Guia prático de Lucerna

2
Lucerna

Nesse guia prático de Lucerna (Lucerne) – Suiça, você encontrará tudo o que precisa saber antes e durante a viagem. Saiba o que fazer em Lucerna, onde se hospedar, onde comer e muitas outras dicas para explorar a região central da Suíça. Pronto para se encantar com Lucerna?

Suíça: guia prático de Lucerna

Quando o assunto é Lucerna, sou suspeita pra falar, amo a cidade de paixão e não penso duas vezes pra dizer que Lucerna está entre minhas 5 cidades preferidas do mundo. Fui, gostei, voltei e comprovei: poucos lugares me arrancam tantos suspiros quanto esta pequena e fotogênica cidade na Suíça central.

Lucerna

Cidade de Lucerna vista de dentro da ponte capela

Pequenos prazeres como ver as montanhas refletidas nas águas cristalinas do lago Lucerna, caminhar pelas antigas pontes de madeira reparando nas pinturas, e vislumbrar as torres das Hofkirche e da igreja dos Jesuítas refletidas do lago fazem com que toda passagem por Lucerna seja única e especial. Mas não é só isso não, Lucerna vai muito além de um cartão postal: a cidade tem muita personalidade, comida boa e muitas atividades bacanas. Quer ver?

Nesse post você encontrará:

[Clique no item acima para ir direto ao ponto, ou se preferir leia o post todo]

Chegada em Lucerna

Lucerna é acessível por trem, barco ou automóvel (quem vem de carro deve ter um cuidado especial com as áreas restritas ao trânsito de veículos). Quem chega de trem ou barco desembarca na estação central da cidade e desde o primeiro segundo de visita tem acesso as vistas lindas do lago Lucerna.

Mapinha grátis & tickets de desconto

Antes de sair da estação de trem, dê uma passadinha do escritório de turismo de Lucerna e pegue um mapinha de papel cidade (ou se preferir, carregue o mapa deste roteiro no seu telefone celular, com ele ficará bem mais fácil seguir as dicas desse guia e se localizar na cidade).

Visitors card 

Além de dicas de viagem e sugestões de roteiro o escritório de turismo de Lucerna oferece um cartão chamado ” Visitors Card“, com ele todo mundo que se hospedar pelo menos uma noite na cidade terá descontos em mais de 70 atrações em toda a região do lago Lucerna. O cartão é grátis, basta mostrar a confirmação da sua reserva.

Lucerna no Mapa – Veja todas as dicas desse post no nosso mapa de Lucerna

O que fazer em Lucerna?

Saindo da estação de trem começaremos o nosso passeio pelo centro de Lucerna. Para te ajudar, listei os principais pontos turísticos da cidade. O centro de Lucerna é bem pequenino, e em 2-3 horas dá para fazer um passeio bem completo. (Tá, tá, tá, pros apressados de plantão, em 1,5 horas dá para ver o básico)

Passeio pelo centro da cidade:

  • KKL – Centro cultural (Kultur-und Kongresszentrum): KKL, o novíssimo centro cultural da cidade é um motivo de orgulho entre os habitantes de Lucerna. O complexo projetado pelo arquiteto Francês Jean Noveau foi inaugurado em 1998 e tem salas de concerto e um auditório. O edifício ultra moderno rende fotos bem interessantes. Ouvi falar tão bem da acústica de lá que fiquei morrendo de vontade de assistir um concerto. Durante o verão o KKL tem um espelho de água lindo e uma fonte caprichada que é iluminada a noite. No inverno, o espelho é coberto e o espaço se transforma em uma pista de patinação no gelo.
Lucerna

KKL Lucerna

  • Ponte Capela (Kapellbrücke): A ponte mais linda de Lucerna é também a ponte coberta mais antiga da Suíça (registros indicam a existência da ponte desde 1367). Na era medieval a ponte era a principal porta de entrada da cidade e bifurcava em duas diferentes saídas: uma era diretamente conectada a Capela de São Pedro – que deu nome a ponte – e a outra seguia até a Hofkirche (o monastério beneditino da cidade). A ponte está conectada com uma torre de pedra e madeira chamada de “Torre da água”. A torre já serviu de prisão, deposito e atualmente é ocasionalmente usada para sediar eventos.
Lucerna

Ponte Capela – Lucerna

Repare que a ponte capela é decorada com pinturas antigas que retratam e exaltam os feitos da cidade de Lucerna. [Infelizmente boa parte das pinturas foi destruída pelo incêndio que consumiu dois terços da ponte em 1993 e apenas 25 pinturas foram salvas ou restauradas.]

