Half Dome, a jóia do Yosemite National Park

18
Half Dome - a subida

Half Dome - Yosemite

Desde que visitamos o Yosemite National Park, na Califórnia, pela primeira vez, decidimos que o nosso grande sonho era subir o Half Dome, uma das formações rochosas mais impressionantes do Park. O caminho não é fácil, são 13 Km de subidas pesadas, mais de 1200 metros de elevação, uma subida final super inclinada feita com o auxilio de cabos de aço (A pedra escorrega pacas) e mais 13 Km de volta. Se a subida não é das mais fáceis, as vistas maravilhosas valem cada passo do trajeto e a sensação de chegar ao topo é simplesmente indescritível, uma das coisas mais legais que já fizemos na vida. Quer ver?

Half Dome visto do alto do Glacier Point

Esse é o Half Dome visto do alto do Glacier Point e é no alto dele que nós chegamos!

Half Dome, a joia do Yosemite National Park

A trilha para o Half Dome

O caminho para o Half Dome passa por algumas das trilhas mais populares do Yosemite Valley, a Vernal Falls e a Nevada Falls além de muitas outras paisagens incríveis.

Do Yosemite Valley a Vernal Falls

Vernal Falls - Yosemite

Vernal Falls – Yosemite é a primeira recompensa de quem caminha rumo ao Half Dome

-2 Km – Elevação 300 metros
Uma das cachoeiras mais gostosas do Yosemite, a Vernal tem água durante todo o ano e é bem fotogênica. Como saímos muito cedo, a luz ainda não estava tão bacana para fotos, mas deixamos espaço guardado para um super mergulho no final da trilha.

Este é o primeiro pedaço da trilha e foi bem tranquilo para nós que já havíamos visitado a Vernal outras duas vezes. O trechinho final tem uns degraus altos que foram um belo aquecimento para o que veríamos a seguir. Subimos bem rápido quase que sem pensar e fomos passando a grande maioria dos grupos que caminhavam para o Half Dome.

No topo da Vernal, paramos dois minutos para namorar o vale, sempre lindo e seguimos em frente.

Da Vernal Falls a Nevada Falls

Nevada Falls - Yosemite
2, 3 Km – Elevação 310 metros
Esse segundo trecho também já era um velho amigo nosso, e passou bem mais rápido do que lembrávamos. Antes de encarar as escadaria rumo ao topo da Nevada Falls paramos para admirar a cachoeira lá de baixo. Impressionante mesmo com pouca água.

O último trecho da Nevada é super lindo, a subida é feita na lateral da cachoeira e eu tive que parar umas 5 vezes para fotografar. (Foto acima).

Backpacker Camp & Little Yosemite

Cascavel no Yosemite Uma reta infinita com muita areia fofa (chato pra caramba de andar nisso) nos levou até o Backpackers Camp. No caminho uma cascavel de tamanho médio enroladinha nos lembrou que estacamos no território dela. E falando em território, uma das grandes recompensas dessa trilha é a natureza, com seus cheiros e cores. Fiquei encantadas com as diferentes texturas das arvores que encontramos pelo caminho e tive que fotografar uma porção delas.

Backpacker's camp Yosemite

No Backpacker’s camp, usamos o último banheiro de verdade do caminho (entenda-se por privada e não descarga). Comemos uma fruta e continuamos viagem.

Subida até o mirante do Half Dome

Half Dome - Placa no caminhoPlaca no caminho do Half Dome

Passado o camping chegamos em uma área mais remota do parque, aqui há diversas placas te lembrando a presença dos ursos, em outras palavras “deixe seu picnic desavisado que você terá companhia” e da necessidade da permissão para subir o Half Dome (a permissão tem que ser tirada online e com antecedência, e nem adianta subir lá sem porque você vai dançar).

Half Dome

Começamos avistar o Half Dome cada vez maior na nossa lateral, e aos poucos (bem aos poucos mesmo) ele começou aparecer de verdade.

Arvore - trilha pro Half Dome Trilha pro Half Dome

Uma das belezas dessa trilha é a quantidade de arvores enormes. A textura dos troncos é incrível

Fizemos nossa última parada para comer algo e beber muito liquido aos pés da pedra, de lá já dava para ver os cabos lá longe. As vistas nesse último trecho parecem de mentira de tão lindas.

