Chapada dos Guimarães e Nobres: dicas de passeios

Veja dicas de passeios na Chapada dos Guimarães e Nobres, um post que detalha a nossa experiência rápida por estes dois cantinhos incríveis. Vamos nessa?

Nossa viagem:

O grande objetivo da viagem era conhecer (e curtir) o Malai Manso Resort (que é espetacular – clique no link e veja todos os detalhes da nossa estadia), mas não dava para ir até a Chapada dos Guimarães sem conhecer um pedacinho da região. Não é mesmo?

Malai Manso Resort
Piscina caprichada do Malai Manso | Foto: Divulgação

Assim, aproveitamos a nossa estadia de 2 noites (e três dias) para explorar um pouquinho da região de Nobres e visitar um pedacinho da Chapada dos Guimarães. Aí vão as nossas dicas para você, que assim como nós, tem pouco tempo e quer curtir ao região ao máximo.

Dicas de passeios em Nobres

  • Distância do Malai Manso: 115 Km
  • Tempo estimado de estrada: 1 hora e meia

Principais passeios de Nobres:

O Aquário Encantado:

O Aquário encantado é um aquário natural de águas cristalinas e uma variedade impressionante de peixes grandes e coloridos. E para curtir este grande aquário a graça é fazer a flutuação no rio e curtir o visual e a sensação impressionante de nadar em meio aos peixes.

Chapada dos Guimarães e Nobres
Aquário Encantado: Sente só a quantidade de peixes

O caminho ao aquário encantado: baixe o mapa e encha o tanque do carro

Saindo do Malai Manso Resort, colocamos “aquário encantado” no Waze e fomos seguindo na direção apontada. Assim que o sinal dos nossos celulares apitou, passamos a seguir placas. A estrada é mal sinalizada, erramos bastante o caminho e encontramos placas invertidas. Para não passar este perrengue baixe o mapa antes de sair do hotel e ENCHA o tanque do carro (não vi nenhum posto de gasolina no caminho).

Reserve seu passeio com antecedência

Chegando lá nos deparamos com um passeio já lotado, e bateu aquele desânimo: Será que vamos perder a viagem?  Eu sou a louca da programação fiquei brava da vida de não ter reservado nada e saído assim meio que na louca.

Reino Encantado: Uma pousada gracinha e passeios pela região de Nobres

E foi assim, meio que buscando possibilidades no escuro que chegamos ao Reino Encantado, uma pousada gracinha e que também tinha a tal “flutuação” que queríamos muito fazer!

Chapada dos Guimarães e Nobres
Chegando no Reino Encantado

Olha só que delícia a vibe da pousada, com direito a muita natureza e redes deliciosas. Me senti aconchegada logo na chegada.

Chapada dos Guimarães e Nobres
Que gracinha de lugar…fiquei muito apaixonada e bem impressionada
Chapada dos Guimarães e Nobres
Uma redinha na frente de cada quarto…que delícia!

Assim, deixo a localização do Reino Encantado aqui no post e a recomendação, adoramos o passeio.

A Flutuação no Aquário Encantado

O Aquário Encantado é um dos principais atrativos turísticos de Nobres e faz jus ao nome. Acessível por meio de uma trilha de madeira na mata fechada com muitos macacos (amo), em poucos minutos você chega no rio. Antes mesmo de entrar nas águas geladas você consegue ver com perfeição enormes peixes transitando.

Chapada dos Guimarães e Nobres
Trilha curtinha para chegar ao Aquário Encantado
Aquário Encantado
Nós e o rio onde fizemos a flutuação

O colete permite que você flutue com facilidade por entre as águas cristalinas, passando pelas nascentes do rio, muitos peixes típicos da região e cardumes que pouco se preocupavam com a nossa “invasão” e nadavam tranquilamente próximos ao nosso corpo.

Foi muito relaxante e inspirador ao mesmo tempo, na minha cabeça apenas conseguia pensar como a natureza é perfeita e maravilhosa. E não fui só eu que amei o passeio não, o Lucas ficou tão empolgado que não parava de me cutucar enquanto flutuávamos para me mostrar os peixes que passavam por nós.

Reino Encantado
Depois do passeio corri pra pegar minha câmera e o Lucas correu pra dentro da água, sem colete nem nada. Olha o peixão perto da escada!

Quanto custa?

A flutuação no aquário encantado custa R$ 75,00 por pessoa e inclui colete, óculos de mergulho e snorkel. Se você quiser incluir o almoço (caseiro e muito cheiroso), acrescente mais R$ 40,00 na conta. Nós optamos por comprar apenas o passeio, pois queríamos aproveitar para fazer outros passeios na região.