Lucerna

Uma das pinturas da ponte Capela

Aproveite sua estada em Lucerna para fotografar a ponte em seus diferentes ângulos (caso o tempo esteja aberto, você conseguirá ver o Monte Pilatus (uma montanha grande e pontuda) exatamente atrás dela.

Lucerna

Monte Pilatus visto da cidade

A barragem do lago Lucerna

 Outro ponto de parada interessante é a barragem de madeira que controla as águas do lago. A barragem fica exatamente atrás da ponte e funciona com um sistema antigo de toras de madeira que lembram palitos de sorvete. Quanto maior a vazão da água, mais palitos são usados para conter uma eventual inundação. Para perceber a importância da barragem, basta reparar na força das águas.

Lucerna

A barragem de Lucerna. Reparem na ponte de palha e na muralha da cidade no fundo da imagem.

  • Ponte de palha (Spreuerbrücke): Passada a barragem, continue a caminhada até chegar a uma segunda ponte de madeira antiga. Essa é a ponte de palha, e que apesar de não ter a pompa e nem a fama da Ponte Capela merece destaque por ter dezenas de quadros de madeira pintados e bem preservados em seu interior. Recomendo que você atravesse a ponte e repare nas imagens – um tanto macabras – que contam diferentes histórias da morte. O tema das pinturas dessa ponte é “Dança da morte” e se pararmos pra pensar é super interessante que isso tenha sobrevivido a era medieval até os dias atuais.
Lucerna

Dança da morte contada na ponte de palha

  • Muralha de Lucerna: ao atravessar a ponte de palha você estará bem próximo a um dos pontos de acesso da antiga muralha de Lucerna. Nos tempos medievais a cidade era todinha murada, e hoje apenas um pedacinho da muralha continua de pé. A muralha fecha no inverno e por isso não consegui visitá-la em nenhuma das minhas duas visitas a cidade, mas imagino que as vistas lá do alto valham a subida e as escadas.
Lucerna

Torre do relógio (Zytturm): uma das torres remanescentes da antiga muralha

A torre mais famosa da antiga muralha é a “Torre do relógio (Zytturm)” que pode ser vista de longe e rende bonitas fotos. A torre marcava a hora oficial da cidade (já deu pra perceber que desde os tempos antigos os Suíços são maníacos com horário e precisão, não?!)

  • Alter Rathaus: O edificio da prefeitura de Lucerna mistura arquitetura renascentista com os telhados típicos de Lucerna. Graças a torre do relógio de pedra, a prefeitura pode ser vista e reconhecida de longe. Dê uma volta em torno do prédio e não deixe de provar uma das excentricidades mais divertidas da cidade, a cerveja local produzida pela própria prefeitura de Lucerna servida no Rathaus Brauerei (edifício branco adjacente a prefeitura). Além de uma das vistas mais lindas da cidade, esse Beer Garden serve salsichas alemãs e outros aperitivos caprichados. Vale a parada!
Lucerna

Alter Rathaus reconhecida pelo relógio

Suba as escadas ao lado da prefeitura para dar de cara com a “Konrmarkt”, praça do milho onde antigamente funcionava o mercado de grãos municipal (os grãos eram estocados na parte de baixo da prefeitura, onde atualmente ocorrem os mercados de final de semana.) A praça do milho tem várias casinhas antigas lindas decoradas com pinturas.

