Canadá: Roteiro de 6 dias por Quebec, Montreal e Ottawa

14
Quebec, Montreal e Ottawa

Tá indo para Toronto e quer dar uma esticadinha para a parte Francesa do Canadá? Veja este roteiro de 6 dias por Quebec, Montreal e Ottawa. Dicas incríveis para quem quer fazer uma viagem parecida!

Canadá: Roteiro de 6 dias por Quebec, Montreal e Ottawa

Os amigos Vera, Inez, Marcos e Roi fizeram uma viagem incrível pelas cidades de Quebec, Montreal e Ottawa no Canadá. Eles voaram de Toronto para Quebec, alugaram um carro e dirigiram de volta até Toronto. Com vocês o roteiro de viagem deles.

Texto: Vera, Inez, Marcos e Roy

Roteiro Resumido por Quebec, Montreal e Ottawa

Total de Km rodados: 1285 (incluindo rota Ottawa – Toronto)

Carro, trem ou avião?

Como Quebec é a cidade mais longe que iríamos nessa viagem e fica há 730 km de Toronto, porta de entrada para a maioria das pessoas que visitam o Canadá (e nossa também), achamos que fazia sentido fazer apenas um trecho da viagem de carro. Sendo assim, optamos por ir até Quebec de avião, alugar um carro lá e devolve-lo chegando em Toronto.
É muito comum também fazer parte dessa viagem de trem. Porém, como estávamos em quatro pessoas e queríamos ter mais flexibilidade de tempo para pararmos sempre que quiséssemos, optamos por alugar um carro e fazer o percurso Quebec, Montreal e Ottawa com ele.

Ottawa - Canadá

Outono no em Montreal

Roteiro detalhado: Quebec, Montreal e Ottawa

Dia 1 – Toronto – Quebec

Voamos de Toronto para Quebec de Air Canadá, em um avião bem pequeno, turboélice. Depois de 01h30min de vôo, chegamos em Quebec. Alugamos o carro no aeroporto e fomos direto para o hotel.
Nosso hotel ficava fora da cidade e tinha estacionamento e café da manhã inclusos. Foi o hotel mais barato da viagem e pelo preço que pagamos, foi bem razoável.
Optamos por ficar fora da cidade, porque que a parte turística de Quebec oferece hotéis bem mais caros, e é uma área com estacionamentos por perto.

Jantar no La Grolla
Como já era noite, fomos jantar no La Grolla, um restaurante que fica na parte nova de Quebec, bem próximo à cidade velha. É um restaurante de fondue, com diversas opções, sabor maravilhoso e ótimo serviço.

Um pouquinho sobre a história de Quebec
Quebec é a capital da província de Quebec (assim como São Paulo ou Rio de Janeiro) e os canadenses costumam chamá-la de Quebec city ou simplesmente Quebec. Essa é a única província francófona do Canadá.
Quebec é a única cidade murada no Canadá e Estados Unidos. O muro foi construído pelos ingleses após a guerra de 1812 contra os estados Unidos (sim, os Estados Unidos tentaram invadir o Canadá algumas vezes). Essa é uma das cidades mais antigas do Canadá e é uma cidade bem europeia, tanto na aparência, como por ter francês como língua oficial.

Dia 2 – Quebec

A melhor forma de visitar Quebec é explorar a cidade velha a pé, e se perder em seus encantos.
Paramos o carro no estacionamento público que fica próximo ao muro da cidade velha (O estacionamento custou Cad 18,00), e iniciamos nosso passeio pela Citadelle.

Quebec - Canadá

Cidade velha de Quebec

A Citadelle
A Citadelle é uma base militar construída para ser um forte da cidade em um ponto estratégico, bem na curva do Rio São Lourenço, o principal Rio do Canadá (que liga Toronto e os grandes lagos ao oceano atlântico). Para visitar a Citadelle, você tem que pagar um ingresso (Cad 16,00 para adultos e Cad 13,oo para estudantes) para ver a área interior do forte.

