Viajando com bebês: o primeiro acampamento do baby Tom

1
Acampamento com bebe

Saiba como foi o primeiro acampamento do Baby Tom, uma viagem repleta de percalços e aprendizados. Um post repleto de dicas para quem planeja fazer algo parecido.

Viajando com bebês: o primeiro acampamento do baby Tom

Um plano antigo

Muito antes de ficar grávida encontrei uma família com três crianças se divertindo horrores num acampamento em um dos parques nacionais aqui dos EUA, os pais nos contaram que os filhos acampavam com eles desde os 6 meses e que agora que já eram maiores, acampar era a atividade preferida dos três. Fiquei com a cena da memória e coloquei na minha cabeça que quando tivesse um filho, também começaríamos cedo.

Alguns anos depois chegou a nossa vez de experimentar, reservamos 3 finais de semana de camping para a temporada de verão de 2017: 2 no Yosemite Park e 1 no King Canyon. Seria um começo intenso e divertido para a vida de camping do Baby Tom, não?

O primeiro acampamento com bebê: nossa experiência

Depois de um começo conturbado e de quase desistir do camping no último minuto (achamos que o Tom estava com catapora, contei tudo neste post), saímos para o Yosemite Park, fomos de madrugada e o Tom dormiu quase que a viagem toda.

primeiro acampamento

Tom mostrando pra todo mundo que era seu primeiro acampamento

Um bebê imundo

Chegando no Yosemite o Gu abriu um super tapete de piquenique para o Tom e o Rafa brincarem, como o Rafa já anda, ele não quis saber de tapete e ficou empolgado para caminhar pela “floresta”. E o Tom? É claro que ele também não ficou no tapete, quer dizer, em poucos segundos a brincadeira era pegar a terra no chão e colocar no tapete, e em poucos minutos tínhamos um bebê imundo da cabeça aos pés.

primeiro acampamento

Nessa foto ele até que ainda tá limpinho

[Já falei que tenho um filho guloso e que ainda não se convenceu que não pode comer terra? Pois é, nessa viagem ele tratou de experimentar mais um pouco, e aparentemente já está um pouco mais convencido, mas terra na boca foi algo que não cansei de limpar.]

primeiro acampamento

Provando um pouquinho da terra do Yosemite

Haja Baby Wipe

E pra limpar tamanha porcaria, nada como uma quantidade generosa de Baby Wipes, que aliás foram os salvadores da pátria. Usei para limpar mãos, bocas, pés, fundilho e pra desemporcalhar de frutas à terra. Na hora do aperto, usei até pra desengordurar a panela antes de lavar #Oooops.

Quer uma dica preciosa? Leve MUITOS Baby Wipes.

primeiro acampamento

Tom saindo da barraca

O que é que o bebê come no camping?

Volta e meia me perguntam o que o bebê come durante as viagens, e a resposta é sempre a mesma: ele come tudo o que comemos exceto açúcar. Como tenho um estilo de vida agitado decidi fazer a introdução alimentar já em pedaços – o BLW – o Tom nunca comeu papinha (e todas as vezes que tentei dar alguma forma de purê ele cospe sem pensar meia vez. De vez em quando tenho sucesso com um purê de fruta mais doce, mas em geral só aceita pedaços).

De volta ao camping nosso cardápio foi:

Churrasco (com direito a milho e batata doce assados), macarrão com molho vermelho de almoço e muita fruta. Esse é nosso cardápio básico de camping e os pequenos amaram. E cá entre nós, que sorte não precisar me preocupar com papinha, mais um item pra lista!

E para brincar?

Para um bebê de um ano, tudo é brinquedo, das pinhas, folhas e terra no chão aos potinhos de comida. Mas claro que levei alguns brinquedinhos  para me ajudar a destrair o pequeno: Levei um kit de bolas coloridas que ele adora, argolas de encaixar (sabe aquele jogo de encaixar argola no palito?) e um barco com um bonequinho em cima. A minha amiga Nathy levou os brinquedos de areia dos meninos: baldes, pás, forminhas e caminhões. Foi mais do que suficiente.

Pseudo Catapora

Baby Tom e o amigo Rafa: quase esqueço de contar que as bóias de nadar também viraram brinquedo

E algo que funcionou bem quando precisávamos fazer algo sem nos preocupar com o Tom foi colocá-lo com os brinquedos dentro da barraca – e com todas as janelas abertas para que pudéssemos ver o que estava acontecendo lá dentro. Ele ficou uns 20 minutos brincando feliz e sozinho.

