Nova York: 4 lugares com bom custo x benefício para comer

0

Conheça 4 lugares com bom custo benefício para comer em Nova York. The Grey Dog, Tony’s Di Napoli, Shake Shack e Five Give Guys, quatro boas dicas para você comer em NYC sem quebrar o banco. Vamos nessa?

Nova York: 4 lugares com bom custo x benefício para comer

Nova York é um lugar que nunca para de mudar. Se você tiver a oportunidade de voltar, sempre vai encontrar algo novo, ou, ainda, ficar triste porque aquele restaurante que você adorava não está mais lá. E isso é ótimo! A essência da cidade, especialmente em Manhattan, é exatamente essa: a novidade, a transformação, a constante e inesgotável explosão de tendências. Eu amo muito esse lugar, e não me canso de me surpreender cada vez que vou para lá.

Na parte da alimentação, considero NY bastante democrática. Sim, tem muito restaurante estrelado, badalado e caro. Mas também tem redes incríveis para quem comer algo rápido e despretensioso; tem opção para quem é mais saudável, mas também para os amantes de fast food bem pesadão e com queijo extra; tem bastante da comida típica americana, mas também tem culinária do mundo inteiro. Enfim, é comilança para todo lado.

Hoje reuni quatro dicas que trouxe da minha última visita para lá. Alguns são lugares que eu já tinha ido e fiz questão de voltar, outros, experimentei pela primeira vez. O foco aqui é custo x benefício, justamente para ajudar quem pretende ir pra lá com o orçamento mais apertado. Bora?

Veja também: Onde comer bem em Nova York

Lugares com bom custo x benefício para comer em NYC:

The Grey Dog

Essa foi uma das surpresas mais gostosas que tive nessa última visita à Nova York. Procurando um bom lugar para tomar café da manhã perto de onde eu estava hospedada, achei o The Grey Dog, um restaurante charmosíssimo que fica em West Village (49 Carmine St). Para mim, a experiência começa antes mesmo de entrar e sentar para comer. Este bairro é uma graça e andar por aquelas ruas cheias de prédios cobertos por tijolinhos é como estar dentro de um filme. Sou suspeita porque sou completamente apaixonada por essa paisagem!

Pratos deliciosos e bem servidos!

De volta ao The Grey Dog, achei os preços super honestos para o brunch – os pratos não passam de $ 15 e são muito bem servidos. Se você quer comer mais barato que isso, sempre vai ter um Starbucks à sua disposição em qualquer esquina. Que também tem seu valor, claro! Mas gastando poucos dólares a mais você pode conhecer um lugar mais típico e com a cara de NY.

O que pedir:

Pedi um croissant recheado com presunto, ovo e queijo, que veio acompanhado de batatas e estava delicioso. A economia também está aí: quando você toma um café da manhã desses, provavelmente só vai voltar comer à noite! Foi o que aconteceu comigo!

Brunch do The Grey Dog, no West Village| Imagem: Danielle Barg

Dá uma olhadinha no site e note que, além do West Village, a casa tem mais três unidades em Manhattan. E além do brunch, o cardápio também tem opções de sandubas, saladas, sopas, massas, burgers e diversas outras gostosuras.

O ambiente do The Grey Dog é uma graça! | Imagem: Danielle Barg

Tony’s di Napoli

Agora vamos para uma boa opção para grupos grandes, especialmente os formados por pessoas famintas! Explico: o Tony’s di Napoli é, na minha opinião, aquele restaurante que tinha tudo para dar errado.

Um restaurante gostoso e com bons preços no lugar mais turístico da cidade

Localizado no coração da Times Square (147 West 43rd Street), ele poderia se encaixar naquela clássica categoria “pega turista”. Quem nunca quis entrar no primeiro restaurante que vê pela frente depois de peregrinar de loja em loja naquela região? É nesses momentos que acabamos entrando nas maiores roubadas, convenhamos!

O que pedir:

Só que o que eu gosto do Tony’s é que a comida é honesta e o preço é bem ok. Fomos em seis pessoas e gastamos 25 doletas por cabeça comendo massa e bife à parmegiana, tomando cerveja geladinha.

