Lua de mel na Grécia – Roteiro de 8 dias – Mykonos, Santorini e Atenas

0
lua de mel grecia

Planejando sua Lua de Mel na Grécia? Este post é para você! Um roteiro de 8 dias em Mykonos, Santorini e Atenas recheado de dicas românticas, praias paradisíacas e lugares para curtir o pôr sol. Pronto para se apaixonar?

Lua de mel na Grécia – Roteiro de 8 dias – Mykonos, Santorini e Atenas

Não há dúvidas de que um dos lugares mais românticos do mundo é a Grécia – e esse foi o destino escolhido para a nossa lua de mel. Neste post, que escrevo logo na minha volta e portanto está fresquinho e repleto de detalhes, compartilho com você a minha viagem passando por Atenas, Mykonos e Santorini, dicas dos melhores restaurantes, passeios, lugares românticos para assistir o pôr do sol e respondo a famosa dúvida: Mykonos ou Santorini? Pronto para se apaixonar?

Roteiro resumido

Nossa Lua de Mel foi dividida em duas partes: a primeira seriam 8 dias na Grécia e depois voaríamos para Barcelona, onde encontraríamos a família (um time de peso) para um segundo round em um cruzeiro pelo sul da França e Itália, a bordo do MSC SeaView.

lua de mel grecia

A Grécia era um sonho antigo e um lugar que nenhum dos dois conhecíamos. Já havíamos ouvido falar que era um destino lindíssimo e caro – e é mesmo, as duas coisas. Então vamos lá, começar a viagem.

O que você precisa saber antes de viajar

Ninguém quer passar perrengue na Lua de Mel, certo? Nós passamos alguns, e para evitar que você cometa os mesmos deslizes, começamos este post adiantando pontos que você precisa pensar antes de chegar na Grécia.

Comece por Atenas

Nós começamos a viagem por Mykonos, nos arrependemos. Além de perdermos um dia todo no deslocamento Barcelona – Atenas – Mykonos, achamos que vale mais a pena começar o roteiro batendo perna e vendo a parte histórica da Grécia e, em seguida, relaxar nas ilhas gregas. Começando por Atenas você consegue casar o horários do ferry e evitar tempo perdido.

lua de mel grecia

Templo de Hefesto – Atenas

Não vai para Atenas?

Se você quer visitar apenas as ilhas gregas vale tentar voar direto para seu destino – compre um voo multi-destinos para evitar vai e vem, ou deixar o primeiro dia da viagem sem grandes planos, sabendo que será um dia perdido nos deslocamentos.

Alugue carro (ou quadriciclo) em Mykonos e Santorini

As ilhas gregas são grandes e você vai precisar de um meio de transporte e para não perder tempo (e correr o risco de fazer um mal negócio na chegada) cheio de malas na mão, nossa dica é alugar carro online e já chegar lá com tudo resolvido. Para comparar preços e pagar em reais sem Iof nossa dica é a Rent Cars.

Outra boa pedida, que nós testamos e aprovamos em Mykonos, é alugar um quadriciclo! Há vários sites que oferecem este serviço mas não testamos nenhum.

lua de mel grecia

Amanda e seu quadriciclo em Mykonos

Nosso vôo Via Barcelona

Dividimos nossa estadia na Grécia em três partes: Mykonos (2 dias), Santorini (3 dias) e Atenas (3 dias). Como iríamos para Barcelona depois, pegamos um voo da Latam para voar o trecho SP – BCN e, em Barcelona, pegamos um voo para Atenas, que era a opção mais em conta.

Voamos com a companhia Vueling e pagamos US$ 157,00 por pessoa + US$ 180,70 de taxas – como a empresa é estrangeira, não aceitava o pagamento por cartão de crédito e tivemos que fazer transferência bancária para o agente de turismo que nos auxiliou nessa parte. Esse agente de turismo não foi cuidadoso ao casar o horário dos voos com os ferry boats e por isso perdemos preciosas horas esperando no porto. Bom, vamos agora então para o roteiro bem detalhado?

Roteiro detalhado

Dia 1: Chegada em Mykonos

Chegamos em Atenas por volta das 11h, de lá pegamos um táxi até o porto de Rafina (em torno de 20/30 minutos), de onde saiu nosso ferry boat (às 15h/16h) para Mykonos. O táxi cobra um valor tabelado, de EUR 38 se não me engano, e o ferry boat (Andros Jet) custou EUR 48 por pessoa.

A viagem durou umas 4h e os assentos eram os mesmos de um avião (classe econômica). Chegamos no porto de Mykonos por volta das 19h – debaixo de um baita sol – e ainda tivemos que pegar um “ônibus aquático” para ir até o centro da cidade (custou algo como EUR 20 por casal). Foi uma bela epopeia e acabamos perdendo um dia inteiro em Mykonos, infelizmente.