No pé do Half Dome

No pé do Half Dome – Uma subida danada pela frente

Chegando no pé do Half Dome

Parar no mirante foi a melhor coisa que fizemos essa subida final foi a mais pesada e mais dicicil do dia, os degraus são pequenos e inclinados… e lá embaixo, meu amigo, barranco!

Vista do pé do Half Dome

No caminho tive que parar várias vezes para tirar fotos e algumas outras para descansar. Pela primeira vez no dia sentimos e muito forte o peso do Kms de elevação que tinhamos acabado de subir.

No pé do Half Dome, Califórnia

Conforme fomos nos aproximando da montanha e dos cabos de aço fomos percebendo a insanidade da subida, é inclinado pra burro. O Gu queria guardar minha máquina fotografica de qualquer jeito, mas não deixei. Depois de subir tanto, eu tinha que tirar fotos.

Half Dome de pertinho

Half Dome de pertinho

Escalada no half Dome

Escalada no half Dome – Dá pra ver que é inclinado?

Ah, vale lembrar que nesse ponto há um Ranger que checa permissões. Quem chegar lá sem permissão tem 99% de chance de voltar para casa sem subir a montanha.

A escalada Final rumo ao Half Dome

Subindo o Half Dome Esse é o pedaço mais dificil da caminhada e segundo o site do Yosemite, o nível de insanidade desse trecho é 9 de 10. O truque é usar luvas (lá embaixo da montanha há um cemitério de luvas abandonadas pra quem não tiver, mas eu levei as minhas) e subir com calma tendo sem uma das duas mãos muito bem apoiadas. A montanha escorrega bem e quanto tem alguém descendo enquanto você sobe é meio chatinho.

Half Dome - a subida

Como rolou um congestionamente na subida (é amigo, nem todo mundo sobe na mesma velocidade e a coisa engargala) fui aproveitando as paradas para observar a paisagem e fazer algumas fotos do Gu subindo. Quando ele percebeu, ele ficou bravo da vida e me mandou guardar a camera. Enquanto a subida é dura pra quem tem medo de altura, ela é incrível para quem curte. Eu aproveitei e agradeci a cada passo, mesmo antes de ter chegado no topo já sabia que tinha valido a pena e muito.

Subindo o Half Dome

Gustavo subindo o Half Dome, legal pra caramba, não?!

Half Dome, o topo do Yosemite

Lá em cima, passamos um belo tempo namorando o vale e suas diferentes perspectivas, a vista é tão linda que dá fácil pra passar horas sem perceber.

Topo do Half Dome, Yosemite

Almoçamos com a melhor vistas das nossas vidas, tiramos algumas fotos na ponta da pedra (Tem muita gente muito louca que vai muito na pontinha, mas para que? Chega de riscos, né?!) e passeamos até um outro lado menos visitado e mais deserto.

Paredão do Half Dome

Olha que lindo este paredão

IMG_1430

 Foto na pontinha do Half Dome

Ideias na mala no Half Dome

Mari e Gu do Ideias na mala no Half Dome

Foi lindo, eu faria tudo de novo, fácil! (O Gu disse quem também faria só que com cabos de segurança. Tá valendo, não?)

Yosemite Valley do alto do Half Dome

Yosemite Valley do alto do Half Dome

Life is Good - Half Dome

No alto da montanha encontramos esta frase e tivemos que concordar: a vida é realmente boa!

 

Descendo o Half Dome

A descida foi mais chata do que a subida, pegamos uma criança de uns 10 anos subindo e ela congestionou tudo (os degraus são muito altos para crianças e mesmo com o cabo de segurança ela escorregou muito, sinceramente, um passeio que recomendo zero para crianças).

Por outro lado, acredite ou não, descer é n vezes mais fácil e descendo de costas para o abismo, quase não escorrega. Mesmo com o transito, chegamos no pé da montanha em menos de uma hora.

