Índia: O forte de Jaisalmer

2

O forte de Jailsalmer, na Índia, é o maior e mais impressionante castelo de areia que já vi, um conjunto quase perfeito de torres e portas ornamentadas. O Forte é um dos poucos Fortes da Ásia que continua habitado e serve de residência para mais de 3000 pessoas. Visitá-lo é desbravar um universo paralelo, é acompanhar a vida dos residentes, misturado com doses relativamente altas de turistas estrangeiros, vendedores ambulantes, vacas chifrudas e cachorros magricelas. Um lugar super interessante e um bom começo para sua viagem pelo Rajastão.

Índia: O forte de Jaisalmer

A primeira vez que te vi

Jaisalmer

O trem finalmente chegou a estação de Jaisalmer, era nossa primeira viagem de trem diurno pela Índia e em terceira classe. O vagão não veio lotado, mas o assento era tão duro e tão desconfortável, que minhas costas doíam, minha bunda reclamava, e eu não via a hora de descer do trem. Aos poucos éramos introduzidas as incertezas do horário indiano, e aparentemente 3 horas de atraso era uma boa marca para uma viagem que deveria durar 5 horas. UFFF, eu estava moída.

Foi só descer do trem, dar meia dúzia de passos – escada acima, é claro, pensa que vida de viajante é mole? – e olhar para o lado para ver a imensidão do Forte de Jaisalmer, para me esquecer de tudo. A recarga de energia foi imediata, deixei de lado as dores do corpo subi as escadas com mais pressa e pensei: “Forte, seu lindo, me aguarda que eu tô chegando!”

O passeio pelo Forte

E finalmente chegou a vez de conhecê-lo. Nosso tuk tuk nos deixou na porta de entrada principal do Forte, uma ladeira inclinada, contornada por muralhas amareladas de tamanho colossal. O Forte de Jaisalmer fica 80 metros mais alto que o restante da cidade, uma ilha protegidíssima de pedregulhos amarelados poeticamente ordenados. Falando em amarelo, Jaisalmer é conhecida como a cidade dourada, isso porque boa parte das construções da cidade, incluindo o forte de Jaisalmer, são feitos de basalto amarelo, pedra que durante o pôr do sol ganha bonitos tons de dourado.

Jaisalmer

Fantoches na entrada do Forte de Jaisalmer

O Forte de Jaisalmer está em ótimo estado de conservação*, os locais contam orgulhosos, que graças ao sistema de defesa das torres, ele jamais foi tomado pelo inimigo. Não sei o quanto acredito nessa história já que o forte foi motivo de disputa entre os Mughals de Delhi e os Raptores de Jodhpur, mas tampouco pesquisei a história a fundo. Alguém ai sabe mais detalhes?

O sistema de defesa do forte: Um verdadeiro labirinto

Subimos a ladeira passando por inúmeros comerciantes de bugigangas, e mulheres vestidas em roupas tradicionais ornamentadas tirando fotos com a turistada. Atravessamos três diferentes portas separadas uma das outras por corredores relativamente apertados que serviam para limitar a passagem de elefantes, em zig zag para confundir o inimigo. Essas portas eram parte importante do antigo sistema de defesa do forte.

Porta principal do forte. Repare nas bolas de pedra na parte de cima do muro. Essas bolas era arremessadas no inimigo durante uma eventual invasão.

Porta principal do forte de Jaisalmer. Repare nas bolas de pedra na parte de cima do muro. Essas bolas era arremessadas no inimigo durante uma eventual invasão.

Outro detalhe de defesa, são bolas de pedra pesadas empilhadas no topo das torres do forte. Ao menor sinal de ameaça, as bolas era roladas na cabeça do inimigo. #Aiquedor

Sistema de defesa do forte: bolas de pedra para arremesar no inimigo

Sistema de defesa do forte: bolas de pedra para arremesar no inimigo

A parte de dentro do Forte

Passada as portas de entrada (e a subidona) é hora de curtir o patio principal do forte, onde estão o antigo palácio real de Jaisalmer, o trono do rei (um trono de mármore, lacrado para que nenhum curioso se sente na poltrona real), um pequeno templo Jainista. Os prédios desse pátio estão entre os mais belos do Forte e são repletos de detalhes e de relevos.

Trono do rei no centro da praça

Trono do rei no centro da praça

Vai um chazinho?

Estrategicamente posicionado no centro da pracinha de Jailsamer há um vendedor de Chai, para quem curte um chazinho Indiano. Taí um bom lugar para fazer um break antes de continuar o passeio pelo forte, o lugar é sujinho, mas o chá tava bem gostoso.

