Montanhas Rochosas do Canadá: o que você precisa saber antes de viajar

14
Rochosas do Canadá

Pensando em visitar as Montanhas Rochosas do Canadá? Veja nesse post um montão de dicas valiosas para planejar uma viagem inesquecível!

Montanhas Rochosas do Canadá: o que você precisa saber antes de viajar

Os queridos Vera, Inez, Marcos e Roi fizeram uma viagem incrível pelas montanhas Rochosas do Canadá. Foram 7 dias de viagem de carro passando por Banff, Jasper e Calgary. Nesse post eles dividem com a gente, muitos detalhes importantes para quem planeja organizar uma viagem parecida. Pronto para se encantar?

Perguntas & Respostas com Vera, Inez, Marcos e Roi

Imagens: Rafael Ayres

Carro ou Motorhome (RV)?

Quando estávamos planejando a viagem para as montanhas rochosas do Canadá nossa primeira dúvida foi entre viajar de carro ou de Motorhome. Afinal, a experiência de viajar de motorhome deve ser incrível e nunca tínhamos feito uma viagem desse tipo.

Na região das Canadians Rockies (Rochosas do Canadá) há muitos locais para camping (com infraestrutura para trailers) e fazer a viagem de Motorhome é bastante comum. Porém, na data da nossa viagem (primeira semana de outubro), a grande maioria dos campings já estava fechada por conta do frio que pode fazer a noite, e por isso, optamos pelo carro. De qualquer forma, vale falar que o Motorhome é uma opção hiper viável e especialmente atraente para famílias com crianças pequenas (bem mais fácil viajar com um carro-casa do que ficar trocando de hotel, não é mesmo?)

Rochosas Canadenses

Lake Edith – Canadá

Aluguel de carro nas montanhas Rochosas do Canadá

É bem tranqüilo alugar um carro no Canadá, CNH Brasileira é válida por até 90 dias e basta apresentar o combo CNH + passaporte para sair dirigindo. Especialmente em alta temporada (julho e agosto) é indispensável reservar o carro com antecedência, assim você garante o carro do modelo que você escolher, e sem sustos com o preço. Nos outros meses até dá para arriscar um aluguel de carro na hora, mas vale falar que o carro é algo tão importante nessa viagem que sem dúvida merece ser visto com carinho!

[Alugar carro no estado de Alberta foi bem mais caro do que em outras regiões no Canada que já alugamos. Imaginamos que seja porque a única forma de viajar na região é de carro, RV ou excursão de ônibus.]

E cuidado ao alugar o carro para não alugar com quilometragem limitada, você vai rodar muitos quilômetros nessa viagem :).

Quantos dias de viagem?

Essa é uma daquelas viagens que quanto mais dias melhor, especialmente para quem curte natureza e tem vontade de explorar bem a região. Nós fizemos um roteiro de 7 dias e foi bem gostoso, vimos muitos lugares lindos e sem correria.

Veja nosso roteiro pelas montanhas rochosas do Canadá abaixo:

Total de dias de viagem: 7 dias e 6 noites

Total de Km rodados: 1726km

Veja também: Nesse post contamos TODOS os detalhes desse roteiro.

Rochosas Canadenses

Bow lake

Onde começar?

Essa viagem pode ser feita a partir de Calgary (130km de banff) , Edmonton (396km de Jasper) ou Vancouver (796km de Jasper). Caso você opte por ir de Vancouver, adicione mais dias no seu roteiro. Nós voamos de Toronto para Calgary e começamos a viagem por lá.

Dica para quem vai voar: Nos vôos internos no Canadá, não está incluído despachar a mala no custo da passagem. Cada mala despachada custa CAD25,00 + taxas. Há também um tamanho máximo para mala de mãos (que varia de companhia para companhia), vale a pena checar antes de viajar. Os vôos não servem comida, leve um lanchinho.

Rochosas Canadenses

Bow valley parkway lake

E as estradas são boas? Foi fácil dirigir?

As estradas são muito boas, muito bem conservadas, sinalizadas, além de serem maravilhosas, o que torna a viagem de carro super agradável e fácil de dirigir. Vale ficar atento na velocidade para não atropelar nenhum animal silvestre.

Rochosas do Canadá

Ice Field Parkway, uma das estradas cênicas da viagem

Quando visitar as Montanhas Rochosas do Canadá?

