Viajando leve: 9 dicas para viajar sem despachar

18

Quer aprender a viajar mais leve? Veja nesse post 9 dicas práticas para viajar sem despachar bagagem! Aprenda como fazer malas mais leves e mais funcionais!

Viajando leve: 9 dicas para viajar sem despachar

Quando postei a foto da minha mala para 3 meses de viagem de viagem pela Ásia no Instagram recebi uma chuva de perguntas e de reações engraçadas dos leitores. O fato é que muita gente ainda acha que quanto maior a viagem, mais coisa precisa. E quer saber? Mesmo em viagens longas que misturam temperaturas abaixo de zero com climas tropicais tenho conseguido viajar sem despachar, feliz da vida.

Sem despachar

Minha mala para três meses de viagem

O tamanho da mala não precisa ser proporcional ao tamanho da viagem e você pode viver MUITO bem com muito menos coisa. Toda e qualquer viagem pode ser feita com uma mala de uma semana de roupa. É só se adaptar!

A vantagem?

Economizar um tempo louco no desembarque, isso sem falar naquela incerteza de mala que chega, mala que não chega, evitar inconvenientes com mala mal-cuidadada/ mala estragada e deixar de carregar um mundaréu de peso desnecessário.

Nesse post dividirei com você minhas melhores dicas para viajar sem despachar. Vamos nessa?

1) Tamanho da mala

Quanto maior a sua mala, maior a quantidade de tranqueira que você levará com você (tranqueira = itens que você não vai usar na viagem). Fato. Percebi isso ao me dar conta que para um feriado prolongado levo quase a mesma quantidade de coisas que levaria para uma viagem de 3 meses. Porque? Uso a mesma mala. E se tem espaço, sempre cabe algo a mais não é mesmo? É assim que você acaba levando 4 calças para aquela viagem de 3 dias e outros exageros básicos. Para acabar com os exageros, nada como enxugar o tamanho da mala.

Assim, minha primeira dica é: use uma mala pequena e que esteja dentro dos limites de mala de cabine (minha referência para comprar malas é sempre a Easy Jet, que tem um limite de mala menor que o comum. Pra quem voa Ryan Air vale falar que o limite de cabine é ainda menor. Fique ligado nisso, ou não despachar vai te custar caro!)

A minha mala

Gosto de viajar com as mãos livres (especialmente agora que viajo com bebê) e por isso prefiro mochila do que mala. Mas gosto de mochila estruturada, com ziper que abre completamente e muitas divisórias para guardar minhas coisas e pegar algo sem tem que abrir a mala toda.

Sem despachar

Minha Mala Atual Ebags TSL Mother Lode Weekender – Essa é a primeira foto da mala, tirei assim que ela chegou pelo correio para mostrar pro meu marido. Agora com pouco mais de 1 ano de estrada ela já esta mais encardidinha, mas segue inteirona!

Minha mochila atual (e estou BEM satisfeita com ela, só gostaria que fosse um pouquinho menor) é uma EBags (TSL Mother Lode Weekender) já usei em duas viagens longas e dezenas de viagens curtas e estou satisfeita. Também amo as mochilas da Osprey, mas acabei optando pelo custo benefício da EBags e gostei, viu?! Minha próxima aquisição será uma versão menorzinha da Lode Weekender, vou dar a grande pro Gustavo e viajar ainda mais leve.

Sem despachar

De mala pronta para 6 semanas de europa abaixo de zero!

2) Lavanderia o segredo do sucesso

Quando me perguntam “como é que você faz para viajar com tão pouca coisa?” logo respondo, “lavar roupas e repetir looks sem medo de ser feliz (falarei disso no próximo tópico).

Vamos falar sobre lavar roupas e desmistificar alguns pontos:

Lavar roupas é mais fácil e dá menos trabalho do que você imagina: O segredo é levar coisas que não amassem muito (passar roupa em viagem, nem pensar! Isso sem falar que o ferro de passar roupa, mesmo um modelo compacto é a MAIOR tralha de todos os tempos) e possam ser misturadas numa única máquina (você não tem tempo de separar branco de colorido no meio de uma viagem) assim leve roupas que não manchem e não encolham! (TESTE ANTES)! Jogue tudo na máquina, aperte o botão e BUM! 40-50 minutos depois, troque as roupas para uma máquina de secar. Em pouco menos de 2 horas você tem uma mala cheia de roupas limpinhas sem precisar carregar metade do seu guarda-roupas com você.