Lua de Mel grecia

Centro de Mykonos

No centro da cidade, com nossas enormes malas na mão, estávamos tentando encontrar a opção mais viável para nos deslocarmos, já que percebemos que ficar à pé nas ilhas gregas não é um grande negócio – a menos que você tenha todos os tours contratados antecipadamente, o que não era nosso caso e nem a nossa intenção.

Acabamos alugando um quadriciclo (sim, mesmo com as malas pesadas) por EUR 30 a diária e confesso que em um primeiro momento achei que fosse uma ideia absurda, mas foi muito divertido e eficiente. Baixamos um mapa offline, outra dica excelente para todo viajante autossuficiente – o HERE Wego, onde você carrega o mapa da cidade no wi-fi e depois ele funciona offline, uma verdadeira mão na roda.

Chegada no Ftelia Bay

Nos hospedamos no Hotel Ftelia Bay, um simpático hotel 4 estrelas que custou algo em torno de EUR 300 as duas diárias – achamos um excelente custo x benefício. O nosso quarto era bem grande, equipado com frigobar, uma big poltrona e um banco de cimento acolchoado que percorria toda a lateral do quarto – virou o meu canto da bagunça, onde eu espalhava meus mapas, roupas e sapatos. A cama era bem espaçosa e a iluminação indireta – nosso banheiro era bem bacana, como um aquário no meio do quarto, sem paredes, apenas envidraçado e com uma pia bem grande, amenidades, secador de cabelo, espelho com luz para maquiagem e um chuveiro bem gostoso.

Como não tínhamos muito mais tempo, só tomamos um banho e trocamos de roupa para poder então sair para jantar no centrinho da cidade, que é uma graça. Estacionamos nosso quadriciclo em uma vaga e saímos andando pelas ruelas apertadinhas e repletas de construções branquinhas – exatamente como eu imaginava.

lua de mel grecia

Centrinho de Mykonos

Jantar especial no Aglio e Olio

Era meu aniversário naquele dia, então estávamos também buscando um restaurante mais gostosinho para a comemoração dupla e acabamos achando o Aglio e Olio (Lakka, Mikonos, 84600, Cyclades) no meio do caminho, que estava fervilhando de gente. Outro parêntesis aqui é que eu pedi indicação de bons restaurantes para o concierge do hotel e ele foi categórico ao dizer que os melhores restaurantes são os que estão mais cheios – outra verdade absoluta!

Pedimos de entrada Saganaki (queijo feta empanado com mel) – que eu aliás recomendo muito – e o Aglio e olio sea bass carpaccio, que estava delicioso e muito fresco. Para os pratos principais, meu marido, que é fã de risoto e de trufa, uniu o útil ao agradável e pediu o Risotto with wild mushrooms enquanto eu, seguindo a mesma linha e lembrando que estávamos em um restaurante italiano, optei pelo Linguine cacio e pepe with fresh truffle – as trufas dos dois pratos eram enormes e ouso dizer que foi a melhor refeição de toda a viagem e ela ainda foi regada a um belo vinho tinto da Ilha de Creta. Para fechar o dia especial, pedimos de sobremesa a Panacota, que estava perfeita, sem defeitos.

Lua de Mel grecia

Nosso jantar no Aglio e Olio

Dia 2: Sunbeds na praia de Panormos

No dia seguinte, tomamos café da manhã no nosso hotel, pois havíamos reservado nossas sunbeds no famoso Beach Club Principote, na praia de Panormos. A ideia era tomar um café da manhã reforçado para chegar lá às 11h e ficar relaxando até as 16h, quando iríamos almoçar no restaurante do local – essa foi uma dica de uma amiga minha que esteve em Mykonos anteriormente.

Beach Clube Principote

O valor das sunbeds varia entre EUR 80,00 e EUR 100,00 para o casal (dependendo da proximidade com o mar) e inclui duas espreguiçadeiras acolchoadas e com grossas toalhas Hublot e um guarda sol – esse tipo de passeio divide opiniões, mas nós, apesar de acharmos um pouco caro, gostamos bastante da experiência, ainda mais por se tratar de uma viagem mais romântica e voltada para o descanso, um verdadeiro culto ao ócio!

lua de mel grecia

A praia é bem bonita, com areia fina, clara e um mar que parece um lago. A temperatura da água não estava do meu agrado, então só molhei os pés e corri de volta para a minha sunbed. O banheiro do local é enorme e super limpo .

Nas sunbeds é possível pedir drinks e alguns aperitivos, como cestas de frutas frescas e sushi, mas atenção ao apontar alguma coisa no cardápio, pois os preços das bebidas variam entre EUR 6 a EUR 10 por drinks não alcoólicos, EUR 12 em diante por drinks alcoólicos e podem chegar a EUR 15 mil (como um espumante que vi no Menu) – todo cuidado é pouco.

