Lua de mel e a importância de ler reviews antes de fechar uma reserva

6

Quem leu meu desabafo sobre as dificuldades de escolher e fechar um pacote de lua de mel deve ter pensado que o stress acabou por ai e que dalí para frente foi só curtição… pois é, eu também achava, mas claro que para deixar tudo mais emocionante (e agora quase um ano atrás, mais engraçado) não sairíamos da viagem invictos sem passar ao menos um perrenguezinho…

Chegou a data da viagem e meu número de coisas para fazer não diminuiu, me vi arrumando as malas meia hora antes de hora de sair e só parei para descansar quando coloquei a cabeça na poltrona do avião. UFA! Ser noiva cansa! (Ahhhh, não contei para vocês que como começaríamos um curso nos Estados Unidos poucos dias depois do casório, saímos de lua de mel um mês antes do casamento…rs. Ou seja, na véspera da Lua de Mel eu estava que nem louca entregando convites, vendo detalhes da decoração e trabalhando…rs).

Nosso roteiro de lua de mel (e nossas exigências)

  • 2 noites no Panamá – puro aproveitamento de escala. Queriamos um hotel confortável, mas sem muitos luxos.
  • 4 noites em St. Martin – aproveitamento de escala com interesses, óbvio… Queriamos um hotel bom, não precisava ser nada top, mas queríamos conforto e se possível alguns mimos.
  • 5 noites em St. Barthelemy – queríamos um hotel excelente, com todos os mimos que um casal de lua de mel merece. E foi nessa escolha que concentramos nossos esforços: selecionar um hotel bacana em St. Barths.

Brindando a felicidade em St. Barths

Brindando a felicidade em St. Barths

Nossa escala no Panamá

Como Panamá era apenas uma escala, escolhemos um Hotel Business e por isso nem nos preocupamos em checar reviews ou internet. E por pura sorte (ou competência da única agente de viagens de umas 20 que orçamos que conseguiu entender nossas necessidades)  o hotel, Riande Granada atendeu e muito bem os requisitos e superou as expectativas.

Hotel Riande Granada no Panamá DSC00808

A importância de ler reviews antes de fechar uma reserva

Na última última noite no Panamá, aproveitei para finalmente pesquisar nosso roteiro em St. Martin e dei de cara com um montão de reviews negativas do nosso hotel o Sonesta Great Bay (a proporção era desfavorável, uns 60% de insatisfação contra 40 de satisfação). Aparentemente o grande problema do hotel era a comida, já que a maior parte dos insatisfeitos viajou no esquema all inclusive. (Ops, desse problema estávamos livres, nossa reserva era só com café da manhã… e parenteses grande aqui. Jamais viaje para St. Martin com All inclusive, a comida lá é sensacional, e deixar de provar é simplesmente perder boa parte da viagem. Se você já reservou, desencane da comida do hotel, gaste um pouco mais e prometo… você  será bem mais feliz)

Veja dicas de onde comer em St. Martin

O segundo maior motivo de reclamação era o mal humor das garçonetes… Mais um problema do qual nós estávamos livres, já que comer no hotel não fazia parte do nosso roteiro de lua de mel. E até comemos uma vez, um sanduba rápido no dia que chegamos e que não estava ruim, mas definitivamente não vale a pena.

E depois uma serie de outras reclamações: praia ruim, areia grossa e pedras (isso seria chato), localização do hotel e etc… (ok, também não estava planejando passar os dias em Great bay e explorar a ilha sempre fez parte do meu roteiro).

Fiquei bem preocupada e me senti meio trouxa de não ter conferido os reviews antes, poxa se antes de escolher qualquer hostel ou hotel barato ou leio tanto, só porque este era mais caro deixei quieto?! Me senti uma viajante inexperiente. Mas, como já era tarde demais para qualquer mudança, resolvermos encarar o hotel, claro que com as expectativas lá embaixo.

Nossa estada em San Martin:

Tivemos muita sorte de ganhar um upgrade no quarto e fomos parar na ala nova reformada e de frente para o mar… Iupi.

hotel o Sonesta Great Bay Praia do hotel o Sonesta Great Bay Vista do nosso quarto

Depois de ler tanta reclamação, achei o quarto bem bom (óbvio, tava novinho e reformado). A única coisa chata é que o hotel é um labirinto quente, o elevador uma lesma, então andávamos o hotel inteiro para chegar no quarto com direito a escadas no meio do caminho. Mas ok.

Não sou do estilo que curte resorts, detesto All inclusive e tenho pavor de multidões. Mas alugando um carro e acordando cedo para pegar o café da manhã no começo, não tivemos grandes problemas.

Agora preciso defender o Sonesta em pelo menos um ponto: a praia.
A praia era linda, um azul bem claro. Realmente não era a melhor praia da ilha, mas não achei a praia péssima, muito pelo contrário. Até gostei.

A foto do site do hotel, faz uma propaganda bem enganosa da piscina principal, que teoricamente é uma piscina infinita só que de infinita não tem nada. O que na foto que parece ser enorme e é bem menor do que eu pensava. Ainda sim a piscina é muito agradável e quebra um senhor galho no final do dia chegando da praia.