É mais barato do que você imagina: Quase toda cidade (e MUITOS hotéis) tem uma lavanderia de moedinhas bem perto do centro turístico. Essas lavanderias geralmente ficam abertas até mais tardee cobram um preço bem razoável pela lavagem. Na última viagem para a Itália, gastávamos cerca de 5 euros para lavar roupas. E cá entre nós, isso é BEM menos que uma Low Cost vai te cobrar para carregar a mala despachada a cada viagem. E isso sem falar no perrengue de carregar malas e ter que ficar na esteira esperando (e torcendo pra bagagem não se extraviar).

Assim que você colocar na sua cabeça que lavar roupas é algo fácil e barato, sua vontade de não carregar peso quase que triplica. Vai por mim, é a melhor decisão de todos os tempos!

3) Repetir looks sem medo de ser feliz

Ao menos que você seja [email protected] de moda e que fotografar trocentos looks diferentes faça parte do programa da viagem, não tem porque levar uma roupa diferente pra cada dia, muito pelo contrário. Leve coisas bem básicas (e práticas) assim você repete tudo sem medo de ser feliz (e sem enjoar). Se você fizer muita questão de dar uma corzinha diferente no visual, nada como uma pashimina ou algum outro acessório fácil de carregar.

E o medo de sair com a mesma roupa em todas as fotos? DESAPEGUE! Se alguém reparar nisso além de você, é por PURA falta do que fazer. Mesmo. Para essas ocasiões nada como o velho “entra por uma orelha e sai pela outra”.

4) O que eu PRECISO levar

Equipamento fotográfico

Sempre começo minha mala pelo indispensável e como viajar é meu trabalho, o item mais importante para mim é o equipamento fotográfico: câmera (uso uma Canon 60D), lentes (levo uma 50mm e uma 75-300mm além da lente 18-55mm que vai montada), tripé, filtros, baterias e cartões de memória extra e uma GoPro (que uso bem pouco pra falar a verdade) e seu Pau de Selfie.

Notebook: pra escrever os posts durante a viagem

Nas viagens grandes viajo com meu Notebook, acabei de trocar por um novo MacBook Pro e estou SUPER feliz com a redução de peso e muitas vezes ainda levo um Ipad (meu sonho é viajar só com ele, mas ainda não desapeguei completamente).

Já viram que essa parafernália tecnológica ocupa metade da minha mala, né? Rs. É depois de posicionar todos esses itens na mochila que eu começo a colocar as roupas, no espaço que sobrar.

Bolsa pequena ou mochilinha de ataque

Outro item indispensável é uma bolsinha pequena e/ou mochilinha de ataque (dependendo a viagem, levo os dois). O importante  é que tanto a bolsa como a mochilinha sejam  de pano e que fiquem BEM compactos ao dobrar. Não quero gastar espaço carregando mochila extra, mas não abro mão de ter uma!

E o casaco de inverno?

Durante o inverno bravo sempre levo um casacão (um só) desses bem quentinhos (o meu é da Columbia, mas poderia ser The North Face, Patagonia e etc. O importante é suportar BEM as temperaturas negativas) o meu tem duas camadas que podem ser usadas juntas ou separadas, o legal dessa jaqueta é a versatilidade e a possibilidade deixar parte da roupa no hotel caso não esteja tão frio assim. Essa jaqueta grandona vai no corpo ou amarrada na cintura, e não, você não precisa de uma mala maior só para transportar o casaco.

[Dica: Para sair a noite uso a mesma jaqueta. Como todos os restaurantes/ Bares tem um cabide para pendurar jaquetas, guardo a minha logo na chegada e fico com a roupa bonitona de dentro!.]