Não espere comer o prato mais inesquecível da sua vida. Mas o ambiente é agradável e acolhedor. Eles servem um pãozinho com gergelim, quentinho, acompanhando de manteiga, que é uma delícia! O atendimento é ótimo e, se você tiver a sorte que eu tive, pode contar com um garçom ou garçonete que te ajude a montar o pedido mais adequado à sua mesa.

A moça que nos atendeu foi uma querida e alertou: peçam só uma porção e meia de parmegiana. Se acharem pouco, podem pedir mais depois. Achei fofo!

A especialidade da casa são as massas, mas também tem carne, frutos do mar, frango e saladas. Além da unidade da Times Square, você encontra outro restaurante no Upper East Side (1081 3rd Avenue).

Fome e cansaço combinam com mesa farta: os pratos do Tony’s são boas pedidas | Imagem: Danielle Barg

Shake Shack

Bora falar de burger bão? Bora falar de burger bão! O Shake Shack é uma rede bastante conhecida por aqueles que não dispensam um fast food “de responsa” ao pisar nos Estados Unidos.

Tudo começou em 2001 com um simples quiosque no Madison Square Park, que oferecia hambúrgueres, hot dogs, cervejas e vinhos. O sucesso foi tão grande que em pouco tempo eles tiveram que criar as lojas físicas, que se expandiram não só por Nova York, mas também por outras cidades americanas.

O que pedir:

O lanche é um pouco pesado, mas super gostoso. A batatinha frita tem um formato todo especial e, se você quiser cobertura de queijo, certamente não vai se arrepender! É daquelas indulgências que estão liberadas nas férias e que fazem valer cada mordida!

Eles se orgulham de usar bons ingredientes, como bife Angus sem a presença de hormônios ou antibióticos. Os lanches custam, em média, $8.

Tem várias unidades espalhadas em Manhattan, encontre a mais próxima entrando no site.

Se você é fã de hambúrguer, não pode deixar o do Shake Shack passar batido | Imagem: Danielle Barg

Five Guys

Essa foi a primeira vez que entrei em Five Guys, uma rede de fast food americana tão tradicional que até o ex-presidente Barack Obama já deu as caras em uma das unidades de Washington D.C. E o que é o que Five Guys estão espalhados por várias cidades americanas e são sempre uma boa pedida na hora de se jogar num Fast Food.

O local pode ser considerado aquele “podrão que você respeita” – é uma bagunça, uma gritaria, está sempre lotado, mas, no fim, todo mundo se entende e sai satisfeito! Ao entrar você não bota uma fé que vai ter seu lanche nas mãos rapidamente e, de quebra, conseguir um lugar pra sentar. Mas acredite: acontece!

Comida rápida de verdade

Isso porque o Five Guys é uma lanchonete fast food na essência. Os pedidos saem realmente muito rápido e as pessoas também comem de forma mais acelerada, ninguém fica muito tempo na mesa.

Sanduíches feitos para você e do seu jeito

Os hambúrgueres são bem grandes, especialmente a versão “all the way”, que vem com alface, maionese, picles, mostarda, tomate, cogumelo e cebola grelhados e catchup (confissão: foi a que eu pedi). E essa é a parte mais legal do Five Guys, você pode complementar o seu sanduíche com um, dois ou todos esses itens acima e o preço é absolutamente o mesmo. E claro, com toda essa costumização, dá pra saber direitinho que os sanduíches são feito nas hora.

A batata média é gigante, então, uma dica: serve duas pessoas. O refri é no esquema refil, ou seja, se está com a grana curta, compre o grande e divida entre a galera que está com você.

Consulte o site para ver as localizações, tem em diversas áreas!

Five Guys: um caos que, surpreendentemente, dá certo! | Imagem: Danielle Barg

E lembre-se que, estando em Nova York, a qualquer momento pode surgir um lugarzinho novo que vale a pena visitar. Esteja aberto para novas experiências quando estiver por lá! E boa viagem!


Viaje sem stress

Reserve seu hotel em Nova York

Compre seus ingressos para Nova York

Faça seu seguro de viagens 


Guarde esta dica no Pinterest!

Nova York: 4 lugares com bom custo x benefício para comer

Veja também:

Comida boa em Nova York:

Se preferir, veja todos os posts de Nova York aqui.


Para ficar por dentro de todas as novidades do Ideias na Mala, siga nosso instagram!

 

About author

No comments

Veja também