Porém, se você quiser só ver a vista de lá, você pode subir no muro que fica atrás da Citadelle e contorná-la, caminhando pela grama. Optamos por fazer isso, e chegamos na margem do Rio São Lourenço, com a Citadelle a nossa direita e toda a cidade antiga de Quebec a nossa esquerda.

Quebec - Canadá

Vista de Quebec

Boardwalk
Dali, seguimos caminhando pelo boardwalk, e em seguida andamos pelas ruas da região, cheia de cafés, lojinhas e igrejas, tudo em um estilo bem francês. Os destaques para essa parte alta da cidade velha são:

  • Hotel Fairmont frontenac: é um prédio bem bonito, o maior da região
  • Igreja de Notre Dame: uma igreja bem bonita
  • A prefeitura de Quebec: Durante a nossa visita (no meio de outubro) estava toda decorada com o tema Halloween
Quebec - Canadá

Prefeitura de Quebec decorada para o Halloween

E olha só que graça as ruas da cidade velha:

Quebec, Montreal e Ottawa

Cidade velha de Quebec

Quebec, Montreal e Ottawa

Cidade Velha de Quebec

Dali, seguimos caminhando e descemos um morrinho para chegar na cidade baixa.

A cidade baixa
A cidade baixa é ainda mais charmosa que a cidade alta. Também lotada de cafés, lojas e cheio de paredes grafitadas e locais super fotogênicos.

Dica: A melhor foto de Quebec
Lá de baixo, é possível pegar um ferry que os locais usam como transporte entre Quebec e Levis, a cidade que fica na outra margem do Rio São Lourenço. Do ferry, sem que você tenha que descer em Levis, você pode tirar uma foto incrível, de toda velha Quebec.

Quem nos deu essa dica foi a Renata, uma amiga que está morando em Montreal. Porém, infelizmente não fizemos isso, ficamos procurando muito o melhor ângulo para a foto, e só depois de sair de Quebec é que soubemos dessa dica preciosa!

Ilha de Orleans
Depois de explorar muito a cidade velha, pegue o carro e dirija até a Ilha de Orleans, que fica há 10 minutos de Quebec, também do outro lado do rio São Lourenço.

Ilha de Orleans - Quebec

Ilha de Orleans – Quebec

Como fizemos a viagem no outono, a ilha de São Lourenço estava um espetáculo! A ilha é muito calma, com muitas árvore de maple e super bucólica. Demos uma volta na ilha e ficamos maravilhados com a beleza e com as cores.

A cachoeira de Montmorency
Saindo da ilha demos de cara com a cachoeira de Montmorency. É uma queda d’água bem grande, e sobre ela é possível atravessar uma ponte a pé ou subir/ descer de bondinho perto da cachoeira ( A subida custa Cad 13,92 ida e volta + a entrada no parque de Cad 6,96 por carro) .

Quebec

Cachoeira de Montmorency

Como ainda iríamos para Montreal nesse dia, e tínhamos uma viagem de 260km pela frente, achamos melhor ver a cachoeira apenas do carro.

Dia 3- Montreal

Começamos nosso passeio em Montreal tomando café da manhã no Marché Jean Talon (7070 Henri-Julien Avenue, que com certeza foi o melhor café da manhã que tomamos na viagem, delicioso, com direito a sanduíche de queijo brie.

Quebec, Montreal e Ottawa

Marché Jean Talon

Montreal

Marché Jean Talon em Montreal

O mercado tem uma série de cafés, barracas vendendo frutas e especiarias. É todo arrumadinho, daqueles que dá vontade de comprar tudo, e tem uma comida mais saborosa que a outra!

Para circular em Montreal
Chegamos lá de metrô, que é a forma mais fácil de circular na cidade. O metrô de Montreal é bem extenso e cobre grande parte da região que visitamos nos dois dias que passamos lá.

Mont Royal & Miles End

Saindo de lá, paramos na estação Mont Royal e caminhamos pela avenida Mont Royal, e Mile End, uma região bem gostosa de andar, cheia de lojas, cafés, e que fazem parte da região do plateau de Montreal.

