Trilha em Lake Louise: A casa de chá do Lake Agnes e as vistas do Little Beehive

3
Lake Louise

O Lake Louise é conhecido por ser um dos lagos mais lindos das montanhas rochosas canadense, e é de lá que saem as trilhas para a casa de chá do Lake Agnes e Little Beehive, uma trilha moderada com algumas das vistas mais espetaculares da região. Veja todos os detalhes desse passeio neste post.

Trilha em Lake Louise: A casa de chá do Lake Agnes e as vistas do Little Beehive

A trilha: O que você precisa saber antes de começar

Essa é uma trilha grande, de nível de dificuldade médio e com bastante subida. Vá com sapatos apropriados, preparado para subir entre uma e duas horas (tudo depende do seu ritmo).

Para ver o Lake Louise do alto, salvo uma pequena clareira na floresta, você terá que subir ao Little Beehive. De qualquer forma, a trilha até o Lake Agnes é linda e passa por lugares interessantes como o Mirror Lake e uma pequena cachoeira.

A) Até a casa de chá do Lake Agnes

  • 7,2 Km (ida e volta)
  • 400 metros de ganho de elevação
  • Nível de dificuldade: Moderado (no comecinho da primavera haverá neve na trilha aumentando a dificuldade)
  • Tempo de subida: de uma a duas horas
Casa de chá do Lake Agnes

Lake Agnes

B) Até o Little Beehive

  • Distância entre o Lake Agnes e o Litte Behhive: 2 Km (ida e volta)
  • Tempo de subida: 20 minutos
Lake Louise

Lake Louise visto do alto do Little Beehive

Comece cedo

Essa é uma trilha maravilhosa com algumas das vistas mais lindas da região e que por isso vive lotada. Durante o verão a dica é chegar no Lake Louise antes das 9:30 da manhã, assim você conseguirá estacionar no estacionamento que fica do ladinho do lago (caso contrário você terá que estacionar num dos bolsões na Trans-Canada Highway e pegar um shuttle gratuito até o Lake Louise).

Detalhes da trilha

Chegando no lago é só pegar a trilha (de costas para o hotel Fairmont, do lado esquerdo – ela está bem sinalizada) e subir rumo ao Lake Agnes ( há também uma trilha mais avançada para a casa de chá dos 6 Glaciares). A subida é feita por uma floresta razoavelmente fechada (a trilha é ampla e bem demarcada) e sobe desde o início em ziguezagues. Cerca de uns 20 minutos de subida há uma clareira com vistas para o Lake Louise, essa é a única vista do lago antes do Little Beehive.

Lake Louise

Lake Louise em dia nublado

Lake Louise

Lake Louise antes da subida: pum azul impressionante

Passada a clareira a trilha volta a se fechar e até chegar no Mirror Lake (um lago lindo que reflete as montanhas ao seu redor) não há grandes surpresas. Passando o Mirror Lake há uma subida final rumo ao Lake Agnes com direito a uma pequena cachoeira fotogênica. Chegando na cachoeira, é só subir uma última escadaria para chegar ao Lake Agnes.

Casa de chá Lake Agnes

Mirror Lake

Lake Louise

A cachoeira

O Lake Agnes é o ponto de destino de 90% das pessoas que fazem esta trilha, um lago lindo rodeado por montanhas e com uma pequena casa de chá ao seu redor. A casa de chá serve chás deliciosos (a jarra pequena é mais do que suficiente para duas pessoas), sanduíches (adoramos o de homus) e cookies fresquinhos. Uma delícia de parada.

Lake Louise

Lake Agnes congelado

E pra fechar o passeio com chave de ouro – e algumas das vistas mais maravilhosas da região – a dica é subir mais 1 Km rumo ao Little Beehive. A subida leva cerca de 20 minutos e as vistas são simplesmente especiais. Não deixe de subir.

Lake Louise

Mirror Lake visto do alto do Little Beehive.