Duração do passeio e nossa opinião 

O passeio foi tão lindo que eu não me conformo de não ter ido melhor preparada (esqueci minha capa protetora de celular para poder tirar fotos dentro da água). Se você tem Go Pro ou câmera a prova d’água, não deixe de levar. O passeio dura cerca de 1h30 e vale (muito) a pena.

Bóia Cross/ Duto do Quebó

Se você é mais “radical” e acha que “flutuar com os peixinhos” não está com nada, o bóia cross é o seu passeio! Tenho que dizer, eu costumava ser muito corajosa e aventureira mas depois desse passeio tenho minhas dúvidas a esse respeito.

Localizado a 51 km de Nobres, dos quais uns 30 km são estrada de terra você encontra o Duto do Quebó. Com sua estrutura bem mais simples e sem grandes luxos, ao chegar lá recebemos calçados emborrachados (tipo Crocs), um capacete, uma lanterna e uma bóia (bem gordinha e revestida). Para a nossa felicidade, lá eles alugavam a tal capinha para celular (R$ 15,00) ou uma Go Pro (R$ 35,00) e não pensei duas vezes na hora de escolher a câmera.

Veja aqui a localização do passeio no mapa

Prepare-se para um passeio radical

Quando escolhi o passeio imaginei que fosse ficar boiando numa correnteza, algo bem relax estilo parque aquático. Só percebi que estava enganada quando vi o tamanho das pedras e a correnteza que iriamos enfrentar.

Duto do Quebó
A serenidade no rosto de quem não sabia o que estava por vir

São 1.800 metros de corredeiras, passando dentro de uma  caverna cheia de morcegos!!! Estávamos num grupo grande com pessoas de todas as idades e o guia, mas eu parecia a única histérica do pedaço enquanto o pessoal da terceira idade se divertia muito com as trombadas nas pedras.

Duto do Quebó
E os gritos que eu dava quando via ele de costas para as pedras…

A lanterna que ganhei não era muito eficiente, a não ser para focar (e irritar) os morceguinhos moradores da caverna, que voavam rapidamente quando viam a luz.

E valeu a pena fazer o Boia Cros?

Apesar do medo danado das pedras e da correnteza, achei o passeio muito legal, e fiquei bem impressionada com o staff. Eles se preocupam bastante com a segurança dos turistas, fornecendo equipamentos de qualidade para que ninguém se machuque! Gostei muito do passeio e me diverti muito ao ver a minha cara de pânico nas fotos.

Duto do Quebó
Na correnteza do Duto do Quebó
Duto do Quebó
O visual da parte de fora da corredeira
Duto do Quebó
Adoramos o passeio

Quanto custa?

O passeio também custa R$ 75,00 por pessoa e inclui todos os equipamentos de segurança, o local tem um bar onde você encontra cervejas e refris e um wi fi bem potente, que me permitiu transferir as milhares de fotos que tirei na Go Pro deles para o meu celular em poucos minutos.

Dicas de passeios na Chapada dos Guimarães

  • Distância do Malai Manso: 109 Km
  • Tempo estimado de estrada: 1 hora e vinte e dois minutos

Principais passeios da Chapada do Guimarães:

  • Cachoeira Véu das Noivas;
  • Cachoeirinha e Cachoeira dos Namorados;
  • Circuito das Cachoeiras;
  • Morro dos ventos;
  • Casa de Pedra;
  • Cidade de Pedra;
  • Morro de São Jerônimo.

Outras paradas mais distantes do parque

  • Mirante do Centro Geodésico;
  • Balneario da Salgadeira.

Nossa experiência na Chapada dos Guimarães

Tiramos o dia de volta para Cuiabá para explorar o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, nossa ideia na verdade, era dar uma passada no parque no dia de chegada e já visitar a Cachoeira Véu de Noiva, mas chegamos tão cansados que acabamos indo direto para o hotel e deixando o passeio pela Chapada para a volta.

Chapada dos Guimarães no mapa:

A cachoeira Véu na Noiva

E como não poderia ser diferente, nossa primeira parada no parque foi a Cachoeira Véu da Noiva (horário de visitação: 9:00 – 15:00) uma queda de 86 metros de altura que ode ser vista do alto de uma mirante de fácil acesso.