Montreal - Canadá

Almoçamos na St Viateur Bagel (263 Rue Saint Viateur ). O restaurante tem diversas opções de sanduíches com pão tipo bagel e o bagel deles é realmente sensacional! Eles vendem o Bagel fresco 24 horas por dia, e a St Viateur é uma das responsáveis pela fama que Montreal tem de ter os melhores bagels do Canadá (a outra panificadora famosa de Bagel famoso é a Fairmount).

Place des Arts
Continuamos nosso passeio pela Place des arts, um complexo cultural com museus,  a orquestra sinfônica de Montreal, o Le Grand ballets Canadien e a opera de Montreal.

Lá visitamos o Museu de arte contemporânea (Cad 14,00 | Estudantes Cad 10,00) que fica no quartier des spectacle. O museu estava montando a próxima exposição, então, pagamos meia entrada, mas não pudemos aproveitar muito. Na saída, vimos diversas pessoas com aventais cheios de tinta e ficamos curiosos. Elas tinham se inscrito para a aula de pintura oferecida quinzenalmente pelo museu, muito legal!

Place d’Armes

Seguimos dali direto para a Place d’Armes, que é onde fica a basílica de Notre Dame.
Caminhamos pela rua de Notre Dame e passamos pelo palácio da justiça, e pela prefeitura, que apesar de não estar decorada para o Halloween também estava maravilhosa, com uma praça na frente cheio de árvores multicoloridas por conta do outono. De lá, descemos para o antigo porto da cidade e ficamos pirando nas árvores com folhas amarelas, verdes e vermelhas.

Montreal - Canadá

E olha que lindas as cores do outono canadense

Ottawa - Canadá

Quartier Latin
Depois de tirarmos um photo book das árvores, pegamos o metrô e fomos para o Quartier Latin para assistir ao jogo do Blue Jays (único time de beisebol canadense e que estava participando dos play offs pela primeira vez desde 1993- uma grande comoção no país!). O Quartier Latin de Montreal também tem muitos bares e restaurantes, mas, não se compara com o Quartier Latin de Paris, esse é bem mais humilde!

Dia 4- Montreal

Espace Por la vie

Pegamos nosso carro que tinha ficado no estacionamento todo dia anterior e fomos para a região do Parque Olímpico de Montreal.

Montreal - Canadá

Parque Olímpico de Montreal

Lá, além do parque olímpico, que sediou as olimpíadas de 1976, há também um espaço chamado Espace Pour la vie, que tem um jardim botânico, um planetário, um Insectario e um Biodome, todos com ingressos que podem ser comprados individualmente ou em conjunto.

Nosso grupo se dividiu e uma parte foi no Biodome e outra no Planetário. Todos amaram a experiência!

O Planetário

No planetário (Cad 19,75), vimos dois shows, um sobre por que Plutão não é mais um planeta (você sabe porquê? É porque em 2006, a União Astronômica Internacional criou uma definição formal do termo planeta, isso porque ele não tem dominância de sua orbita) e um show sobre o universo negro, em que podíamos optar em sentar em cadeiras bem confortáveis (como cadeira de praia) ou deitar em puffs no chão. Deitamos nos puffs e foi demais!

Bio Dome
O Biodome é um espaço com uma serie de ecossistemas criados em um local fechado, em poucos passos você poderá viajar da Floresta Amazônica, ao inverno Canadense, e logo voltar ao outono, apenas mudando de ambiente. O legal é ver várias espécies de animais,pássaros e árvores e poder ler e escutar um pouco mais sobre elas ao longo de uma caminhada de 1h30/2h. O que mais nos encantou foi ver o lince e as marmotas hibernando. É um passeio que vale bastante a pena se você passar pelo Parque Olímpico.

O Parque Olimpico de Montreau
Acabando as duas atrações, fomos para o Parque olímpico. Primeiro visitamos a piscina olímpica, que continua sendo usada para aulas de natação, e seguimos para a torre (Cad 32,25), que tem observatório da cidade, e de onde é possível ver toda a ilha de Montreal.