Lucerna

Subida rumo a praça do milho: repare nas casas pintadas

  • Praça do vinho (Weinmarkt): Lucerna tem várias praças fofas casinhas de parede pintada e fontes de água potável (pode beber a água de Lucerna feliz, porque a água é ótima e tem sua qualidade testada com bastante freqüência).
Lucerna

Pintura no centro de Lucerna. Essa conta a história de Fritschi e a passagem das estações do ano na cidade.

Basta caminhar pelo centro para descobrir pinturas criativas (muitas delas contam pedacinhos da história da cidade) e esculturas interessantes. Não vou (e nem consigo) recomendar todas as praças da cidade nesse post, mas vou indicar mais uma que vale a parada.

Lucerna

Praça do vinho – Lucerna

A Praça do vinho que tem algumas das casas pintadas mais lindas da cidade: repare na fachada do Hotel des Balances, e na casa imediatamente em frente a fonte (que indica claramente que a praça já serviu como um mercado de vinho.) A árvore de Tília (em Alemão Linden) em frente ao restaurante Der Linden indica que essa praça já foi usada como local de julgamento nos tempos medievais.

Lucerna

A Santa Ceia na Praça do vinho

E pra fechar a visita, repare na fonte no centro da Praça, uma das mais lindas de Lucerna. O santo no centro da fonte é São Mauricio e ele vem acompanhado de 6 guerreiros medievais.

  • Monumento ao Leão Moribundo (Löwendenkmal): E pra fechar essa lista, aí vai uma das paradas mais lindas e emocionantes de Lucerna, o Monumento ao Leão Moribundo, uma homenagem aos suíços mortos durante a revolução francesa. O Leão agonizante de dimensões impressionantes foi esculpido em um bloco de granito imenso. A escultura é linda e muito tocante.
Lucerna

Monumento ao Leão Moribundo

Gosta de roteiro prontinho? Veja aqui um roteiro de meio dia em Lucerna.

Igrejas de Lucerna

Como toda cidade de origem medieval, a paisagem de Lucerna é dominada por igrejas, uma mais linda que a outra.

  • Capela de São Pedro (St. Petters Kapelle): A capela de São Pedro foi a primeira igreja de Lucerna e antigamente ficava na porta da cidade, imediatamente após a Ponte Capela (que tem esse nome graças a igreja).  Reparem na fonte colorida ao lado da Capela, essa é a “Fritschi Fountain” e alí que começa o carnaval da cidade.
Lucerna

Fritschi é esse personagem avermelhado, um senhor que adorava Carnaval e que hoje é um dos padroeiros da festa.

  • Jesuitenkirche: A igreja dos Jesuitas é na minha opinião a mais linda de Lucerna, o interior rosado foi projetado para que os visitantes se sentissem no céu. E que céu! Ornamentos, esculturas, detalhes tudo lindo e muito caprichado! Ah, e com sorte você encontra um coral cantando ou um músico tocando na igreja. Graças a acústica privilegiada a igreja dos Jesuítas tem parceria com uma escola de música local e muitos músicos tem aulas dentro da igreja. Entrar no “céu” vazio com o órgão tocando a pleno vapor é de arrepiar de emoção.
Lucerna

Igreja dos Jesuitas

Lucerna

Igreja dos Jesuitas: parte interna

 

  • Hofkirche: A Hofkirche (o mosteiro dos Beneditinos) é uma igreja bem pontuda e um dos edifícios que mais chamam atenção na chegada a cidade. A igreja tem um claustro muito bonito, um pequeno cemitério que parece cenário de filme antigo, um interior branquinho com detalhes de madeira e um órgão caprichado.
Lucerna

Hofkirche: o mosteiro dos beneditinos

  • Franziskanerkirche: A igreja dos Franciscanos é a menorzinha de Lucerna e por ficar mais escondida é a menos visitada. Do lado de dentro, prepare-se para ser surpreendido por um lindo conjunto de pinturas.

