Roynet Hotel: Outra rede de hotéis japonesa com quartos padrão executivo, pequenos porém funcionais. Café da manhã grátis e boa localização.

Ryokan: Para quem quer dormir no estilo japonês

Independentemente da durações da sua viagem, eu sempre recomendo pelo menos uma noite em um Ryokan japonês para poder curtir refeições bem locais, um banho tradicional, dormir em um futon e curtir a hospitalidade japa. Uma experiência bem autêntica e que merece ser vivida.

  • Chizuru Ryokan: Bem tradicional, pequeno (são apenas 6 quartos) com chão de tatami e paredes de papel. Os preços costuma ser muito bons, mas o banheiro é compartilhado.

Hostel: pra quem procura algo bem enconômico

  • Hana Hostel: Bem pertinho da estação de trens de Hiroshima com quartos compartilhados ou quartos privados no estilo japa (Futon no Tatami) com banheiro privativo. O hostel tem uma sala de TV, cozinha, lockers individuais e aluguel de bicicletas. Uma boa escolha para quem viaja no estilo econômico.

Veja mais ofertas de hotel em Hiroshima aqui.

O que fazer em Miyajima – sugestão de roteiro

Tirar fotos ainda do ferry

O passeio começa no Ferry quando o lindo tori flutuante vermelho é avistado. Começa então o festival de fotos.

Interagir e fotografar os veados

Chegando na ilha, mais uma grata surpresa bambis e mais bambis livres, leves e soltos complementam o cenário. Um show!

Visitar Itsuku-shima Jinja

A primeira parada do dia é o Itsuku-shima Jinja, o templo que deu nome a ilha. E que é super bonito! Construído no ano de 1168 e é uma espécie de um deck que passa mais de metade do ano cercado por água formando um bonito contraste entre água, templo e a floresta nos fundos.

Durante a maré cheia

Tive chance de visitar Miyajima duas vezes uma com muita água e a segunda com pouca água, e diria que mesmo no verão a visita é bem bonita, ainda mais num dia ensolarado.

Leão guarda a entrada do templo

A primeira parte da visita é feita por terra firme e conta com a companhia de muitas lindas laternas de pedra, a segunda parte é a visita interna. o templo é todo vermelho e decorado com bonitas lanternas. Um belo convite aos fotógrafos de plantão.

Caminhando pelo deck, você chegará ao local com a melhor vista do grande portal que você já avistou do mar, um verdadeiro charme.

Passear pelas ruas estreitas e lojinhas fofas do centrinho de Miyajima

Saindo do templo, é hora de caminhar pelas ruazinhas estreitas e visitar as mil lojinhas fofas que vendem lembrancinhas, comidinhas e enfim… Aproveitar um pouco o clima super especial do lugar.

Acabei comprando uma linda Kokeshi (bonequeinha) de madeira 

De uma volta pela ilha passando por outros templos como o Senjo-Kaku, facilmente reconhecido por sua enorme torre vermelha a Goju – no – to pagoda construída em 1407 em uma mistura de arquitetura chinesa e Japonesa. É ou não é outro belo cartão postal??

Para quem quer interagir um pouco com os bambis, há um tipo de sembei (biscoito) especial para bambi que é vendido por lá. Os bambis são meio gulosos e reconhecem o biscoito de longe, portanto a dica é não se apavorar e evitar aqueles de chifre grande, Afinal levar um chifrada não faz parte do roteiro de férias de ninguém, faz? E caso você tenha papeis ou mapas na mão, deixe isso bem longe do Bambi ou ele também comerá.

Para quem tem mais tempo, um passeio que ouvi falar muito bem e que infelizmente não consegui fazer é a subida ao monte Misen, um prato cheio para quem gosta de andar e ser recompensado com um bela vista no final. E para os que compartilham da teoria que subida é duro, mas descida todo santo ajuda, suba de teleférico e volte a pé.

Quem tiver a chance de subir além de mais bambis encontrará alguns macacos e em um templo lá no alto, umas das relíquias dôo budismo: O pote gigante, usado pelo  santo Budista Kobo-Daishi entre 774 AC e 835 AC.

O que você precisa saber antes de visitar Miyajima

De olho na maré:

A ilha de Miyajima fica mais bonita durante a maré alta, quando o templo se enche de água e parece flutuar. Para visitar o templo durante a alta da maré, vale consultar no google ou neste site o regime das marés e programar seu dia em função dela.

Veja aqui um exemplo do calendário de marés:

Maré alta em Miyajima

Image: Printscreen: http://www.tides4fishing.com/jp/hiroshima/itsukushima

Nesse dia, por exemplo, valeria a pena visitar Miyajima depois das 11:15 da manhã e antes das 17:30. Para visitar Hiroshima e Miyajima eu começaria pela ilha (que fica mais longe que o memorial da paz) passearia por lá e na volta visitaria o memorial da paz.

Dá para visitar Hiroshima e Miyajima em um só dia?

Dá e foi exatamente isso que eu fiz na minha segunda visita – como um bate-e-volta saindo de Kioto. É um pouco corrido, mas acho que vale a pena para quem só tem um dia e quer conhecer os dois lugares.Veja aqui detalhes do Bate e volta de Kioto a Hiroshima.

Mais informações:

Itsuku-shima Jinja:

Entrada: 500 Yens | Estudantes 300 Yens

 

About author

mari vidigal

Viajante incansável, daquele tipo que no meio de uma viagem já está pensando na próxima, na próxima e na próxima. Apaixonada por fotografia, natureza e vinhos

22 comments

  1. Nathalia 24 fevereiro, 2016 at 20:42 Responder

    Oi Mari, tudo bem?

    Estou indo para o Japão agora em Março!!!
    Minha ideia é fazer um bate-volta partindo de osaka até Hiroshima, e visitar Miyajima também! Foi isso que você fez?

  2. Andreia 24 junho, 2015 at 15:08 Responder

    Oi Mari, estou planejando ir ao Japão com meus 3 filhos de 6, 10 e 13 anos entre dez e janeiro. Nesta época também conseguiria ver Miyajima e Hiroshima no mesmo dia? Ou os dias são muito curtos?
    Parabéns pelo trabalho!

    • mari vidigal 25 junho, 2015 at 04:16 Responder

      Oi Andreia,
      Tudo bem?
      O roteiro foi bem puxado para fazer em duas adultas. Com crianças, eu quebraria em dois dias sem dúvida.

  3. Alexandre 9 maio, 2015 at 04:58 Responder

    Mari, estou no Japão e seu blog tem sido uma mão na roda. Excelentes posts e muita informação relevante, sendo ao mesmo tempo sucinto e completo. Parabéns e obrigado!

Post a new comment

Veja também

Pushkar - Índia

Pushkar: A benção do lago

Conheça a benção do lago sagrado em Pushkar na Índia, uma benção que atrai peregrinos de todo o país em busca de felicidade. Pushkar: A ...