O local é repleto de jovens, em sua maioria solteiros e casais sem filhos pequenos – foram raras as crianças que vi por lá. A música no estilo lounge deixa o clima bem gostoso durante o dia e vai aumentando o volume quando chega mais pro final de tarde, cedendo lugar a uma balada.

Almoço no Beach Clube Principote

Às 16h fechamos nossa conta e fomos para a mesa que estava reservada para o nosso almoço. O restaurante é bem bonito e agradável e os valores dos pratos estavam próximos do que pagamos na noite anterior, no Aglio e Olio, mas dessa vez optamos pelo couvert e pratos principais (eu fui de salada grega e meu marido pediu uma pasta com camarões).

Havia um casal na nossa frente e o homem pediu uma carne enquanto a mulher pediu uma massa, a massa dela veio em um prato enorme enquanto a carne veio em uma quantidade hiper reduzida e fora do ponto que ela havia pedido – não teve como não olhar, pois o rapaz fez um pequeno escândalo e se mostrou muito decepcionado e, no fim, acabou dividindo o prato com a mulher enquanto sua carne não voltava da cozinha. Eu sou meio esperta nesse quesito então para evitar dores de cabeça e cara feia já faço sugestões pro meu marido quando vejo o cardápio, sempre pensando por esse lado (e não costumo errar).

Lua de Mel grecia

Almoço no Principote Club

Dica para quem não quer passar nervoso almoçando na Grécia é aproveitar o couvert, já que os pães são deliciosos e pedir massa ou risoto, que em geral são mais bem servidos.

Acabamos não pedindo sobremesa, pois já havíamos gastado bastante por lá, mas para quem não ficar satisfeito sem um doce, digo que eles têm uma sobremesa que é o carro chefe do lugar e me deixou com água na boca – uma espécie de torre de massa crocante salpicada com canela e açúcar e bolas de sorvete.

Eu particularmente gostei muito da experiência e acredito que que valeu à pena, mas se for para passar pouco tempo por lá não compensa pagar pelas sunbeds.

Outros Beach Clubs em Mykonos: Scorpios (o mais famoso e que estava na nossa lista para o primeiro dia – mas acabou não rolando), Alemagou, Nammos, Ftelia Beach e Saint Anna.

Final de tarde no centro de Mykonos

Saindo do Principote e fomos direto para o centrinho para dar mais uma volta antes de escolher um local para admirar o pôr do sol em Mykonos. As vielas e os moinhos são ótimos lugares para tirar fotos lindas.

lua de mel grecia

Passeando pelo Centro de Mykonos

Pôr do sol no 180º Sunset bar

Acabamos optando por assistir o pôr do sol em um bar chamado 180º Sunset Bar (Epar.Od. Mikonou, Mikonos 846 00). Como chegamos cedo (antes das 19h) sentamos em uns pufes bem na frente, que não eram cobrados, e pudemos admirar o sol se pondo sem preocupações. O bar aceita reservas de mesas, mas cobra para isso e o valor não é abatido na conta.

lua de mel grecia

Pôr do sol no Bar 180

O bar conta com várias opções de prato e drinks e é, na minha opinião, uma escolha certeira de local para um final de tarde – nós gostamos muito e recomendamos, mas o acesso não é super fácil, então chegue com antecedência para evitar irritações. Achei interessante que eles têm o cuidado de manter uma pessoa de olho nos clientes, para evitar que eles se levantem e saiam das suas posições para tirar fotos, tapando a visão dos demais – tarefa difícil, mas cumprida à contento!

Lua de Mel grecia

Final de tarde no centro de Mykonos

Fomos jantar em um restaurante que nos pareceu bem bonito por fora (e de fato era) mas que tinha preços mais em conta, chamado I Frati (Ano Mylos Chora, 84600 Mykonos). Nós optamos por pedir risoto de trufas (Lucas) e eu pedi uma pescada coberta com castanhas e um purê bem gostoso. O restaurante tinha vista para o mar e o garçom era muito amável e nos trouxe uma bela fatia de bolo ao final da refeição de surpresa – acabamos economizando na sobremesa e saindo super satisfeitos de lá.

Dia 3: Chegada em Santorini

No dia seguinte, aproveitamos um pouco da manhã e fizemos nosso check out para partir para Santorini. Meu marido me deixou no porto com as malas e foi devolver o quadriciclo e, assim que ele chegou, nosso ferry boat (Champion Jet) estava se aproximando para que os passageiros pudessem entrar. Pagamos EUR 66 por pessoa e o barco era mais confortável e maior que o primeiro, contando com um serviço de bar, lojas e área kids.