Museus:

  • Coleção Rosengart (Sammlung Rosengarten): O museu Rosengart reune a coleção adquirida por Angela Rosengart e seu pai, uma coleção que além de inúmeros Picassos tem um acervo sensacional de Paul Klees e outros pintores renomados. Poucas pessoas podem se orgulhar de terem conhecido Picasso, Angela Rosengart não só conheceu o pintor como foi retratada por ele em diversas ocasiões, e estes retratos estão expostos no museu. Vale a visita. | Preço: 18 CHF – Aberto das 11:00 às 17:00, no verão das 10:00 às 18:00
Museu Rosengart em Lucerna -Suíça

Retrato de Ângela Rosengart pintado por Picasso

  • Museu Suíço dos Transportes: O museu mais visitado da Suíça é um pavilhão enorme repleto de carros, barcos, aviões e exibições hiper interativas que contam a história dos transportes no país. Não visitei mas fiquei com vontade. | Preço: 30 CHF – Algumas exibições especiais são cobradas a parte | Aberto das 10:00 às 17:00, no verão até as 18:00.
  • Kunstmuseum (Museu de Arte de Lucerna): Um museu de arte Suiça com obras que vão desde a renascença até os dias atuais. Não visitei o museu. | Preço: 15 CHF – Grátis com Swiss ravel Pass – Aberto de Terça a domingo das 9:00 às 17:00, as quarta feiras das 10:00 às 20:00 – Fecha as segunda feiras.
  • Bourbaki-Panorama: Panoramas são obras de arte antigas que retratam uma cidade em 360 graus. Os panoramas são raros e poucos foram preservados até o dias atuais. O Panorama de Lucerna é um dos sobreviventes e retrata Lucerna em um dia de muita neve e muito frio. O Panorama é impressionante e vale a visita. | Preço: 12 CHF – Aberto das 9:00 às 17:00, no verão até as 18:00.
  • Gletschergarten: Glaciers petrificados que contam a evolução de Lucerna. Parece ser bem interessante. | Preço: 15 CHF – Aberto das 9:00 às 17:00, no verão até as 18:00.
  • Museu de história (Historisches Museum): Esse museu conta a história da cidade e tem um acervo caprichado com objetos antigos. Não visitei, mas como o site está 100% em alemão as chances do museu ser só em alemão são altas. | Preço: 10 CHF – Aberto das 10:00 às 17:00, no verão até as 18:00.

Quem planeja visitar muitos museus na região de Lucerna e não tem o Swiss Travel Pass poderá comprar o Lucerne Museum Card, o cartão custa 36 CHF e vale por dois dias consecutivos. Veja a lista de museus completa e outras informações sobre o cartão aqui.

Outras atividades em Lucerna

  • Nadar no Lago Lucerna: De maio a setembro é possível nadar nas águas calmas do Lago Lucerna. O principal espaço aberto ao mergulho é o Lido (pouco depois do Cassino De Lucerna).
  • Cassino de Lucerna: Curte uma jogatina? Dê uma passadinha no Cassino de Lucerna, um casarão lindo em frente ao lago.
  • Mercado de Lucerna: Todos os sábados das 6:00 às 13:00 acontece o tradicional mercado de Lucerna nas mediações da prefeitura da cidade. O mercado vende frutas e verduras, pães, comidinhas prontas e até peixes. Vale a visita.
Lucerna

Vendedora de azeitonas no Mercado de Lucerna

  • Tours em português: O escritório de turismo de Lucerna tem uma equipe de guias hiper bem treinados e especializados em mostrar o melhor de Lucerna em pouco tempo. Eu fiz um tour em português com a guia Luciana (graças a ela consegui dividir com vocês histórias e curiosidades de muitos dos lugares mencionados nesse post). Quem domina bem o  alemão, inglês ou francês também pode optar por um tour em grupo. Veja os tours que Lucerna oferece aqui.

Montanhas com vista panorâmica

E como nenhuma visita a Suíça fica completa sem incluir pelo menos uma montanha panorâmica no roteiro, em Lucerna não poderia ser diferente. A cidade serve como ponto de apoio para visitar diversas montanhas na Suíça central. A seguir as 4 montanhas mais visitadas.

