O que fazer em St. Martin – 9 dicas de passeios e atrações no Caribe

Ah, o Caribe! O destino é sonho de muita gente: famílias com crianças, casais em lua de mel ou amigos que querem curtir o cenário paradisíaco A ilha de St Martin (ou Sint Marteen) é uma das principais escolhas – e que escolha, viu?

St Martin é pedida certa para quem procura praias de águas cristalinas e repletas de vida marinha. O azul do Caribe é indiscutível e, em St Martin, é possível fazer mergulhos, curtir o agito da Orient Beach, relaxar na Long Bay, fazer um passeio até Ilet Pinel e admirar o pôr do sol no Fort St-Louis. Ah, isso sem falar na famosa Maho Beach, a praia onde os aviões passam pertinho da areia.

Mesmo depois do grande furacão Irma, que devastou grande parte da ilha em 2017, St Martin se reconstruiu e tem praias para todos os gostos, agito para os fãs de bares e baladas e ótimos restaurantes para quem não dispensa uma boa gastronomia. Para facilitar o seu roteiro, reunimos aqui dicas dos melhores passeios para fazer em Sint Marteen. Pronto para se apaixonar?

O que fazer em St Martin

St  Martin é uma ilha de mais de 87 km² de extensão. São 35 praias, entre o Mar do Caribe e o Oceano Atlântico, dentro de uma reserva natural. Vale dizer também que a ilha inclui dois países independentes. De um lado, o norte francês chamada de Saint-Martin, e do outro, o sul neerlandês, chamada Sint Maarten.

Preparamos um menu clicável para que você possa ir direto a atração que deseja conhecer. É só clicar nos itens abaixo:

  1. Conhecer o agito da Orient Beach
  2. Observar os aviões da Maho Beach
  3. Relaxar na Long Bay ou Mullet Bay
  4. Fazer um passeio até Ilet Pinel
  5. Jantar em algum dos restaurantes da Grand Case
  6. Baladas e cassinos da Simpson Bay
  7. Passear pela Great Bay
  8. Compras em Philipsburg
  9. Ver o pôr do sol no Fort St-Louis

Conhecer o agito da Orient Beach

Uma das praias mais badaladas de Saint Martin, a Orient Beach tem de tudo um pouco. Quem chega pela ponta direita (como foi nosso caso) se surpreende com dois universos completamente diferentes: de um lado, um clube nudista bem tradicional, e do outro um praião de águas azuis e com algumas opções de atividades.

Passeios em St. Martin
Orient Beach

Peladões de todas as idades caminham pela praia, nadam e jogam frescobol do jeitinho que vieram ao mundo. Visitantes são bem vindos e bem recebidos.

Do outro lado (separados apenas por algumas pedras) está a praia turística. Ali, o naturalismo já não é permitido. Esta segunda metade está repleta de barracas com espreguiçadeiras confortáveis, drinks de todos os sabores e todo o tipo de parafernália que possa satisfazer turistas em busca de diversão: Jet Skis, Paraglides e até pula pula.

A praia é bem bonita, mas lembre-se que é muito turística com direito a vendedores passando o tempo todo! Ainda assim, a praia foi uma das nossa preferidas em Saint Martin.

Para comer tem opção para todos os bolsos e gostos também. Desde os mais luxuosos restaurantes do lado esquerdo da praia, aos quitutes fofinhos servidos na espreguiçadeira. Os caribenhos são muito bons de drink e durante toda a nossa estada em St Martin tomamos drinks maravilhosos e coloridos com ou sem álcool.

Observar os aviões da Maho Beach

Um dos programas mais tradicionais de St Martin é acompanhar as partidas e decolagens de aviões em Maho Beach.

Falando assim parece engraçado ou estranho. Afinal, quem na prática perderia o precioso tempo da férias para ver avião decolando e pousando estando numa ilha paradisíaca de águas azuis? A resposta: é todo mundo.

O espetáculo dura poucos segundos. Assim que um avião surge no horizonte, os turistas sacam suas máquinas e se posicionam ( as melhores fotos são tiradas nas laterais da praia) e começam a fotografar a aproximação do avião. Quanto maior o avião, maior a quantidade de pessoas que se mobiliza em busca de uma foto bacana.

Já a decolagem de aviões é, na minha opinião, uma das brincadeiras mais perigosas que um adulto pode fazer em Saint Martin. Com criança, então… As placas ao redor do aeroporto avisam que a brincadeira é perigosa e pode machucar. Se o avião for grande sua chance de cair ou tomar uma pedrada aumenta ainda mais. Mas, mesmo assim, a galera não liga e arrisca…

Por experiência própria posso dizer que a brincadeira não é bacana. Por sorte, o avião que vimos decolar não era dos enormes, mas o estrago já foi considerável. A fumaça que voou era tão quente e forte que me desequilibrei e cai na praia. Aí, dancei, né? Dancei, veio areia, veio pedra, tudo junto e misturado. Não recomendo!