Dica: no ferry boats cada passageiro coloca sua própria mala em uma espécie de estante que fica no porão e depois sobe as escadas para ocupar seu assento. Como o barco faz várias paradas, confesso que fiquei um pouco receosa de alguém simplesmente pegar a minha mala e levar embora, já que sequer ficaria sabendo, então eu tentava manter meus pertences sempre mais afastados da porta e atrás de outras malas (pode ser neura minha, mas eu costumo me antecipar aos problemas).

Callia  Retreat: Uma pedida econômica em Santorini

Fomos até o hotel para fazer nosso check in, deixar as malas e sair para desbravar a cidade. Dessa vez, ficamos hospedados em um local mais simples, no centro da cidade de Fira, chamado Callia Retreat – o quarto era pequeno e sem grandes luxos, mas nos acomodou bem e o café da manhã era básico, mas gostoso, e ficava na frente da piscina, que ouso dizer que era o melhor local do hotel. Gastamos algo em torno de R$ 2.600,00 pelas três diárias.

Jantar no Santo Wines

Como gostamos muito de vinho, optamos por ir no restaurante Santo Wines (Pyrgos Kallistis 847 00) naquela primeira noite. O restaurante fica em Thira e recomendo que você faça reserva pelo site para pegar uma boa mesa e admirar o pôr do sol enquanto janta, sem nenhum obstáculo.

lua de mel grecia

Parte do nosso jantar degustação

Novamente demos sorte e conseguimos uma boa mesa (não a melhor, mas era boa) e ao olhar o menu e as mesas no nosso entorno, percebemos que havia opções de jantar harmonizado ou mesmo degustação de vinhos acompanhado de queijos. Como não havíamos almoçado, pois estávamos no ferry boat, optamos pela opção Santorini’s Gastronomy – wine tasting for 2 people – uma seleção de 5 dos melhores vinhos da casa, sendo o último um vinho de sobremesa (60 ml por taça) para harmonizar com 4 pratos (salada grega, polvo com mousse de fava, carne de porco com fava e salada verde e uma torta de chocolate quente que acompanhava sorvete) – o valor total era de EUR 98 para duas pessoas.

Achamos que a comida estava divina, assim como os rótulos que degustamos e acabamos inclusive saindo com três garrafas de vinho branco da casa que compramos na lojinha que fica logo na entrada.

Dica: apesar de sermos loucos por vinho tinto, recomendamos fortemente os vinhos brancos para quem viaja pelas Ilhas gregas, eles são imbatíveis.

Dia 4: Ruínas, vilas e Museu do Vinho em Santorini

No nosso 2º dia em Santorini, fomos para a Red Beach, uma praia de pedra e muitas montanhas avermelhadas – o acesso não é lá muito fácil, tem que dar uma escalada nas pedras para descer para a praia, mas recomendo o passeio. Dessa vez não teve sunbed e nós, que esquecemos de pegar as toalhas do hotel, acabamos dividindo minha canga e a camiseta do meu marido para não ficar com as costas direto nas pedrinhas que tomavam o lugar da areia. Fiquei lá espichada no sol e ele foi comprar água e quando voltou, uma grata surpresa: ele trazia dois copos de plástico e uma garrafa de vinho branco.

lua de mel grecia

Red Beach

Eu não tinha percebido, mas a praia contava com um bar, que vendia garrafas de vinho e outras bebidas alcóolicas, drinks diversos e comida – eles também tinham umas espreguiçadeiras por lá, mas dessa vez estávamos querendo curtir uma vibe mais roots mesmo.

Saindo de lá fomos dar uma volta na cidade e acabamos chegando em Akrotiri, onde escalamos ruínas e tiramos fotos bem legais. De lá, fomos até o farol, ponto legal também para ver as caldeiras e uma bela pedida para assistir o pôr do sol, mas ainda faltavam algumas horas para isso e queríamos desbravar mais a cidade, então acabamos optando por não esperar e ir até a Vila de Thera.

lua de mel grecia

A vila é uma gracinha, bem pitoresca, do século 17, onde ficam mansões históricas e casinhas tradicionais, antigo esconderijo de piratas e local onde moravam comerciantes e barões de terra, exportadores do vinho Vinsanto, produzido na ilha. Repleta de muros muito altos e pátios, tem casas com portas de madeira, que eram construídas visando a privacidade e a segurança dos moradores, contra os piratas saqueadores.

O lugar vale a visita e é cheio de restaurantes muito gracinha, tornando difícil a tarefa de escolher onde parar. Acabamos almoçamos em um restaurante simpático ao ar livre e depois visitamos uma caverna, que servia para abrigar a população nos tempos de guerra e para guardar comida e vinho, devido à sua temperatura natural, que mantém o local fresco durante o verão e morno durante o inverno – a temperatura média é de 20º durante o verão e 30º durante o inverno. As cavernas também abrigavam a população quando havia terremotos na ilha – achamos super interessante.