Montreal - Parque Olímpico

Piscina Olimpica de Montreal

Montreal - Parque Olímpico

Saindo de lá, fomos almoçar no Plateau, na rua Saint Denis, uma rua bem famosa da região, cheia de bares e restaurantes. Essa rua estava toda decorada, em clima festivo. A decoração era resquício do verão, em que uma das faixas de carro é fechada e enche de pallets vermelho, para estender a calçada das ruas e dar espaço para que os restaurantes avancem suas mesas pelas calçadas. No outono já não estava mais assim, mas alguns dizeres que atravessavam a rua continuavam por lá!

Mont Royal
Saímos de la e fomos conhecer o mont Royal, uma montanha que fica bem no meio da ilha de Montreal e que da o nome a cidade. No dia anterior, apesar de termos chegado até o pé da montanha, optamos por não subir, já que é melhor chegar de carro até o observatório da ilha.

Montreal - Parque Olímpico

Vista do alto do Mont Royal

Do observatório tivemos uma boa vista da cidade, que com exceção do Mont Royal, é bastante plana. Seguimos depois para o Oratório de São José, que fica do outro lado do Mont Royal, e é uma igreja enoooorme. Tão grande que nos fez lembrar da Basílica de Aparecida. A visita lá é incrível e de lá, também tivemos uma ótima vista da cidade.

Montreal

Oratório de San José – Montreal

Circuito de Formula I
Para terminar nosso passeio por Montreal, fomos até o circuito Gilles Villeneuve da fórmula 1. O circuito fica em uma ilha e é aberto para visitação. Qualquer um pode fazer todo o trajeto de carro, porém, a velocidade máxima permitida é de 30km/h 🙁
Saindo de lá, partimos para Mont Tremblanc, uma estação de ski que fica há 130km de Montreal.

Dia 5- Mont Tremblant – Ottawa

Existe uma cidade chamada Mont Tremblant e uma vila chamada Mont Tremblant, que é onde fica a estação de esqui e onde ficava o nosso hotel. Como no dia anterior chegamos tarde na cidade, ficamos com medo de não ter restaurantes na vila e fomos jantar na cidade. Foi um erro!

A vila tem diversos café e restaurantes, é muito muito charmosa, e com certeza teríamos comido muito melhor na vila do que comemos na cidade. A primeira dica aqui é não vá para a cidade de Mont Tremblant, siga direto para a vila.

Quebec, Montreal e Ottawa

Vila de Mont Tremblant

A vila de Mont Tremblant é muito famosa na região por ter diversas pistas de ski e sabíamos que no outono não encontraríamos neve (apesar de ter começado a nevar quando chegamos no pico). Mas, quisemos conhece-la porque sabíamos que a vila era muito charmosa e que o outono na região era bem bonito. Simplesmente amamos ter parado lá!

Mont Tremblant - Canadá

Mont Tremblant: Friozinha básico

 

Subida de Gôndola

Logo pela manhã demos uma volta na vila, subimos a gôndola que continua funcionando mesmo em outras estações do ano. O panorama da região visto da gôndola é maravilhoso, e da para ver um mar de árvores, o lago mirror (algo espelho), a vila, e os caminhos das pistas de ski.

Mont Tremblant - Canadá

Gôndola de Mont Tremblant

Quando descemos da gôndola, demos mais uma voltinha da cidade e partimos para Ottawa, que fica há 150km de Mont Tremblant.

Ottawa

Chegamos em Ottawa entrando por Gatineau, que é a cidade do estado de Quebec que faz fronteira com Ottawa, na província de Ontário. É engraçado, porque as duas cidades são divididas por um rio, e são ligadas através de uma ponte, sendo que em Gatineau a língua oficial é o francês enquanto em Ottawa, a língua oficial é o inglês (apesar de ter muita coisa nas duas línguas, já que Ottawa é a capital do país).

Ottawa - Canadá

Ponte que divide Ottawa e Gatineau

Ao chegar em Ottawa, almoçamos no Bymarket, uma região bem descolada, cheia de restaurantes. Em seguida, fomos ao Rideau Hall, que é a residência oficial da monarquia inglesa no Canadá. Como era final da tarde, a casa já estava fechada para visitação, mas, ficamos curtindo o jardim que estava maravilhoso, lotado de folhas de maple tree das mais diversas cores.

