Bogotá: Um passeio pelo centro da cidade

11

O centro da cidade é relativamente compacto e dá fácil para explorar a pé. Em poucas quadras você fará um lindo passeio passando por ótimos museus, igrejas lindas. Tudo muito colorido .Calce um tênis confortável e para não passar frio, coloque um casaco na bolsa. Bogotá é uma cidade fria e chuvosa, a média de temperatura anual é 14 graus.

Escultura no centro de Bogotá – ao fundo, o lindo monastério de Montserrat

Torre da Catedral  – Esquina com a sétima avenida

Comece o passeio pela Plaza Bolivar, a praça que tem a maior quantidade de pombos por metro quadrado do continente (acho que exagerei, rs, mas tem pombo para burro, quer dizer burro não tem não mas tem até llama). A partir dessa praça são contadas as ruas da cidade que é toda numerada e portanto bem fácil de andar.

Uma Llama para cada mil pombos

A praça é o coração da cidade e foi palco de alguns acontecimentos históricos bastante relevantes na história da Colômbia, como a independência em 20 de Julho de 1810, o “Bogotazo”em 1948 que foi a revolta do povo enfurecido pela morte do líder Jorge Eliécer Gaitán e a invasão do grupo de guerrilheiros armados com um tanque de guerra no palácio de justiça. Pensando em momentos felizes a praça é palco do maior espetáculo de teatro do mundo.

Roteiro de 1 dias em Bogotá

Plaza Bolivar – Bogotá

Ao redor da praça estão a Catedral de Bogotá ou Catedral Primada construída e  destruída várias vezes entre 1538 e 1823. Aproveite o passeio para entrar e conhecer o interior da igreja, que é bem menos imponente que seu exterior, na verdade até ficamos com uma sensação de estar em igrejas diferentes porque um não combina bem com o outro.

Ali do lado está a pequena e discreta esta a Capilla del Sagrario que abriga as obras mais famosas de Greogorio Vásquez de Arce y Ceballos que pintava imagens bíblicas do novo e do antigo testamento.

Também na praça estão o Capitólio Nacional onde se reúne o congresso, a prefeitura de Bogotá (Alcadia Mayor) e a Casa del Florero, ou museu histórico de 20 de julho local de onde aconteceram alguns fatos históricos importantes que culminaram na Independência do país e claro, uma estátua do libertador Simón Bolivar.

A Avenida grande que sai da praça de Bolivar é a Sétima avenida, de frente para a Catedral a sua esquerda está o Palacio de Nariño, sede da presidência Colombiana, e para o outro lado há uma coleção de postes pintados com uma serie de protestos que valem a caminhada, a Avenida é bem extensa, mas se você tiver tempo, num outro dia vale a pena dar uma caminhada até o parque da Independência onde estão o Planetario e a Plaza de Torros e lá pertinho, a torre alta que fica iluminada a noite é a torre da Colpatria.

Todos os postes da Rua são pintados, vale a pena prestar atenção.

Torre da Colpatria: a noite ela muda de cor.

Continuando nosso passeio, suba a rua 11 (a rua mais próxima da catedral, de frente para ela do lado esquerdo), nessa rua estão alguns dos passeios mais bacanas da cidade. Comece visitando o Centro Cultural Gabriel Garcia Marquez que fica do lado esquerdo da rua e tem uma arquitetura bacanérrima do arquiteto Reglio Salmona. O centro conta com um espaço de exposições temporárias e uma livraria sensacional com mais de 70.000 títulos latino americanos.

Antes de sair de lá, não deixe de passar no último andar e contemplar a vista do centro da cidade e de tomar um cafezinho colombiano em um dos café mais tradicionais da cidade, o Juan Baldez.

Nossa próxima parada fica um pouco adiante do lado direito da rua, na verdade é uma parada 2 em 1, começando pelo Museu Botero que vai além das gordas e conta com um ótimo acervo de quadros do Botero e quadros de outros pintores bem renomados como Picasso, Miró e Renoir que faziam parte do acervo particular de Botero e foram doados ao museu (Farei outro post detalhando este museu, de qualquer maneira ele sozinho já vale a visita na cidade).

A Famosa mão de Botero na entrada do Museu e a Monalisa de Botero

Renoir : Vera Sergine Renoir

Miró: El disco rojo persiguiendo a la alondra

Picasso: Hombre sentado con pipa

E seguindo para a Casa de la Moneda, que como o próprio nome já diz tem uma parte dedicada aos dinheiros colombianos e sua  história e outra as coleções de Arte do Banco de la Republica com uma mostra de pintura religiosa excelente e outra mostra com obras de artistas contemporâneos. Vale sem dúvida nenhuma o passeio.

Saindo dali, continue subindo a rua, e vire a primeira esquerda  contornando a biblioteca Luis Angel Arango na Carrera 4, caso tenha interesse a igrejinha na outra esquina se chama Igreja da Candelaria é pequenina e simpática.