 

De lá, fomos até o Museu do Vinho da família Koutsoyannopoulos (Wine Museum Koutsoyannopoulos, Vothonas), onde tivemos uma aula sobre a vida do viticultor e também nas fases do processo de elaboração de vinho. O museu é bem interativo, com bonecos que se movem e simulam as etapas de produção do vinho desde o seu plantio. Ele conta também com um acervo de objetos históricos da família Koutsoyannopoulos. No final do passeio, você é convidado a degustar alguns rótulos de produção própria, que está incluso no valor do ingresso – gostamos muito do passeio.

De lá fomos até Tinos para jantar e ver o pôr do sol – o dia parece que tem 36h na Grécia, é incrível! Escolhemos um restaurante bem gostoso e charmoso, chamado Onar (Firostefani, 84700, Santorini), que só pela vista já valeria a pena, se a comida também não fosse deliciosa. O padrão é o mesmo dos demais restaurantes que estávamos indo à noite, nada barato, mas que vale a pena.

lua de mel grecia

Restaurante Onar

Pedimos o fresh crab tartar de entrada, que acompanhava caviar de salmão, azeite e limão e estava lindo e muito saboroso e para os pratos principais, salada grega para mim e risoto mushrooms (mais risoto com funghi e trufa) pro meu marido. A sobremesa poderia ter sido melhor, eu pedi a opinião do garçom, que me indicou a Banofee, que eu adoro, mas como estava em terras gregas e queria experimentar a culinária local, acabei optando pela Baklava, por ser tipicamente grego mas me arrependi amargamente – achei estupidamente doce e sem graça. Para acompanhar a comilança, uma garrafa de vinho rosè bem frutado e refrescante. O pôr do sol… Como era de se esperar, estava perfeito e foi o cenário de diversas fotos e vídeos – recomendo esse restaurante.

lua de mel grecia

Pôr do sol em Tinos

Dia 5: Praia Yalos Beach de Santorini e Oia

No dia seguinte fomos para uma praia mais privada, chamada Yalos Beach. Também de pedra, conta com estrutura de pufes, mesas e espreguiçadeiras low cost, ideal para uns bons drinks e um pouco de descanso.

De lá, fomos para Oia, uma cidadela repleta de turistas, com construções em penhascos – nem todas são branquinhas, mas são bem padronizadas, um dos cartões postais de Santorini. Em Oia há uma vasta gama de hotéis e restaurantes luxuosos, muito comércio e muita, mas muita gente!

lua de mel grecia

Chegamos cedo para poder passar o dia e acabamos almoçando em um café super gostoso e com uma vista deslumbrante, o 218 Café (Oia 847 02) – as mesas em frente ao penhasco são as mais disputadas, mas acabamos dando sorte de chegar na hora que um casal estava saindo e logo avisamos o garçom que gostaríamos de nos sentar naquele mesmo local.

A comida aparentemente era boa, vimos pratos lindos saindo da cozinha, mas novamente querendo experimentar a culinária local, já que no dia seguinte iriamos para Atenas, meu marido optou pelo Souvlaki (tipo de espetinho de carne servido com legumes) e eu, tentando manter a dieta, me mantive na salada grega. Ele detestou o prato e passou o resto do dia dizendo que deveria ter pedido o risoto de trufa, como nos dias anteriores e eu fui obrigada a concordar, o prato dele era bem sem graça.

De lá, decidimos descer a escadaria para conhecer a parte de baixo e à medida em que descíamos víamos pessoas subindo no lombo de burros, guiados por um rapaz que vendia o “transfer” por EUR 8. O calor estava de matar e quando finalmente atingimos o final, decidimos parar para nos hidratar (bebendo vinho, claro).

lua de mel grecia

Nos sentamos em um restaurante de frutos do mar, bem em frente ao mar e ficamos admirando os barcos indo e vindo enquanto descansávamos e esperávamos o sol baixar um pouco. No restaurante havia um aquário onde ficavam lulas nadando e eu imagino que elas iam de lá direto para a chapa.

lua de mel grecia

Parte de baixo de Oia

Curiosidade: a maioria dos restaurantes na Grécia tem a opção de peixe do dia por kg, onde você vai até uma espécie de bacia e escolhe o peixe que quer comer, de acordo com o tamanho e tipo. O peixe é pesado e de lá vai para a cozinha, onde é preparado e levado à mesa – esse tipo de prato costuma ser mais caro, mas serve duas ou mais pessoas.