Ottawa - Canadá

Árvores de Mapple em Ottawa

Ottawa - Canadá

Preparação para foto!!!

 Ottawa - Canadá

E olha só que legal que ficou

Lá foi o lugar que vimos as árvores mais bonitas de toda a viagem (apesar de termos nos surpreendido com as cores diversas vezes).

Em seguida, passamos em Gatineau para ver a vista de Ottawa. Do Museu da Civilização, que fica bem em frente ao parlamento, porém, do outro lado do rio, é possível ter uma vista bem bonita da cidade. Estávamos exaustos, então, seguimos para o hotel e jantamos por lá.

Dia 6 – Ottawa

Logo que acordamos, fomos ao parlamento pegar ingresso para fazermos o tour por lá. A cidade oferece tours gratuitos no parlamento com saídas a cada 15min, em inglês ou francês. O ticket pode ser retirado em um prédio que fica bem na frente do parlamento, do outro lado da rua. Não tivemos problema para pegar ingressos, e conseguimos agendar o nosso tour para o horário que queríamos. No verão e em feriados nacionais, os ingressos podem esgotar. Por isso, se você quiser conhecer o parlamento por dentro, é bem importante ir retirar o ingresso logo no início do dia.

Ottawa - Canadá

Com ingresso em mãos, fomos passear pelos arredores. Passamos pelo Major’s hill park que fica entre o parlamento e uma das pontes que liga Gatineau e Ottawa, fomos ao National Gallery, que logo na entrada, do lado de fora, tem a escultura Maman, aquela aranha enorme, com 26 ovos dentro, feita por Louise Bourgeois, que existe também em outros cinco museus no mundo, incluindo o Tate Modern, de Londres e o Guggenhein de Bilbao.

Ottawa - Canadá

Maman no National Gallery de Ottawa

Tour pelo parlamento

Voltamos para o parlamento para fazer o tour. O tour dura menos de uma hora, e passa pelas principais salas usadas pelo primeiro ministro e pelos parlamentares.

Ottawa - Canadá

Parlamento de Ottawa visto do Gatineau

A sala mais impressionante de todas é a biblioteca, feita inteira de madeira e a única sala sobrevivente pós o incêndio em 1916. Após o incêndio, o parlamento foi reconstruído da maneira que vimos hoje.

Ottawa - Canadá

Biblioteca do Parlamento de Ottawa

Dica: pra quem vai no verão

No verão, toda noite tem uma projeção nas paredes do parlamento sobre a história do Canadá. É simplesmente incrível! Para quem visitar Ottawa no verão, esse é um programa imperdível e geralmente vai do início de julho até o feriado de dia do trabalho canadense ( primeira segunda-feira de setembro).

Ottawa - Canadá

Folhas de Outono e o Parlamento de Ottawa

O Canal Rideau

Saindo de lá, almoçamos, pegamos nosso carro para acompanhar o canal Rideau, que estava com a água bem baixa. No inverno, normalmente entre os meses de janeiro e março, esse canal congela e torna-se a maior pista de patinação do mundo, com 7,8km de comprimento!

Volta para Toronto

Saindo de la, seguimos viagem direto para Toronto. São 411 km, com direito a duas atrações bacanas no caminho: 1000 islands e a cidade de Kingston.

1000 Islands é a região em que o lago Ontário ‘se transforma’ no rio São Lourenço. São mais de mil ilhas nessa região, na qual você pode fazer alguns passeios de barco, além de ser divisa com os Estados Unidos (ou seja, alguns dos passeios envolvem cruzar a fronteira e encarar a imigração).

Kingston é uma cidade na região das 1000 islands, e foi a primeira capital do Canadá. A cidade também tem saídas de barco para as 1000 islands alem de varias atrações históricas.

Como não queríamos chegar tarde a Toronto, voltamos direto, mas deixamos a dica para vocês.