Hotel Sonesta Great Bay Piscinas no Sonesta Great Bay, a Infinita lá no fundo, é o maior conto do vigário.

A praia do Sonesta Great Bay A praia do Sonesta… ok, vai?! Não dá para reclamar de tudo.

Área social - zero intimista do Sonesta Great BayÁrea social – zero intimista

Como tivemos sorte com o upgrade o hotel acabou atendendo nossas necessidades, de qualquer maneira não é um hotel que eu recomendaria, mas entre o Sonesta Great Bay e o Sonesta Maho Beach (onde as grandes agências brazucas costumam fechar seus pacotes), eu ficaria 20 vezes com o Great Bay (achei menos cheio, mais divertido, MUITO mais limpo e ainda por cima é mais barato.)

Comida no Sonesta Great Bay

Outra furada é optar pelo sistema all inclusive – sim estou sendo repetitiva para você realmente não cair na furada –  a comida é realmente feiosa (o jantar parece ser melhor do que o almoço), mas não tive coragem de experimentar o almoço e nem vontade de ficar lá para jantar ( a ilha tem mil restaurantes incríveis).

Agora para quem tá num esquema mais família, as noites parecem ser animadas, com direito a bandas com música ao vivo e para os jogadores de plantão, um cassino. O bar da piscina é divertidissimo, os drinks são ótimos e dá para passar um dia lá tranquilo. (Mas nada de passar a semana toda no hotel, seria um absurdo e um desperdício).

E depois de três dias lindos explorando as praias em St. Martin e ficando bem pouco no hotel, por fim chegamos ao nosso destino: A encantadora St. Barthelemy ou St. Barths.

A Fantástica Sant Barths

AMAMOS o hotel Christopher, que é fantastico e tem um serviço IMPECÁVEL. Os quartos são super modernos, a comida é sempre maravilhosa… enfim, voltaria para lá fácil!

Hotel Christopher - Sant Barths

Hotel Christopher - Sant Barths Nosso quarto no Cristopher, com direito a champagne e macarons de boas vindas.

Hotel Christopher - Sant Barths

Piscina do Hotel Christopher - Sant Barths

Vista do nosso quarto – Piscina do Hotel Christopher – Sant Barths

Mimos de boas vindas do Hotel Christopher - Sant Barths

Mimos de boas vindas do Hotel Christopher – Sant Barths

Mimos de boas vindas do Hotel Christopher - Sant Barths

Mimos de boas vindas do Hotel Christopher – Sant Barths

Terraço - Hotel Christopher - Sant Barths

Nosso terraço com vista para a piscina

No final das contas, demos sorte e não tivemos nenhum grande problema, mas fica o aprendizado. Não deixe de revisar os reviews de cada hotel sugerido pela agência antes de fechar sua viagem.

 

CaribePraia

About author

mari vidigal

Viajante incansável, daquele tipo que no meio de uma viagem já está pensando na próxima, na próxima e na próxima. Apaixonada por fotografia, natureza e vinhos

6 comments

  1. Pedro Ivo 22 dezembro, 2014 at 07:38 Responder

    Oi Mari,

    Muito bacana o seu post!! mas quanto mais leio mais fico na duvida rsrs
    Vou casar agora em fevereiro e estamos na duvida entre St. Barth e St. Maarten.
    Por estar muito em cima da hora, nao achamos muitos hoteis disponiveis em St. Barth, e eles sao bem mais caros do que em St.Marteen.
    Conpensa mesmo ?! e quanto se gasta por alto para comer e beber por la!? ( somos um casal que gosta tambem de pubs e uma pequena agitacao em algumas noites.

    obrigado e parabens !

    • mari vidigal 22 dezembro, 2014 at 17:37 Responder

      Oi Pedro,
      Adoramos Saint Martin, mas sem dúvida alguma St. Barths foi o ponto alto da nossa viagem. O Lugar é maravilhoso, atendimento nota mil e nunca comemos tão bem na vida. St Barths é bem mais caro que St. Martin, e gastávamos em média 100-120 euros por pessoa por noite.

      Você nao consegue combinar St. Martin com St. Barths? Se for para escolher só um deles, eu ficaria com St. Barths.
      Ah, e tanto em St. Martin quanto em Saint Barths você vai precisar alugar carro.

      Qq dúvida grite!
      Abraços e parabéns pelo casório

  2. beto mn 3 agosto, 2013 at 16:51 Responder

    Muito boa sua apresentacao.Porem acho que os comentarios tipo tripadvisor sao dependentes do humor do viajante,da ocupacao do hotel,do cansaco da viagem e da experiencia e da expectancia do turista.Parabens

    • mari vidigal 3 agosto, 2013 at 17:23 Responder

      Claro Beto, mas quando há 1000 reviews negativas tem algo errado com o hotel e da mesma forma quando há 1000 positivas é porque deve ser bom. Não?!

Post a new comment

Veja também

MOMA de San Francisco

Um giro pelo MOMA de San Francisco

Conheça o novo MOMA de SF, assista este vídeo com alguns dos destaques arquitetônicos e obras mais interessantes do museu! Um giro pelo MOMA de San Francisco ...