Para almoçar vendo os aviões

O Sunset Bar and Grill (2 Beacon Hill Road, Simpson Bay) tem uma localização excelente para fotografar aviões pousando. Repare que as mesinhas na lateral são colocadas de maneira estratégica.

Tem opções para todos os gostos: pizzas, grelhado com acompanhamentos, sandubas e saladas. Eu pedi uma Cesar com Atum grelhado que tava uma delicia e o Gu pediu uma pizza (todas as pizzas tem nomes de companhias aéreas) que também estava boa.

Para beber, pedi um smothie de manga seguido por um de morango. Para driblar o calor, nada melhor que um copo cheinho de gelo doce. O Gu pediu uma cerveja caribenha chamada presidente (fraquinha, mas boa).

MAHO BEACH

Além de assistir o pouso de aviões, Maho é uma praia bonitinha, de águas bem claras e que pode muito bem ser usada como praia para banho.

Maho também tem um bom centrinho comercial com um supermercado, sorveteria, cassino, farmácia, lojinhas e alguns restaurantes.

Relaxar na Long Bay ou Mullet Bay

Maho Beach fica a cerca de dez minutos de Mulet Bay que é uma das praias mais bonitas da ilha. Para chegar lá basta seguir pelo lado direito (de frente para a praia, siga a direita) até o campo de golfe.

Do lado direito de Mullet Bay háuma pequena montanha, lá de cima dá para tirar fotos bem lindas da baia com direito a flores!

Caminhando para o lado esquerdo de Maho Beach, uns quinze minutos, você chegará a uma outra praia bacana, a Simpsons Bay. Gostei muito dela pelo fato de ter bem pouca gente e um mar bem bonito!

Fazer um passeio até Ilet Pinel

Uma das coisas mais legais de St Martin é a infinita possibilidades de passeios para ilhas próximas, como a Ilet Pinel. E, para chegar nela, é bem fácil: basta acessar a praia Cul-de-Sac e de lá fazer uma travessia de barco rápida.

A ilha é pequena, mas tem paisagens de tirar o fôlego. É perfeito para quem quer uma tarde de relax total! Aproveite para dar a volta na ilha e conhecer a praia do outro lado – ainda mais intocável.

Jantar em algum dos restaurantes da Grand Case

Quem visita St Martin, ainda que seja por poucos dias, não pode deixar de visitar Grand Case: o lugar mais gourmet da ilha, parada imperdível para quem gosta de comer bem ou quer curtir um drink em um cantinho descolado no fim da tarde.

Grand Case - St. Martin

Vou reunir aqui algumas dicas de lugares que conheci (e que ainda estão funcionamento, já que fui para lá em 2012).

O fofíssimo Love Hotel

Uma dica bacana é almoçar no Hotel Love (140 Boulevard de Grand Case). O bar é super caprichado, gostei tanto que detonei a bateria da minha câmera tirando fotos do hotel.

O cardápio tem drinks bacanas e comidinhas naturebas. O Gu comeu uma linda saladinha de carpaccio e eu um croc mounsier caprichado. Para beber pedi uma sangria e o Gu ficou na cervejinha.

Saindo da praia, você pode tomar um banho de água doce no chuveirão do hotel e curtir a parte de cima do restaurante que é bem bacana, tem uma vista linda e um bom pôr do sol.

para um jantar impecável: Restaurant L’Auberge Gourmande

Sabe aquele jantar que beira a perfeição? Pratos super bem apresentados, deliciosos e uma sobremesa impecável. Tudo super acima das expectativas? Gostamos tanto que chegamos até cogitar voltar no dia seguinte!

O restaurante se chama L’Auberge Gourmande e fica na rua principal de Grand Case, a Boulevard de Grande Case. Pedimos um filé de salmão com crosta de parmesão e risoto de cogumelos, peixe chileno Sea Bass com molho de coco e camarões servido sobre cama de batata doce e, de sobremesa, um trio de chocolates bem gostoso chamado “No way around it”.

La Villa Restaurant

O restaurante La Villa (93 Boulevard de Grande Case Saint-Martin) é uma das muitas opções fofinhas da rua. O dono do restaurante, Cristophe, um francês super simpático, nos recepcionou na porta com um sorriso no rosto e com muita paciência para explicar cada um dos pratos.

A cozinha é coordenada pela mulher dele, Florence, uma francesa mega empolgada que deu pulos de alegria quando meu marido pediu que a sobremesa viesse com velinhas de aniversário.

Nesse dia o Gu e eu pedimos o mesmo prato: um red snaper com torta de batata doce e leite de coco. De sobremesa, um dos trios mais gostosos da viagem: creme brûlée de baunilha, panacota de amêndoas e sorvete de creme brûlée.

Um crepe no melhor estilo francês

Quem estaciona o carro no estacionamento público de Grand Case logo repara em um trailer pink, o La crepe en Rose. Esse é o endereço de um dos crepes mais gostosos e baratos da cidade.

La Crepe en Rose - St. Martin

Os crepes são servidos por um casal super bacana, uma italiana e um francês que fugiram do frio europeu para curtir o delicioso clima de Saint Martin. Pedi um de Nutella de sobremesa… Divino!

