Roteiro de 15 dias na Tailândia (com mapas)

116
Koh Phi Phi - Tailândia

Ai vai, o que chamo de o roteiro ideal para 15 dias na Tailândia. Um roteiro completo para quem quer ver um pouco de tudo: desbravar Bangkok, curtir praias maravilhosas & embarcar numa jornada cultural por algumas das antigas capitais do país. Montei este roteiro com base na viagem #IdeiasnaAsia e considerei todas as dicas que aprendi pelo caminho, mudando o que não funcionou e acrescentando o que eu faria diferente. Vamos nessa?

Roteiro de 15 dias na Tailândia

Koh Phi Phi - Tailândia

Koh Phi Phi – Tailândia

Roteiro Resumido

  • Dias 1 – 4: Bangkok
    • Ayutthaya (Bate & volta de Bangkok)
    • Maeklong & Ampahawa Market (Bate & volta de Bangkok)
  • Dias 5-7 : Krabi (Railay Beach)
  • Dias: 8-10: Koh Phi Phi
  • Dias 11-13: Chiang Mai
  • Dia 14: Sukhothai
  • Dia 15: Bangkok

Total: 15 dias

Roteiro no mapa

Roteiro-no-mapa

[Clique no mapa para abri-lo no Google Maps]

Roteiro Detalhado:

Bangkok – 4 dias

Grand Palace - Bangkok

Grand Palace – Bangkok

Bangkok é uma das minhas cidades asiáticas preferidas e um bom lugar para começar nossa jornada pela Tailândia. Uma cidade grande e elétrica, com um sistema de transporte redondinho e atrações turísticas maravilhosas. Bangkok tem alguns dos templos mais dourados e encantadores da Ásia, um complexo de shoppings surreal e comida tailândesa pra nenhum guloso botar defeito. Uma cidade que vai te receber de braços abertos tanto de noite quanto de dia.

Highlights de Bangkok:

  • Grand Palace & Wat Phra Kaew
  • Templo Wat Pho
  • Templo Wat Arun
  • Asiatique
  • Complexo Shopping Centers em Siam
  • Khao San Road
  • Lumpini Park
  • Sky Bar (restaurante Sirocco) ou Vertigo

Wat Pho - Bangkok

Fileira de Budas no Wat Pho

Onde se hospedar em Bangkok

Bangkok item várias áreas hoteleiras interessantes, tudo depende um pouco do seu estilo de viagens e seu budget de hotel. Abaixo três das áreas mais famosas da cidade.

Riverside:

O rio Chao Pharaya é uma das principais artérias de Bangkok, e nas margens rio estão algumas das atrações turísticas mais bacanas da cidade assim como alguns dos melhores hotéis. Essa é a região mais top da cidade (e consequentemente mais cara) e que oferece hotéis bem bacanas com experiências de hospedagem bem especiais. Se Riverside couber no seu budget, acho que vale MEGA a pena investir.

Hotéis caprichados em Riverside

Dica bom custo benefício em Riverside

Veja ofertas de hotéis em Riverside aqui.

Distrito Financeiro de Bangkok e arredores

O centro de Bangkok é uma área animada, hiper bem conectada com a rede de transportes (trens, metrôs e barcos), repleta de shopping centers e com hotéis de preços variados. Uma área que te permite curtir o melhor da cidade e combinar a experiência diurna e noturna de Bangkok.

Dicas de hotéis no centro de Bangkok

Veja mais ofertas no centro de Bangkok aqui.

Khao San Road

Khao San Road é uma área agitadíssima e super jovem. Nessa região há uma série de hotéis baratos, guest houses e hostels. Essa é uma região boa para quem quer aproveitar a noite de Bangkok ou se hospedar em um lugar legal sem gastar o olho da cara. O desafio de se hospedar em Khao San é o transporte, não há estações de metrô nessa região.

Veja mais ofertas de hotéis em Khao San Road 

Dia 1: Grand Palace e os templos de Bangkok

Pegue o barco laranja que sai da estação de BTS (Sky Train) Saphan Taksin até a estação Tha Chang,  número 9 e visite o Grand Palace (chegue bem cedo, se possível antes de abrir, para ver o palácio mais vazio). Em seguida visite o incrível templo Wat Pho. Além do Buda deitado gigantesco, não deixe de visitar o templo inteiro e experimentar uma autêntica massagem Tailandesa. Depois do almoço visite o Wat Arun. Termine o dia com lindas vistas da cidade no barco rumo ao Asiatique e jante por lá.

Grand Palace - Bangkok

Primeira parada: Grand Palace

Wat Pho - Bangkok

Segunda parada: templo Wat Pho

Wat Arun - Bangkok

Terceira parada: Templo Wat Arun

Dia 2: Lumpini Park, Shoppings de Bangkok e Sky Bar

Comece o dia no Lumpini Park e veja como os locais começam o dia em Bangkok. Se se animar, alugue uma bicicleta e dê a volta em torno do lago buscando os enormes e nada tímidos lagartos que vivem por ai. Saindo do parque é hora de explorar o distrito de compras da cidade (um dos mais impressionantes da Ásia). São diversos shoppings colados um no outro. Os mais bacanas são: Siam Paragon, Central World, Siam Discovery, MBK e Siam Center. (E antes que você me pergunte, vale a pena visitar mesmo que não seja para comprar nada. Uma dica bacana para quem quer fazer compras com um bom preço: as lojas dos pisos de baixo costumam ser mais acessíveis.

Lumpini Park - Bangkok

Lumpini Park - Bangkok

Lumpini Park em Bangkok

Shopping em Bangkok

Um dos shoppings de Bangkok

A noite visite um Sky Bar para tomar um drink, e em seguida acompanhe a loucura (ou caia na bebedeira) na rua mais animada de Bangkok, a Khao San Road. Lá você poderá comprar bugigangas baratas (pechinche) ou provar uns insetos. Opções de grilos, baratinhas e gafanhotos não vão faltar no menu. #PasseiLonge

Sky Bar - Bangkok

Vista do Sky Bar – Bangkok

Khao San Road - Bangkok

Muvuca na Khao San Road

Sobrou tempo? Visite a China Town de Bangkok, a casa de Jim Thompson ou dê uma passadinha do templo Wat Saket (bem inferior aos que já visitamos)

Outros programas noturnos em Bangkok:

  • O lado trash de Bangkok: Caso você queira ver um pouco do lado trash de Bangkok (estou falando de prostituição masculina e feminina, shows de striptease bizarros e outras coisas que eu ficaria mais feliz de não saber que existem), pertinho da estação Sala Deng do BTS há uma série de ruelas lotadas de barzinhos nada ortodoxos. #PasseiLongeAgain
  • Programas culturais: Bangkok tem luta de Muai Thai e algumas opções de show típico Tailândes (Siam Niramite é o mais famoso deles). Não fui em nenhum deles, mas se alguém aí tiver dicas, deixe um comentário que eu atualizo o post.

