O melhor de Madri em 4 dias

69
Plaza Mayor de Madri

Madri, a capital espanhola, é uma cidade super diversa, viva, vibrante e repleta de coisas para ver e fazer. Prepare-se para se encantar com o centro antigo, se perder nos corredores do Palácio Real, experimentar tapas maravilhosas regadas a um bom vinho, se impressionar com o tamanho da Guernica de Picasso e muito mais! Neste roteiro super caprichado, percorremos os principais pontos turísticos da cidade e desvendaremos alguns segredos de Madri. Pronto para começar?

Roteiro: O melhor de Madri em 4 dias

Palácio Real de Madri

Este é um roteiro de 3 dias em Madri com um bate-e-volta a Toledo, Ávila, Segóvia ou El Escorial no quarto dia. O roteiro foi feito para quem quer conhecer Madri a pé, e tem alguns trajetos de Metrô. Se estiver cansado, sinta-se a vontade de trocar caminhadas por metrô, mas lembre-se que ao “andar por debaixo da terra” você perde muitas das vistas lindas.

Algumas dicas para se dar bem em Madri:

Transporte público

Madri tem um sistema de transporte excelente com metrôs e ônibus que funcionam hiper bem. Nem cogite em alugar carro, e calce um sapato confortável para aguentar caminhadas. Para economizar no metrô, a dica é comprar o bilhete com 10 passagens

Onde se hospedar

Centro de Madri: Sou fã do centro de Madri e recomendo fortemente que você se hospede por lá. O bacana de estar no centro é estar perto das principais atrações turísticas, de bares e restaurantes bacanas e de dezenas de estações de metrô. Dentro do centro, gosto muito da região do bairro das Letras (perto da Plaza de Sant’Ana), da Região dos Austrias (estação Opera do metrô) e do triângulo da Arte (perto dos Museus Prado e Reina Sofia).

Veja aqui ofertas de hotéis no centro de Madri

Outros bairros: Outros bairros bacanas são Salamanca e Retiro (o mais perto possível do Paseo Del Prado)

?Independentemente do bairro que você escolher, o importante é estar bem perto do metrô. E claro, não deixe de ler as avaliações do hotel para evitar furadas! Eu costumo reservar meus hotéis no Booking.com e gosto bastante. O site costuma ter muitas avaliações, os filtros me ajudam a achar o hotel ideal para o meu bolso, e muitas vezes o cancelamento é gratuito.

Roteiro Resumido:

  • Dia 1: Centro antigo, Palácio real, Plaza de Espanha e templo de Debod;
  • Dia 2: Museu do Prado, Parque do Retiro, Chueca e Tribunal;
  • Dia 3: Museu Reina Sofia, Bairro Literário, Plaza de Castilla e Santiago Bernabeu;
  • Dia 4: Bate e volta pelos arredores de Madri. Escolher entre Segóvia, Toledo, El Escorial ou Ávila.

Roteiro detalhado:

DIA 1: Centro antigo, Palácio real, Plaza de Espanha e templo de Debod

Madrid-1

Mapa do dia 1:

  • Com parque campo del Moro no Google Maps | Total de caminhada: 4,8 Km
  • Sem o parque campo del Moro no Google Maps | Total de Caminhada: 2,5 Km

Resumo do dia de hoje:

Aproveitaremos suas pernas descansadas para caminhar pelo centro histórico de Madri passando por algumas das praças mais lindas da cidade. Almoçaremos no Mercado San Miguel, visitaremos a Catedral da Almudena, o Palácio Real e terminaremos o dia no templo de Debod.

Primeira parada: Puerta Del Sol

Comece seu passeio no metrô Puerta Del Sol. Este é o centrinho de Madri e uma das áreas mais vivas da cidade. Nessa praça está o marco zero espanhol de onde saem todas as ruas e avenidas da Espanha. E para quem está curioso, o nome puerta (em português porta) vem dos tempos que acidade era murada. Sol era uma das antigas portas de entrada da cidade. Da porta nada restou, em compensação, a região tem muitas coisas bacanas para conhecer.

