Lua de Mel na Ásia: Tailândia e Mianmar

7

O Sudeste Asiático é uma ótima alternativa de lua de mel para quem quer combinar romance com aventura. São praias maravilhosas, paisagens exóticas, templos incríveis e MUITA aventura. Nesse post a Isa e o Juan contam pra nós todos os detalhes da incrível Lua de mel deles pela Tailândia e Mianmar.

Lua de Mel na Ásia: Tailândia e Mianmar

Roteiro Resumido:

  • Total de dias em Mianmar: 8 dias
  • Total de dias na Tailândia: 14 dias
    Total de dias da viagem: 26 dias

Todos os trajetos internos foram feitos de avião

Roteiro detalhado:

Yangon – Mianmar(1 noite)

Pagoda dourada em Yagon

Pagoda dourada em Yagon

A principal atração turística de Yangon é o Shwedagon Pagoda, um templo budista maravilhoso. Recomendamos ir tanto durante o dia como no fim da tarde, são duas experiências diferentes. Nós contratamos um guia e valeu super a pena, graças a ele ficamos por dentro de varias tradições locais interessantes.

No segundo dia, fizemos um tour a pé pela cidade, que é caótica com direito a muito trânsito e muito calor.

Inle Lake – Mianmar (3 noites)

Inle Lake - Mianmar

A ideia era descansar em Inle Lake, pois além da viagem ser longa (São Paulo – Dubai – Bangkoc – Yangon), saímos no dia seguinte ao casamento.
Ficamos hospedados em um Spa Hotel muito gostoso, de frente para o lago, boa comida e excelente atendimento.

Em Inle Lake fizemos alguns tours com um guia, que nos buscava em uma espécie de canoa, e nos levava passear por diferentes vilas, um mercado local e alguns templos. Cada vila tem sua especialização. Fomos na vila têxtil, que faz roupas de seda e de um fio de flor de lótus, fomos em outra que faz jóias de ouro e prata, utensílios de ferro. Também visitamos a tribo das mulheres girafas com aqueles anéis no pescoço e nas canelas.

Bagan – Mianmar (3 noites)

Passeio de Balão em Bagan

Um lugar maravilhoso com milhares de templos. O passeio mais famoso é o vôo de balão, que sai bem cedinho e dura mais ou menos uma hora e meia, sobrevoando os milhares de templos. O passeio é bem caro, mas vale cada centavo. Outro passeio que fizemos e adoramos, foi alugar uma bicicleta (bem barato) e sair por Bagan visitando os diferentes templos e subir em algum deles para ver o pôr do sol.

Chiang Mai – Tailândia (3 noites)

Rafting em Chiang Mai

Amamos Chiang Mai! Uma cidade grande, no norte da Tailândia. Tem uma zona específica, Chang Khlan Road onde todos os dias rola o famoso Night Bazaar, que é super charmosa, com vários restaurantes, hotéis e muitos turistas. Nesse local havia um foodpark todas as noites, com bandas ao vivo (cantando inclusive Gustavo Lima!) e muita comida boa!
Falando em passeios, fizemos um rafting super legal e tivemos a sorte de ver elefantes cruzando o rio, enquanto passávamos. Também passamos uma manhã em um santuário de elefantes resgatados; cuidamos deles, demos de comer, banho… uma super experiência (mas escolham o lugar com cautela, tem muitos lugares que exploram os elefantes).

Refugios de elefante - Chiang Mai
-> Pitaco da Mari: visitei o Elephant Nature Park em Chiang Mai, e foi uma das experiências mais incríveis que já tive. Reserve com antecedência.

Koh Phi Phi – Tailândia (7 noites)

Koh Phi Phi - Tailândia

Ficamos mais de uma semana por lá. Fizemos mergulho, snorkel diurno e noturno, rock climbing, curso de culinária tailandesa… tem muitos passeios, mas dá também para ficar relaxando nas praias maravilhosas.

Bangkok – Tailândia (4 noites)

Bangkok - Tailândia

Ficamos poucos dias, mas deu para conhecer os templos mais famosos, que são maravilhosos! Amamos o Buda Reclinado do templo Wat Pho, impressionante o tamanho dele. O templo do Buda de Esmeralda do templo Wat Phra Kaew, que fica dentro do Palácio Real de Bangkok, também é lindo!

Perguntas & Respostas com Isa & Juan

Vocês montaram o roteiro sozinhos ou com agência?