Dia 3: Bangkok: Bate e volta a Ayutthaya

Ayutthaya é uma das antigas capitais da Tailândia e é uma cidade maravilhosa para passar o dia.

Ayutthaya - Tailândia

Dica: Pra quem tem tempo, vale trocar o Bate e volta por uma noite em Ayutthaya. A cidade é encantadora e merece ser visitada com calma 🙂

Highlights de Ayutthaya:

  • Wat Phu Khao Thong
  • Wat Lokayasutharam
  • Ayutthaya Historical Park: (Wat Phra Si Sanphet & Wat Mahathat)
  • Wat Chai Watthanaram
  • Passeio de bicicleta

Como chegar:

Ayutthaya pode ser visitada por meio de um tour de dia inteiro (preço aproximado 1500 Bahts) ou por conta própria com um trem ou barco saindo de Bangkok (preço do trem de 85 Bahts (terceira classe) a 760 Bahts para primeira classe sleeper).

Um dia em Ayutthaya no Mapa:

Ayutthaya no Mapa

Sugestão de Itinerário

Chegando em Ayutthaya, alugue uma bicicleta, moto (ou contrate um Tuk Tuk) e prepare-se para pedalar por alguns dos templos mais interessantes e diversos da Tailândia.

A primeira parada do dia, um pouco afastada do centro da cidade é no Wat Phu Khao Thong, também conhecido como o templo da montanha dourada. Uma pirâmide branca espetacular. Suba na pirâmide para ter vistas lindas dos arredores de Ayutthaya e em seguida visite o museu adjacente que tem Budas de diversos tamanhos e estilos.

Ayutthaya - Tailândia

Templo Wat Phu Khao Thong

A segunda parada é no Wat Lokkayasutharam. Para chegar lá são cerca de 3,5 Km pedalando – ou um rápido trajeto de carro/ tuk tuk. E juro que vale a pena. Além de algumas ruínas bem conservadas, o templo tem um enorme buda deitado de 42m de largura por 8 m de altura. Dizem que o Buda dourado do Wat Pho em Bangkok foi inspirado nesse Buda de Ayutthaya.

Nossa próxima parada é no parque Histórico de Ayutthaya. Esse complexo, com ruínas do antigo reino de Ayutthaya tem alguns dos templos mais espetaculares da cidade como o Wat Phra Si Sanphet (repleto de torres e pagodas maravilhosas) e o Wat Mahathat (que tem um monte de ruínas bacanas além da famosa cabeça de Buda na Árvore). Não saia do parque sem visitar o Wihan Phramongkhon Bophit, um templo moderno com um buda enorme e dourado no seu interior. Lá dentro repare nas fotos antigas do parque de Ayutthaya.

Ayutthaya - Tailândia

Wat Mahathat em Ayutthaya

Ayutthaya - Tailândia

Wat Phra Si Sanphet 

Depois do almoço visite o Wat Chaiwatthanaram com um estilo arquitetônico que lembra o Angkor no Camboja e o Wat Chai Monghol que tem um dos melhores conjuntos de estátuas da cidade. Outra opção é visitar o palácio Real de Verão (Bang-Pa In) que fica no arredores de Ayutthaya e tem um coleção bem bonita de prédio e artefatos europeus além de um pavilhão chinês bonitão.

Dia 4: Bangkok: Bate e volta aos mercados de Maeklong e Amphawa

Um bate e volta bacana pra quem quer ver dois dos mercados mais interessantes da região: o mercado de Maeklong, um mercado pequenino que divide espaço com a linha do trem, ou seja, toda vez que passa o trem é um corre-corre e um desmonta-monta de barracas. E o mercado de Amphawa, um mercado flutuante que vende comidinhas bem gostosas e está rodeado por dezenas de lojas de souvenirs bacanas e cafés e restaurantes fofos.

Mercado Maeklong - Tailândia

Veja todos os detalhes desse Bate-e-volta e roteiro completo aqui.

Highlights do passeio

  • Ver o trem passando no meio do mercado
  • Dar uma volta de barco pelo mercado de Amphawa
  • Experimentar a deliciosa comida feita nos barcos

Mercado flutuante Amphawa - Tailândia

Como chegar?

O mercado de Maeklong fica a cerca de uma hora e meia de Bangkok de carro. A forma mais prática de chegar é contratando um tour (particular ou coletivo) que te leva direto ao mercado, sem dores de cabeça e custa em torno de 1000 Bahts. Mas pra quem quiser um pouquinho de desafio, e um montão de aventura, dá para chegar lá pegando uma Mini Van coletiva que sai do monumento de independência em Bangkok por um terço do preço do tour.

  • Endereço do mercado: Banremu Rd., Ban Prok, Muang Samut Songkhram, Samutsongkhram 75000 | Tailândia
  • Aberto todos os dias das 7:30 às 17:00

Quer ter um dia mais sussa?

Visite o mercado Damnoen Saduak (super colorido e repleto de frutas e verduras pra lá de coloridas) pela manhã e passe o final da tarde livre em Bangkok. Outra alternativa MUITO menos turística é passar o dia visitando os canais de Thonburi.

Krabi (Railay Beach & arredores) – 3 dias

Krabi é um dos pontos mais estratégicos para acessar as praias e ilhas do sul da Tailândia. A praia mais famosa de Krabi é Ao Nang, mas a mais bonita, e a que merece seus três dias de viagem é Railay Beach, uma praia de águas esverdeadas rodeada de montanhas charmosas.

Tong Sai Bay em Railay

Highlights de Railay Beach

  • Praias: Railay West (a mais bonita) e Ton Sai Bay (pra fugir das multidões)
  • Mirante de Railay Beach & Lagoa azul
  • Fazer alpinismo
  • Explorar as cavernas
  • Fazer um passeio de barco pelas 4 ilhas

Veja nesse post tudo o que você precisa saber para programar sua viagem a Railay Beach.

Onde se hospedar em Railay Beach

Que dá para fazer o bate-e-volta Railay Beach – Krabi, é fato. Mas se hospedar na praia e ter a chance de curtir as piscinas a beira mar é uma experiência espetacular.

Railay Beach no mapa

Railay Beach

Como chegar em Krabi

Krabi é acessível tanto por avião quanto por trem e ônibus. Como os vôos entre Bangkok e Krabi são baratíssimos, eu se fosse você, nem consideraria outra alternativa. Entre Krabi town e Railay há um serviço de transporte com barquinhos Long Tail, a viagem é curta e as vistas maravilhosas.

Ferry entre Krabi e Railay

Dias 5-6 : Railay Beach

Tong Sai Bay em Railay

Curtir a praia em Railay West e fazer a trilha ou pegar um Long Boat até Ton Sai Bay. Num dos dias, não deixe se fazer a trilha -vá de tênis- até os mirantes das praias e em seguida, curta um mergulho na impressionante lagoa azul. Prepare-se para uma trilha intensa (quase uma escalada).