Alguns pontos que você deve visitar:

•O Urso de Madri: O mascote da cidade é um urso fofinho que tenta comer os frutos de uma árvore de Madronheiro. A estátua se chama “El Oso y el Madroño” e fica na entrada da Rua de Alcalá (bem pertinho da cervejaria MariBlanca).

•A prefeitura de Madri: O prédio fica no centro da praça e é alaranjado com uma torre de relógio. É na frente dele que os Madrilenhos e turistas comemoram a passagem do ano, e tentam abocanhar doze uvas durante as badaladas do relógio. O marco zero espanhol é uma pinturazinha discreta que fica bem na frente da prefeitura.

Praça do Sol - Madri

•Estátua de Carlos III: A estátua na frente do prédio da prefeitura, é Carlos III, rei da Espanha entre 1759 e 1788, e responsável por grande parte da urbanização da cidade. O rei é conhecido como o grande“ prefeito de Madri”, talvez seja por isso que sua estátua esteja bem em frente da prefeitura.

•A doceria La Mallorquina: Uma das doceiras mais tradicionais da cidade fica no número 8 da Praça do Sol. Entre, veja as vitrines e se quiser experimente as trufas ou os croaissaints.

Segunda parada: O convento das Descalzas Reales

Nossa próxima parada é no Monasterio das Descalzas Reales, um dos mosteiros mais antigos e tradicionais da Espanha. As freiras vivem em clausura absoluta, e por isso, o convento só pode ser visitado em tours guiados. Ainda que você não faça o tour a praça merece a visita.

Monasterio Descalzas Reales

O churros do San Ginés

Dalí, siga para o San Ginés (Pasadizo San Ginés, 5), um café da época de Enerst Hemingway que serve os tradicionais churros com chocolate. O chocolate é super denso e a porção de churros bem generosa, dá para dividir tranquilamente. Quem achar que aguenta uma bomba no estômago de manhã cedo, pode experimentar. De qualquer forma, guarde espaço no estômago, almoçaremos logo em um lugar bem caprichado.

Terceira parada: Plaza Mayor

Nossa próxima parada é a Plaza Mayor, uma das praças mais lindas da Europa. Reparem no formato dos prédios e nas suas pinturas. Essa praça foi palco de alguns dos maiores acontecimentos da história da cidade e estes acontecimentos estão retratados em 4 grandes lustres de ferro que ficam nas extremidades da praça. Vá até um deles e repare nas ilustrações. A estátua no centro da praça, homenageia o idealizador do local, o Rei Felipe II.

Plaza Mayor de Madri

Do ladinho da praça está um dos meus mercados preferidos da cidade, o incrível mercado San Miguel.

Mercado San Miguel

Caminhe pelas bancas repletas de comidas gostosas e escolha uma ou duas para almoçar. A graça aqui é provar várias coisas diferentes, uma de cada barraquinha. Para quem quiser provar um bocadillo (sanduíche) de Jamón de pata Negra, taí uma bela opção.

Quarta Parada: Catedral da Almudena & Palácio Real de Madrid

Terminada a comilança, é hora de caminhar até a Catedral de Madri. Para chegar lá, siga reto pela Calle Mayor até a porta da igreja. A Catedral da Almudena é super bonita e colorida. Entre, olhe para cima e não deixe de fazer um dos meus passeios preferidos da cidade, subir nos telhados da igreja e ver toda a cidade do alto.

Catedral da Almudena

Palácio Real de Madri

O Palácio de Madri fica em frente a catedral e é imperdível. Faça a visita (aberto todos os dias das 10:00 às 18:00 e no verão até as 20:00 | Entrada 10 Euros) que leva em torno de 2 horas e na saída caminhe pelos jardins do Castelo que são lindos!

Palácio Real de Madri

Quem tem tempo e gosta de caminhar pode visitar o jardim Campo del Moro) que fica nas costas do palácio e é SUPER bonito. Para isso, contorne as grades do Castelo fazendo um L.

Quinta Parada: Don Quixote e seus amigos na Plaza de España

Nossa próxima parada é a Plaza de España onde há uma bonita fonte de Miguel de Cervantes e seus personagens Don Quixote e Companhia. A praça é rodeada por um dos maiores prédios da cidade e que fica lindo na fotos, se você conseguir fotografar ele inteiro.