Montamos com uma agência que já tinha viajado duas outras vezes. A agência se chama Pisa trekking. Fechamos um pacote que contemplava todas as passagens, hotéis e transfers. De resto, fomos montando nosso roteiro em cada cidade. Dessa forma, tínhamos liberdade de escolher o que fazer, dependendo do nosso mood.

Banho no Buda em Mianmar

Porque vocês escolheram a Ásia?

Queríamos um lugar que não estivesse frio. [Eles casaram no início de Dezembro].
A princípio consideramos a África, mas com toda a história do Ebola, decidimos ir para a Ásia. Nosso primeiro roteiro contemplava, além de Mianmar e Tailândia, Vietnã e Camboja. Foi difícil cortar esses dois países, queríamos aproveitar ao máximo, mas nos demos conta que teríamos que viajar a cada dois dias, não aproveitando cada lugar e nem descansando.

Pitaco da Mari-> Fizeram MUITO bem. O principal erro dos Brasileiros que viajam pela Ásia é tentar visitar 5 ou 6 países diferentes em 15-25 dias, só que na Ásia os vôos atrasam, as coisas se enrolam e nem sempre dá tudo certo. Isso sem falar que as distâncias são grandes. Visitar tantos lugares diferentes em tão pouco tempo, significa perder muito tempo em aeroportos e desfrutar pouco tempo cada cidade. Não recomendo.

Passeio de Balão em Bagan

Passeio de Balão em Bagan

Qual foi o lugar que vocês mais gostaram?

Em Mianmar gostamos muito dos templos de Yangon e de Bagan. É muito diferente do que estamos acostumados a ver, uma beleza exótica. Além disso o povo impressiona muito. São pessoas do bem, super educadas e amáveis. É bem legal ver a vestimenta dos homens, bem tradicional, vestem uma espécie de saia.

Templo dourado em Yangon - Mianmar

Templo dourado em Yangon – Mianmar

Na Tailândia, Chiang Mai nos cativou, talvez por ser a primeira cidade que visitamos no país e onde ficamos mais “isolados” da movimentação. Estávamos precisando de aventura, comidas diferentes e animação, e Chiang mai nos proporcionou tudo isso.

Qual foi o momento mais especial?

Ver o entarder no templo Shwedagon em Yangon. É muito lindo ver a Pagoda dourada brilhando no fim da tarde, com todos os monges em volta fazendo suas rezas. Muita paz nesse lugar.

Alguma furada, ou coisa que vocês gostariam de não ter feito?

Alguns amigos tinham nos alertado sobre os taxistas de Bangkok. Eles nunca rodam com o ligado taxímetro e cobram um valor muito superior pela corrida. Além disso, tentam desviar o destino para cobrar a mais. No nosso caso, estávamos indo ao shopping e o taxista insistia que o shopping ainda estava fechado (o que era mentira) e que ele podia nos levar para fazer um tour pela cidade. Para evitar este tipo de problema, perguntávamis no hotel quanto mais ou menos sairia uma corrida até nosso destino e aí negociávamos o preço com o taxista antes de entrar no taxi. Outra opção é exigir que rodem o taxímetro (nós tentamos diversas vezes, mas todos se recusaram a usá-lo)

Pitaco da Mari: A única forma efetiva de fazer com que os taxistas rodem com o taximetro, é chamar o taxi no hotel e avisar o recepcionista que você exige taximetro ligado. Depois que aprendemos esse truque, nossas corridas sairam muito mais baratas. Na rua, negocie seu taxi ANTES de subir e não tenha medo de manda-lo embora e chamar outro. Aprendemos que qualquer dentro de Bangkok deveria custar menos de 200 Bahts.

Qual foi a experiência mais incrível?

A mais incrível foi o snorkel noturno. No momento que apagamos todas as lanternas e, ao agitar os braços, os plâncton se iluminavam; imagine que tudo o que se via eram pontos brilhantes em um escuro absoluto.

Rock Climbing em Koh Phi Phi

Rock Climbing em Koh Phi Phi

E a experiência mais diferente, qual foi?

A mais diferente foi dar de comer aos elefantes. É muito louco que depois de um tempo você começa a ver as diferentes personalidades de cada um dos animais… e eles são muito engraçados. O que cuidamos parecia um adolescente rebelde e super esfomeado.

Alimentando o rebelde esfomeado em Ching Mai ;)

Alimentando o rebelde esfomeado em Ching Mai 😉

Vocês mudariam algo no roteiro?