Chapada dos Guimarães
Cachoeira Véu da Noiva

Para acessar o mirante, é preciso fazer uma caminhadinha bem tranquila ( o que não é tranqüilo é o calor matador, vá preparado)  e a vista é um desbunde e faz com que você esqueça de tudo.

As escarpas do morro (aquele paredão estampado nos livros de geografia) completam o cenário e deixam o visual ainda mais incrível.

Chapada dos Guimarães
Paredões de terra vermelha pra deixar os livros de geografia “no chinelo”

Vale falar que o local conta com uma boa estrutura com restaurante, banheiros limpos, e dá para dar uma bela descansada entre um passeio e outro.

Cachoeirinha e Cachoeira dos Namorados

No mesmo acesso de entrada a cachoeira Véu das Noivas está a trilha para a Cachorrinha e Cachoeira dos namorados, uma trilha fácil de 1,1 Km que leva a duas cachoeiras deliciosas para nadar.

Para visitá-las o ideal é chegar cedo, e reservar o passeio na Portaria do PNCG. Você não precisará da companhia de um guia, mas precisa solicitar a permissão para fazer trilha antes das 12:00

Horário de visitas: todos os dias das 9:00 às 12:00

Circuito das Cachoeiras

Chegamos no parque um pouco tarde para curtir o circuito das cachoeiras, uma trilha de 7 Km de nível leve à moderado, que leva entre 4 e 6 horas e precisa ser feita com um guia credenciado. O Guia cobra em torno de R$ 60 por pessoa.

Mirantes da Chapada dos Guimarães: Mirante do Centro Geodésico

De volta ao nosso passeio, depois de curtir as vistas da Cachoeira Véu da noiva seguimos rumo a cidade que fica cerca de 12km do parque nacional, para visitar um dos mirantes.

Sem ter pesquisado muito (I know, mas dessa vez tirei férias mesmo. Rs), acabamos optando por um que não fosse muito longe, pois tínhamos que voltar a tempo de pegar nosso voo em Cuiabá!

Escolhemos o Mirante do Centro Geodésico e posso dizer que foi uma sábia escolha! Não foi preciso andar muito para chegar no ponto mais aclamado: a pedra onde os turistas se esbaldam e tiram fotos incríveis -vale falar porém que o terreno é super acidentado, daquele tipo que você tem que verdadeiramente “escalar” para chegar na tal pedra.

Na falta de calçados apropriados, optamos por não “desbravar” muito mais o terreno, mas de qualquer jeito, valeu muito a visita, e enquanto contemplávamos aquela imensidão verde, vimos araras vermelhas voando lá embaixo, nas pedras (foi muito lindo).

Chapada dos Guimarães
Mirante do Centro Geodésico
Chapada dos Guimarães
Me senti minúscula perto dessa imensidão
Chapada dos Guimarães e Nobres
Uma foto panorâmica para tentar mostrar um pouquinho do que a gente viu por lá

Balneário da Salgadeira

Para fechar o dia paramos no Balneário da Salgadeira. Estacionamos o carro e logo nos deparamos com uma imensidão de pessoas, caminhando pelos tablado de madeira, gente tomando banho nas cachoeiras, crianças correndo para todos os lados. Sabe aquela parada não programada que faz todo o sentido? Adoramos nosso achadinho!

Chapada dos Guimarães e Nobres
Mirante no Complexo da Salgadeira – cansados mas muito felizes

Havia muitas cachoeiras para banho, o que fez meus olhos brilharem por alguns segundos, até que nos informaram que  a capacidade máxima (40 pessoas) já havia sido atingida. Chegue cedo!

Ficamos só na contemplação, mas achamos que valeu (e muito) o “pit stop”.

Chapada dos Guimarães e Nobres
Bem perto dos paredões da Chapada dos Guimarães

O complexo da Salgadeira está há 65 km de Cuiabá, e conta com uma estrutura bem interessante, com restaurante, loja de suvenirs, trilhas, quadra poliesportiva, playground para crianças e um centro ambiental que conta a história das Chapadas do Brasil. E tem mais, o complexo possui mirantes, rampas e portas que permitem acesso de pessoas com dificuldade de locomoção ou deficiência física. Inclua na sua visita!

E aí, curtiu nossas dicas de passeios em Nobres e na Chapada dos Guimarães?


Viaje sem stress

✅ Reserve aqui sua estadia no Malai Manso

Faça seu seguro de viagens 

Alugue seu carro


Veja também:


Para ficar por dentro de todas as novidades do Ideias na Mala, siga nosso instagram!

Planeje sua viagem

Deixe o seu comentário