Mirante - Railay Beach

Railay Beach vista do alto do mirante

Lagoa - Railay Beach

Lagoa Azul em Railay Beach

Outra opção incrível é alugar um long boat (ou contratar um tour coletivo) para visitar as 4 ilhas (Phra Nang Cave, Tup Island, Chicken Island e Poda Island). O visual é incrível: praias pequeninas quase desertas com areias brancas e centenas peixes coloridos.

Dia 7: Railay Beach – Koh Phi Phi

No último dia pegue um ferry para Koh Phi Phi. Durante a alta temporada você pode pegar um ferry na próprio Railay East às 9:45 da manhã*, ou  fazer o trajeto Railay -> Krabi e de lá pegar o Fery (9:00, 10:30, 13:30 e 15:00*)

*Horários costumam variar. Confira!

Koh Phi Phi: 3 dias

Uma das ilhas mais lindas e mais visitadas da Tailândia com um mar azul cristalino, areias branquinhas e montanhas pra lá de bonitas. A melhor forma de curtir Phi Phi é se hospedar na ilha e curtir a natureza antes dos barcos e ferrys repletos de turistas chegarem, e depois que eles forem embora. Aproveite o meio do dia para curtir uma praia menos popular (Long Beach é sempre uma boa opção) ou curtir a piscina do hotel (se puder, cacife e pegue um hotel excelente).

Koh Phi Phi - Tailândia

Long Beach, nossa praia preferida em Koh Phi Phi

Onde se hospedar em Koh Phi Phi

Hospedagem em Koh Phi Phi é uma decisão BEM estratégica e que depende MUITO do estilo de viagens que você quer. A ilha tem desde resorts espetaculares para quem quer curtir em alto estilo, pousadinhas descoladas e hostels hiper baratos. Veja abaixo algumas dicas:

Região dos resorts:

Para quem viaja de Lua de Mel, ou quer curtir Phi Phi com conforto absoluto, a dica é a região dos resorts na parte de trás da ilha. Lá você encontrará hotéis impecáveis e repletos de amenidades. A desvantagem dessa região é depender de barco para qualquer passeio.

  • Zeavola Resort: Bungalos de madeira charmosos e com vistas caprichadas. Uma opção incrível testada e aprovada por nossos amigos.
  • Holiday Inn Phi Phi: Bom custo benefício na área dos resorts com direito a uma piscina infinita lindona.
  • Village Beach Resort and Spa: Um resort gigantesco repleto de piscinas. Os quartos são um charme.

Long Beach:

Essa é a minha praia preferida da ilha, super calma com vistas lindas de Phi Phi Don e bem longe de centrinho. A desvantagem aqui é ter que percorrer uma trilha longa ou pegar um barco para chegar ao hotel. Long Beach é sem dúvida a minha primeira escolha em Koh Phi Phi, e uma dica bacana para quem quer acordar no paraíso.

  • The Beach Resort: Pousadinha fofa com chalés de frente para o mar.
  • Hip Sea View: uma opção mais rústica no meio do paraíso
  • Long Beach Resort: Uma opção um pouco mais básica
  • Viking Resort: custo benefício ESPETACULAR, essa pousada charmosa fica no meio da trilha para Long Beach.

Praia de Laem Hin:

Foi aqui que me hospedei, e quer saber? Gostei. A região fica perto do centro (dá para caminhar, mas não leve mala de rodinha), mas longe da bagunça e os hotéis tem um preço ótimo.

  • Bay View Resort: Foi aqui que me hospedei e gostei. O hotel fica pertinho da praia (alguns quartos ficam no alto da ladeira!) tem uma boa piscina com direito a massagem acessível, quartos limpos com vistas bonitas e um bom preço.
  • Villa Resort: Um pouquinho mais perto do centro, mas ainda longe da bagunça. A piscina é ótima!

Ton Sai Bay e Loh Dalam Bay:

Essas são as áreas mais animadas (e também as mais baratas da ilha). Não fiquei hospedada por alí e nem me sinto a vontade para recomendar nada, já que muitos hotéis são HIPER barulhentos, e podem ser um tiro no pé de quem quer um pouco de sossego? O que eu faria se fosse você? Leia com cuidado as reviews do booking.com e escolha algo que tem a sua cara!

Veja ofertas de hotéis em Koh Phi Phi

Highlights:

  • Passeio de Long Boat por Wang Long Cave, Nui Bay e Monkey Beach
  • Visitar a Maia Bay & Loh Samah Bay com direito a mergulho nos arredores da Viking Cave.
  • Curtir as águas calmas da Long Beach
  • Ver as praias (e quem sabe o pôr do sol) do alto do mirante da ilha
  • Fazer um passeio de Caiaque pela ilha
  • Compras no centrinho de Koh Phi Phi
  • Loh Dalam Bay: Curtir o agito e vida noturna de Koh Phi Phi
  • Fazer mergulho de cilindro

Koh Phi Phi - Tailândia

Wang Long Cave: um mergulho espetacular

Koh Phi Phi no mapa:

Mapa Koh Phi Phi

Como chegar:

Pegue o ferry desde Krabi Town ou (apenas durante a alta temporada) de Railay (cerca de 300 Baths). Pra que quer gastar um pouco mais, também dá para contratar uma lancha rápida particular (o preço depende da oferta e da demanda).

Koh Phi Phi - Tailândia

Dias 8 e 9: Koh Phi Phi & Maya Bay

Aproveite seus dias em Phi Phi para relaxar no paraíso (ou pra turma da balada, aproveitar uma autêntica noitada).Curta as manhãs na long Beach e não deixe de fazer um passeio de Long Boat por Nui Bay (na minha opinião bem melhor que a Maia Bay) & Monkey Beach.

Koh Phi Phi - Tailândia

Nui Bay: uma das praias mais lindas da ilha

Monkey Beach - Koh Phi Phi - Tailândia

Koh Phi Phi - Tailândia

Macacos & águas azuis na Monkey Beach

Num dos dias, acorde bem cedo. Antes das 6:00 e contrate um Long Boat particular para te levar até a Maya Bay. Antes das 8:00 da manhã é a melhor alternativa para curtir a praia sem invasões de lanchas chinesas. Outra opção é fazer o Sleep Aboard e dormir no barco em frente a ilha.

Saindo de lá aproveite Loh Samah Bay e a sensação de mergulhar num aquário nas proximidades da Viking Cave. Se tiver pic, suba no mirante e veja Koh Phi Phi do alto (a subidinha é pesada, mas a vista é espetacular). Caso queira ver o pôr do sol, chegue bem cedo porque o lugar costuma encher.

Koh Phi Phi - Tailândia

Long Boat rumo a Maia Bay

Dia 10: Koh Phi Phi -> Chiang Mai

Pegue o ferry de volta para Krabi e um táxi até o aeroporto. Chegando em Chiang Mai dê uma volta na cidade e aproveite a noite para fazer compras no mercado noturno.

Dica: na hora de comprar o vôo, assegure-se que seu vôo é direto – ou você perderá um bom tempo na escala em Bangkok.