Acho que passaria mais uns dois dias em Chiang Mai, adorei a energia de lá. De resto, não mudaria nada.

Você recomendaria esse roteiro para outros casais de lua de mel? Nós náo somos um casal que gosta de ficar só relaxando. Queríamos misturar um pouco de aventura na lua de mel. Esse destino consegue ter um bom balanço das duas coisas, sem contar que você se sente um verdadeiro fotografo. As paisagens são lindas e qualquer foto fica maravilhosa.

Inle Lake - Mianmar

Que dicas você deixaria para outros casais que pensam em fazer uma viagem parecida com a sua?

Prepare-se para passar mal
Preciso contar que provavelmente um dos dois vai passar mal. Então levem remédios por precaução, lavem as mãos sempre e não abusem da comida: tem pratos com muita fritura, óleo e ingredientes fortes… mas deliciosos!

Dicas de hotel
Os hoteis Aureum Resort & Spa em Inle Lake e U Hotel em Chiangmai foram os melhores, definitivamente!

Food Park de Chinag Mai
A guioza do foodpark de Chiangmai foi o melhor que comemos na vida! estivemos lá todas as noites para comê-las, hehe

Food Park em Chiang Mai

Food Park em Chiang Mai

Passeios incríveis

  • Vôo de balão de bagan
  • Passar a manhã com elefantes em Chiang Mai

Passeio de Balão em Bagan

Visto para Miamar:
Tirar o visto (que é obrigatório) para Mianmar foi super fácil A principio encontramos a informação na internet que deveríamos mandar alguns documentos por correio para a embaixada de Mianmarr no Brasil. Ao ligar na embaixada, eles nos orientaram a fazer tudo por um na internet e foi super rápido.

Sobre o casal

A Isa eo Juan são dois amigos queridos e viajantes pra lá de experientes. Nos conhecemos há pouco mais de 5 anos atrás, e nesse meio tempo, acompanhei as incríveis andanças dos dois que varreram a América do Sul de cabo a rabo e me deixaram apaixonadas por suas fotos incríveis mais de uma vez.  Queridos, foi uma prazer ter vocês no Ideias na Mala e que seja a a primeira de muitas!

E ai, pronto para desvendar Tailândia e Mianmar?

Veja outros destinos de Lua de Mel aqui.

About author

mari vidigal

Viajante incansável, daquele tipo que no meio de uma viagem já está pensando na próxima, na próxima e na próxima. Apaixonada por fotografia, natureza e vinhos

7 comments

  1. Natália 26 fevereiro, 2016 at 15:05 Responder

    Olá, Mari! Parabéns pelo blog!!! Estou planejando uma viagem pro Sudeste Asiático em novembro e todos os posts têm me ajudado bastante.

    Adorei o roteiro da Isa e Juan! Estou planejando uma viagem parecida e não estou encontrando vôos de Bagan para Chiang Mai. Gostaria de saber como a Isa e o Juan fizeram e se têm alguma dica. Obrigada!

    • mari vidigal 28 fevereiro, 2016 at 18:16 Responder

      Oi Natália,
      Tudo bem?

      Mandei sua pergunta para a Isa que me respondeu assim: “pegamos um voo pra uma cidade na fronteira e depois seguimos para Chiang Mai. Fechamos todos os vôos e toda a logística da viagem ainda no Brasil com uma agência chamada Pisa Trecking”.
      Beijos e qualquer coisa grite!

  2. Gabriela Jardim 14 dezembro, 2015 at 20:56 Responder

    Olá a todos!!
    Tenho imensa vontade de fazer este roteiro dia lua de mel, mas fico com medo porque me caso em Setembro e sei que essa é época das monções por lá.

    Acham muito arriscado ir nesta época do ano?
    Gostei da ideia do roteiro da Indonesia também. Uma opção mais segura?

    Estou naquela fase confusa de definição de roteiro….
    Agradeço as dicas que puderem dar neste sentido! 🙂

    PS: adorei o blog! Já virou fonte de pesquisa!

    • mari vidigal 16 dezembro, 2015 at 11:09 Responder

      Oi Gabriela,
      Sinceramente eu não iria na época de monções de JEITO nenhum (Me casei em agosto e tive a mesma dificuldade 🙂 )
      Não estamos falando de chuvinha, estamos falando de enchente, e se te pegar, será HIPER desagradável.

      Beijos e feliz que curtiu o blog.

Post a new comment

Veja também