Genebra: tudo o que eu queria saber antes de viajar

29

Tinha ouvido muitas opiniões bastante diversas sobre Genebra. Uns diziam que a cidade é maravilhosa e apaixonante enquanto outros diziam que era chata e sem graça. Depois de muito brincar de tira e põe Genebra no roteiro, decidi que como meu vôo chegaria ali eu dormiria na cidade e passaria pelo menos uma manhã por lá, abaixo algumas dicas para quem ainda não fechou o roteiro ou planeja fazer o mesmo que eu.

Tudo o que você precisa saber para planejar sua viagem a Genebra

Genebra, Suíça

Aeroporto: Como chegar ao centro?

O aeroporto de Genebra fica bem pertinho da cidade. E o bilhete entre a cidade e o aeroporto é gratis, basta você retirar o bilhete logo depois de pegar as bagagens e antes de passar pela alfândega. O ticket vale por oitenta minutos e da direito a uso ilimitado de trams (bonde elétrico), trens e barcos dentro da cidade de Genebra. A viagem entre a cidade eo Aeroporto é de 9 minutos.

Hospedagem: onde se hospedar?

Hotel:

Genebra é uma cidade bem cara, tive que entrar em muitos sites para achar algo que tivesse um preço razoável e um índice de recomendação bom. Depois de muito procurar achei um hotel gracinha chamado Edelweiss com um preço bem razoável.

Hotel Edelweiss

Hotel Edelweiss

Hotel Edelweiss – Quarto e Restaurante

O café da manha não esta incluso no preço e custa mais 18 francos por pessoa, super recomendo porque é um café da manha bem completo, com tudo o que você tem direito e mais um pouco

Apesar do hotel parecer caro, foi o melhor custo beneficio que encontrei. O hotel fica pertinho da estação e do lago Leman e super recomendo.

Hostel:

A última vez que pesquisei, o Hostelworld.com oferecia 2 opções de hostel, nenhum por menos de 100 reais por dia. Um deles tem uma ótima avaliação com aprovação super alta.

Transporte: Como se LOmover na cidade?

O centro de Genebra é bem pequenino e por isso dá fácil para fazer tudo a pé. Caso você queira visitar a área internacional (ONU, Cruz vermelha, etc…) aí sim precisará pegar um tram (bonde elétrico. ) No verão uma alternativa agradável, é fazer um passeio de barco pelo lago.

O que visitar: quais os pontos turísticos de Genebra? 

Lago Leman Genebra, Suíça

O lago Leman e a Jet de L’eau:

o bonito lago que atravessa diversas cidades suiças é um dos cartões postais da cidade. Aproveite sua estada para caminhar ao redor do lago, ou para dar um passeio de barco, e para contemplar a Jet de L’eua – que eu infelizmente só vi ligada do alto do avião – a fonte mais alta da Europa que pode ser vista até 10 milhas de distancia.

Horloge Fleurie - Genebra

Horloge Fleurie – relógio de flores:

na terra do relógio, há relógios de todas as cores tipos e tamanhos. O mais charmoso deles se chama Horloge Fleurie, é todo feito de flores, fica nas margens do lago Leman e muda de cor dependendo da estação do ano.

Catedral de Saint-Pierre - Genebra

Catedral de Saint-Pierre: 

A antiga catedral de Saint Pierre fica no alto da cidade. Para chegar lá é preciso percorrer uma série de pequenas vielas charmosas que por si só já valem o passeio. Como a catedral estava fechada, me contentei em dar uma volta em torno dela e seguir o passeio. A catedral fica bem bonita quando vista lá de baixo desde o Quai do Mont Blanc.

centro Antigo de Genebra

O centro Antigo de Genebra:

Repleto de ruazinhas fofas, lojas de relogio Suiço e bandeiras. Bem bonito

Outono em Genebra

Muro da reforma - Genebra

Promenade de la Treille e Mur des Réformateurs: 