Um mundo de colchonetes = parquinho

Falando em barraca, aqui começa a parte difícil. O Tom ficou encantadíssimo com a barraca com as cores e colchonetes fofinhos. Assim que colocamos ele dentro, ele se esbaldou de rolar nos colchonetes . Era tanta novidade que ele se sentiu em um parque de diversões e deu gritinhos de felicidade.

primeiro acampamento

Tom amando o interior da barraca

Hora de dormir = Um choque de realidade

Já tentou colocar um bebê pra dormir em um parque de diversões? Pois foi essa nossa dificuldade na barraca, o Tom estava convencido que a barraca era lugar de brincar, e não entendeu que dormiríamos ali. Ele que geralmente dorme sozinho estava exausto e louco pra descansar, mas era só olhar para os sleepings Bags que ele queria brincar.

primeiro acampamento

Tom dentro da barraca: tudo era brinquedo

O jeito foi apelar para o colo do papai, o Gu entrou na barraca colocou o Tom no colo, explicou que era hora de dormir e que aquilo era a nossa cama, e então ele cantou para o Tom 10 minutinhos até ele pegar no sono. Deu certo!

Porque raios fui mexer no bebê?

Quando voltamos para a barraca uma horinha depois, o pequeno estava capotado fora do colchonete e descoberto. Com todo o cuidado do mundo tentamos colocá-lo em cima do colchonete, mas… ele acordou. E acordou bravo da vida, chorando muito irritado e só dormiu no colo e com muita música – coitado dos nossos amigos na barraca ao lado, além do choro bravo do Tom tiveram que aguentar nossa cantoria, e somos cantores terríveis.

Tivemos um começo de noite terrível, ele dormia meia hora, acordava bravo chorando e só dormia com música. Isso se repetiu até umas 3 ou 4 da manhã. Acho que depois disso ele ficou tão cansado que capotou do jeito que dava. O que eu aprendi? Que jamais se mexe em um bebê dormindo ainda ele ele esteja deitado no chão. Dá próxima vez vou levar um monte de cobertores e coloco por cima.

Acordamos umas 7 e meia da manhã exaustos, mas sem perder o bom humor. Nossa primeira noite de camping havia sido umas 30 vezes pior que nossas expectativas, uma baldada de gelo pra quem achava que ia tirar o camping de letra. Mas quer saber? Faria tudo de novo – quer dizer, daqui a duas semanas iremos outra vez, só que desta vez estou ligeira e pronta pra enfrentar perrengues :).

O que poderíamos ter feito diferente?

Há duas formas de um primeiro camping com bebê funcionar bem:

A) Simulação: introduzir o sleeping bag, colchonete (e etc) ainda em casa. Dá pra começar colocando o sleeping no berço e para os mais animados evoluir para um camping no jardim (na falta de um jardim, vale armar a barraco onde der!) A vantagem de começar em casa é que se der tudo errado você pode ajudar de ideia e voltar para a cama no meio da noite.

B) Berço na barraca: Colocar o Pack n’ Play (berço portátil) ou até uma caixa de papelão grande caso o bebê ainda não levante dentro da barraca. Nossa barraca é grande o suficiente para caber um berço (fica apertado, mas cabe) e até pensamos em levar o nosso para o acampamento, mas no último minuto resolvemos tentar na raça e não funcionou.

Em duas semanas acamparemos novamente, e quer saber? Vou levar o berço!

E valeu a pena?

Muito. Apesar da noite mal dormida introduzir o Tom ao universo do camping foi uma experiência bem especial. Como família gostamos e valorizamos muito estes momentos em meio a natureza e queremos muito que o Tom cresça vivendo e amando tudo isso, assim nada melhor do que começar cedo! Valeu cada segundo!

pseudo catapora

No Yosemite Park com o amigo Luca

E aí, curtiu o post?

Alguém aí já acampou com bebê e tem dicas para compartilhar?


Viaje sem stress

✅ Reserve seus hotéis com a gente!


Veja também:

Para ficar por dentro de todas as novidades do Ideias na Mala, siga nosso instagram!

About author

mari vidigal

Viajante incansável, daquele tipo que no meio de uma viagem já está pensando na próxima, na próxima e na próxima. Apaixonada por fotografia, natureza e vinhos

1 comment

Post a new comment

Veja também

Roteiro de 2 dias em Toronto

Esse é um roteiro para quem quer ver e conhecer as principais atrações turísticas de Toronto em pouco tempo. São 2 dias intensos, repletos de paradas ...