Essa é uma viagem que muda bastante dependendo da época do ano. No inverno (Novembro – Março) muitas estradas ficam fechadas, os lagos congelam, e a graça é esquiar. Na primavera (Meados de Abril – Junho) ainda há neve (e muita lama gerada pelo degelo), mas a vida silvestre começa a aparecer e a região de prepara para o verão e as cachoeiras ficam repletas de água. O Verão é a melhor época para visitar as rochosas (e também a época mais cheia), as paisagens ficam maravilhosas, o clima é bem gostoso e sua chance de ver ursos e antílopes é super alta. Para driblar as massas, vale programar a viagem para as últimas semanas de junho, ou comecinho de setembro. E o outono (setembro, outubro) é uma caixinha de surpresas, pode ser uma época incrível – como a que pegamos – ou se a neve chegar mais cedo, pode ser um show de horrores com estradas e atrações fechadas.

Rochosas do Canadá

Lake Agnes

Escolha bem a época da viagem!

Essa região é bem cheia por conta do ski no inverno (o Lake Louise vira pista de patinação) e por conta dos lagos no verão. Durante o inverno, dependendo das condições climáticas, a estrada pode fechar.

Cuidado com feriados locais

evite viajar em feriados canadenses (o último dia que ficamos na região era pre thanks giving canadense e os lagos Moraine e Louise estavam bombando de gente).

Como é viajar pelas Rochosas Canadenses em Outubro? (final do outono)

A nossa maior angústia nos meses que antecederam a viagem era saber se seria realmente produtivo ir pará la nessa época pois a maioria dos blogs dizia que a viagem só podia ser feita até o final de setembro, já que muita coisa fecha em outubro e o frio pode ser um grande empecilho. Isso sem falar na possibilidade de pegar uma neve inesperada e encontrar as estradas fechadas.

Rochosas do Canadá

Lake Edith

Viajamos ente os dias 6 e 12 de outubro e não tivemos problema nenhum, nem com o frio, que estava bem ok (média de 10°C a 15°C) e não pegamos nenhuma estrada fechada. No final das contas, achamos uma época incrível para ir para lá porque em geral haviam muito poucos turistas, mas dependendo do ano corre-se o risco de ter muita coisa fechada.

Outra coisa que descobrimos na prática é que no final de setembro já diminui muito a quantidade de bichos nas estradas e os encontros selvagens são bem mais limitados que no verão.

Planejando a viagem: Onde se hospedar

A região das rochosas Canadenses tem 6 cidades principais: Banff, Jasper, Canmore, Waterton, Lake Louise e Icefield Parkways. Nós dividimos nossa estadia em 3 cidades Banff (2 noites) , Jasper (2 noites)  e Lake Louise (1 noite). Essa divisão é essencial para minimizar a distância rodada e evitar bate-e-voltas desnecessários.

Entrada no parque e taxa de visitação:

Na entrada dos parque nacionais canadenses há uma espécie de um pedágio. Paga-se uma taxa correspondente ao número de dias da sua viagem ( e a atendente te ajuda a calcular o valor correto). No nosso caso, foram 5 dias, e o preço por dia é de ~20 dólares canadenses. Cada diária é válida até as 16h00 do dia seguinte. 

Rochosas do Canadá

Entrada do Parque

Comprovante de pagamento

Ao pagar a taxa, você receberá um recibo que deverá ser colocado no vidro da frente do carro . Este é o comprovante de pagamento da taxa de entrada e serve como permissão para estacionar dentro do parque (sem esse papelzinho no vidro, você poderá receber uma multa), o recibo será checado toda vez que você passar ou estacionar em uma das atrações da região (mesmo que você não perceba). O valor pago é válido em qualquer parque nacional do Canadá, ou seja, você poderá cruzar os parques (no nosso caso, Banff, Yoho e Jasper) sem ter que pagar taxas na entrada de cada um deles.

Dica para quem chega fora do horário de estacionamento dos guichês
Caso você chegue no parque fora do horário de funcionamento dos guichês de pagamento, não se preocupe: não é necessário pagar para usar a estrada, somente para utilizar as dependências do parque. No dia seguinte você poderá pagar a taxa em algum centro de visitantes)  ou um destes “pedágios” próximos das atrações turísticas dos parques .

Highlights da viagem

Paisagens maravilhosas e lagos de cair o queixo é o que não falta nessa viagem. Aí vão alguns dos cantinhos mais especiais:

  • Lagos de Banff: Lake Louise, Lake Moraine e trilhas da região, incluindo também o Lake Emerald (que fica em outro parque, mas, também é próximo de banff)
    Passeio pelo Athabasca glacier
  • Estradas: Bow valley e Icefields Parkway
Rochosas do Canadá

Lake Louise

A experiência mais incrível da viagem: A cor dos lagos canadenses

A nossa sensação, a primeira vez que vimos um lago daquele azul/verde, com certeza foi a experiência mais incrível da viagem. Isso porque apesar de já termos visto várias fotos, só vendo pessoalmente mesmo para entender que a cor dos lagos que aparecem nas fotos é real.

