Dica de viagem: Aproveite suas escalas e viaje mais

6

Amo vôo com escala. Me explico. Vejo as escalas não como uma demora na minha viagem, mas como uma chance de conhecer um lugar novo, e quando as férias são longas. Estico mesmo. Sem nenhuma dó.

Aproveite suas escalas e viaje mais

Alguns motivos para você aproveitar sua escala:

Conheça lugares novos

Escala é um “presente” lindo que as viagens mais longas nos proporcionam. Graças as escalas longas, ou melhor, stop-overs, conheci lugares completamente fora dos meus planos como a Africa do Sul numa ida para a Austrália, Panamá & St. Martin numa ida a St. Barths, Bogotá numa ida a Miami. Minhas próximas escalas que já estão reservadíssimas serão Lima numa ida ao Brasil (moro na Califórnia) e Dubai a caminho da Índia. Com tanta escala boa nesse mundo, como não descer?

Pinguins na África do Sul

 

Pinguins na África do Sul

Revisite cidades que você ama

E claro, que as escalas também servem para revisitar cidades que você ama. Foi assim com Paris, Amsterdam e Roma.

Escala em Paris, sempre uma boa pedida

dscn5422

Acreditem ou não, mas minha primeira, segunda e terceira visita a Paris aconteceram graças as escalas. Afinal, recusar uma paradinha em Paris é quase um crime de viajante. Não importa o número de vezes que o meu vôo resolver parar lá, sempre que der, irei descer, feliz da vida.

Outras vantagens de fazer um stop over

  • Quebrar o fuso pela metade
  • Evitar horas de espera em um aeroporto meia boca

 

Como transformar suas escalas em Stops:

1) Pela internet

Faça uma pesquisa normal escolhendo sua cidade de saída e cidade de destino. Confira os preços, as escalas e veja se alguma das alternativas que cabem no seu bolso tem alguma parada legal. Faça um print screen do vôo que mais te interessar.

Dica: Para aumentar suas possibilidades, faça a busca em um site de viagens (Expedia, Kayaak, HipMunk e etc) e não no site da companhia aérea.

O segundo passo é voltar para a página de pesquisa e selecionar a caixinha de “Múltiplos destinos” e colocar a cidade da sua escala – já com as datas desejadas – como um destino adicional.

Veja alguns exemplos:

A) Expedia:

Expedia

B) Hipmunk:

Hipmunk - Multi city

C) Kayak

Kayak

Viu como é fácil?

Próximo passo: confira os preços

Antes de fechar a reserva, confira o preço, que deve estar bem parecido com seu vôo anterior (uns 100 – 150 dólares para cima é aceitável). Caso contrário, ligue para o site e solicite um preço melhor se fazendo de João sem braço e dando os detalhes da primeira busca. Demora mais mas vale a pena em 99,9% dos casos.

Dica: depois de fazer a pesquisa nos buscadores, vá até o site da companhia aérea e confira o preço do seu vôo. Muitas vezes vale a pena reservar direto na companhia aérea.

2) Com a agente de viagens

Depois de receber a cotação da sua passagem, confira as escalas e peça para ela trocar por um Stop-over. Quase sempre dá certo e o aumento do preço é pequeno em relação ao total. (A vantagem de pedir o stop-over depois da cotação inicial, é poder comparar os os preços antes x depois).

Maho Beach - St. Martin

avião pousando em St. Martin, uma super escala que veio de brinde na minha lua de mel.

Fazer um Stop-over custa mais caro?

Na maioria das vezes sim. Muitas companhia aéreas cobram uns 100-150 dólares a mais pela descida. Mas se você pensar bem, uma viagem Brasil – Africa do Sul custa bem mais do que 100 dólares, assim, se você tiver mais dias disponíveis e grana para aguentar uns dias a mais viajando, porque não parar?

Encontrou uma escala bacana em um vôo que não é o mais barato? Faça contas!

Essa minha ida para o Peru, por exemplo, custou 120 dólares mais caro do que a passagem mais barata (um vôo super chato via Dalas) e como eu ainda não conheço Lima, não pensei duas vezes e escolhi o vôo mais caro.

E você que já fez algum stop-over, conte para nós o que achou! Que lugares você visitou, e se a parada valeu a pena!

 

Vôo

About author

mari vidigal

Viajante incansável, daquele tipo que no meio de uma viagem já está pensando na próxima, na próxima e na próxima. Apaixonada por fotografia, natureza e vinhos

6 comments

  1. Claudia 2 janeiro, 2015 at 21:15 Responder

    Olá!

    Eu fiz uma “escala” assim quando fui para a Austrália do Rio de Janeiro. Eu tinha algumas milhas no cartão de crédito que não davam para a Austrália mas davam para Buenos Aires. Fui para BA de milhas, fiquei alguns dias a mais, dei umas voltas na cidade, da Argentina o vôo para Sydney era direto (14hs, mas direto!), e ainda economizei 1000 reais na passagem aérea, comparado com a RJ-Sydney!

Post a new comment

Veja também