Monte Pilatus: O furnicular mais inclinado do mundo

Monte Pilatus - Lucerna

Monte Pilatus : Primeira parte da Dragon Ride

Além das vistas impressionantes do Lago Lucerna e dos Alpes da Suíça central o Monte Pilatus combina a subida (ou descida) no funicular mais inclinado do mundo com um conjunto de teleféricos hiper moderno – O Dragon Ride. A experiência é sensacional e a chance de subir por uma lado da montanha e descer pelo outro te proporciona uma perspectiva bem interessante da região.

Monte Pilatus - Lucerna

Vista do alto do Monte Pilatus

O Mount Pilatus foi uma das minhas experiência de montanha preferidas na Suíça. Recomendo muito!

Quanto Custa?

De abril a novembro

  • Ida e volta (Funicular + Dragon Ride): 72.00 CHF | Com Swiss Pass ou cartão de meia tarifa 36.00 CHF

De dezembro a março

  • Ida e volta (Dragon Ride): 57.60 CHF | Com Swiss Pass ou cartão de meia tarifa 36.00 CHF

MONTE PILATUS + BARCO

  • Ida e volta (Funicular + Dragon Ride) + Barco 2a Classe: 106.00 CHF | Se você tem o Swiss Pass, você anda de barco grátis, compre o bilhete mais barato.
  • Ida e volta (Funicular + Dragon Ride) + Barco 1a Classe: 120.00 CHF

MONTE PILATUS + PASSAGEM DE TREM

  • Ida e volta (Funicular + Dragon Ride) + Trem 2a Classe: 83.20 CHF | Se você tem o Swiss Pass, você anda de trem grátis, compre o bilhete mais barato.
  • Ida e volta (Funicular + Dragon Ride) + Trem 1a Classe: 79.20 CHF

Veja todos os detalhes desse passeio aqui.

Mt. Rigi:

O Mount Rigi fica bem perto do lago Lucerna e tem vistas impressionantes tanto de dia quanto de noite. A subida pode ser feita a partir de Weggis (combine com um passeio de barco pelo lago), Vitznau ou Artgoldau, e o melhor é TOTALMENTE grátis para quem viajar como o Swiss Travel PassVeja detalhes de como chegar aqui.

Subida para o Mount Rigi - Suíça

Subida ao Monte Rigi | Foto: ©Lucerne Tourism

Subida para o Mount Rigi - Suíça

Vista do alto do Mt. Rigi | Foto: ©Lucerne Tourism

Quanto Custa?

  • Ida e volta (Funicular + Teleférico): 50CHF | Meia Tarifa: 25 CHF – Grátis com o Swiss Travel Pass

MT RIGI + BARCO

Ida de barco até Vitznau + Subida de teleférico até o Monte Rigi + Descida de funicular + Trem até Lucerna 2a classe: 86.60 CHF  | Meia tarifa paga 53.90 CHF – Grátis com o Swiss Travel Pass

Stanserhorn (fechada no inverno):

O Stanserhorn combina a subida em um teleférico vintage com um restaurante giratório no topo, o Rondaram e vistas privilegiadas da região. Para chegar no pé da montanha pegue um trem em Lucerna rumo a Stans (cerca de 20 minutos)

Subida no Stanserhorn

Subida no Stanserhorn | Foto: ©Stanserhorn-Bahn

Quanto Custa?

  • Ida e volta (Stans-Stanserhorn): 74 CHF | Meia Tarifa ou Swiss Travel Pass: 37 CHF

[Além do ingresso de subida, nos dias de pico você terá que parada mas 5CHF (que podem ser trocados por consumação no Rondaram) para marcar o horário de subida.]

Monte Titlis:

O Monte Titlis fica no vilarejo de Engelberg (cerca de 40 minutos de Lucerna), como a montanha é muito alta (3020 metros) há neve durante o ano todo, ou seja, mesmo que viaja no verão poderá brincar e se divertir com a neve.