Chiang Mai – 3 dias

Depois de curtir a vida boa nas praias maravilhosas do sul da Tailândia, chegou a hora de tomar um banho de cultura e energia em Chiang Mai, uma das paradas mais especiais do nosso roteiro. Além de se encantar com o dourado dos templos você poderá receber um benção budista, bater papo com monges e interagir com os elefantes do Elephants Nature Park.

Chiang Mai - Tailândia

Onde ficar?

Chiang Mai é uma cidade grande e com opções de hotéis bem interessantes, e alguns dos resorts de luxo mais caprichados na Tailândia. Há duas formas de pensar em Chiang Mai: (a) Ficar hospedado no centrinho e poder caminhar para alguns dos templos da cidade (b) ficar hospedado num dos melhores hotéis (região de Mae Rim – 15 min de Ching Mai) e contratar um serviço de transporte para ir e vir das atrações:

Alguns dos melhores hotéis de Chiang Mai:

  • Four Seasons: Meu sonho de consumo na Tailândia. Um hotel maravilhoso, hiper bem decorado e rodeado de campos de arroz. Um cenário especial e uma experiência única.
  • Jirung Health: Vistas caprichadas, decoração típica tailandesa e estrutura de resort.
  • Lana Thai Villa: No meio da natureza, e com a possibilidade de usar a estrutura do Four Seasons.

No centrinho de Chiang Mai

Hotéis caprichados:

Bom custo benefício:

  • Mhonsa Hotel: Básico sem perder o charme e com um café da manhã farto. Um custo benefício ótimo!
  • Chiang Mai House: um dos melhores custos benefícios de Chiang Mai e um dos hotéis básicos mais bem avaliados da cidade,

Highlights:

  • Templos incríveis: Doi Sutep, Wat Chedi Luang, Wat Phra Singh, Wat Shri Suphan e Wat Suan Dok
  • Elephant Nature Park
  • Acompanhar o ritual de oferecimento das almas
  • Bater um papo com os monges
  • Visitar a tribo das mulheres girafas
  • Curtir o agito e fazer comprinhas no mercado noturno
  • Fazer um curso de culinária
  • Visitar o parque dos Tigres (Tigre Wonderland)

Chiang Mai - Tailândia

Wat Shri Suphan em Ching Mai

Chiang Mai no mapa

Chiang Mai no mapa

Dia 11: Templos de Chiang Mai

Dia de conhecer e explorar os templos mais lindos da cidade. Comece pelo Doi Sutep que é o mais longe (e mais incrível) de todos. Para chegar lá, pegue uma van coletiva. Chegando lá prepare-se para encarar um belos conjuntos de escadas e se quiser, receba uma benção budista de um dos monges locais. De volta ao centro da cidade almoce em um restaurante fofo e prepare-se para caminhar bastante. Faça uma rota pelos templos mais importantes e interessantes da cidade passando pelo monumento dos três reis e Wat Chedi Luang, Wat Phra Singh (com sorte você conseguirá acompanhar algum ritual budista ou bater papo com os monges) e pare em todos os templos menores que te chamarem a atenção.

Chiang Mai - Tailândia

Wat Doi Sutep em Chiang Mai

Chiang Mai - Tailândia

Prá fechar o dia pegue um “táxi coletivo” até o Wat Shri Suphan (um templo todinho de prata que é maravilhoso) e se der o tempo, visite o Wat Suan Dok. Encontrou outros templos legais pelo caminho? Aproveite pra visitar!

Chiang Mai - Tailândia

Monges no Wat Phra Singh em Chiang Mai

Dia 12: Um dia de muitos elefantes

Elephant Nature Park - Chiang Mai

Hoje é dia de visitar o incrível Elephants Nature Park (reserve o passeio com bastante antecedência) e ter um dia repleto de amor e de muitos elefantes. A noite, caia nos encantos do mercado noturno e aproveite para jantar comida boa e barata por lá.

Dia 13: Ritual das almas + sua escolha

Acompanhar o ritual de oferecimento das almas (acorde cedo, tipo 6:30 para ver mais monges e menos gente) e curtir alguma atividade extra: Trecking ou visita aos tigres + mulheres girafas ou aula de culinária. Pegue o ônibus das 15:00 ou o das 17:30 rumo a Sukhotai. São 5 horas de viagem.

Aula de culinária - Chiang Mai

Aula de Culinária: foto Luis e Laura

Chiang Mai - Tailândia

Uma das minorias indigenas de Chiang Mai

Chiang Mai - Tailândia

Tigre no Tiger Wonderland

E pra quem tiver mais dias:

O norte da Tailândia tem um montão de cidades lindas. Aproveite a viagem para conhecer Chiang Rai, Pai e fazer um trecking de alguns dias pela floresta passando pelas comunidades locais.

Sukhothai: 1 dia

Passear de bicicleta e ver as ruínas do antigo reino de Sukhotai são dois dos highlights dessa cidade que completa nosso roteiro pelo Tailândia com chave de ouro, uma cidade bem menos turística e bem mais receptiva que as que você visitou anteriormente.

Highlights:

  • Parque histórico de Sukhothai
  • Passeio de bicileta pelas ruínas
  • Ver o sol se pôr em meio aos templos
  • Ruínas do Wat Saphan Hin

Sukhothai no Mapa

Suhokthai no Mapa

Dia 14: Sukhothai de bicicleta

Comece o passeio com uma aulinha de história básica no museu Ramkhamhaeng National Museum e aprenda todos os detalhes sobre o reino de Suhokthai e os templos que você verá nas próxima horas. Em seguida, alugue uma bicicleta e percorra o parque histórico de Suhokthai passando pelo Wat Maha That (o templo mais imponente e impressionante do parque) onde há uma linda torre em forma de lotus e dois budas impressionantemente conservados de 12m cada. A próxima parada é o Wat Si Sawai (que tem um jeitão de Angkor Wat e é super fotogênico). Dali siga para o pequenino Wat Traphang Ngoen (que vale a pena pela imagem de Buda que mora por lá) e Wat Sa-Si (Estupa pontuda bonitona de frente para um lago).

Saindo do parque histórico visitaremos o Wat Phra Phai Luang (outro templo com estilo Khmer, ou seja, com cara de Angkor Wat, e que é possivelmente o templo mais antigo de Sukhothai) e o Wat Si Chun (Famoso pelo buda sentado dentro de hall coberto por grossas paredes). Nessa região da cidade há uma série de restaurantes legais, aproveite para almoçar e comprar uma garrafinha de água para te preparar para a pedalada + subida que vem a seguir.

Nossa última parada é no Wat Saphan Hin, um monte com algumas ruínas e uma vista interessante da cidade. Para fechar o dia, retorne e assista o pôr do sol do seu lugar preferido da cidade.

Dia 15: Sukhothai – Bangkok:

Dia de voltar para Bangkok e curtir o finalzinho da tarde fazendo compras ou revendo seu lugar preferido da cidade.