Outros itens

Cada viagem tem sua particularidade, na última viagem pro Havaí, por exemplo, enfiei um cooler (não abro mão do piquenique) desses de pano compactos dentro da mala de mão do Gustavo e fiz ele colocar as roupas lá dentro. Ele me olhou feio, mas entendeu o recado. Não despacharíamos mala, mas também não abriríamos mão dos itens básicos para o sucesso da viagem. Nessa mesma viagem levamos nossas máscaras de mergulho e snorkels. Não levamos nadadeiras, e foi uma boa escolha. Na viagem para a Índia, levei uma pancada de remédios… E por aí vai

Sem despachar

Remédios na viagem para a Índia

A dica aqui é, customize o conteúdo da sua mala priorizando os itens indispensáveis e fazendo escolhas sensatas, o ideal é que você use bastante tudo o que levar, e deixe pra trás todos os excessos. É um exercício de desapego difícil porém bem realista.

5) Reduzindo a nécessaire

Quando comecei a viajar sem despachar meu maior desafio era a necessarie. Primeiro porque os itens não podem ter mais de 100ml e segundo porque dependendo do país (e do quão estrito é o pessoal do aeroporto) há um limite de 10 frasquinhos de 100 ml totalizando 1 litro. Para quem gosta de creminhos como eu, um verdadeiro malabarismo de tira e põe.

Acertar a necessárie é muito importante quando a viagem tem muitas pernas de avião. Para viagens longas com poucos vôos dá sempre para se abastecer na farmácia local, e dá para comprar produtos de banho legais em quase todo lugar do mundo (na Ásia pode ser um pouco mais caro) sem gastar uma fortuna. Creme é um pouco mais complicado e eu gosto de levar os meus.

Vai ficar em bons hotéis?

Se a resposta é sim, ao menos que você tenha alguma exigência brava com marca de produto (ou alergia, claro), não há porque levar shampoo, condicionador, sabonete e hidratante. Os hotéis costumam ter tudo, e bons hotéis oferecem produtos de marcas ótimas. Nem perca seu espaço com isso!

Frascos do tamanho certo

Minha primeira dica: compre frascos de 100 ml. Já que você pode levar 100 ml, não se contente com os 6o ou 70 da embalagem miniatura para aqueles itens que você realmente precisa. Coloque nesse frasco todos os itens difíceis de achar/que podem ser mais caros que você usa todos os dias. Nas farmácias americanas você encontra vários kits hiper funcionais de frasquinhos.

Sem despachar

Meu Kit de frascos

A minha necessaire:

  • Creme hidratante para o rosto (não sobrevivo 3 dias sem, minha pele é seca e sou alérgica a muita coisa)
  • Protetor Solar (sempre levo daqui um Neutrogena ótimo que tem 86ml de embalagem. Ele aguenta uma semaninha de sol, tempo o suficiente para eu conseguir comprar outro.)
  • Protetor Solar de Rosto (Uso um diário com hidratante)
  • Protetor labial
  • Pasta de dente
  • Mini perfume
  • Sabonete em barra (se vou ficar somente em bons hotéis, levo uma mini barra)
  • Creme hidratante para o corpo (se vou ficar somente em bons hotéis, não levo!)
  • Shampoo e condicionador (se vou ficar somente em bons hotéis, não levo!)
  • 1/3 de barra de Sabão de coco (pra lavar minhas calcinhas ou alguma mancha emergencial)
Sem despachar

Nécessaire pronta

[Um exemplo fora do comum: na minha viagem para a Índia levei 2 protetores solares (sabia que o tipo que eu uso seria BEM mais caro lá do que aqui nos Estados Unidos), 100ml de alcool gel para a mão, e ainda levei shampoo e condicionador com medo do que encontraria por lá. E olha, eles tem marcas ayuverdicas bacanas, eu nem precisaria ter levado o meu! ]

6) O número ótimo de sapatos

Com os itens necessários na mala, e a necessárie pronta, chegamos ao segundo gargalo: sapatos! Taí um lugar que muita gente engasga. Eu levo sempre 3: o do pé (algo confortável e ótimo para caminhar, se a viagem envolve neve ou trilha a bota de hike será esse sapato de ataque), uma Melissa hiper confortável e que eu consigo usar para sair a noite (essa é a parte adaptável da minha mala, já levei All Star, Sandalha rasteirinha ou papete) e um chinelo havaianas.