Caminhe dois quarteirões e vire a direita na rua 13 e suba até o Chorro de Quevedo, uma pracinha super simpática, repleta de grafites coloridos e vielas estreitas. Foi ali que começou a cidade de Bogotá há muitos anos atrás, ao redor de uma pequena fonte de água Publica. Hoje a praça é um dos lugares mais autênticos e divertidos da cidade.

A noite rola musica ao vivo nos barzinhos e de dia a graça é caminhar pelas vielinhas. ((Atenção, o centro é seguro ate 3 quarteirões para cima desta praça, nem pense em subir mais do que isso.))

Faça um pequeno passeio pela praça e suas vielas e quando cansar, volte caminhando pela rua 14 até chegar na Plazoleta Rosario, ali vire a direita. O terminal de ônibus grande é o terminal da Transmilenio, uma forma organizada de chegar a quase qualquer ponto da cidade pagando barato. Atravesse a rua, nessa hora comece a reparar nas banquinhas de frutas e nas bancas que vendem minutos no celular, algo que me pareceu muito comum na cidade, repare também em como são esquisitos os mini ônibus da cidade, eles tem uma frente achatada e cores bem variadas.

De volta ao percurso, siga caminhando reto pelo Carrera 6 até chegar ao Museu do Ouro, este é um museu um pouco maior que os outros que visitamos, mas que é absolutamente sensacional, repleto de peças de ouro feitas pelos povos pré colombianos que são um show. A visita dura cerca de duas horas, claro que isso tudo depende do quanto de informação você quer ler e aprender. Caso você tenha apenas um dia na cidade e tenha que pular alguma coisa, pule a Casa de la Moneda e fique com o Museu Botero + Museu do Ouro, eu diria que os dois são imperdíveis!

Ah, e antes que eu me esqueça, o restaurante do Museu é bom e barato. (Uma dica do meu amigo colombiano Camilo). Quer provar algo típico? Peça um suco de Lulo (uma frutinha azedinha que é Maravilhosa) e para comer um Ajiaco (Uma sopa feita com frango e três diferentes tipos de batata …deliciosa).

Do lado do museu do Ouro, na mesma praça (Parque Santander) só que na outra esquina esta o edifício Avianca. Dentro do prédio no 23º andar esta o Museu da Esmeralda. (Ou seja, olha para fora e aproveite uma bela vista 🙂 )

Centro de Bogotá visto do Museu da Esmeralda

Antes de chegar lá tente conseguir um cupom de 50% de desconto que é entregue em vários pontos diferentes da cidade. O museu da Esmeralda é bem pequeno, um pouco comercial de mais e só vale a pena para quem gosta muito de esmeraldas ou tem muita curiosidade em aprender mais sobre essa bonita pedra verde. Eu como adoro pedra, gostei muito do passeio mas acho dispensável para quem tem pouco tempo na cidade e outras opções bem mais bacanas de museus.

E para fechar o dia com chave de ouro, duas igrejas ali perto merecem a visita, a igreja de San Francisco e a Igreja de la Vera Cruz. A igreja de la Vera Cruz fica do lado oposto ao museu do ouro é pequenina mais muito linda e a Igreja de San Francisco fica do outro lado, quase na esquina do termina de ônibus.

LOCALIZE-SE

CENTRO CULTURAL GABRIEL GARCIA MARQUEZ

WWW.FCE.COM

Calle 11, No. 5-60, La Candelaria

Aberto de segunda a sabado das 09:00 as 19:00

Entrada Grátis

Museu Botero

http://www.banrepcultural.org/museo-botero

Calle 11 # 4-4, La Candelaria

Aberto de segunda a sábado das 09:00 as 19:00

Domingo das 10:00 as 17:00

FECHA TERÇA FEIRA

Entrada Grátis

 

Casa de la Moneda e Museu del Banco de la Republica

http://www.banrepcultural.org/museos-y-colecciones

Calle 11 # 4-93, La Candelaria

Aberto de segunda a sábado das 09:00 as 19:00

Domingo das 10:00 as 17:00

FECHA TERÇA FEIRA

Entrada Grátis

 

Museu do Ouro

http://www.banrepcultural.org/museo-del-oro

Parque de Santander, carrera 5 esquina da calle 16

Aberto de terça a sábado das 09:00 às 18:00

Aos domingos das 10:00 as 16:00

Entrada: $3000

 

Museu da Esmeralda

www.museodelaesmeralda.com.co

Calle 16 No. 6 – 66 edificio Avianca Piso 23º andar – Parque Santander

Aberto de segunda a Sábado das 10:00 as 17:00

Entrada: Adultos$10.000 – Crianças $5.000 pesos

About author

mari vidigal

Viajante incansável, daquele tipo que no meio de uma viagem já está pensando na próxima, na próxima e na próxima. Apaixonada por fotografia, natureza e vinhos

11 comments

Post a new comment

Veja também