Volta de viagem: qual o seu ritual?

2
Ideias na mala no Half Dome

Sabe qual a única parte da viagem que eu detesto? Desfazer as malas na chegada. Por menor que seja a mala, a simples tarefa de separar o limpo do sujo, coisas das roupas e guardar a parafernália fotográfica me faz morrer de tédio e de preguiça. Alguém aí sofre do mesmo mal? :p

Volta de viagem: qual o seu ritual?

Mari mode on

Antes de casar com o Gustavo eu procrastinava esse ritual ao máximo. Muitas vezes chegava ao cúmulo de desfazer a mala de uma viagem enquanto preparava a mala da próxima ou de ficar minutos matutando onde estava a blusinha preta que ainda não havia saído da mala. Tudo para não desfazer as malas! #Ooops

Gustavo mode on

Já o Gustavo é absolutamente o oposto. Ao chegar de qualquer viagem, grande ou pequena, abre a mala ainda na porta de casa e já coloca a máquina de lavar roupas para funcionar com tudo o que estiver sujo, guarda as roupas limpas e coloca a mala no depósito.

Todo esse processo que eu levava semanas enrolando para fazer, ele mata em dois minutos, antes mesmo de sentar e tomar um copo d’água.

Confesso que as duas primeiras vezes que vi ele fazendo isso fiquei assustada! O cara acabou de pousar de 30 horas de voo diurno, não pregou os olhos e ainda esta preocupado em desfazer mala. Que loucura, pensei! Que preguiça!

Adaptação

Logo que casamos tive que entrar na dança. É só pisar em casa que já vejo ele falando: “Má, me dá suas roupas sujas para eu ligar a máquina”. Óbvio, ele sabe muito bem que eu e a máquina de lavar temos uma relação intima de inimizade e que só vou liga-la se realmente precisar.

Já até tentei contornar e falar: estamos tão cansados, e se deixássemos para amanhã? Mas não tem jeito, ele gosta de resolver as coisas na hora, e se eu não desfizer a mala corro o risco dele jogar minha mala inteira na máquina. Na dúvida, tá tudo sujo. Mesmo que não seja roupa! Certo?! Sabe aquele memory card que eu guardei no bolso da calça? Aquele cartãozinho de visita esperto do restaurante delicioso? Não vou me arriscar de jeito nenhum!

Com a chegada do Antonio

Desde que o Antonio chegou, nem sempre minhas mãos estão livres para imediatamente desfazer a mala. (E vale falar que a quantidade de malas e tralhas aumentou significativamente!) Assim o Gu coloca tudo em cima da cama (Nem que eu queira da para escapar de arrumar) e eu aos poucos vou separando as minhas roupas do Antonio e guardando tudo no lugar. Para diminuir nosso trabalho, já temos juntado um saco de roupa suja durante a viagem e chegando é só lavar tudo! Detalhe que o pequeno suja o dobro de roupa do que nós dois juntos!!

O que mudou

Confesso que o sistema “não a preguiça” do Gu tem suas vantagens. Nunca mais passei horas buscando a blusa preta que estava na mala ou olhando para aquela mala no cantinho do quarto e pensando que preciso desfazer. Continuo – com todas as minhas forças – destratando o ritual, mas pelo menos me livro dele logo. né?

E você?
Qual o seu ritual ao voltar de viagem? Você é dos que desfaz a mala na hora ou espera para desfazer?

About author

mari vidigal

Viajante incansável, daquele tipo que no meio de uma viagem já está pensando na próxima, na próxima e na próxima. Apaixonada por fotografia, natureza e vinhos

2 comments

Post a new comment

Veja também