Meu marido leva um tênis/bota de Hike, um sapatênis bonitinho e confortável e uma havaianas.

Não levo mais do que três de jeito nenhum. Sapato pesa muito e ocupa muito espaço (especialmente para os homens). E não dá vontade de levar mais pares? Opa! Mas. vontade passa na segunda ou terceira viagem de mala pequena. Prometo!

7) Quantidades

Considerando que o limite da minha mala é o tamanho dela e que quanto mais leve melhor, eu geralmente levo roupa para 7 dias + a roupa do corpo, o que significa:

  • Duas calças + 1 no corpo (geralmente uma jeans e uma que dê para sair a noite e que seja confortável para andar de dia)
  • Um shorts (se for verão levo apenas a calça do corpo e mais 2 shorts)
  • 1 legging
  • 7 camisetinhas (Levo 2 mais bonitinhas para poder usar de dia ou a noite)
  • Um vestido que não amasse
  • 7 Calcinhas
  • 8 meias (gosto de ter uma a mais porque vivo perdendo)
  • 3 tops (1 vai no corpo)
  • 1 casaquinho de casaco da UniQlo
  • 1 Bikini (levo sempre, mesmo no inverno)
  • Se sobrar espaço: 1 ou 2 pahiminas para dar uma colorida na vida

Além disso levo carregador de celular portátil, bolsinha do dinheiro, um adaptador de tomadas mundial e o kit noite feliz (tapa olhos, tapa ouvidos e fone de ouvido pra eu dormir BEM no avião. Esses são os itens que não viajo sem!

O resto da mala eu adapto conforme a viagem, temperatura do país e eventuais compromissos/eventos. Lembrando do limite máximo de peso a Cia. Aérea e que tudo tem que caber com folga na minha mala de mão, e cabe, viu!

8) Tentativa e erro

Separo minhas roupas, a mochilinha de ataque, e toda a parafernália de fotografia e começo a brincar de tira e põe na mala. As meias e roupas íntimas organizo dentro de saquinhos ziploc, e as roupas enrolo em tubinhos (o que ocupa BEM menos espaço do que dobrar). Sobrou espaço? Eu brinco de colocar um vestidinho a mais ou algo mais diferente. Faltou? Eu repenso na mala e tiro algo. O fato é que sempre dá! Com o tempo você vai pegando o jeito e consegue em poucos minutos saber o que cabe e o que não cabe e perder menos tempo nesse processo. Mas já aviso, na primeira viagem é uma exercício bravo de desapego. Vai que dá!

Há quem faça a mala usando aqueles saquinhos que dão para tirar o ar, eu não gosto muito porque sempre perco eles no meio da viagem e depois sofro para fazer tudo caber na mala. Eu prefiro levar menos coisas, e levar de um jeito que caiba tudo sobrando um pouquinho de espaço.

9) Treino, treino e treino

E como tudo na vida, viajar leve é prática. A cada viagem fica mais fácil arrumar uma mala pequena sem esquecer nada e sem levar coisas inúteis (roupa que volta da viagem sem ter sido usada, não precisaria ter sido levada!)

Aos poucos vou desapegando da quantidade das roupas em pró de uma mochila mais leve, e refinando minha necessaire somente o que preciso! Minha mala perfeita é aquela que cabe na cabine no avião e ainda vai com um espacinho extra para casa eu queira trazer uma lembrancinha na volta sem ter que deixar nada por lá.

Dicas de outros blogueiros que viajam sem despachar:

Viaggiando: A Camila tem dicas ótimas e muitos posts sobre o assunto

Nós no Mundo: A Anna Barbara é fera em viajar sem despachar e tem várias dicas ótimas

E aí, curtiu as dicas?

Alguém aí tem mais pitacos? Deixe seu comentário!

Espero que as minhas dicas te ajudem a viajar mais leve!


Tá indo viajar?

✅ Reserve seu hotel e viaje tranquilo!


Veja também:


Para ficar por dentro de todas as novidades do Ideias na Mala, siga nosso instagram!