Subida ao Mt. Titlis

Teleférico giratório do Mt. Titlis | Foto: ©Lucerne Tourism

A subida é feita em um teleférico giratório, e lá no alto, além das vistas lindas e geladas dos Alpes Suíços há um série de atrações especiais como cadeiras de teleférico que sobrevoam as fendas das geleiras, cliff walk (uma ponte fininha sobre as geleiras que rende fotos lindas) snow tubbing (descida na neve com boias é super divertido), descida na neve com tapetinhos de borracha, caverna no gelo e restaurantes.

Cliff Walk - Mount Titlis

Cliff Walk, uma das atrações do Mount Titlis | Foto: ©Lucerne Tourism

Veja mais detalhes da experiência aqui.

Preço: 

  • Ida e volta (Engelberg – TITLIS): 89 CHF | 46 CHF com Swiss Pass ou bilhete de meia tarifa
  • Atrações especiais cobradas a parte

Passeios de barco com saídas de Lucerna

Pertinho de Lucerna há uma série de cidades fofas e interessantes que ficam especialmente viva durante o verão, e que valem o passeio nem que seja só para dar uma voltinha de barco. (Nem pense em ir de trem, o passeio de barco é lindo!)

Wilhelm Tell Express

Passeio de barco pelo lago Lucerna

  • Weggis: que  tem um parque gracinha e uma orla caprichada. A cidade serve de ponto de partida para a subida ao Monte Rigi.
Wilhelm Tell Express

Weggis

  • Vitznau: famosa por ter as águas mais quentes da região e adorada para um mergulho no lago. Assim como Weggis, Vitznau tem dezenas de hotéis fofos e resorts que fazem a alegria dos turistas locais.
  • Rutli: Foi aqui que a confederação Suíça se reuniu para assinar o tratado que daria origem ao país. O porto de Rutli é o mais fofo da região.
Wilhelm Tell Express

Pequena estação de Rutli

Wilhelm Tell Express

Flüelen: ponto de troca entre trem e barco

Lucerna e os trens panorâmicos

Existem duas linhas panorâmicas com partidas/chegadas em Lucerna a Golden Pass Line que liga Lucerna a Interlaken e em seguida a Montreux, e o Wilhelm Tell Express que liga Lucerna a Ticino. Veja detalhes dessas viagens abaixo.

Golden Pass Line: De Lucerna a Montreux

A Golden Pass é uma rota que faz Lucerna–Interlaken–Zweisamen–Montreux, uma viagem de 5 horas e 8 minutos que passa por três diferentes regiões Suíças e 8 lagos. Um trajeto repleto de pequenas vilas, montanhas cenográficas e todos os possíveis clichês Suíços. Essa é uma viagem que eu faria em 2 etapas – e pelo menos 2 dias (se tiver 3 melhor). No primeiro dia faria o trajeto Lucerna – Interlaken (começaria bem cedinho para fazer a subida ao Jungfrau (o ponto mais alto da Europa que se chega de trem) e dormiria ou em Interlaken ou na fofíssima Lauterbrunnen.

Parada em Eismeer - Jung Frau

Jungfrau: E olha só a vista das montanhas que sensacional!

No segundo dia eu faria o trajeto Interlaken–Zweisamen. Chegando em Zweisamen eu pegaria o trem para Gruyères (que é linda e fica alí do lado), eu passaria amanhã em Gruyères e no comecinho da tarde eu pegaria o trem rumo a Montreux. Eu passaria o terceiro dia em Montreux (com uma passarela em Vevey no final da tarde para fazer uma degustação de chocolates na Laderah)

Gruyeres - Suíça

Chegada de tem em Gruyeres – Suíça

Veja mais detalhes dessa viagem aqui.

Wilhelm Tell Express: de Lucerna à Lugano

O Wilhelm Tell express é uma rota panorâmica que combina Trem panorâmico + barco e liga Lucerna ao Ticino (o cantão Italiano da Suíça). O trajeto leva cerca de 5:00 e não exige grandes desvios de rota ( o que é uma vantagem em relação a maioria das rotas de trem panorâmicas da Suíça.