Perguntas & Respostas com Vera, Inez, Marcos e Roy

Por que vocês escolheram Quebec, Montreal e Ottawa?

Para nós, essa viagem foi parte do roteiro da nossa viagem para o Canadá. Uma das coisas que gostaríamos de conhecer era a parte francesa do Canadá e todo seu contraste com o restante do país.

Qual foi à experiência mais incrível da viagem por Quebec, Montreal e Ottawa?

Amamos ir no planetário! Os dois shows que vimos foram incríveis. E outro momento indescritível da viagem foram as árvores do Rideau Hall, poderíamos ficar dias lá brincando com as árvores e folhas.

Ottawa - Canadá

Folhas de Mapple coloridas pelo Outono no Rideau Hall

Vocês mudariam algo no roteiro?

Achamos que foi bom a quantidade de dias que ficamos em cada cidade. Quebec e Ottawa, apesar de serem cidades incríveis, podem ser vistas em um dia. Montreal, assim como a maioria das grandes cidades do mundo, tem inúmeras coisas para fazer. Se você quiser se perder na cidade e quiser ir a mais atrações culturais, acrescente mais dias em Montreal, porque tem muita coisa na cidade (inclusive, tivemos muita dificuldade de fechar nosso roteiro de Montreal! O metro da cidade é ótimo, mas, as estações são enormes, com muitas saídas e não foi raro pegarmos a saída errada do metro e ficar perdido do lado de fora da estação!)

Mont Tremblant - Canadá

Mont Tremblant – Canadá

Que dicas você deixaria para outras pessoas que pensam em fazer uma viagem por Quebec, Montreal e Ottawa?

  • Montreal: pegue um mapa bom da cidade, que tenha o nome de todas as ruas principais. Nosso mapa não era bom e perdemos muito tempo para chegar em alguns locais.
  • Aprenda algumas expressões em francês, para começar a interação com o povo de Quebec.

Sobre os autores:

A Vera, Inez, Roy e Marcos são um grupo de amigos que amam viajar, juntos eles fizeram uma jornada incrível pelo Canadá. Esse post é apenas um pedacinho dessa viagem.

Veja mais posts pelo Canadá:

E para ficar por dentro de todas as novidades do Ideias na Mala, siga nosso instagram!

 

About author

mari vidigal

Viajante incansável, daquele tipo que no meio de uma viagem já está pensando na próxima, na próxima e na próxima. Apaixonada por fotografia, natureza e vinhos

14 comments

  1. luciana 14 maio, 2017 at 20:43 Responder

    Oi!! Adorei o post!Quero ir na ultima semana de setembro para esses lugares, sabe se a temperatura é agradavel? quando voces foram estava muito frio?
    Beijos

    • mari vidigal 16 maio, 2017 at 04:15 Responder

      Oi Luciana,
      Para ver a temperatura média é buscar no Weather.com pelas médias anuais.
      Setembro não costuma ser muito frio para o padrão canadense, mas pode ser geladinho para nós brasileiros. Um bom casaco é sempre essencial nessa viagem!
      Beijos

  2. Fernanda Morais 8 maio, 2017 at 19:20 Responder

    Oi Mari… Só tenho 4 dias para visitar as cidades de Ottawa, Montreal e Quebec. Vou fazer o roteiro de trem e voltar de Quebec para Toronto de avião.
    Se você tivesse que escolher duas dessas três cidades, quais seriam? E quais lugares em cada cidade não posso deixar de ir?

