Tudo o que você precisa saber para visitar o Death Valley

23
Death Valley - Califórnia

Death Valley National Park na Califórnia, um dos lugares mais quentes do planeta, é um parque nacional MARAVILHOSO. Prepare-se para ver desertos montanhosos, montanhas coloridas, lagos salgados e mil e uma maravilhas naturais. Nesse post, darei algumas dicas para você planejar um roteiro inesquecível.
Death Valley

Tudo o que você precisa saber para visitar o Death Valley

O que visitar: Roteiro de um dia no Death Valley

Zabriskie Point: Para o nascer e o pôr do sol.

Death Valley: Zabriskie Point
Comece seu dia com um nascer do sol caprichado no Zabriskie Point. As montanhas coloridas e os picos nevados ganham tons de avermelhados e a cor das montanhas varia significativamente. Um lindo espetáculo.

Dica: Veja a hora do sol nascer no hotel/ camping ou central de informações e chegue uns 20 minutinhos antes. Para quem não topa acordar cedo, o por do sol no Zabriskie também é uma excelente pedida.

Twenty Mules Team Canyon: o desvio dos desvios.

Death Valley - Twenty Mules Team Canyon
Terminado o show de cores é hora de percorermos uma das estradas mais interessantes do parque, a estradinha se chama Twenty Mules Team Canyon e fica um pouquinho depois do Zabriskie Point, na mesma estrada. A Twenty Mules é um desvio paralelo – de terra e de mão única – que passa por dentro de uma série de Canyons de areia. Daqui dá pra ter uma ideias das diferentes texturas de areia e da imensidão do deserto. A estrada tem uns 4 quilómetros e é bem bonita.

Apesar de ser de terra, a estrada é relativamente boa e nossa RV de 22 pés aguentou bem o tranco. Na dúvida, dirija com MUITO cuidado 🙂

Dantes View: a vista mais incrível do Death Valley

Dante's View _ Death Valley

Dante’s View

O ponto mais fantástico do parque. Para chegar lá você terá que percorrer uma estrada com 15 graus de inclinação e muitas curvas. (A estrada é restrita para carros e vans maiores de 25 pés… UFA! Passamos por pouco com nosso trailerzão).

Lá no alto você terá uma vista panorâmica com direito ao ponto mais baixo dos Estados Unidos – o Bad Water que está a -282 pés metros a baixo do nível do mar e o Mt. Whitney 4.400m que é o ponto mais alto dos Estados Unidos. Olhar para baixo e ver a estrada – uma reta enorme – contornando o grande “mar” salgado do Death Valley, é super interessante.

Lá no alto, saímos do mirante principal e caminhamos um pouquinho para tentar ter vistas diferentes, mas na real, nem vale pena já que tudo é muito parecido

Bad Water Basin: o ponto mais baixo dos Estados Unidos

Bad Water Basin _ Death Valley
O Bad Water, ou Água ruim, é um dos lugares mais turísticos e lotados do Death Valley, mesmo assim, caminhar pelos campos salgados e ver a placa indicando a altura do nível do mar no alto de um morro é sensacional e vale a viagem.

Quem tiver sorte, vai encontrar o Bad Water com pequenas lagoas de água salgada. Imagine só a tristeza de quem chegava aqui, há centenas de anos atrás, no lombo de uma mula e desavisado no verão – com um sol de mais de 40 graus nas costas –  e resolvia provar um golinho dessa lagoa. Decepção ou melhor, desidratação na certa.

No Bad Water, dá para aproveitar a imensidão branca para criar umas ilusões de ótica bacanas e tirar boas fotos Jacú. Quer ver?
Bad Water Basin _ Death Valley

Natural Bridge: trilha curta e ponte de pedra.

Natural Bridge - Death Valley
Aproveitando o embalo e a pequena distância entre uma trilha e outra, alí pertinho do Bad Water há uma caminhada de cerca de uma milha (1,6Km) de nível fácil rumo uma ponte natural formada pela própria rocha, o Natural Bridge.

O caminho atravessa um canyon avermelhado, passa pela ponte natural e termina nos restos de uma antiga cachoeira seca. A ponte natural é bem bonita e rende ótimas fotos. Recomendo a caminhada

Devils Golf Course: Cristais de sal exuberantes.