Wilhelm Tell Express

Wilhelm Tell Express: parte do barco

Wilhelm Tell Express

Wilhelm Tell Express: parte do trem

Fiz essa rota no comecinho de dezembro e gostei bastante. No link abaixo tem muitas fotos e até um video com com os melhores momentos da experiência. [Veja aqui]

Lucerna – Quantos dias?

Ainda que em um dai dê para dar um bom passeio pela cidade (e pra quem conseguir chegar cedo, dá até para fazer o combo Lucerna + Monte Pilatus em um dia). Lucerna tem um clima tão gostoso e fica tão linda quando iluminada para a noite que recomendo que você durma pelo menos 1 noite por lá.

Durante a alta temporada, dormir em Lucerna te ajuda a driblar o horário de pico e evitar os ônibus carregados de turistas que passam poucas horas na cidade e logo partem para um novo destino. Se couber no seu roteiro, não pense duas vezes: durma pelo menos uma noite em Lucerna.

Lucerna – Quando ir?

Lucerna é um destino maravilhoso durante todo o ano, seja no inverno ou verão a cidade tem um monte de atrações bacanas e está sempre pronta para te receber. Enquanto no inverno as chances de uma neblina esbranquiçada cobrir as vistas das montanhas sejam relativamente altas, no verão a cidade fica bem mais lotada que o normal, as reserva de hotel e restaurantes ficam mais concorridas, as atrações mais lotadas e os preços mais altos. Primavera e verão são meia estação e temporadas maravilhosas para explorar a cidade.

Festivais em Lucerna:

  • Carnaval de Lucerna: (7 semanas antes da páscoa) – O Carnaval de Lucerna dura uma semana inteirinha e é cheio de desfiles, música típica ao vivo, pessoas mascaradas, muita bebida e muito confete. Parece ser bem divertido!
  • Lucerne Festival (Meados de agosto a meados de setembro) –Um festival de música animado repleto de nomes internacionais. Veja mais detalhes do festiva aqui.

Onde se hospedar

Testado e aprovado por mim:

Hotel Des Balances

Charmoso e bem localizado, o Hotel Des Balances fica na Praça do vinho em um dos edifícios históricos da cidade e de frente para o lago Lucerna. Da varanda do meu quarto eu tinha vistas incríveis da Ponte Capela, da Igreja dos Jesuítas com direito ao monte Pilatus nos fundos.

Lucerna - Suíça

Vista do Hotel Des Balances em Lucerna

O quarto era pequeno, porém bastante funcional, com uma cama confortável e uma mesinha decorada com flores e uma caixinha de trufas que não durou meio minuto de tão deliciosas. E pra fechar com chave de ouro: Amenidades L’Occitan & café da manhã MARAVILHOSO. Adorei a experiência.

Lucerna

Quarto do Hotel des Balances

Outros hotéis bem avaliados que não testei com comentários feitos com base no Booking.com

  • Hofgarten:
    • Nota 8,7 no Booking.com
    • Quartos simples porém moderninhos
    • Localizado no centrinho de Lucerna do lado da Hofkirche
  • The Hotel
    • Nota 9,1 no Booking.com
    • Quartos hiper modernos e descolados
    • Bacana para casais (não me parece legal para criança)
    • Pertinho da estação de trem, mas um pouquinho afastado do centro. A localização não é a melhor do mundo.
  • Palace Hotel
    • Nota 9,2 no Booking.com
    • Suites espaçosas com decoração clássica
    • De frente para o lago e próximo a Hofkirche
  • Schweizerhof
    • Nota 9,1 no Booking.com
    • Quartos lindos, espaçosos e bem decorados
    • Localização TOP, no centro de Lucerna e vista para o lago
  • Wilden Mann
    • Nota 8,5 no Booking.com
    • Prédio mais antigo, porém reformados. Os quartos são bem diferentes uns dos outro.
    • Localizado bem no centrinho de Lucerna.