A casa de chá do Lago Agnes – Horários de funcionamento

A casa de chá de Lake Agnes abre do início de junho até o dia de ação de graças canadense em outubro. As datas de abertura podem variar conforme a intensidade do inverno. A casa de chá aceita apenas dinheiro (dólares canadenses)

Horários de funcionamento: 

  • De junho a setembro: das 10:00 às 18:00
  • Setembro e outubro: das 10:00 às 17:30

A casa pode fechar mais cedo em dias de chuva, ou tempo não favorável.

Casa de chá do Lake Agnes

Casa de chá do Lake Agnes

Nossa experiência na trilha do Lake Louise

Quando vi as fotos do Little Beehive pela primeira vez (neste guest post escrito pelos queridos Marcos, Vera, Inez e Roi) fiquei de queixo caído e pensei: “preciso conhecer este lugar”. Quase dois anos depois quando nossa Roadtrip pelos Estados Unidos e Canadá saiu do papel tratei de botar essa trilha no roteiro, mesmo com o baby Tom (e seus quase 12 Kg) à bordo, subiríamos esta piramba rumo à vista mais linda de todos os tempos.

Quando chegamos em Banff, fui logo me informar as condições da trilha e os ranges me desanimar dizendo que devido a quantidade de neve (o inverno havia sido extremamente forte) a trilha só estava aberta até o Lake Agnes. Resolvemos fazer a trilha até pelo menos o Lake Agnes com aquela dor no coração.

Casa de chá do Lake Agnes

Gu e Tom em Lake Louise minutes antes da subida

Subestimamos a subida

Estamos bem acostumados a fazer trilhas e gostamos bastante, mas não sei porque lemos algo errado e entendemos que toda a trilha tinha 3,6 Km (quando na verdade essa é só a distância de ida). Durante a subida vimos muitas famílias com crianças pequenas e muita gente claramente desinformada (ninguém vai andar 7,2 Km de salto agulha, ou muletas, vai?) começando a trilha sem saber onde ia dar. No final das contas muita gente acaba voltando no meio do caminho e sem ver nada (como contei a trilha é bem fechada e para ver as vistas lindas você terá que subir um bocado).

Lake Louise

Trilha fechadinho e com poucos pontos de vista do lago

Lake Louise

Clareira no meio da trilha, a única vista do Lake Louise até o Little Beehive

Neve… e gelo pelo caminho

Depois de subir um tanto razoável chegamos em um trecho coberto de neve (muita, mais muita gente desistiu nesse ponto), fomos com muito cuidado (e praguejando o esquecimento dos nossos bastões de caminhada no carro) mas decidimos continuar. Como havia bastante gelo, tínhamos que tomar cuidado para não cair e machucar o baby. O Gu (que é mais habilidoso e menos desastrado que eu) foi carregando o Tom, e ele se saiu super bem.

Lake Louise

Muita neve pelo caminho

Mirror Lake

Um pedaço considerável de gelo depois chegamos ao Mirror Lake – que apesar da placa de gelo na superfície – nos recebeu com um verde profundo e muitas oportunidades de boas fotos. Fizemos uma parada bem rápida e continuamos a subida (por sorte havia menos gelo nesse trecho).

Lake Louise

Mirror Lake

Lake Louise

Detalhe do lago congelado

A pequena cachoeira

Nossa última parada para fotos foi nessa cachoeira linda que fica no pé do Lake Agnes. Como achei que passaria por lá na volta tirei poucas fotos e acabei me arrependendo pois demos a volta por trás. Passada a cachoeira é só subir essa escadaria de madeira para chegar a casa de chá (cheguei LOOOUCA por um bule quentinho!)

Lake Louise

Última subida rumo a casa de chá do Lake Agnes

Lake Agnes e a casa de chá

O Lake Agnes ainda estava bem congelado, mas nos recebeu cheio de charme. O lago é um local incrível para fazer piquenique, e claro, para tomar um chá delicioso.