Ao sair da catedral, continue seguindo reto e você encontrará um agradável parque, com tabuleiros gigantes de dama e xadrez, parquinho para as crianças e um dos mais importantes monumentos da cidade: o muros dos reformadores que conta um pouco da Reforma protestante em Genebra. Se quiser saber um pouco mais sobre a reforma em Genebra, você também pode visitar o museu da reforma

ONU – Palais des Nations:

Como contei antes optei por passar somente uma manhã em Geneva e por isso visitei apenas o centro velho. Mas, minha irmã que fez o tour guiado na ONU e disse que é muito interessante para quem gosta de política internacional.

Museu da Cruz Vermelha:

outra parada bacana para aspirantes a diplomata. Este museu retrata de forma bem viva a história das guerras passadas.

Compras em Genebra:

E claro, Genebra tem todo o tipo de lojas que você imaginar, especialmente as lojas de marcas famosas. Amantes de relógios Suíços vão delirar com a quantidade de opções disponíveis. Uma das lojas mais tradicionais, a Patek Philipe tem até museu.

Vale a pena visitar Genebra?

Na minha humilde opinião: a Suíça tem muitos lugares mais bonitos e mais interessantes que Genebra, e depois dessa rápida passada por lá digo que foi longe o lugar que menos gostei em todo o pais mas ainda sim a cidade tem um monte de atrações interessantes e em linhas gerais, é linda.

Acho que a visita vale a pena para quem tem um interesse muito grande em política internacional. Mas, se assim como eu o que você busca é viver e experiênciar um pouco da vida e da cultura Suíça, existem outras alternativas muito mais interessantes.

 

About author

mari vidigal

Viajante incansável, daquele tipo que no meio de uma viagem já está pensando na próxima, na próxima e na próxima. Apaixonada por fotografia, natureza e vinhos

29 comments

  1. Jossi 19 fevereiro, 2013 at 05:52 Responder

    Olá, tudo bem? Li a reportagem e achei muito produtiva, eu estava com planos de ir morar em genebra em função do meu trabalho, mas minha preocupação mesmo é o custo da comida e tal, supermercado, quanto mais ou menos eu deveria levar para uma semana? tenho lugar pra ficar, seria só a alimentação mesmo. Obrigado!

  2. Matheus 13 fevereiro, 2013 at 20:19 Responder

    Pô cara, interessante como são as visões do mundo.

    Eu fiquei absolutamente encantado com Genebra. É minha cidade preferida da Europa.
    É elegante, cosmopolita, madura, histórica, uma cidade latina com uma veia forte de organização germânica.
    A Rue du Rhone é, na minha opinião, uma das 3 mais belas da europa.

    Sem contar que pros amantes de relógios é simplesmente um paraíso. Terra da Rolex, Patek Phillipe (o museu patek em Genève é imperdível pros amantes), Audemars Piguet, etc…

    Eu acho que o que pesa de verdade é o fato de Genebra ser muito cara e uma cidade realmente pra milionários. Pra se divertir lá tem que enfiar a mão no bolso.
    é um destino não recomendado pra mochileiros e “mãos-de-vaca”…

    Genebra seria a única cidade da europa para a qual eu me mudaria definitivamente.

    • mari vidigal 14 fevereiro, 2013 at 07:11 Responder

      Oi Matheus, Tudo bem?
      Obrigada pela perspectiva!
      Gostei de Genebra, mas acho que como sou uma pessoa “mais natureza” definitivamente preferi outras cidades.
      Alguma dica bacana para outros visitantes?
      Abraços

      • Matheus 14 fevereiro, 2013 at 13:55 Responder

        Oi Mari.
        Eu acho que Genebra merece uma caminhada descompromissada às margens do rio e, como disse, na Rue du Rhone.
        O Parque dos Bastiões é lindo, na minha visão o mais belo da Europa.
        Além do que ver um relógio Panerai de 25 mil euros na vitrine da boutique de madrugada no meio da rua é praticamente um choque cultural mesmo hehe…
        Acho que o Palais des Nations é bem sem graça, vale uma ida só pra tirar umas fotos e conhecer, mas não vejo graça em ficar “deslumbrando” a Cruz Vermelha, a ONU, etc…

        A ida a Lausanne também é obrigatória, muito perto de Genève e é uma cidade linda.