About author

mari vidigal

Viajante incansável, daquele tipo que no meio de uma viagem já está pensando na próxima, na próxima e na próxima. Apaixonada por fotografia, natureza e vinhos

18 comments

  1. Bárbara Keller 20 agosto, 2017 at 18:33 Responder

    Oi, Mari

    Adorei esse post e fiquei com uma curiosidade: a tua mochila (ou algum outro modelo legal) tem pra vender em alguma loja/outlet na Califórnia? Pq vamos pra lá mês que vem e fiquei com vontade de comprar uma!! Vamos começar a viagem em SF e descer até SD.

    Abraços

    Bárbara

  2. Carol Cará 14 agosto, 2017 at 16:53 Responder

    Amei o post!! Minha viagem pra SanFran está quase chegando, e agora que o roteiro já está pronto, cheio de dicas da Mari-IdeiasNaMala, agora estou pensando na mala… Sempre fui A LOUCA da mala gigante, e dessa vez que vou viajar sem as crianças vou tentar diminuir o volume de ida… mas só na ida, pois na volta já sei que terei bagagem extra!! kkkk…

  3. Mariana G. 11 agosto, 2017 at 18:28 Responder

    Oi Mari, adorei o post!
    Eu costumo viajar com uma mala M e eu gosto bastante do tamanho pq me permite comprar uma coisinha ou outra durante a viagem e trazer dentro dela com folga.. só que dessa vez quero viajar sem despachar, mas fiquei com uma dúvida.. vc saberia dizer se eu posso embarcar aqui no Brasil pra Europa com o uma mala P + uma mochila??
    Orbrigada!

    • mari vidigal 13 agosto, 2017 at 16:26 Responder

      Saindo do Brasil vc deve conseguir levar as duas coisa. Fora do Brasil começam a encrencar um pouco. Tudo depende da companhia aérea e pra quem está na porta.
      Abraços,
      Mari

  4. Adriana Saldivar 9 março, 2017 at 02:07 Responder

    Oi Mari,
    Minha última aquisição foi uma mochila igual a sua pra ver se eu tomo jeito na leveza… ( ebgs modelto TLS weekender). Juro que tá a mala diminuindo!
    Daqui 15 dias vou estrear minha mochila lá em Portugal, só espero não ter um surto e voltar com uma mala de rodinha rsrs
    Saudades de Sã Francisco… e parabéns pelas maravilhas de ideias!
    Bj

    • mari vidigal 10 março, 2017 at 04:23 Responder

      Que fofa Adriana!
      Depois me tareia numa foto no instagram para eu ver sua mala! E se tirar fotos legais na viagem, use a #Ideiasnamala para eu compartilhar com os leitores!
      To morrendo de vontade de voltar para Portugal!
      Beijos

  5. Amélia Barbosa 7 janeiro, 2017 at 12:15 Responder

    Quando meu filho era bebê viajamos com três malas imensas e hoje usamos uma mochila cada um, sem estresse ou mala danificada. Somos desapegados total. Amei as dicas e já tirarei uma peça de roupa da mochila agora.

  6. Nelma 4 janeiro, 2017 at 08:00 Responder

    Gostei muito das dicas! Sera que dava pra voce fazer um vidiozinho arrumando a mala.
    Nao consegui visualizar a sua lista na sua muchila. Preciso muito diminuir a minha mala.
    Fui pra Portland com a minha filha e nao despachamos malas. Foi maravilhoso! Mesmo assim levei coisas que nao use.
    Obrigada?

    • mari vidigal 4 janeiro, 2017 at 04:58 Responder

      É um exercício mesmo, mas logo você pega o jeito!
      Agora meu desafio é a mala do bebê, ele suja tantaaaa roupa…
      Obrigada pela visita Karla

  7. Gabi Pizzato 3 janeiro, 2017 at 22:56 Responder

    Oi, Mari! Muito bom o post, sou das suas! Achei alguém que leva sabão de coco nas viagens, kkk… Eu ainda enrolo ele num pedaço de pano multiuso, que mantém ele sequinho! Outra coisa é levar peças de desapego… Cansei de deixar itens de presente por aí! Praticidade e viajar leve é o que há!Bj

Post a new comment

Veja também