Lake Louise

Lake Agnes

Chegando na casa de chá, pedimos um bule grande de chá herbal (no final das contas, foi bem mais chá do que aguentamos) um sandubão de homus (baby Tom almoçou metade e nós dividimos a outra metade) e um cookie com gotas de chocolate muito gostoso.

Casa de chá do Lake Agnes

Casa de chá do Lake Agnes

E o Little Beehive? (minha última esperança)

O Gu que já havia subido um bocado com o baby nas costas estava zero disposto a continuar a caminhada e estava aceitando bem a notícia de que a trilha continuava fechada. Eu resolvi confirmar e perguntei pra garçonete: “vote sabe como estão as condições para o Little Beehive”. E ela respondeu com sorriso: “não deixem de sair, nem que não dê para chegar ao topo, com mais 5 minutos de caminhada vocês já terão vistas lindas, se subirem até o topo então, vão se apaixonar” – e completou “pelo que escutei as condições já estão boas, mas como nevou ontem – e de fato havia nevado um bocado – pode ser que haja um pouco mais de lama do que o normal, mas como bate sol, acredito que não haja gelo.

A subida ao Little Beehive

O entusiasmo da moça animou o Gu que resolveu encarar a subida, e que sorte, eu não queria perder a vista de jeito nenhum. E como ela prometeu, em menos de 5 minutos tivemos uma primeira visão do Lake Louise rodeado por montanhas, uma belezura. São menos de 1 Km entre o Lake Agnes e o Little Beehive e levamos menos de 20 minutos para subir, no final há uma série de mirantes nas pedras (muito cuidado com o abismo) e as vistas são realmente espetaculares.

Lake Louise

A primeira vista: um espetáculo

Lake Louise

Lake Louise visto da subida para o Little Beehive: um espectáculo de azul

Lake Louise

Gu e Tom com o Lake Louise no fundo: vale ou não a subida?

Lake Louise

Lake Louise e Mirror Lake vistos do Little Beehive

Vistas de cair o queixo

Passamos uns 15 minutos curtindo e fotografando as vistas, ô lugar bonito. Nossa vontade era ficar bem mais tempo, mas com o baby Tom a bordo não rolava abusar da sorte e tratamos de descer.

Lake Louise

Fotinho de família

Posso dar uma dica? Se você chaga ao Lake Agnes, não deixe de subir ao Little Beehive de jeito nenhum, juro que as vistas compensa essa sublinha final, e digo mais, na minha opinião essa foi a vista mais espetacular de toda a nossa jornada pelas montanhas rochosas canadense. Recomendo muito.

A descida rumo ao Lake Louise

Tirando o trechinho da neve, nossa descida foi bem rápida. No caminho ainda tivemos a sorte de ver um porco espinho gigante (eu  já tinha vista menorzinhos no Brasil, mas nunca um tão diferente).

Lake Louise

Gu e Tom na descida da trilha

Lake Louise

Ouriço em Lake Louise

Quando chegamos ao Lake Louise o tempo havia aberto inda mais, então aproveitamos aquela paisagem espetacular para tirar um montão de fotos antes de seguir para o Lake Morraine. Amei cada segundo da experiência e recomendo MUITO.

Lake Louise

Lake Louise na volta: ainda mais azul

Lake Louise

Tonzinho e eu

Lake Louise

E aí, curtiu as dicas?

Pronto para se apaixonar pelo Canadá? Deixe seus comentário!

About author

mari vidigal

Viajante incansável, daquele tipo que no meio de uma viagem já está pensando na próxima, na próxima e na próxima. Apaixonada por fotografia, natureza e vinhos

3 comments

Post a new comment

Veja também

O que fazer em Twin Falls

Idaho: o que fazer em Twin Falls

Twin Falls a terra das cachoeiras de Idaho é a principal atração turística do estado foi a primeira parada da nossa roadtrip pelos Estados Unidos ...