        No fundo o que eu sinto em Genebra é o que muitos dizem sentir em Roma e Paris. Falam que nestas últimas você anda descompromissadamente e tem surpresas incríveis. Eu discordo, acho que as capitais italiana e francesa cresceram muito e com isso angariaram os problemas das metrópoles, definitivamente são belas, mas a cada dia que passa ficam mais decadentes…

        Já Genebra eu vejo como uma “pequena” capital do mundo, uma cidade em que de fato você dobra a esquina e vê algo surpreendente, o próprio parque dos Bastiões, em frente à Praça Nova, eu descobri nessa andada descompromissada. E justamente pelo fato de não ser um grande ponto turístico, você sente o quanto deve ser gostoso morar numa cidade que oferece aos seus cidadãos um parque tão limpo, organizado e bonito.

        Eu acho que Genebra é uma cidade pra ser degustada com espírito de morador, com um roteiro de pontos turísticos muito básico e o restante na base da aventura com o espírito aberto.

  3. SOL 15 janeiro, 2013 at 12:08 Responder

    Olá, adorei suas sugestões, estou pretendendo ir para Genebra em maio deste ano, 2013. Há necessidade de algum tipo de vacinação, vistos e cartão de crédito internacional para entrar lá?? O que achou da alimentação? O custo é caro? Bom fim de semana… Abraços, SOL

    • mari vidigal 15 janeiro, 2013 at 20:19 Responder

      Oi Sol,
      Nada de vacina ou visto. O cartão de crédito precisa ser internacional.
      Comi muito bem na Suiça, mas tudo é MUUUITO caro, inclusive o mcdonalds

      Abraços

    • mari vidigal 23 dezembro, 2011 at 17:49 Responder

      Oi Paula,
      Td bem?
      Fiquei apaixonada por Lucerna, infelizmente perdi todas as minhas fotos e ainda por isso ainda não publiquei o post, mas se tivesse que escolher um lugar para voltar, seria para lá. Uma cidade linda com um lago no meio e montanhas em volta. Para quem gosta de natureza, tai uma boa sugestão!
      Abraços,
      Mari

      • Paula 23 dezembro, 2011 at 18:39 Responder

        Brigadão!! Acho que estou sabendo escolher então, porque Lucerna está no meu cronograma, adorei a confirmação! Sabe se vale a pena dar um pulo em Zurique por 1 dia pra conhecer?

        • mari vidigal 23 dezembro, 2011 at 18:44 Responder

          Olha, eu não fui, mas um colega de trabalho do meu namorado passou o dia lá e gostou. Seu voo pousa lá? Se sim, deixe as malas em um locker e dê uma passeada.
          Outro lugar que não conheci, mas que todo mundo diz que é maravilhoso é Montreaux – está do outro lado da Suíça, mas quem sabe não esta no seu caminho.

          • Paula 23 dezembro, 2011 at 18:46

            Vou sair de Lucerna em direção a Berlim, por isso pensei em passar o dia em Zurique e pegar o trem noturno. Sabe se tem locker nas estações de trem?

          • mari vidigal 23 dezembro, 2011 at 18:54

            Na Suíça quase todas as estações tem Locker. Em Zurique tem com certeza porque uma amigo meu usou.
            Berlim é um MÁXIMO, uma das minhas cidades preferidas!

          • Paula 23 dezembro, 2011 at 18:56

            Eba, que bom!! Vou começar a ler os posts aqui do site pra ter ideias de viagem!! Valeu Mari! Abraço

Post a new comment

Veja também