[Pensei muito em incluir o Chateau Gutsch na minha lista, mas ouvi vários comentários contraditórios. O Hotel aparentemente tocou muito de gerência nos últimos anos e precisa de um tempinho para se posicionar entre os melhores de Lucerna.]

Alguém aí já se hospedou em algum desses hotéis ou em outro hotel de Lucerna e quer dividir com a gente o que achou? Deixe seu comentário!

Onde comer em Lucerna

  • Galliker (Schützenstrasse 1): O Galliker é um restaurante bem tradicional, e a moda antiga: nada de site e nada de frescura. Para comer lá peça para seu hotel ligar e fazer a reserva (e torça para eles atenderem o telefone) ou de uma passadinha e reserve o lugar você mesmo. Mas a comida é tão gostosa e bem servida que vale o esforço, provei um Cordou Bleu divino.
Lucerna

Cordon Bleu do Galliker

  • Nix (Reusssteg 9): Tudo que o Galliker tem de tradicional o Nix tem de moderno. Pratos lindos, gostosos e com uma apresentação maravilhosa. Com pouca fome acabei optando pelo combo de saladinha + sopa (que estavam deliciosos), enquanto comia fiquei encantada com os pratos que vi passando. Vale a dica.
Lucerna

Restaurante Nix

  • Bistro do Hotel des Balances: Um restaurante que ouvi falar super bem mas não tive a chance de experimentar, foi o restaurante do Hotel des Balances ( e olha que depois do café da manhã delicioso bateu aquele arrependimento ;)). O ambiente é bem bacana, de frente para o algo.
  • Old Swiss House: Um dos mais famosos da cidade, bacana para quem quer provar algo tradicional Suiço.
Lucerna

Old Swiss House

Como chegar em Lucerna?

Lucerna fica na Suíça central, os 45 minutos de trem de Zurich, o principal aeroporto Suíço, e a 1 hora da Capital Berna tornam Lucerna um destino curinga e fácil de encaixar em (quase) qualquer roteiro pelo país (para quem concentra a viagem pela Suíça Francesa, Lucerna fica um pouquinho fora de mão).

Lucerna é acessível por tem, automóvel ou barco. Quem vem de carro deve ter cuidado na entrada da cidade já que muitas ruas do centro tem acesso restrito.

Principais distâncias de trem:

  • Zurich: 45 min
  • Berna: 1 hora
  • Basiléia: 1 hora
  • Interlaken: 1,5 horas
  • Lugano: 2:30 (4:30 pela rota panorâmica Wilhelm Tell Express)
  • Genebra: 3:30 

Como incluir Lucerna no seu roteiro pela Suíça

Um bom roteiro pela Suíça inclui uma cidade de lago (como por exemplo Lucerna, Lausanne, Lugano, Zurich ou Montreux) e uma cidade de montanha (Interlaken, Zermatt, St. Moritz), e claro que se der para colocar Berna e um trem panorâmico na jogada, melhor.

Assim uma das minhas rotas preferidas pela Suíça é Berna – Interlaken – Lucerna, um roteirinho de 3 a 5 dias por algumas das minhas paisagens Suíças preferidas.

E aí, curtiu as dicas?

Sentiu falta de alguma informação? Deixe seu comentário nesse post

Já visitou Lugano e quer dividir a experiência com a gente? Deixe um comentário que respondemos rapidinho!

Veja também:

Dicas de hotel na Suíça:

E para ficar por dentro de todas as novidades do Ideias na Mala, siga nosso instagram!

A Mari viajou para Lugano com o apoio do Swiss Travel System e do escritório de Turismo de Lucerna

About author

mari vidigal

Viajante incansável, daquele tipo que no meio de uma viagem já está pensando na próxima, na próxima e na próxima. Apaixonada por fotografia, natureza e vinhos

2 comments

Post a new comment

Veja também

Palo alto: tapas maravilhosas no Joya

Tapas maravilhosas, drinks caprichados e ambiente descolado fazem do Joya, em Palo Alto, um dos nossos restaurantes preferidos em South Bay – Califórnia. Nesse post dividirei ...