Belo Horizonte: Duas exposições imperdíveis no CCBB

2

Atenção galera de Belo Horizonte, ou galera que está planejando uma viagem para BH, o Centro Cultural Banco do Brasil (Praça da Liberdade, 450) está com duas ótimas exposições: uma retrospectiva bastante interessante do pintor mineiro Bratcher chamada Pintura e Permanência e uma exposição de arte contemporânea bem interessante a “Criar com o que temos”. E o melhor, ambas são grátis!

CCBB Belo Horizonte

Fachada do CCBB na Praça da Liberdade

Belo Horizonte: Duas exposições imperdíveis no CCBB

Carlos Bratcher: Pintura e Permanência

Até 11 de janeiro de 2015 no CCBB de Belo Horizonte | das 9:00 às 21:00

A mostra faz um retrospectiva do pintor com algumas telas bem interessantes e objetos pessoais da família Bratcher: livros, desenhos e até mesmo a réplica da sala da casa dos Bratcher.

 

Algumas das minhas telas preferidas:

Carlos Bratcher no CCBB

Olha quem legal esta replica da casa do pintor

Carlos Bratcher CCBB

Igreja mineira

IMG_8191

Rio de Janeiro por Carlos Bratcher

Carlos Bratcher no CCBB

Casa por Carlos Bratcher

Retrato Carlos Bratcher

Mais Informações aqui no site do CCBB.

Criar com o que temos

Até 19 de janeiro de 2015 no CCBB de Belo Horizonte | das 9:00 às 21:00

Uma das propostas da mostra é transformar objetos de nosso cotidiano em obras de arte. Uma coletânea de artistas internacionais, uns conhecidos outros nem tanto que produziram instalações super interessantes.

Algumas das minhas obras preferidas:

Escultura de Palito de dentes

Instalação Palitos de dente - CCBB

  • Nome da obra: Modelo para a sobrevivência
  • Artista: Julia Castagno

Quem diria que palitos de dentes encaixados dariam um efeito tão bonito. Está foi a primeira instalação que vi, e me encheu de expectativas para as demais

Rebobinando videos

Vitas VHS - CCBB

  • Nome da obra: 2.216 Fitas VHS
  • Artista: Lorenzo Durantini

Uma escultura de feita com antigas fitas de video, uma mistura de arte e caos.

Uma banheira de giletes

CCBB - Banheira de Gilete

  • Nome da obra: Vamos dar um tempo
  • Artista: Tayeba Begum Lipi

Por mais que esta obra incomode os olhos, o efeito visual é indiscutivelmente lindo.

O lixo tomando forma

Escultura de lixo

  • Nome da obra: Espelho de lixo número 3
  • Artista: Daniel Rozin

Um amontoado de embalagens reflete a sobra do expectador. A graça é andar, se mexer e acompanhar a movimentação do lixo. Sabe aquela velha frase: você é o que você come? Nessa obra, somos o que descartamos. Pra pensar!

Mar de copos plásticos

Escultura de copos no CCBB

  • Nome da obra: Sem título (Copos de plástico)
  • Artista: Tara Donovan

Mais um objeto simples que me surpreendeu. Nessa sala os copos foram montados formando ondas e ondas. Um verdadeiro mar de copos e uma beleza de efeito.

Instrumentos de arma

Instrumento de armas de fogo - CCBB

  • Nome da obra: Desarme
  • Artista: Pedro Reyes

Uma sala repleta de instrumentos musicias, que funcionam e tocam de verdade, produzidos com armas apreendidas de narco trafico mexicano. A obra nos faz pensar que tanta violência e destruição pode acabar em música. E o mais legal… de tempos em tempos a sala toda toca em ritmo sincronizado.

Mais informação aqui no site do CCBB

Um cafézinho na saída

Depois de visitar as exposições aproveite para conhecer/visitar o Café com Letras, um café super simpático no piso inferior do CCBB. O café tem uma decoração fofa e mesas do lado de fora. Para comer peça o pão de queijo recheado de Brie e geléia de Damasco. Hummm!

E falando em circuito cultural…

Além do CCBB, a Praça da Liberdade de Belo Horizonte tem alguns museus que valem SUPER a pena. O chamado circuito cultural tem o Memorial Minas Vale (um museu SUPER interativo que conta de maneira brilhante a história de BH por meio de videos e objetos. Um show.) O Palácio da Liberdade que pode ser visitado durante os finais de semana das 10:00 às 15:00 (fiquei com muita vontade de conhecer). A Casa Fiat de Cultura que volta e meia tem exposições bacanas, o museu das Minas e do metal, o mais pobrinho da thurma, mas que ainda sim merece uma passadinha e outros museus ao redor da Praça.

Para conhecer tudo bem e com calma, você precisa de uns dois dias, mas pra quem tem apenas um dia, já dá para passar curtir bastante. Se tiver que escolher, comece pelo Minas Vale.

Museu

About author

mari vidigal

Viajante incansável, daquele tipo que no meio de uma viagem já está pensando na próxima, na próxima e na próxima. Apaixonada por fotografia, natureza e vinhos

2 comments

    • mari vidigal 15 dezembro, 2014 at 22:18 Responder

      Faz muito bem de “bater ponto” em um lugar tão legal! Adorei as duas exposições, e fiquei alucinada com o efeito visual dos palitos de dente. “Será que eu consigo fazer em casa?”….rs.
      Obrigada pelas dicas

Post a new comment

Veja também