Plaza de España

Sexta Parada: Templo de Debod – o pôr do sol mais lindo de Madri

Terminaremos o dia com o pôr do sol mais lindo de Madri visto do templo de Debod, um templo egípcio de verdade, doado pelo Governo Egito a Espanha. O templo é bonito e o contexto, é super legal: um templo mega antigo em pleno centro de Madri. Terminado o passeio você pode ou pegar um metrô para seu hotel/hostel ou subir caminhando a Granvia.

Templo de Debod - Madri

A noite: tome um drink da região da Ópera de Madri. Tem vários bares bacanas e animados.

Para a turma da balada.

Quem quiser pegar uma balada (as baladas em Madri começam tarde e só ficam divertidas por volta das duas da manhã). No centro de Madri tem um monte de baladas mais turísticas – frequentadas por estrangeiros – e na região do Tribunal ficam as baladas frequentadas pelos locais. Escolha uma e divirta-se.


 

Dia 2: Museu do Prado, Parque do Retiro, Chueca e Tribunal

Mapa do segundo dia:

Madrid_2

Veja o mapa no Google Maps | Total de Caminhada: 3,3 Km

Resumo do dia 2

Hoje visitaremos o museu do Prado, passearemos pelas alamedas do parque do Retiro, faremos um passeio arquitetônico pela Gran Via e terminaremos o dia em um dos bairros mais descolados da cidade, a Chueca. Pronto para começar?

Primeira parada: Museu do Prado

O museu do Prado, é um dos museus de arte antiga mais sensacionais que eu já visitei e está repleto de obras de arte de Goya, Velazquez, El Grego, El Bosco, Rubens e muito mais.

Museu do Prado - Madri

Como o museu é muito grande, fiz uma listinha com as minhas obras de arte preferidas, ou seja, aquelas que eu não sairia do Prado sem visitar.

Quadros que merecem ser vistos:

  • Salão dos Velázquez – tem os melhores quadros dele inclusive o maravilhoso “Las Meninas”.
  • O Jardim das Delicias – El Bosco: uma obra de arte completamente fora dos padrões da sua época. Repare nos detalhes e imagine que isso foi pintado em 1500.
  • Maja Vestida e Maja desnuda – Goya: reza a lenda que o corpo é de uma das amantes de Goya com a cabeça de outra pessoa
  • La família de Carlos IV– Goya. Dá para comparar com Las Meninas de Velázquez. Goya também está pintado no retrato.
  • Pinturas negras de Goya– essas pinturas foram encontradas, após a morte do pintor. Isso foi achado na parede da casa que ele morou e transpostas para o museu. Quadros bem sombrios, especialmente em época de inquisição forte na Espanha.
  • Sala de El Greco – Ele Greco tem um estilo bem peculiar, e muito colorido. Há uma sala repleta de obras de arte dele.

Segunda parada: Parque do Retiro

Parque del Retiro

Saindo do Prado, caminhe até o Parque do Retiro, que fica ali do ladinho e ande pelas alamedas sem pressa passando pelos seguintes lugares:

  • Estanque do Retiro: um simpático laguinho onde as pessoas fazem um agradável passeio de Canoa. O estanque está cercado de estátuas bonitas e fotogênicas.
  • Palácio de Cristal e Palácio de Velásquez: com sorte haverá alguma exposição bacana em um desses palácios. Se não, a vista já vale a pena.
  • Estátua do anjo caído: Reza a lenda que esta é a única estátua européia do Diabo.
  • Bosque dos Recuerdos: Um bosque em formato de caracol plantado em homenagem as vítimas do atentando de 2004 na estação de trem Atocha
  • O Parterre: na minha opinião o pedaço mais lindo do parque, um jardim repleto de Ciprestes e árvores lindamente arredondadas.

Na saída do Retiro, repare na porta de Alcalá, umas das portas da época em que Madri era uma cidade cercada por uma muralha.

Porta de Alcala

Caminhada pela Granvia

Madri vista do alto de Cibeles

Terminado o passeio pelo Retiro, é hora de caminhar pela Granvia, umas das principais avenidas da cidade. A Granvia tem alguns dos exemplos arquitetônicos de Madri (e para a turma das compras, algumas boas lojas, especialmente nas proximidades com Callao). Vou focar o passeio na parte arquitetônica, mas quem quiser desviar entre uma loja e outra, fique a vontade.