Wat Arun - Bangkok

Templo Wat Arun: Bangkok

Guarde essa dica no Pinterest!

Roteiro de 15 dias na Tailândia

Roteiro de 15 dias na Tailândia


Viaje sem stress

✅ Reserve seu hotel em Bangkok

✅ Reserve seu hotel em Railway Beach

✅ Reserve seu hotel em Koh Phi Phi

✅ Reserve seu hotel em Chiang Mai 

 Reserve seu hotel em Sukhothai 


Veja também:


Para ficar por dentro de todas as novidades do Ideias na Mala, siga nosso instagram!

About author

mari vidigal

Viajante incansável, daquele tipo que no meio de uma viagem já está pensando na próxima, na próxima e na próxima. Apaixonada por fotografia, natureza e vinhos

116 comments

  1. Joyci 9 agosto, 2017 at 15:29 Responder

    O i Mari,
    Muito legal seu post! Adorei e me ajudou muito,

    Vc acha q vale apena alugar carro em Bangok / Chiang mai?

    Como vc se locomovey?

    • mari vidigal 9 agosto, 2017 at 16:19 Responder

      De jeito nenhum!
      Em Bangkok dá pra se virar muito bem de metrô + táxi (ou Uber!) e em Chiang Mai há unas vans coletivas que funcionam maravilhosamente bem!
      BEijos

  2. Daniel 8 julho, 2017 at 14:01 Responder

    Olá Mari,
    Muito obrigado pelas dicas, você está facilitando muito nossas vidas!!!!
    Tenho uma dúvida simples.
    Fora o transporte aéreo, não precisamos agendar ou comprar com antecedência os transportes internos, né? Por exemplo, a compra do transporte entre Krabi e Railay pode ser feito na hora que chegarmos em Krabi? No aeroporto eu consigo informações para ir para Railay??
    Muito obrigado.

    • mari vidigal 8 julho, 2017 at 16:32 Responder

      Do aeroporto de Krabi você precisa comprar uma van coletiva ou táxi – ambos podem ser vistos na hora – até o centro de Krabi e de la pegar o barco para Railay. Dá para ver tudo na hora sim!
      Abraços,

        • mari vidigal 4 agosto, 2017 at 14:17 Responder

          Deixe para comprar o Bath por lá e viaje só com dólares, vc vaio perder muito dinheiro pra trocar isso no Brasil.
          Beijos

  3. Bruna 23 junho, 2017 at 14:45 Responder

    Parabéns Mari, show sua postagens, vamos para lá em Novembro de 2017, estou montando minha viagem baseado em suas dicas aqui, muito bom mesmo, obrigada!
    Se puder me dar um dica, gostamos muito de praias e menos de templos e tal, ficaremos lá 14 dias, ficaremos 4 primeiros dias em Bangkok como vc recomendou, até reservei o hotel da sua indicação, depois disso pensamos em ficar 4 dias em Krabi e 4 em Koh Phi Phi, sem contar os dias de traslados e último dia em Bangkok novamente. Acha viável ou é muito tempo nas praias? Perdemos muito não indo para Chiang Mai?

    Muito obrigada mais um vez pela sua dedicação nesse post, perfeito!!!
    Beijos

    • mari vidigal 25 junho, 2017 at 04:08 Responder

      Oi Bruna,
      Eu amo a parte cultura, mas se seu negócio é realmente praia, acho seu roteiro bacana. Com tantos dias eu dividiria entre Phi Phi, Krabi e Koh Lipe, que não conheci mas que todo mundo juro que é a ilha mais linda da região.
      Beijos

  4. Cecília 30 maio, 2017 at 23:37 Responder

    Oi Mari,

    estou indo em Novembro pra Tailândia e adorei seu roteiro, vejo quase todos os dias… mas, infelizmente, só conseguiremos ficar 12 dias inteiros lá.. acredito que teremos que escolher entre Chiang Mai e Sukhothai.. qual você sugere?

    Muito obrigada!!

  5. Flavia Cristina Machado 10 maio, 2017 at 00:15 Responder

    Olá! Vou pra tailandia em Novembro, 15 dias, só comprei as passagens aéreas ate agora! Suas dicas serão muito uteis pra montar o roteiro! Vc acha que em 15 dias daria pra esticar ate camboja e vietna (tirando algum lugar da lista da tailandia) ou é muito corrido? Obrigada

    • mari vidigal 11 maio, 2017 at 02:40 Responder

      Oi Flávia
      Em 15 dias dá para fazer só Tailândia bem feito, ou Tailândia + Angkor ( que tem fica ótimo!). Não faria três países de jeito nenhum!
      Beijos

  6. Túlio 6 março, 2017 at 20:06 Responder

    Oi Mari,

    Estou estou indo para a Tailandia no fim de abril em lua de mel =).
    Gostaria de tirar uma dúvida com vc.. É que quando fui começar a reservar os hotéis (pelo booking) percebi que no final da reserva o site informa que haverá uma taxa de 17% sobre o valor do quarto (7% de ISS e 10% de ‘serviço da acomodação’). O imposto é isso tudo mesmo, ou eu estou indo pelo caminho errado?
    Abraços

    • mari vidigal 10 março, 2017 at 04:32 Responder

      Oi Tulio,
      O Booking não costuma cobrar nada a mais do que as taxas dos próprio local, eu Mari faço todas as minhas reservas por eles e nunca tive problemas.
      Se você puder usar este link: http://www.booking.com/index.html?aid=1175690 o ideias na mala ganha uma pequena comissão (e vc não paga nada por isso e de quebra me ajuda a continuar com o blog sempre atualizado!)
      Você viu que temos dois roteiros legais na Tailândia na nossa sessão de Lua de mel?
      Abraços e parabéns pelo casório!

  7. Bruna 26 janeiro, 2017 at 16:34 Responder

    Mari!!! Estou adorando seus posts sobre a Tailândia! Estão muito bem explicados, com riqueza de detalhes e fotos!
    Estou indo no começo de março e vou sozinha… Estou bastante receosa pois ainda não defini meu trajeto… Mas suas dicas estão ajudando muito! Beijos

    • mari vidigal 27 janeiro, 2017 at 16:40 Responder

      Ai que delícia de viagem Bruna, queria TANTO ir junto. Rs
      Aproveite muito e qq dúvida é só comentar aqui no blog que eu respondo rapidinho!
      Beijos

  8. Cecilia 16 janeiro, 2017 at 03:58 Responder

    Mari: seu roteiro está me ajudando muito. Vou sozinha em março próximo. Pergunto: Tem como deixar as suas coisas na praia para dar um mergulho (celular, canga, óculos de sol, etc)? Acha seguro deixar com alguém?