Vendedor de Chai

Vendedor de Chai

O Palácio de Jasalmer (Fort Palace)

Aparentemente o palácio de Jaisalmer é mais bonito por fora do que por dentro, e nosso guia não recomendou a visita. Na real, eu tava afim de entrar, nem que fosse apenas pela vista do alto da cidade, só que viajando em grupo, fui vencida pela maioria. {Foi a primeira e última vez na viagem que deixei de fazer algo que queria, em todas as outras me separei do grupo, sem dó e marquei um ponto de encontro. Por mais que eu me esforce, deixar de fazer coisas que quero do outro lado do mundo não é uma decisão esperta}.
A entrada no Forte custa 300 rúpias + 200 rúpias para quem quer tirar fotos. O audioguia, incluso no valor da entrada tem um depósito compulsório de 2000 rúpias + um documento de identidade.

Palácio do Forte de Jaisalmer

Palácio do Forte de Jaisalmer

Os templos Jainistas

Templo Jainista dentro do forte

Templo Jainista dentro do forte

O Forte de Jaisalmer tem 7 templos Jainistas, o mais espetacular deles se chama Chandraprabhu e vale cada segundo da visita. O templo está aberto somente das 7:00 às 13:00 e custa 200 rúpias de entrada. Outros templos do complexo ficam somente abertos das 11:00 às 13:00.

Detalhes do templo Jainista

Detalhes do templo Jainista

E a vida corre solta

O Forte de Jaisalmer não é o mais bonito dos fortes do Rajastão, mas é sem dúvida o mais autêntico de todos. Durante as horas que estivemos lá dentro, vimos algumas cenas bem bonitas de vida local.

Vimos convites de casamentos diversos:

Convites de Casamento

Convites de Casamento

Eles são pintados na parede e toda a vizinhança e pessoas da mesma classe social, estão automaticamente convidados. Vimos vários convites diferentes, uns mais rebuscados, outros menos. Essa prática se extende por todas as cidades do Rajastão que visitamos.

Lavando e esfregando roupas

Lavando roupas

Lavando roupas

Um balde com água, e as roupas sendo esfregadas no chão. Uma cena como no dia-a-dia dos locais.

Lavando o cabelo

Penteando o cabelo

Penteando o cabelo

O cabelo lavado na rua sem a menor cerimônia, e olha só o cuidado que ela tem com o processo.

Nosso pequeno amigo indiano

Nosso pequeno amigo indiano. O lápis nos olhos é pra "enfeiar" as crianças, deixando as invisíveis para os demônios

Nosso pequeno amigo indiano. O lápis nos olhos é pra “enfeiar” as crianças, deixando as invisíveis para os demônios

Esse garotinho fofo, adorou nosso grupinho e até fez pose pra foto! #Fofo

Estacionamentos de vacas

As ruas do forte de Jaisalmer são apertadas, mas sempre que as vacas encontram um espacinho, elas aproveitam para se espalhar.

Vacas estacionadas no forte de Jaisalmer

Vacas estacionadas no forte de Jaisalmer

Mirantes do Forte

Mirante do forte de Jaisalmer

Mirante do forte de Jaisalmer

O Forte de tem dezenas de mirantes, basta subir as escadinhas para encontrar uma bela visão da cidade.

Jaisalmer vista do alto do forte

Jaisalmer vista do alto do forte

Portas, estátuas e ornamentos

Porta linda em Jaisalmer

Porta linda em Jaisalmer

Isso sem falar nas portas lindas, detalhes de estátuas de deuses espalhados em cantinhos especiais, e detalhes arquitetônicos divinos. Adorei!

Forte de Jaisalmer V

Do lado de fora do Forte

Patwa-Ki Haveli - Jaisalmer

Patwa-Ki Haveli – Jaisalmer

Saindo do Forte de Jaisalmer, fizemos um passeio pelas aforas da cidade murada e passamos pelo elegante Patwa-Ki Haveli (Haveli são casas pra lá de ornamentadas construídas pelos nobres). O Patwa-Ki é um conjunto imponente de 5 mansões construídas entre 1800 e 1860 com os detalhes e ornamentos mais lindo que já vi. Fiquei impressionada com a quantidade e com a beleza dos detalhes. Outro Haveli bonito,é o Nathmal-Ki-Haveli que fica há 600 metros de distância do Patwa.

De volta ao Forte de Jaisalmer

Forte de Jaisalmer

Não satisfeita com meu primeiro passeio pelo Forte voltei para a cidade murada para desbravar um pouco mais, descobri novos mirantes, me perdi pelas ruas em forma de labirinto e curti meus últimos minutos na cidade. Teria passado mais tempo no Forte, fato!

Uma das portas do forte: olha o detalhe do relevo que lindo.

Uma das portas do forte: olha o detalhe do relevo que lindo.