O caminho de volta

Reza a lenda que na descida todo o Santo ajuda, certo?! Errado! Depois de subir tanto nenhum santo vai te dar a mínima bola. Aqui meu filho, coxas, panturrilhas e batatas da perna terão que trabalhar arduamente cada quilometro para você chegar lá embaixo. Descemos a ritmo mais lento que a subida e sonhando com um banho gelados nas águas da cachoeira Vernal.

Mergulho na Vernal Falls

Vernal Falls - YosemiteTerminamos o dia com um mergulho mais que merecido nas águas geladas da Vernal Falls. Se a cachoeira já é linda de longe, prometo que de perto a beleza só aumenta. As rochas ganham lindos reflexos de água e o Arco-íris da cachoeira fica bem mais intenso.

E por fim chegamos…
Foram 10 horas de caminhada, 12 horas no total (26 Km de caminhada com 1200 de elevação). Pesado? Muito. Difícil? Mais do que eu imaginava. Mas sem dúvida inesquecível! Super recomendo!

Veja aqui um guia completo para explorar o Yosemite National Park

 

 

About author

mari vidigal

Viajante incansável, daquele tipo que no meio de uma viagem já está pensando na próxima, na próxima e na próxima. Apaixonada por fotografia, natureza e vinhos

18 comments

  1. Morgana 2 abril, 2016 at 21:38 Responder

    Incrivel! Moro aqui na California ha 9 meses e ainda nao conheco Yosemite, mas sou louca pra ir, e pesquisando na net achei seu blog e ja anotei todas as dicas, principalmente esse passeio!! Lindo demais!

    • mari vidigal 2 abril, 2016 at 23:12 Responder

      Oi Morgana,
      Fique de olho na data dos permits e se inscreva para o sorteio porque vale MUITO a pena!
      E o Yosemite é incrível, vale milhões de visitas!
      Beijos

  2. Paty 8 janeiro, 2016 at 22:49 Responder

    Nossa que demais!!!! Deu muita vontade de ir… Acabei de voltar de Yosemite e imagino o quão lindo deve ser lá de cima! Ri muito com meu marido lendo seu post pois por aqui as coisas são iguais… Eu sempre querendo bater fotos e ele todo preocupado com segurança kkkkkk
    Adoro seu blog! Utilizei as dicas para nosso passeio no parque e foi ótimo! Beijão!

    • mari vidigal 10 janeiro, 2016 at 17:36 Responder

      Oi Paty,
      Obrigada pelo visita e fico feliz em saber que o Ideias na mala te ajudou na viagem!
      Dei risada do seu comentário, ele imediatamente me transportou de volta ao momento e adorei re-lembrar! Obrigada por isso!
      Beijos

  3. [email protected] 13 outubro, 2014 at 01:53 Responder

    Ola mari, gostei muito do seu pose, gostaria de saber qual melhor jeito de fazer essa trilha, ouvir falar que tem um ônibus que leva, e depois podemos voltar fazendo a caminhada.

    • mari vidigal 14 outubro, 2014 at 05:11 Responder

      Oi Wallison, acho que você está falando do Glacier point que é uma outra trilha. O Half Dome tem que ser feito a pé (nenhuma estrada chega lá) e antes de fazer a trilha você deve solicitar a permissão online.

  4. Titi Brandileone 23 setembro, 2014 at 21:45 Responder

    Incrível a reportagem. Escalada muito inclinada, porém muitos turistas subindo. Incrível uma criança de 10 anos subindo.Parabens!

  5. Maryanne 23 setembro, 2014 at 02:31 Responder

    Mari, incrivel,maravilhoso, barbaro! Adorei as fotos e a descriçao. Que passeio inesquecivel. Mas, urso no meio do caminho?!?! Fala serio, vc corre pra onde se aparece um? Parabens!

    • mari vidigal 23 setembro, 2014 at 03:57 Responder

      hahahah. Dei muita risada do seu comentário Mary. Os ursos não costumam aparecer de dia, exceto quando tem comida envolvida na parada, eles tem mais medo de nós do que nós deles, mas na dúvida, melhor nem arriscar, certo?

Post a new comment

Veja também

Os melhores museus de Madri

Falar de Madrid sem mencionar os maravilhosos museus é praticamente um crime. Talvez museus não sejam o seu programa preferido, mas abra sua mente e ...