    • mari vidigal 16 janeiro, 2017 at 04:34 Responder

      Oi Cecilia,
      Sozinha eu não deixaria não, mas sim dá para pedir para alguém olhar pra você, ou comprar uma bolsa a prova d’água e entrar com suas coisas no mar. EU fiz as duas coisas!
      Aproveite. viagem.
      BEijos

      • Cecilia 16 janeiro, 2017 at 17:31 Responder

        Mari: Obrigada pelo retorno: Vou “te alugar” um pouco mais: Melhor levar dólar ou Euro para troca?. Outra pergunta: Os transportes (boats) entre praias são fáceis de comprar no local, ou preciso reservar por aqui? E a última: Chip de celular para uso lá, alguma recomendação? Obrigada de novo. Bjs

        • mari vidigal 19 janeiro, 2017 at 06:58 Responder

          Dólar é MUUUITO melhor. Vários lugares consideram o mesmo valor para o Euro e para o Dólar. E se você puder encarar os 7% do IOF, melhor ainda sacar dinheiro.
          Pode comprar os boats na hora, e quanto ao Chip de celular, não sei te ajudar. Optei por viajar sem e me desconectar total. Foi uma delícia!

    • Bruna 26 janeiro, 2017 at 16:29 Responder

      Cecilia, tudo bom? Eu tbm vou em março e vou sozinha!
      Depois de muito pesquisar eu encontrei esse post MARA da MARI!!! Estou muito inclinada em segui-lo! O que acha de me fazer cia?!!! Chego em Bangkok dia 07/03 as 04:30 am. Se quiser me add no whats 11989139559

        • Cecilia 29 janeiro, 2017 at 01:34 Responder

          Meninas: Desculpem-me a demora. Estarei em Dubai de06/3 a 10/3. Depois em Bangkok até 14/3. Chiang Mai até 17/3 e entre Railay Beach, Koh Phi Phi, Krabi até 24/3. Volto a Dubai para dormir e ao Brasil em 27/3. Quase todas as minhas reservas já estão feitas. E o melhor aéreo interno que encontrei foi pela Bangkok Airways. Bruna, não sei quando estará por lá. Viajo sozinha há anos e adoro, mas encontrar outras pessoas será bem legal. PS: Não se esqueçam da vacina de febre amarela e a carteira internacional de vacinação da mesma. Tomem já, pois a corrida pela mesma está osso…

          • mari vidigal 30 janeiro, 2017 at 04:35

            Você não ia gostar de viajar comigo e com um baby de 6 meses 😉
            Vou ter que esperar ele crescer um pouco antes de fazer muitas maluquices 😉

          • Cecilia 31 janeiro, 2017 at 04:05

            kkkk. Eu iria odiar. Meu bebê já tem 26 e a vida dele. Agora é minha hora. Obrigada novamente por seus posts. Foram a minha inspiração e já reservei o Elephant Nature Park também. Tudo de bom. bjs

          • Gisele 19 julho, 2017 at 17:42

            Voce fez algum post da sua viagem?To planejando ir e é um lugar que estou com receio de ir sozinha

  9. Diogo 13 janeiro, 2017 at 12:10 Responder

    Mari, bom dia!

    Vou te pertubar algumas vezes, pois to tentando construir meu roteiro em cima do seu. Porque você colocou o Damnoen Saduak como uma opção a parte? (Estou perguntando porque reparei que este mercado é o mais famoso e oscila muito com opiniões, fiquei pensando se a sua opção não é mais viável)

      • Diogo 16 janeiro, 2017 at 12:45 Responder

        Reparei que que esse Mercado parece ser um tanto “engana turista”, e achei curioso você divulgar um mercado “parecido” pra irmos, acho que vou optar por esse também, obrigado pelas informações! Só mais uma coisa, é fácil a locomoção entre Amphawa e Maeklong?

        • mari vidigal 19 janeiro, 2017 at 06:44 Responder

          Oi Diogo, Precisa pesquisar. Fui com uma excursão. O que precisa checar é se o mercado de Amphawa funciona todos os dias da semana.
          Abraços

  10. Lucas Teixeira 7 novembro, 2016 at 23:40 Responder

    Oi Mari, tudo bem?
    Eu sei que isso varia bastante, mas você tem uma estimativa de custo para essa viagem de 15 dias, ao menos dos passeios?
    Obrigado, Lucas.

  11. Marcos 18 outubro, 2016 at 17:59 Responder

    Mari surgiu uma dúvida. É tranquilo comprar passagens aéreas lá? Por exemplo de Krabi para Chiang Mai. São mais caras ou não?

    • mari vidigal 23 outubro, 2016 at 22:28 Responder

      Oi Marcos,
      Sem dúvida o mais barato é comprar tudo online e com antecedência. Pode ser sim que role uma promoção de último minuto, mas as chances de vôo lotado no último minuto são maiores do que preços baixos.
      Beijos

  12. Marconi 11 outubro, 2016 at 16:51 Responder

    Top seu post. Estou pensando em ir para a Tailândia no dia 23 de dez, passar o ano novo por lá, e voltar dia 7 de jan. Dessa forma fico com 14 dias completos lá. Estava na dúvida se valia a pena por ser poucos dias, mas depois que li seu post acho que vale sim.
    Saberia indicar onde seria melhor passar o ano novo lá?
    Obrigado!

  13. Dinha 1 outubro, 2016 at 19:30 Responder

    Oi Mari td bem?? Ta suuuper de parabens pelo post! Seu blog eh o melhor! Acompanho desde minha primeira vez a Paris…
    Perguntinha…por favor…
    Voce ja saiu do Brasil com todos os hoteis reservados para todas as pernoites? Ou em algumas cidades como Sokhothai eh tranquilo achar alguma coisa na hora? Vou em fevereiro
    Super obrigada desde ja..

    • mari vidigal 10 outubro, 2016 at 22:09 Responder

      Oi Dinha,
      Eu como costumo viajar sozinha saio com tudo reservado. Na Ásia cancelei algumas coisas (com 48 horas de antecedência) e fui mudando de acordo com meu roteiro. Detesto correr risco de ficar sem hospedagem.
      Beijos

  14. Thiago Vargas 25 setembro, 2016 at 22:10 Responder

    Mari, parabéns pelo Roteiro e pelo blog, incrível como ficaram boas suas postagens! Tem me ajudado muito a organizar nossa futura viagem para a Tailandia.

    Acho que minha dúvida é um pouco idiota rsrsrs mas vou perguntar mesmo assim:

    Geralmente vejo fotos de viajantes na Tailandia sempre com aqueles mochilões gigantes nas costas ao invés de malas, eu e minha esposa particularmente usamos malas do tipo “4 rodinhas”( e amamos nossas malas), viajamos muito por grandes centros e as malas sempre foram muito práticas de deslizar por aí, mas no caso da Asia pela particularidade de estar sempre pegando um barco, areia de praia e etc, é muito melhor ir com esse mochilão gigante nas costas? Ou nossas malas normais de viagem também cumprem bem a função sem incomodos?