 

De volta a parte alta da cidade, demos mais uma caminhada e vimos que já se aproximava da hora de escolher o restaurante em que assistiríamos o nosso último pôr do sol. A parte triste é que a maioria dos restaurantes legais ficava do lado em que o sol nasce, sendo assim, para ver de fato o sol se pôr, teríamos que assistir das ruínas do castelo, onde turistas se digladiavam por um lugar ou então atravessar a rua e ficar longe do belo penhasco de construções branquinhas. Optamos por pegar um restaurante bacana do lado oposto e permanecer no penhasco, mas foi uma descoberta um pouco frustrante.

Jantar no Feredini

Escolhemos um restaurante chamado Feredini (Oia, Thira 847 02), nos sentamos em uma mesa muito gostosa, com vista para a caldeira enquanto degustávamos pratos deliciosos e super bem montados enquanto admirávamos o céu mudando de cor. O garçom era muito fofo e simpático e logo que descobriu que éramos brasileiros começou a arriscar umas palavras em português, muito gentil. Novamente uma experiência muito boa, que me fez esquecer que eu não estava de fato vendo o sol se pôr. Fechamos as ilhas gregas com chave de ouro.

lua de mel grecia

Nossa vista do Feredini!

Dia 6: Atenas

No dia seguinte, pegamos nosso ferry boat rumo à Atenas – dessa vez, com medo de perder o dia todo de viagem, já que sabíamos que o trecho era longo e cansativo, resolvi comprar pela internet pelo site Goferry e acabei encontrando passagens em um barco bem rápido (Tera Jet da Seajets) que demorava 5h para chegar em Atenas, enquanto os demais demoravam em torno de 8 a 10h, mas que custava praticamente o dobro do que pagamos (EUR 161.72 para os dois). Sem ver outra saída, já que não queria ficar tanto tempo dentro de um ferry boat, passei o cartão de crédito e comprei as passagens. Ao entrar no barco, a surpresa: estávamos indo de primeira classe!

Seria trágico se não fosse cômico (e confortável) – nossas poltronas reclinavam feito camas e eram mega espaçosas, com apoio para os pés (pra mim, valeu cada centavo). Aproveitamos para descansar bastante e chegar renovados em Atenas. Chegando no porto, optamos por pegar o metrô, que ficava há uns 10 minutos de caminhada de lá, já que os taxistas estavam querendo nos extorquir. Não vou dizer que foi cômodo, estávamos bem longe do nosso destino e carregando as malas, mas sobrevivemos.

Radisson Blu Park: Uma boa pedida em Atenas

Ficamos hospedados no Radisson Blu Park e pagamos aproximadamente R$ 2.300,00 por três diárias com um belíssimo café da manhã para ninguém colocar defeito. O hotel ficava em uma região central e mais velha, o que nos deixou um pouco chateados no início, afinal estávamos saindo das ilhas gregas onde tudo era lindo e novo para desbravar o centrão da metrópole, mas logo nos acostumamos.

Jantar ok com vistas lindas de Atenas

Havíamos decidido fazer um passeio a pé pela cidade no dia seguinte, então queríamos jantar e dormir cedo e acabei pesquisando na internet restaurantes com bom custo x benefício e uma bela vista. Encontramos um Olive Garden, no rooftop do hotel Titania (Panepistimiou 52, Atenas) e fizemos reserva para o jantar por telefone, através do concierge. Pegamos um Uber para ir até lá e foi super tranquilo – vale dizer que por opção nossa, optamos por não comprar chips para os celulares, de modo que apenas teríamos internet se o local tivesse wi fi (afinal, estávamos em lua de mel), mas isso não nos atrapalhou em nada.

A comida do restaurante era bem ok, nada demais… Talvez tenha sido o jantar mais sem graça de toda a primeira parte da viagem, se não fosse pela vista da Acrópole toda iluminada, que era muito linda.

Dia 7: Caminhada pela Acrópole de Atenas e outros pontos imperdíveis

No dia seguinte, tomamos um mega café da manhã reforçado no nosso hotel e pegamos um Uber até a Acrópole, onde iniciaríamos nosso walking tour – tivemos uma experiência bem ruim com esse motorista do uber, que mal nos cumprimentou, desviou nossa rota para pegar uma passageira (não, não havíamos pedido um Uber Pool), desviou novamente para deixar ela no destino dela, que pagou em dinheiro e voltou para a nossa rota para nos deixar no início da rua onde ficava a Acrópole e nos mandar “descer do carro e subir a rampa para chegar”.

Muito irritado e inconformado com a situação, meu marido não sossegou enquanto não encontrou sinal de wi-fi para reportar o ocorrido para a Uber, que prontamente nos isentou do pagamento da corrida e informou por e-mail que o motorista seria penalizado. Daquele dia em diante o Lucas passou a ir no banco da frente e eu ia atrás – não tivemos mais problemas, pelo contrário, os demais motoristas foram todos muito amáveis.