  • Palácio de Comunicaciones: é um centro de arte e exibições que está aberto ao público. O prédio é bacana tanto por fora quanto por dentro, e merece nem que seja uma visita rápida. Todos os dias, somente entre as 17:00 e às 17:30, os terraços são abertos para visitas. A entrada custa dois euros e a vista lá do alto é espetacular.
  • Fonte de Cibeles: Cibeles é tida como mãe dos Deuses e é um dos símbolos de Madri. A fonte já sofreu alguns danos ao longo da história, mas hoje está bonitona e restauradíssima.
  • Banco Espanhol de crédito: Repare nos elefantes das colunas desse prédio. Adoro!!!
  • Círculo de Bellas Artes: no topo do edifício de Bellas Artes há um belo mirante da cidade. Quem não conseguiu subir no Palácio de Cibeles, pode subir nesse e ver vistas bem bonitas.
  • Edifício Metropolis: projetado pelos franceses arquitetos Franceses Jules and Raymond Fevrier, o prédio tem uma cúpula linda com a Deusa da Vitória no topo.

Chueca & arredores

Terminada a sessão arte e arquitetura, chegou a hora de aproveitarmos um pouco do que Madri tem de melhor, as tapas (aperitivos em Espanhol) ! Vou recomendar três incríveis paradas no bairro de Chueca – a Vila Madalena de Madri, um dos bairros mais descolados da cidade. Além das paradas que recomendei, aproveite para explorar a área e descobrir novos lugares.

Mercado de San Antón: para comer muito bem

Mercado San Antón

O mercado de San Antón é um verdadeiro paraíso gastronômico. São vários pequenos restaurantes (tem de tudo: Italiano, Japonês, Espanhol…) e a graça é escolher um ou mais e provar suas especialidades. Pra quem quiser algo mais confortável, tem um restaurante super legal no último piso do mercado.

Localização no Google Maps.

Mama Framboise

Doces no Mama Framboise

O meu café preferido da cidade. Tudo é muito gostoso, e as sobremesas são especialmente boas. O Mama Framboise é ideal para relaxar depois de tanta caminhada.

Localização no Google Maps.

El Tigre

Famoso pelas tapas gigantescas, o El Tigre é bom para ir com fome e pouco dinheiro. Peça cerveja e jante as tapas grátis! As tapas são relativamente simples, mas bem gostosas.

Para quem tem pic para sair a noite, uma programa bem típico e Madri é tomar shots (chupitos) nos barzinhos da região de Calle de Las Huertas.

Localização no Google Maps.


Dia 3: Museu Reina Sofia, Bairro Literário, Plaza de Castilla e Santiago BErnabeu

Mapas do dia 3:

Do Reina Sofia a Plaza de Sant’Ana no Google Maps: Distância total: 1,6 Km

Da Plaza de Castilla a biblioteca nacional no Google Maps: Distância total: 5 Km

Resumo do dia 3:

Hoje visitaremos o Reina Sofia, o incrível museu de Arte Moderna de Madri, faremos um passeio pelo bairro das letras parando em barzinhos estratégicos para provar algumas tapas na hora do almoço e na parte da tarde faremos uma caminhada pelo de Castilla incluindo a Plaza de Castellana e o estádio de futebol do Real Madri.

Primeira parada: Museu Reina Sofia

Reina Sofia

Comece seu dia no Reina Sofia (metrô Atocha) e antes de entrar no museu, explore a arquitetura exterior. Repare que o museu tem duas entradas diferentes, uma antiga e uma toda moderna que é maravilhosa com direito a escultura do Roy Lichtenstein na frente. Entrando no museu percorra os dois andares, e não deixe de visitar a ala nova. O último piso é super bacana e rende excelentes fotos.

O Reina Sofia tem uma coleção excelente de Picassos, Dalís, Mirós com a graça que você nunca sabe onde eles estarão. O acervo de quadros é três vezes maior que o tamanho do museu, e isso sem falar nas exibições especiais. Para solucionar a falta de espaço para as obras de arte, elas passam por um rodízio quase que diário. Tudo, menos o Guernica de Picasso (que é sensacional) muda de lugar. Por isso não vou sugerir uma lista de obras a serem visitadas.