Campo de Golf do Capeta - Death Valley
O Devils Golfe Course – ou em português, o campo de golfe do capeta – é uma paisagem super interessante formada pelos cristais de sal no solo do deserto. Apesar de difícil de caminhar, os cristais são bem interessantes e merecem uma visita.

(Para quem está curto de tempo, entre todas as paradas, essa é a menos interessante.)

Artistists palette: Um show de montanhas coloridas

Artist Pallet - Death Valley
Uma das minhas partes preferidas do parque. Essa linda rota de 15 quilômetros passa por um conjunto de montanhas colorido cujas cores variam de acordo com a hora do dia. A rota tem dois mirantes bem bacanas com pequenas trilhas adjacentes. Subir ás montanhas coloridas foi uma das experiências mais bacanas do meu dia. O Artists Pallete é ótimo lugar para assistir o pôr do sol.

Artist Pallet - Death Valley

Mesquite Sand Dunes: um céu mais que estrelado

Mesquite Dunes - Death Valley
A noite, você pode visitar as Mesquite Sand Dunes, um dos melhores lugares do parque para ver estrelas. O céu, sem nenhuma poluição visual, é absolutamente lindo. A constelação via láctea, é bem visível.

O que visitar em dois dias no Death Valley

Quem tem dois dias, além dos passeios acima poderá visitar”

Mosaic Canyon

Mosaic Canyon - Death Valley
Um canyon apertado entre dois morros. A caminhada de duas 3.2 Km – nível médio – navega entre as duas montanhas, subindo, descendo e explorando as entranhas do Canyon.

Mesquite Sand Dunes

Um lindo conjunto de Dunas de areia branquinha. Um belo contraste com o resto do deserto. Esse é o melhor lugar do parque para observar a lua cheia e o céu estrelado.

Ubehebe Crater

A enorme cratera de um antigo vulcão antigo. Ouvi dizer que a cratera é super legal, mas como fica um pouco longe dos outros lugares que eu queria visitar, acabei deixando passar. A Alesandra Fratus do Tô pensando em viajar tem fotos incríveis.

A cidade fantasma de Rhyolite

Esse foi outro lugar que infelizmente não coube no nosso roteiro, mas que eu adoraria ter visitado. Adoro cidades fantasmas e imagino que uma cidade fantasma no meio do Vale da Morte, deva ser super especial.

Onde se hospedar no Death Valley

Campings & Trailers:

O Death Valey tem uma série de campings públicos – muitos deles com cabo de energia para conectar Trailer, banheiro e chuveiro. A diária dos campings públicos custa em torno de 18 dólares.

Para quem quer um pouco mais de conforto, há uma série de campings privados. Ficamos hospedados em Furnace Creek e o camping é excelente, com direito a piscina aquecida gigante e todas as amenidades que alguém que está acampando ou viajar de RV merece. A diária custa 38 dólares.Furnace Creek - Death Valley

Hotéis:

O Death Valley tem algumas opções de hotel com vários tipos de acomodações disponíveis, sendo Furnace Creek e Stovepipe Wells as duas regiões mais bem localizadas para explorar o parque. Os hotéis tem restaurantes, bares, supermercados e postos de gasolina (bem caros).

Furnace Creek - Death Valley

Quando visitar

O Death Valey é uma das regiões mais quentes do planeta, e durante o verão (de maio a setembro), a temperatura média é de 46 graus. Muitas empresas de aluguel de carro e trailer não permitem que seus carros entrem no Death Valey durante o verão para evitar o super aquecimento. Ou seja, caso planeje visitar o Death Valley no verão, faça com muito cuidado.

Primavera e outono (entre outubro e abril) são duas boas estações para visitar o vale, mas ainda sim pode fazer um pouco de calor. O inverno é alta temporada, prepare-se para encontrar hotéis e campings lotados, e uma temperatura super agradável.

Gasolina

Em Panamints springs esta o posto de gasolina mais caro do parque, o preço é quase o dobro de Lone Pine, e siginificamente mais caro que o resto do parque. Em Furnace Creek a gasolina não é barata, mas não é uma atrocidade então dá para colocar um pouquinho quando necessário… De qualquer forma, fica a dica: antes de entrar no parque, ENCHA o tanque.