Vista à Acrópolis

Enfrentamos uma fila para entrar na Acrópole então não deixe de comprar seu ingresso online antecipadamente. Dica: estudantes estrangeiros pagam meia entrada, mas tem que ter a carteirinha da universidade, não aquela internacional (que não é aceita).

lua de mel grecia

Andamos por todas as ruinas, tiramos muitas fotos. Acrópole, em grego significa “cidade alta” e ficava no ponto mais elevado das cidades, servindo originalmente como proteção contra invasores de cidades inimigas, cercadas por muralhas – a energia daquele lugar é absolutamente contagiante.

Lua de Mel grecia

Pantheón de Atenas

Passamos pelo Panthéon e pelo Odeón de Herodes Atticus, onde estava acontecendo o Greek Music Festival, fato que descobrimos quando estávamos em Santorini e, por sorte, em um dos dias em que estaríamos lá aconteceria um show de ópera – é claro que garantimos nossos ingressos (EUR 52 por pessoa).

lua de mel grecia

De lá, fomos caminhando até a Ágora Romana, antiga praça pública onde ficava a área comercial – a cidade inteira é repleta de ruínas e muita história, deixando nossa caminhada ainda mais interessante.

 

Fizemos uma rápida parada para almoçar e dar uma voltinha no centrinho comercial e eu não me contive quando vi uma loja chamada uma loja super colorida e repleta de doces chamada Hans & Gretel (Adrianou 48, Athina 105 58), que eu depois descobri que significava João e Maria, o paraíso das pessoas mais formigas, cheias de balas, chicletes, toffees, pães doces e os mais inusitados sorvetes!

Escolhi um sorvetão com muitos confeitos e com um disco de algodão doce em volta, de deixar qualquer criança com inveja – foi uma delícia e eu recomendo! Caminhando mais um pouco encontramos várias outras lojas de sorvetes, cafés e milkshakes no local, certamente vale a visita!

lua de mel grecia

Voltando à caminhada histórica, fomos até a Biblioteca de Hadrian, que foi super danificada com a invasão dos hérulos e posteriormente reparada. Seguimos para o Parko Thiseio onde encontramos busto do imperador Adriano, o altar de Zeus, e muitas ruínas (meu marido pirou). Dentro do parque havia uma exposição de livre acesso, com um acervo de itens do período de guerra, como escudos, e itens pessoais dos civis que habitavam o local.

lua de mel grecia

Passamos pelo Templo de Hephastus e pelo Santuário dos Deuses Olímpicos, para depois seguir para o Parlamento antigo e Academia de Atenas. Nossa caminhada nos rendeu 15,5km percorridos, algumas bolhas no pé e bastante dor muscular no dia seguinte, mas foi muito valiosa.

lua de mel grecia

Parlamento de Atenas

À noite, como estávamos absolutamente esgotados, decidimos apenas tomar um banho e jantar no rooftop do nosso hotel mesmo, quando então tivemos a grata surpresa que também tínhamos uma belíssima vista para a Acrópole, foi muito legal. Nessa noite, além de comermos muito bem, matamos duas garrafas de vinho rosè para repor as calorias perdidas.

lua de mel grecia

Dia 8: Greek Festival em Atenas

Mount Lycabettus

No dia seguinte, nosso último dia em Atenas, tínhamos o Greek Festival à noite, então decidimos fazer um passeio mais light durante o dia. Fomos conhecer o Mount Lycabettus, onde você tem uma visão 360º da cidade – aproveitando que estávamos com tempo, paramos no Bar Sky (Ploutarchou 66, Atenas), que tem lá no monte para tomar alguma coisa. Pedimos o cardápio de drinks e fomos informados que o menu de bebidas alcóolicas estava reduzido devido ao horário (eram 11h da manhã, rs) então eu pedi uma taça de vinho branco e o Lucas foi de cerveja. Enquanto degustávamos nossas bebidas admirávamos a bela vista – esse bar é uma boa pedida para ir à noite também.

lua de mel grecia

Atenas vista do alto do Mount Lycabettus

Para descer o monte poderíamos ir caminhando ou de teleférico (EUR 4 por pessoa) e, como estávamos cansados do dia anterior optamos pela segunda opção. Enquanto aguardávamos o nosso bondinho descobrimos que também poderíamos ter subido o monte com ele, o que teria sido bem mais inteligente e menos desgastante, mas certamente menos bonito, já que subimos admirando a paisagem.