Tapas no bairro das Letras de Madri

Quando você cansar de tanto ver quadros (ou for vencido pela fome) é hora de sair do museu e virar na Calle de las Huertas. Suba a rua (a subida é bem pequena,) e não deixe de reparar nas frases gravadas no chão. Estas são frases de alguns livros espanhóis clássicos. Nesse momento você está no coração do bairro das letras, um dos reduto boêmio da cidade (vale a pena voltar nesse bairro a noite) e um lugar excelente para comer umas tapas.

Bairro das Letras

A) Para quem quer comer algo descontraído:

Vire a direita na Calle de Jesus, e escolha um ou alguns bares para tapear, eu geralmente visito dois ou três e provo uma tapa diferente em cada bar. Para escolher o bar, sigo o bom e velho critério da lotação. Entro nos bares mais cheios e menos limpos (na Espanha, sujeira no chão é sinônimo de bar bom, por isso os bares só limpam o chão no final do expediente.

Tapas em Madri

A segunda prova é a do olho, olhe para a cara das tapas (expostas no alto do balcão e veja se alguma te apetece. Se não, troque de bar. Tem muita opção para você sair comendo comida meia boca. Dois bares que já experimentei e gosto são o Taberna Dolores, um bar bem tradicional e o Los Gatos (Cales de Jesús 2) com uma decoração inspirada nas touradas espanholas.

B) Para quem quer sentar e comer tapas mais caprichadas

Siga até a Plaza de Santa Ana e experimente as tapas elaboradas do Lateral. Uma delícia!

Lateral no Google Maps

Terceira parada: Plaza de Castilla

Plaza de Castilla

Na parte da tarde visitaremos a Plaza de Castlla (pegue metrô para chegar até lá), comecinho do centro financeiro de Madri, e o Estádio de futebol do Real Madri. Quem estiver cansado pode fazer o trajeto entre a plaza de Castilla e o estádio, de metrô . Quem quiser caminhar, tem bastante coisa legal para ver pelo caminho. A caminhada é super bonita e quem gosta de arte e arquitetura vai curtir bastante.

Pegue o metrô até a Plaza de Castilla, famosa por ser a casa das duas torres Kio – As torres gêmeas inclinadas de Madrid. As torres Kio tem 114 metros, 26 andares e uma inclinação de 15 graus. Para evitar confusões aéreas, as torres tem seus heliportos pintados de cores diferentes: azul e vermelho. O obelisco entre as duas torres foi projetado pelo arquiteto Santiago Calatrava e tem 92 metros de altura.

Caminhe sentido praça de Cibeles e cheque se há alguma exposição interessante na fundação Canal – um dos prédios parece uma caixa d’água grande – e que volta e meia tem algumas exposições artísticas bem boas.

Quarta Parada:  Estádio do Real Madrid – Santiago Bernabéu

Estadio Real Madri

Visitar o estádio do Real Madrid é uma experiência incrível para quem gosta de futebol e acompanha o campeonato Europeu. Visite o estádio passeando pelo gramado, pelas arquibancadas e pelo museu do clube que esta cheio de fotos, troféus e muita informação que os fãs de futebol de plantão vão adorar.

Palácio de Congressos e Exposições de Madrid

De lá, siga para Palácio de Exposições que fica do lado oposto ao estádio. Este palácio tem um mural gigantesco de Miró na fachada.

Em seguida, continue a caminhada em direção a Plaza de Cibeles parando nos seguintes lugares:

  • A mão de Botero: Uma das obras mais emblemáticas do Colombiano Fernando Botero, essa mão gordinha rende belas fotos. A mão é um lembrança triste do acidente que tirou a vida do filho de Botero e machucou sua mão em 1974.
  • Novos Ministérios: Um pequeno oásis no centro financeiro de Madri. Este jardim tem lindos espelhos d’agua.
  • Praça Colón: Essa praça em homenagem a Cristóvão Colombo com um ( tira tem um e coloca tem uma linda estátua dele no centro. Como a estátua é bem alta, ela pode ser avistada de longe. Na frente da praça há uma segunda estátua de Botero, uma gordinha deitada em um jardim florido. Vaidosa, a estátua carrega um espelho em uma das mãos.
  • Museu de esculturas ao Ar livre: Este museu discreto, foi inaugurado em 1979 e tem esculturas de importantes artistas espanhóis como Picasso e Miró. Parada certeira.
  • Prédio da Biblioteca Nacional: Nossa última parada, a Biblioteca Nacional, é super bonita por fora, e por dentro. Se o prédio estiver aberto, entre sem pensar duas vezes. Aberta de terça a sábado até as 20:00 e aos domingos até as 14:00.

Dia 4: Hoje é dia de escolher: Toledo, Segóvia, El Escorial ou Ávila

Para te ajudar, preparei uma pequena introdução de cada uma dessas cidades e uma lista do que visitar em cada uma delas.

A) Bate e volta a Toledo

Toledo

Uma cidade repleta de tesouros e muita história para contar, Toledo era uma cidade onde Cristãos, Judeus e Mulçumanos conviviam em paz. A cidade tem uma das catedrais mais lindas da Espanha, mesquitas que foram transformadas em igrejas, sinagogas e muitas obras de Arte do pintor El Greco.

Como chegar: Toledo fica a 70 ( deixa espaço entre o 70 e o Km de Madri e é facilmente acessada de ônibus (ompanhia Alsa e saí da estação Plaza Eliptica), trem (de duas em duas horas saindo de Atocha) ou de carro.

O que visitar:

  • Mesquita Cristo de La Luz
  • Alcázar de Toledo (só por fora)
  • Plaza Mayor de Toledo
  • Catedral de Toledo
  • Igreja dos Jesuítas (subir na torre)
  • Igreja de São Tomé (Obra Prima de El Greco)
  • Sinagoga Santa Maria de La Blaca
  • Sinagoga del Transito
  • Bajada de San Martín
  • Monastério de San Juan de Los Reyes

Veja um roteiro completinho de Toledo aqui.

B) Bate e volta a Segóvia

Segóvia

Uma cidade super fofa e fácil de visitar. Segovia é pequenina e encantadora. Ideal para final de viagem.

Como chegar:

Segóvia fica a 90 Km de Madri e é facilmente acessada de ônibus (saídas de Moncloa de meia em meia hora), trem (saindo de Atocha) ou de carro.

O que visitar:

  • Castelo de Segóvia
  • Aqueduto Romano
  • Catedral da cidade

Para comer, experimente o prato típico da cidade, o Cochinillo

Veja um roteiro completinho de Segóvia aqui.

D) Bate e volta a Ávila

Ávila

 

Conhecida pela muralha medieval mais bem preservada da Europa e por ser a terra de Santa Teresa de Ávila. Ávila é uma cidade super simpática e uma bela opção de bate-e-volta.

Como chegar:

Ávila fica a 108 Km de Madri e é facilmente acessada de ônibus, trem ou de carro.

O que visitar:

  • Basílica de San Vicente de Ávila
  • Passeio pelas muralhas de Ávila
  • Catedral de Ávila
  • Mosteiro de San Thomas
  • Igreja e convento de Santa Tersa de Ávila

Veja um roteiro completinho de Ávila aqui.

C) Conhecer o Monasterio El Escorial

El Escorial

Como chegar:

Tomar o ônibus 661 que sai de Moncloa. De carro o trajeto leva cerca de 40 minutos (42 Km)

O que visitar:

Com um prédio sensacional (um dos mais importantes exemplos de arquitetura renascentista espanhola) e um jardim super bonito, o Mosteiro El Escorial tem uma coleção de arte super bonita e abriga túmulos de boa parte dos monarcas espanhóis. Uma visita para quem gosta de ver castelos ou gosta de história.

Mais informações:

  • Endereço: Plaza de España, 1, 28280 El Escorial, Spain
  • Aberto todos os dias das 10:00 as 18:00 (até as 20:00 no verão)
  • Ingresso: 10 Euros | Estudantes 5 Euros.