    • mari vidigal 26 setembro, 2016 at 20:23 Responder

      Oi Thiago,
      Excelente pergunta.
      Eu não levaria as malas de rodinha de jeito nenhum, as estradas e ruas não pavimentadas e os barcos tornam a viagem complicada. (Meu marido foi com mala de rodinha e te conto que foi um belo transtorno carregar ele em Phi Phi).
      Quanto ao mochilão, pense em levar uma mochila menor, e não algo gigante. Na Tailandia e no resto da Ásia é super tranquilo lavar roupas, e bem mais fácil do que carregar peso. Vai por mim!
      Beijos

  15. Rubia 9 setembro, 2016 at 23:26 Responder

    Olá! Gostaria de saber se você reservou ticket em algum site para pegar o boat long tail que vai de Krabi Town até Railay Beach ou se comprou na hora mesmo. Obrigada!

  16. Nathalia 8 setembro, 2016 at 18:54 Responder

    Adorei seu post!!! Acabei de comprar passagem para ir em março. mas vou ficar lá apenas 11 dias completos, o que vc acha que dá pra tirar?

  17. Adriana 30 agosto, 2016 at 20:53 Responder

    Oi Mari Vidigal,
    adorei o roteiro que você montou!Irei com meu marido para a Tailândia em 10 de Abril, voltando em 04 de Maio,é um bom período para curtir por lá?
    Obrigada pela ajuda!

    • mari vidigal 31 agosto, 2016 at 20:18 Responder

      Oi Adriana,
      Precise dar uma checadinha nas monções para escolher o lado certo da Tailândia para visitar. Maio já é um mês molhado por lá!
      Abraços

    • mari vidigal 12 agosto, 2016 at 23:06 Responder

      Oi Thiago, Dá para fazer a viagem tanto de Ônibus quanto de avi, tudo depende do seu budget. O avião é bem mais rápido!
      Abraços

  18. Arthur 11 julho, 2016 at 17:16 Responder

    Oii Mari!!
    No total quanto vocês gastaram em Baht por lá? Queria ter uma ideia de quanto devo economizar.
    Bjss e amei o roteiro, ótimas dicas!!

  19. Diogo Bon 11 maio, 2016 at 23:10 Responder

    Oi Mari, sei que muitos pessoas vem aqui lhe fazer perguntas e td mais, logo ja peço desculpa caso seja repetitivo (mesmo eu tennha lido os post dos demais aqui).
    Primeiro parabens pela descrição e salvei esse seu post como favoritos aqui para facilitar e me ajudar.

    1- Pois bem, estou começando a planejar a viagem para exemplo: 25.10 até 12.11 (pois vi que como vc mencionou e eu pesquisei) o periodo para monções são de maio até outubro, logo acho que esse seria um bom periodo, correto (pois saindo dia 25 chego dia 27.10 e so pego 4 dias de possíveis chuvas) ?
    2- Vi que foi e varios lugares, mas não consegui perceber quais locais que vc ficou. Vc ficou em Bangkok e de la vc partia para os lugares q mencionou acima?
    3- Tirando a passagem (que estou achando por R$ 2.690, vc acha que para casal em um modo econômico (nem mochileiro nem “esbanjador”) 8 mil daria para fazer esse seu roteiro ?

    Desculpe as perguntas, mas esses são os pontos inciais para saber se nessa crise, consigo ir para Tailandia ou vejo outro lugar.

    muito obrigado

    • mari vidigal 13 maio, 2016 at 19:09 Responder

      Oi Diogo,
      Tudo bem?
      Aí vão as respostas:
      1. O periodo de monções varia de país para país (na Tailândia, por exemplo, enquanto chove numa costa faz sol na outra) para se dar bem, cheque cada um dos destinos antes de reservar a viagem. Essa história de 4 dias possíveis de chuva dependem do bom humor de São Pedro, sim dá para estimar, mas prever com segurança é impossível 🙁
      2- Não rola fazer Bate-e-voltas na Tailândia, dormi em cada uma dessas cidades indicadas (exceto Ayuthaya)
      3- Veja minha estimativa para custos de viagem neste post! Qq dúvida me avise!

  20. Margarida 10 maio, 2016 at 11:12 Responder

    Amei suas dicas comprei a passagem To indo junho ai. Ansiosa p chegar lá penso contratar um gui fale português o q vc acha?

    • mari vidigal 10 maio, 2016 at 16:53 Responder

      Oi Margarida,
      Já olhou a estação das chuvas e quais os lugares bons para visitar em junho?
      Cuidado com a época de menções porque pode chover bastante!
      Quanto ao guia, não achei necessário. O país é bem fácil de se virar.
      Beijos

  21. noemynoemy 27 abril, 2016 at 00:06 Responder
    • mari vidigal 3 maio, 2016 at 18:34 Responder

      Oi Noemy,
      Vi muita gente viajando sem hotel na Ásia e ficando em semi-apuros até achar algo. Eu confesso que não gosto do risco e prefiro viajar com pelo menos as duas primeiras noites – em cada cidade – já reservadas. Mas claro que vai de você.
      Infelizmente não consigo te passar o roteiro por emails, estou pensando numa solução para deixa-los mais fáceis de baixar no futuro. Mas por enquanto é na base do Copia e Cola mesmo.
      BEijos

  22. marcele 15 abril, 2016 at 01:51 Responder

    Oi Mari
    Adorei os seus.posts da Tailandia!!!
    Vou em dezembro antes do natal e passarei o reveillon la (o nosso reveillon rs), voce sabe se tem algo especial nessas datas?
    Voce conhece algum guia brasileiro la?
    Obrigada bjs
    Marcele

    • mari vidigal 17 abril, 2016 at 22:54 Responder

      Oi Marcele,
      Infelizmente não sei de nada especial – mas imagino que devam rolar festas nos bons hotéis. Também não conheço guias brasileiros por lá.
      Beijos

  23. Gui Martin 11 abril, 2016 at 21:41 Responder

    Comprei minha passagem pra Tailandia, vou ficar 15 dias em novembro. Seu roteiro está sensacional, muito obrigado por disponibilizar.
    Tenho uma dúvida, nas cidades que voce ficou somente 1 dia, você dormia na cidade que ficava, ou viajava durante a noite pra nao gastar com diárias nos hoteis ?

    • mari vidigal 11 abril, 2016 at 22:04 Responder

      Oi Gui,
      As diárias na Tailândia são bem baratas – achei que minha noite mal dormida – sairia mais caro no meu bolso e na minha experiência de viagem do que os hotéis. Peguei voo noturno entre Bangkok e Krabi, mas cheguei bem a tempo de dormir bem (num hotel bonitinho e limpinho de 20 dólares noite – se quiser hostel custa tipo 7).
      Beijos

  24. Luciana Almeida 1 abril, 2016 at 01:14 Responder

    Parabéns pelo post! Objetivo e muito didático! Estou indo em novembro e você me ajudou com ideias sobre o que fazer. Só terei quinze dias. Parabéns mais uma vez!

  25. Millon Martins 29 março, 2016 at 22:30 Responder

    boa noite colegas, muito bacana seu roteiro…

    Será referente na farei em novembro.

    Vc tem o roteiro no formado word?