Almoço no Atitamus

Para o almoço, fomos num lugar chamado Atitamus (Solonos & Kapodistrou 2, Atenas 10677), um restaurante com excelente custo x benefício, mais rústico e bem cheio – demos sorte de conseguir uma mesa rapidamente. Depois de gastar tanto nas ilhas gregas, dávamos risada lendo o cardápio. Eu estava pedindo o polvo grelhado (EUR 8,50) e o Lucas ia pedir spaguetti com camarões (EUR 13,00) quando o garçom gentilmente nos avisou que o meu prato servia duas pessoas e, como já havíamos pedido o queijo feta empanado com mel de entrada, decidimos ficar apenas com o meu prato – que era realmente enorme. A comida é muito boa e bem tradicional, é uma ótima pedida! No final ganhamos cada um uma mini Baklava de cortesia – recomendo!

lua de mel grecia

Prato maravilhoso do Atitamus

Greek Festival

Depois do almoço, voltamos caminhando até o hotel para tomar banho e descansar para o nosso show à noite, que estava marcado para começar as 21h. Chegamos no local com um pouco de antecedência e nos sentamos – começou a garoar um pouco então o show sofreu uma atraso de 40 minutos e teve duração total de 3 horas, com um intervalo de 15 minutos. Nenhum dos dois havia ido à um show de ópera antes então a experiência que era nova se tornou ainda mais inesquecível por se tratar de um local com tanta história. Foi incrível!

lua de mel grecia

Saindo de lá paramos para jantar – passava da meia noite quando encontramos uma lanchonete que veio super a calhar, onde fizemos nossa última refeição tipicamente grega, pedindo Gyros com batata frita.

Encerramos nossa passagem pela Grécia com uma enorme bagagem cultural e nos despedimos já querendo voltar!

Conclusões finais:

Santorini é a melhor ilha dentre as duas

Tanto eu como meu marido preferimos Santorini e por puro instinto, foi o local que escolhi para ficarmos mais um dia enquanto planejava a viagem. Santorini é incrível, cada pedacinho da ilha nos surpreendeu muito e já quero voltar para lá para comemorar alguma boda. Mykonos também é incrível e vale muito a visita mas eu achei mais “badalada” e mais “pagação” do que Santorini – e também mais rudimentar – então talvez por isso meu palpite para quem tem que escolher entre uma das duas ilhas seria Santorini, mas é uma escolha mega pessoal.

Vale a pena a economia indo de ferry boat

As passagens aéreas estavam bem mais caras e, apesar de termos perdido um dia inteiro em Mykonos por causa das informações desencontradas, você consegue pegar o ferry boat em vários horários e se programar para chegar em um horário bem mais cedo. O passeio de barco é gostoso e achei uma experiência muito válida, afinal sempre que posso evitar o transtorno de ter que ir para um aeroporto, despachar mala, subir e descer de avião eu evito – mais uma vez digo, é uma escolha extremamente pessoal.

As ilhas gregas são caras

Como eu mencionei logo no início, nossa lua de mel foi dividida em duas etapas, 8 dias na Grécia e 11 dias na Europa e no navio. Para ter um melhor controle financeiro, optamos por levar uma boa quantia em dinheiro e posso dizer que metade do dinheiro que levamos para a viagem ficou na Grécia, que representou pouco mais de 1/3 da nossa viagem. Havíamos nos programado para gastar isso, pois sabíamos que no navio praticamente arcaríamos apenas com os custos de passeios, já que a alimentação e bebidas estavam inclusas no pacote, mas tenha em mente que não será uma viagem barata se você optar por comer em bons restaurantes e pedir vinho.

Use Uber em Atenas

O trânsito em Atenas é bem complicado, para não dizer caótico. Ficamos com medo de alugar uma scooter ou um carro por lá e para nós não há melhor jeito de conhecer uma cidade como caminhar por ela então optamos por usar Uber, que debitava direto do cartão de crédito e era muito barato.

Não esqueça: seguro viagem

Nada de ter dor de cabeça em plena lua de mel, né? Além de ser obrigatório para quem viaja para a Europa, um bom seguro viagem te deixa tranquila para curtir todos os momentos sem stress – tanto se tiver algum imprevista com malas ou até mesmo se precisar de uma consulta médica. Recomendamos a Seguros Promo, que compara para você as melhores apólices disponíveis no mercado e você só precisa escolher o melhor custo x benefício e a apólice mais adequada para o seu estilo de viagem.

Quer um desconto? Clicando aqui e inserindo nosso cupom IDEIASNAMALA5 você ganha 5% de desconto na compra do seu seguro viagem.

E aí, curtiu o nosso roteiro especial para a lua de mel? Se ficou com alguma dúvida, deixa aqui nos comentários! 


Viaje sem stress:

✅ Faça seu seguro de viagens

✅ Reserve seu hotel na Grécia


Veja também:


Guarde este post no Pinterest!

lua de mel grecia


No comments

Veja também