E aí, curtiu o Roteiro

Deixe suas perguntas, correções ou sugestões que eu fico hiper contente e respondo rapidinho~


Viaje sem stress

✅ Reserve seu hotel em Madri 


Veja também:


Para ficar por dentro de todas as novidades do Ideias na Mala, siga nosso instagram!

Roteiro

About author

mari vidigal

Viajante incansável, daquele tipo que no meio de uma viagem já está pensando na próxima, na próxima e na próxima. Apaixonada por fotografia, natureza e vinhos

69 comments

  1. Fernanda 2 outubro, 2017 at 02:39 Responder

    Oi, Mari! Adorei suas dicas, parabéns! Notei que vc não incluiu o Museo Thyssen-Bornemisza no roteiro. Alguma razão especial? Ele se encaixaria no primeiro dia, correto? Obrigada

    • mari vidigal 2 outubro, 2017 at 12:24 Responder

      Oi Fernanda,
      Amo o Thyssen de paixão, mas muitos leitores já acham que visitar dois museus é muito, então não coloquei o terceiro. Agora se vc curte museus, vale sem dúvida adicionar no seu roteiro!

      E sim, acho que vc consegue encaixar no primeiro dia!
      BEijos

  2. Michele Malluta 17 julho, 2017 at 21:16 Responder

    Obrigada por todas as dicas, está me ajudando muito na elaboração do meu roteiro. Adoro a sua escrita e o modo simples com o qual você cria seus relatos, consigo me imaginar em todos os locais!

    Peço um palpite seu: podei visitar duas das três cidades, qual delas vc deixaria de fora? já li bastante sobre as três mas tá difícil decidir. Será que compensaria fazer duas no mesmo dia?

    Obrigada desde já! 😉

    • mari vidigal 17 julho, 2017 at 22:33 Responder

      Oi Michele, Não faça duas no mesmo dia que é roubada. Você vai fazer duas cidades mal feitas. Sua dúvida é Avila, Toledo ou Segóvio? Se sim, toledo e Segóvia são minhas pedidas.
      Beijos

  3. Carla 31 maio, 2017 at 09:58 Responder

    Estou a organizar o meu roteiro e não consigo encontrar onde fica o Museu de esculturas ao Ar livre, que sugere no dia 3 do Roteiro. Pode dar-me indicação no Maps?

  4. António Marques 22 maio, 2017 at 22:05 Responder

    Preciso de um guia em Madrid, para o dia 16 ou 17 de Junho, que nos leve aos locais amis inetressantes. Temos autocarro e somos um grupo de cerca de 55 pessoas. Quem nos pode ajudar com informações sobre a pessoa mais indicada?

    • mari vidigal 21 maio, 2017 at 05:07 Responder

      Oi Carla,
      Amo as duas, mas acho que se tivesse que escolher entre uma e outra iria pra Toledo.
      Opinião mega pessoal, viu?!
      Beijos

  5. Theo Flores 26 março, 2017 at 02:49 Responder

    Um dos melhores roteiros de Madrid que já vi até agora. Estou planejando uma viagem para a Espanha para o fim do ano c/ os meus pais. Peguei várias dicas!
    Muito obrigado e parabéns pelo excelente trabalho!
    Muitas viagens e sucesso pra ti!

  6. Renata Araujo Moreira 24 março, 2017 at 16:41 Responder

    Oi Mari, vou em Junho e curti suas dicas;)
    Notei que não cita o teleférico nem o museu de cera.
    Devo concluir que para 4 dias, não vale a pena?
    Abs!

  7. Telma 17 fevereiro, 2017 at 23:30 Responder

    Boa noite!Agradecemos muito pela sua ajuda!Um trabalho feito com muita competência!
    .Iremos em agosto e seu roteiro ,com certeza ,irá na mala e será usado!
    E Lisboa? E Paris? rs
    abraços.
    telma

  8. Shayene 10 fevereiro, 2017 at 12:53 Responder

    Olá!
    Adorei seu roteiro! Me mudei para Segóvia há uma semana e estou me programando para conhecer Madri. Suas dicas foram muito boas mesmo!
    Beijos e muitas viagens para você!