E para ver o Forte de verdade

Pôr do sol em Jaisalmer

Pôr do sol em Jaisalmer

Para ter uma visão completa do forte, há que se afastar do centro, e ir até o lago da cidade (que é uma graça e tem vistas espetaculares) ou a um restaurante com cobertura. Nosso guia nos levou para um lugar com comida ruim e cara, mas com vistas MUITO lindas e um pôr do sol espetacular. Não consegui encontrar o nome do lugar no tripadvisor. 🙁 #Fail

Para comer em Jaisalmer

Em linhas gerais, comi bem mal em Jaisalmer. A comida do hotel era ruim, a comida do restaurante que o guia nos levou, era pior, e de todos os lugares que provei, o mais gostosinho, foi um pseudo italiano chamado Jaisalitaly e que fica na frente do forte. O Restaurante tem uma comidinha bem decente e uma vista bonita do forte

*A polêmica do forte que cai

O Forte de Jaisalmer foi construído em 1156, e definitivamente não foi planejado aguentar o consumo de água dos dias atuais (que é severamente agravado pelos hotéis, restaurantes e estabelecimentos comerciais). A água desagua pelas paredes porosas – por meio de calhas completamente improvisadas e buracos não oficiais e aos poucos vai erodindo as paredes de pedra porosa do forte.

Para preservar o Forte, o governo da Índia tenta desencorajar qualquer forma de comércio dentro do Forte (o que é bem difícil porque o forte é longe o lugar mais bonito e mais interessante da cidade) e oferece incentivos para que os comerciantes saiam de dentro do Forte (pelo jeito os incentivos são bem meia boca, porque ninguém tá afim de sair).Os guias turísticos pedem que os turistas não comprem nada dentro das muralhas, e para provocar os guias os comerciantes dizem que os Guias não incentivam o comércio no Forte porque eles se recusam a pagar comissão para os guias.#VaiSaber

Poluição visual nas paredes do forte

Poluição visual nas paredes do forte

Outro motivo pelo qual os guias desencorajam as compras dentro do Forte, é a poluição visual gerada por centenas de bolsas, pashiminas e outras bugigangas espalhadas pelas parades deForte como se fossem varais. É feio mesmo.
O Fato é que tanto a erosão quanto a poluição visual são fenômenos de um turismo desenfreado, e completamente não planejado. Vale a pena ser consciente e colaborar com a preservação de um patrimônio mundial tão bonito e vivo como o forte de Jaisalmer.

O que eu não gostei da minha visita a Jaisalmer

Pra tornar nossa visita ao forte mais emocionante, nosso guia contratou um guia local, para nos fazer uma visita guiada caprichada pelo forte. Só que o tal do guia local era um grande pilantra e que estava muito mais interessado em nos levar fazer compras -e gastar dinheiro para ele levar comissão – do que nos mostrar a cidade. Achei a volta que ele deu pelo forte, mega meia boca.

Fiquei super irritada que não entramos no templo Janista – que é a grande jóia do local – e que ele nos levou somente nos mirantes meia boca. Detestei o passeio do cara, e só aproveite o forte realmente, quando voltei na parte da tarde sozinha para explorar a região.Esse é o lado chato da Índia, tem MUITO malandro tentando te engrupir, o tempo todo.

Outros passeios em Jaisalmer e região:

Visitar os Havelis

Patwa-Ki Haveli

Patwa-Ki Haveli

Os Havelis de Jaisalmer estão entre os mais lindos do Rajastão. Patwa-Ki Haveli e Nathmal-Ki-Haveli são paradas espetaculares.

Passear pelo lago de Jaisalmer

Lago de Jaisalmer

Impactado pela escassez de água dos últimos anos, o lago de Jaisalmer está bem mais razo que o esperado, mas ainda assim, continua lindo. O lago tem construções super bonitas, uma porta espetacular e vistas privilegiada para o Forte de Jaisalmer

O incrível deserto de Thar

Além de visitar o Forte, os incríveis Havelis e o lago de Jaisalmer, aproveite sua estada na região para fazer um passeio pelas dunas de areia mais espetaculares da Índia

Quanto tempo passar em Jaisalmer.

Jaisalmer foi a terceira parada do #IdeiasnaAsia, tivemos dois dias na cidade e foi suficiente para ver tudo o que queria.

E aí, curtiu as dicas?

Alguém aí já fez esse passeio de camelo quer deixar umas dicas?

E se você tiver perguntas, deixe um comentário! 

Veja também:

Outras cidades da Índia

E para ficar por dentro de todas as novidades do Ideias na Mala, siga nosso instagram!

About author

mari vidigal

Viajante incansável, daquele tipo que no meio de uma viagem já está pensando na próxima, na próxima e na próxima. Apaixonada por fotografia, natureza e vinhos

2 comments

Post a new comment

Veja também