    • mari vidigal 21 maio, 2017 at 05:02 Responder

      Oi Fernanda,
      Falei com os meninos que montaram esse roteiro (Vera, Marcos, Inez e Roy) e eles acham que fariam as 3 cidades apertando tudo.
      Eles me disseram que Montreal e Quebec ficam bem perto uma da outra, eu Mari não conferi as distâncias no mapa!
      Beijos

  3. Lyvia 5 novembro, 2016 at 11:39 Responder

    Bom dia! Ótimo o seu post, fiquei ainda mais ansiosa pela minha viagem, pena que ainda está um pouco longe…. Estou me preparando para passar 14 dias no Canadá no final de junho/2017. Minha base será Montreal, pois tenho um familiar morando lá. A minha dúvida é a seguinte: tenho a ideia (roteiro ainda sendo construindo) de ficar do dia 16 a 24/06 em Montreal e 25 a 29/06 em Toronto (de onde seguirei pra NYC). Nesses dias em Montreal, vale a pena incluir outra cidade como Québec ou Ottawa? Vale a pena um bate volta nessas cidades ou preciso pernoitar? Posso passar em Ottawa a caminho de Toronto e esquecer Québec? Ou passo mesmo esses dias aproveitando Montreal?
    O que vc sugere? Tb aceito outras ideias. Muito obrigada.

    • mari vidigal 7 novembro, 2016 at 21:20 Responder

      Oi Lyvia,
      Perguntei para a Vera e a Inêz, autoras do post e aí vai a resposta delas:

      Considerando o tempo que ela vai ficar em Montreal, vale sim a pena ir pra Quebec e Ottawa.
      Quebec dá pra conhecer em um dia sim, mas, como pelo que eu me lembre fica há umas 2h30 de Montreal (confira no Google Maps), pode ser um pouco puxado ir e voltar no mesmo dia…
      já Ottawa ela pode parar no caminho para toronto, mas, valeria a pena dormir uma noite lá. Principalmente pra conseguir ver a cidade com calma e pegar cedinho o ingresso pra entrar no parlamento.

  4. Priscilla 28 junho, 2016 at 17:33 Responder

    Olá,

    Amei o seu post!

    Eu e meu marido já estudamos em Vancouver em épocas diferentes, e agora estamos planejando de ir juntos para o Canada em setembro deste ano.
    O meu roteiro coloquei 6 dias em Vancouver (porque tem muitos lugares que queremos ir juntos e lugares que ainda nao conhecemos) aproveitar um dia para ir para Victoria, pois ainda nao conheci.
    Depois vamos alugar um carro e ir para Banff (passando por Kaloomps e Jasper 2 dias de viagem), e 3 dias em Banff.
    Depois vamos pegar um voo para Calgary e ir para Montreal, pensei em ficar 3 dias e depois ja voltamos para o Brasil.

    Vendo o seu post, fiquei muito em duvida entre Montreal, Quebec e Otawa.
    Queria muito a sua opniao, se tivesse que escolher apenas uma das 3 qual seria?
    Me fale um pouco mais!

    obrigada!

    • mari vidigal 28 junho, 2016 at 23:26 Responder

      Olá!
      Que bom que você gostou do post!
      Pelo que entendi, por enquanto você dormirá uma noite em jasper e seguirá para banff, dormira três noites por lá, até seguir de carro para calgari para pegar o voo para Montreal. É isso?
      Se for isso, a quantidade de dias por cidade está ótima ou, talvez vale a pena dormir uma noite a mais em jasper e uma menos em banff.
      É bom ao menos passar um dia inteiro em jasper e sair cedinho de jasper para aproveitar a estrada e todas as paradas que terão no caminho até banff.
      Quebec e ottawa são cidades que se você ficar um dia só, já dá para conhecer bem a atmosfera da cidade.
      Já Montreal, é uma cidade maior e recomendo no mínimo dois dias.
      Talvez valeria a pena diminuir um dia em Vancouver para você aproveitar as três cidades da Costa Leste! 🙂

  5. Gil 15 fevereiro, 2016 at 22:16 Responder

    Amei a dica e os roteiros perfeitos. Quantos dias são suficientes pra Toronto? Vocês foram que mês pra pegar esta linda paisagem de outono?
    Obrigado e parabéns

    • mari vidigal 16 fevereiro, 2016 at 00:02 Responder

      Oi Gil,
      Tudo bem?
      Os meninos fizeram a viagem em outubro.
      Para Toronto, mínimo 2 dias para a cidade (se tiver mais, melhor) e +1 para Niagara Falls.
      Beijos

Post a new comment

Veja também