  9. Alexandre Carvalheira 10 dezembro, 2016 at 17:24 Responder

    Otimo roteiro, Obrigado pelas dicas ajudou bastante.
    Irei a madrid em janeiro, você acha que o inverno/frio/neve vai atrapalhar em seguir um roteiro parecido com esse? devo adaptar alguma coisa? Obrigado

    • mari vidigal 11 dezembro, 2016 at 16:48 Responder

      Oi Alexandre,
      Bem difícil nevar na cidade de Madri, mas sim estará BEM frio.
      O inverno pode atropalhar pq algumas atrações fecham mais cedo, então vale a pena inverter a ordem e priorizar os lugares que você gosta mais/ tem mais vontade de conhecer.
      Beijos e aproveite Madri

  10. Ana Paula 11 outubro, 2016 at 15:45 Responder

    Boa tarde Mari!

    Estou fazendo meu roteiro em Madri de 3 dias e estou utilizando sua dicas. Estou adorando! Muito obrigada! Tenho uma duvida: irei fazer essa viagem em Dezembro, ou seja, no inverno. Esse roteiro que vc montou de 3 dias em Madri serve para o inverno tambem? Ou voce indicaria algum lugar que nao seria legal de conhecer devido ao frio da epoca? Ou incluiria algum? Ficarei os 3 dias em Madri… Muito obrigada!!

    • mari vidigal 16 dezembro, 2016 at 22:44 Responder

      Oi Ana Paula,
      Acabei de perceber que sem querer havia pulado seu comentário e te deixado sem resposta. Dá sim para fazer tudo no inverno, mas precisa ficar de olho no fechamento das atrações que geralmente é mais cedo que no verão.
      Abraços

  11. Andrea 28 agosto, 2016 at 23:49 Responder

    Obrigada por compartilhar estas informações. O teu roteiro serviu de base para montarmos a nossa primeira viagem independente (isto é sem agência ou guia local). O roteiro foi de muito valor, e ajudou a viagem ser maravilhosa.

  12. Leandro Silva 6 julho, 2016 at 14:05 Responder

    Material simplesmente sensacional. Sinceramente, acho que é o melhor guia e roteiro que já encontrei. Se vocês tiverem algo assim para Barcelona, eu serei um usuário com certeza! rsrsrs

  13. Vinicius 20 maio, 2016 at 22:03 Responder

    Parabéns pelo blog! Estou em Madrid e seu roteiro sobre a cidade caiu como uma luva! Inclusive recomendei a amigos que virão para cá em duas semanas. Um abraço!

    • mari vidigal 22 maio, 2016 at 17:12 Responder

      Oi vinícius,
      Feliz que curtir o blog e que te ajudou na viagem. Amo e estou morrendo de saudades de Madri!
      BEijos

  14. ana jacqueline 6 abril, 2016 at 01:06 Responder

    Parabéns pelas suas orientações. IREI EM MAIO DE 2016. O seu roteiro é bem prático. Deus te ilumine sempre com paz. Pessoas como você fazem a diferença. Dividem suas experiências e facilitam a vida de seus semelhantes. Paz de Cristo.

    • mari vidigal 28 dezembro, 2015 at 16:38 Responder

      Oi Marcela,
      O jeito mais fácil é gerar um PDF a partir da sua impressora (ou Acobrat, se vc tiver) e enviar esse PDF para seu telefone.
      Beijos

  15. Mariangela 21 julho, 2015 at 17:40 Responder

    Estou indo hoje para a Espanha e seu roteiro de 4 dias em Madrid está perfeito pois gosto de fazer tudo a pé. Super legal, sinto que vou ganhar tempo e aproveitar bem suas dicas!!

    • mari vidigal 22 julho, 2015 at 17:26 Responder

      Oi Mariangela,
      Que delícia de viagem! Aproveite Madrid e na volta, se tiver qualquer dica bacana, passe aqui para me contar!
      Beijos

  16. Lucimary 20 julho, 2015 at 23:25 Responder

    Amei o roteiro, parabéns, e obrigada por compartilhar com os pobres mortais.
    Irei para Europa pela primeira vez e estou perdida
    Lisboa 5 dias
    Madri 5 dias
    Paris 5 dias
    Holanda 2 dias.
    Vc acha de devo mudar alguma coisa
    obrigada

Post a new comment

Veja também