Tempo de viagem:

Las Vegas.

A viagem entre o Death Valey e Vegas é de aproximadamente duas horas, mas nem assim recomendo o bate e volta. Vale a pena dormir no Death Valey e curtir as paisagens por pelo menos uma noite. Tanto o nascer quanto o por do sol, são pontos altos do passeio e merecem ser vistos.

Los Angeles.

A viagem entre Los Angeles é de 466 Km, cerca de 4 horas e meio.

São Francisco.

A viagem do Death Valley para San Francisco leva cerca de 8 horas e meia. São 770 Km passando por dentro do Yosemite National Park ou 848 Km pela highway 5.

Veja também:

 

About author

mari vidigal

Viajante incansável, daquele tipo que no meio de uma viagem já está pensando na próxima, na próxima e na próxima. Apaixonada por fotografia, natureza e vinhos

23 comments

  1. George 21 outubro, 2016 at 15:17 Responder

    Oi Mari, tudo bem?

    Pretendo fazer o percurso Vegas to SF, visitando o Death Valley e Mammoth Lakes. Na sua opinião, qual o melhor lugar para hospedagem neste trecho? Se estiver fácil, gostaria de saber o nome/número da estrada com aquele “subida infinita” no Death Valley,

    Muito obrigado e parabéns pelos excelentes posts!!!

    • mari vidigal 23 outubro, 2016 at 22:27 Responder

      Oi George,
      Vou ficar te devendo o número da estrada (preciso ver no Google :P)
      Se você for por dentro, uma boa cidade para pernoitar é Bakersfield.
      Abraços e aproveite a viagem!

  2. Daniela Xavier 15 setembro, 2016 at 18:05 Responder

    Lindo seu post!!! Eu estava aqui com meu filho pesquisando sobre a região, pois ele ouviu na escola que seria um lugar perigoso, com bandidos, clima tão quente que quem entrasse na região poderia morrer! (no passado talvez) rsrsrsrs Enfim, nada como abrir um post com fotos lindas nos contando toda a realidade do Death Valley… Show, parabéns, e já “desmistifiquei” as informações aqui.

    • mari vidigal 16 setembro, 2016 at 04:17 Responder

      :O) O Lugar é lindo e de perigoso mesmo, só se você visitar no auge do verão já que o risco de desidratar é forte!
      Abraços

    • mari vidigal 28 fevereiro, 2016 at 18:24 Responder

      Oi João,
      Aqui na Califórnia é muito difícil haver um lugar sem opções veggie, assim que apostaria que você não terá problemas.
      Beijos

  3. Tudo sobre o Death Valley no Ideias na Mala • Passagens Aéreas 7 setembro, 2014 at 20:36 Responder

    […] Death Valley é uma deserto que fica ao leste do deserto de Mojave, na California, e é a parte mais baixa, mais seca e mais quente da América do Norte. Fica somente à 2 horas e meia de Las Vegas, mas isso não é motivo pra só passar o dia lá. A natureza é incrível, e recomenda-se passar entre 1 ou 2 noites por lá. Estou planejando ir na semana do Thanksgiving, no final de novembro. A Mari do Ideias na Mala já foi, e conta tudo nesse post aqui. […]

  4. Eduardo Canedo 25 agosto, 2014 at 03:50 Responder

    Bom dia….
    Curti demais suas dicas…. Vou de vegas a São Francisco, e meu roteiro eh bastante parecido!!! Porém estou em dúvidas enquanto ao lugar de dormir. Minha primeira opção é Lee Vining! Alguma outra opção?! Desde já agradeço e parabéns pelo blog!

  5. Tudo sobre o Death Valley no Ideias na Mala | Hotel California Blog 21 agosto, 2014 at 06:07 Responder

    […] Death Valley é uma deserto que fica ao leste do deserto de Mojave, na California, e é a parte mais baixa, mais seca e mais quente da América do Norte. Fica somente à 2 horas e meia de Las Vegas, mas isso não é motivo pra só passar o dia lá. A natureza é incrível, e recomenda-se passar entre 1 ou 2 noites por lá. Estou planejando ir na semana do Thanksgiving, no final de novembro. A Mari do Ideias na Mala já foi, e conta tudo nesse post aqui. […]

Post a new comment

Veja também