  26. Simone 6 março, 2016 at 03:49 Responder

    Oi Mari!!!
    Parabéns pelo post. Bem detalhado e informativo. Adorei as dicas.
    Estou pensando em ir em junho/2016 por uns 15 dias. O que você acha dessa época?
    Abs,
    Simone

    • mari vidigal 7 março, 2016 at 17:30 Responder

      Oi Simone,
      Junho é época das chuvas (monções) na Tailândia. Você corre o risco de passar a viagem toda na enchente.
      Não recomendo não.
      Beijos

  27. Alfredo Ferreira 5 março, 2016 at 16:26 Responder

    Ola Mari

    Parabens pelo Blog. Pretendo ir para Tailandia de 12/11 a 03/12. E uma boa epoca? Dizem que nao chove mais…E verdade que tudo la e muitissimo barato?

    • mari vidigal 7 março, 2016 at 17:33 Responder

      Oi Alfredo.
      Novembro e Dezembro são bons meses para visitar quase toda a Tailândia.
      Quanto aos preços, a Tailândia é barata, mas o dólar a 4 não ajuda muito, né?! Não espere uma pechincha como a dois anos atrás, mas espere uma viagem bem em conta.

      PS: Bangkok é uma cidade grande e cara para os padrões asiáticos, veja que o preço dos hotéis já está bem carinho para os nossos reais, mas ainda dá para achar coisa boa e com bom preço.
      Beijos

  28. Fernanda 17 fevereiro, 2016 at 15:57 Responder

    Oi Mari, tudo bem?
    Quem escreve aqui é a Fê Souza de Madrid 🙂
    Queria te parabenizar pelo post maravilhoso sobre a Tailândia! Estou planejando minha viagem pra lá e tenho lido sobre o destino em muitos sites… Mas em nenhum encontrei as informações tão explicadas, detalhadas e gostosas de ler como aqui! Amei o relato!!!
    Beijos

    • mari vidigal 18 fevereiro, 2016 at 18:04 Responder

      Oi Fê,
      Quanto tempo!!!
      Super obrigada pela visita e pelo comentário.
      Se tiver mais dúvidas sobre a viagem, é só perguntar. Tem TANTA coisa legal que ainda não tive tempo de postar…
      Beijos

  29. Poliane 15 fevereiro, 2016 at 23:07 Responder

    Adorei suas dicas…
    Estou querendo ir no mês de Abril 2016 o que acha ?
    Não falo uma palavra em inglês, será que consigo me virar ? E fazer todo roteiro indicado por vc ?

    • mari vidigal 16 fevereiro, 2016 at 00:04 Responder

      Oi Poliane,
      Acho que com um pouquinho de cara de pau dá para se virar sem inglês sim. Lógico que se você pude estudar umas frases básicas até lá. Ajuda!
      Beijos e aproveite MUITO a viagem!

  30. Rômulo 28 janeiro, 2016 at 05:07 Responder

    Parabéns pelo blog. Mas fiquei com uma dúvida.
    Você foi terrestre ou de avião de Chiang Mai a Sukhothai? E de Sukhothai a Bangkok?

    • mari vidigal 15 fevereiro, 2016 at 18:16 Responder

      Oi Rômulo,
      Não fui para Sukhothai e esse é meu grande arrependimento da Tailândia (e por isso inclui nesse roteiro). Só ouvi falar bem da cidade.
      Beijos

  31. Vanessa Ferreira 19 janeiro, 2016 at 22:01 Responder

    Oi Mari amei o post.
    Estou começando a planejar a minha viagem estou repleta de dúvidas e muito ansiosa :).
    Você poderia indicar os melhores locais para hospedagem? Estou tendo uma tremenda dificuldade em saber quais os lugares mais bem localizados e seguros.
    A trip será eu e meu marido.
    Obrigada e parabéns pelo post tão rico em dicas, sugestões e informações 😉

    Abs,
    Vanessa Ferreira

    • mari vidigal 21 janeiro, 2016 at 05:34 Responder

      Oi Vanessa,
      Eu reservei todos os meios hotéis na Tailândia usando as reviews do Booking.com e deu super certo. Te recomendar hotéis sem conhecer o seu perfil de viagens/ budget e etc… seria um tiro no escuro da minha parte. A Tailândia é bem segura, e segurança não deve ser seu medo, mas localização é BEM importante e isso vc consegue ver bem no Booking, no Hoteis.com ou no Expedia.com.br
      Se tiver mais dúvidas é só perguntar.
      Abs
      Mari

  32. Rafael 19 janeiro, 2016 at 16:31 Responder

    Boa tarde Mari, tudo bem?

    Parabéns pelo blog.

    Estou indo para a Tailândia agora em fevereiro, e irei para Chiang Mai, quero comprar o pacote do elephant nature park e estou com dúvida de qual pacote escolher, vale a pena o dia todo (Single day) ou o Short Park Visit? Qual você indica?

    Obrigado

  33. Akemi Nomura 18 janeiro, 2016 at 18:36 Responder

    Incrível, mais uma vez eu procurod icas pra minha viagem e mais uma vez caio no seu blog. Muito bem escrito e detalhado, por sinal. Parabéns

  34. Catarina 13 janeiro, 2016 at 12:36 Responder

    Que incrível sua viagem! Fiquei apaixonada! Perfeito seu roteiro!
    Você foi de quando a quando?
    Eu estou pensando em fazer uma viagem de 21/04 a 07/05 desse ano. Será que vale?
    Ademais você pode me dizer quanto custou em média sua viagem?
    Se tiver uma planilha com mais detalhes agradeço muitíssimo se puder enviar pro meu email [email protected]!
    Obrigaaaada!

  35. Joana 27 novembro, 2015 at 22:47 Responder

    Adorei o reoteiro. Estava a pensar ir a Tailandia no inicio de Setembro no entanto li que é altura das monções. Será de facto perigoso? Ou é seguro arriscar?

  36. joseane 8 novembro, 2015 at 09:06 Responder

    Bom dia. obrigada peolo post super esclaerecedor. me restou umas duvidas e gostaria de saber se vc pode me esclarecer. a primeira eh sobre o ritual das almas em chiang Mai q vc citou para o ultimo dia de roteiro. o ritual acontece em algum lugar especifico? sei q eh cedinho mas ondfe devo ir pra ver? a segunda duvida eh o curso de culinaria precisa ser reservado com antecedencia. opu da pra reservar direto la?

    • mari vidigal 11 novembro, 2015 at 17:48 Responder

      Oi Joseane,
      Fora de temporada, eu reservaria direto por lá. Tem bastante oferta na cidade. Em alta temporada, reservar com antecedência, pode ser uma boa.
      O Ritual das almas acontece nas ruas próximas ao centro, o melhor jeito de descobrir o ponto exato mais perto do seu hotel, é pedir para o recepcionista marcar para vc no mapa. No meu caso, era num mercadinho bem local (que nunca consegui descobrir o nome) bem pertinho do meu hotel).
      Beijos

Post a new comment

Veja também