Curiosidade sobre a cor dos lagos

Os lagos dessa região são chamados de lagos glaciares. A água que saí da geleira é misturada com pedras, gravetos e lodo. Conforme os córregos diminuem, a maioria dos pedregulhos ficam para trás, formando vários deltas. O lodo continua com a água que vem da geleira e sua maioria acaba afundando, formando os lagos. Porém, pequenas partículas dos pedregulhos, tão finas quanto farinha, continuam suspensas na água. São essas partículas que refletem a parte azul turquesa da luz do sol (as ondas curtas do espectro da luz visível) trazendo para os lagos essa cor especial.

Rochosas Canadenses

Lake Morraine – Canadá

A experiência mais diferente

Já a experiência mais diferente com certeza foi andar no ice Explorer e na geleira de Athabasca. O passeio começa dentro de um ônibus tradicional, que nos leva em três minutos até o pé da geleira. De lá, pegamos um ônibus com rodas enormes chamado Ice Explorer. E é com ele que fomos até a geleira. Em seguida entramos no Ice Explorer, um ônibus com rodas gigantescas que percorre a inclinação de 34° do caminho – sem grandes perrengues, mas com muito frio na barriga.

Ice explorer - Athabasca Glacier

Ice explorer – Athabasca Glacier

Caminhar na geleira também foi uma experiência incrível, tivemos que tomar bastante cuidado para não escorregar, pois o chão é bem liso (na verdade é gelo puro), o frio é muito grande. Mas a caminhada é linda e inesquecível. Adoramos e recomendamos a experiência.

Veja a descrição da viagem e todos os passeios nesse post

Rochosas Canadenses

Athabasca glacier

Dicas para se dar bem nas Rochosas Canadenses

Custos da viagem:

Planeje bem a viagem: Essa é uma região cara para padrões canadenses. E mesmo em baixa temporada não é uma viagem barata. Os passeios são caros, e comida e hospedagem também. Para vocês terem uma idéia, gastávamos com comida em média CAD65,00/ por pessoa por dia.

O que levar na mala:

  • Roupa e calçado para trilha: Leve roupa e calçado apropriado para fazer trilhas, por mais que você não seja do perfil que vai fazer mil trilhas.
  • Casaco: Leve sempre um casaco, a temperatura muda a todo instante NÃO ACREDITE DA PREVISÃO DO TEMPO ELA ERRA MUUUITO!!
  • Máquina fotográfica:  mantenha a máquina fotográfica sempre com a bateria cheia e espaço no cartão de memória.
  • Tenha sempre água e algum lanchinho em mãos

Animais e a Estrada

  • Muita atenção na estrada porque animais selvagens podem cruzar a sua frente a qualquer momento. Quando ver um carro parado na estrada preste atenção, possivelmente ele viu algum animal selvagem e está tirando fotos.
  • Para ver animais: os melhores horários são bem cedinho pela manhã ou ao anoitecer.
  • Ursos: Ao ver um urso, não corra, continue com o seu grupo, e faça barulho. Infelizmente, essa dica só lemos diversas vezes pelos parques, mas, não pudemos está-la já que todos os ursos provavelmente já estava hibernando.
Rochosas Canadenses

Bode de Montanha no Medicine Lake

Sobre os autores:

A Vera, Inez, Roy e Marcos são um grupo de amigos que amam viajar, juntos eles fizeram uma jornada incrível pelo Canadá. Esse post é apenas um pedacinho dessa viagem.

E aí, curtiu as dicas?

Alguém aí já fez essa viagem e tem mais dicas para esse post? Deixe seu comentário!

Veja também:

E para ficar por dentro de todas as novidades do Ideias na Mala, siga nosso instagram!

About author

mari vidigal

Viajante incansável, daquele tipo que no meio de uma viagem já está pensando na próxima, na próxima e na próxima. Apaixonada por fotografia, natureza e vinhos

14 comments

    • mari vidigal 29 junho, 2016 at 19:45 Responder

      Tem post no blog? Se sim, quero olhar! Imagino que no inverno deve ser “a whole different beast” e incrivelmente lindo.
      Beijos e obrigada pela visita!
      Mari

  1. Gus 28 junho, 2016 at 22:05 Responder

    Que engraçado! Tava procurando no seu blog Canadá e não achava… Embarco amanhã para Calgary, justamente pra fazer esse roteiro! Valeu pelas dicas 🙂

    • mari vidigal 28 junho, 2016 at 23:28 Responder

      Depois que vi as fotos e acompanhei a viagem dos meninos, esse roteiro pelas montanhas canadenses entrou no topo da minha lista! Tanto lugar lindo junto! Não sei como ainda não fiz essa viagem!

Post a new comment

Veja também