Baladas e cassinos da Simpson Bay

A região de Simpson Bay, no sul da ilha, é uma das áreas mais urbanas de St Martin e está repleta de restaurantes, bares, lojinhas, baladas e cassinos. A localização é perfeita para quem busca um meio termo entre o encontro entre comércio e a vida noturna!

Passear pela Great Bay

A Great Bay é uma praia bem extensa e uma das regiões com melhor estrutura tanto para para alugar cadeiras quanto para petiscar ou até mesmo almoçar na praia – ou seja, boa pedida para famílias com crianças. Como é em Great Bay que chegam os navios durante a temporada a região foi a primeira a ser reconstruída após a passagens dos furacões e onde está a melhor estrutura hoteleira atual.

O que fazer em St. Martin
Great Bay

Ainda que Great Bay seja uma praia de tombo, de areia grossa e que a água não seja absolutamente transparente, me vi obrigada a discordar das reviews. A praia tem um quadrado reservado para os banhistas e o restante fica reservado para barcos e Jet Skis.

Confesso que ela está longe de ser a praia mais bonita de St Martin, mas também está longe de ser um horror. O que incomoda um pouco é a sensação de ocupação da praia com grandes hotéis ao fundo e a grande quantidade de locais tentando vender tudo quanto é tipo de bugiganga.

O que fazer em St. Martin
Great Bay

Para quem gosta de caminhar, sugiro que você vá pela praia e volte pelo calçadão – que é a rua principal da capital de Sint Maarten (parte holandesa da ilha), Philipsburg. Para quem tiver pique, dá para emendar um dia de praia com um final de tarde de compras.

Compras em Philipsburg

Philipsburg é a capital do lado holandês e é o melhor lugar para comprar lembrancinhas e souvenires de St Martin.

As principais ruas de lá são zona duty free, então para quem adora fazer compras, é uma ótima pedida também!

Ver o pôr do sol no Fort St-Louis

St Martin tem um lugar muito especial para curtir o finalzinho de tarde e ver um belo pôr do sol. Já era tarde e o sol começou a baixar, enquanto voltávamos de Grand Case sentido Great Bay, reparamos que no alto de uma montanha haviam ruínas de uma muralha e uma bandeira da França. Conforme nos aproximávamos de Marigot, a capital da parte francesa da ilha, fomos percebendo que se tratava de um forte. E, então, estacionamos o carro.

Para chegar lá, prepare suas pernas para algumas dezenas de degraus, mas nada de outro mundo. E olha só a vista que sensacional!

O Fort St. Louis foi construído em 1767 a pedido do rei Francês Luis XVI para proteger a colônia de outras potências europeias e dos piratas que constantemente atacavam St Martin.


Do velho Fort, restam apenas alguns canhões que antigamente faziam a defesa da cidade e ruínas de uma construção antiga com uma bandeira da França no topo. Estas ruínas hoje formam um belo banco para quem deseja curtir o visual e esperar o pôr do sol.Onde ficar em Siant Martin

Onde ficar em St. Martin

St Martin é dividido entre dois territórios e suas capitais: Philipsburg, capital do lado holandês, e Marigot, capital do lado. E lá é uma ótima opção para se hospedar em resorts all inclusive e curtir todo o conforto possível. O lado holandês é o com melhor custo benefício, mas o lado francês é considerado por muitos o mais bonito.

Lado holandês

Aqui, uma das hospedagens mais conhecidas é o Sonesta Maho Beach All Inclusive Resort Casino & Spa que fica na Maho Beach e coladinho no famoso aeroporto. O resort tem restaurantes de diferentes gastronomia e um cassino com 30 mesas de jogo, 400 caça-níqueis e sala de pôquer.

onde ficar em st martin
Sonesta Maho Beach All Inclusive Resort Casino & Spa (Foto: Divulgação)

Já o Atrium Beach Resort and Spa St Maarten a Ramada by Wyndham fica na Simpson Bay e conta com uma praia privativa para seus hospedes.

E, para quem quer ficar na capital, o Divi Little Bay Beach Resort fica em Philipsburg, ao longo de uma península semi-privativa, na Little Bay.

onde ficar em st. martin
Divi Little Bay Beach Resort (Foto: Divulgação)

Lado francês

O Résidence La Plage Orient Bay by La Conciergerie FWI fica em Orient Bay e é uma excelente pedida para aqueles que adoram se hospedar em apartamentos com cozinhas completas. Todos os quartos possuem varanda com vista para o mar!

Em Grand Case, o LTC Hôtel partenaire Le temps des Cerises Jeans oferece quartos ultra charmosos com vista para o mar, além de restaurante, bar e área de praia privativa.

onde ficar em st martin
LTC Hôtel partenaire Le temps des Cerises Jeans (Foto: Divulgação)

O Villa Jwi Lavi Boutique Hotel fica próximo a Praia Anse Marcel e possui piscina no terraço. Os quartos são bem espaçosos e arejados.

COMO Está Martin depois do furacão Irma

Em setembro de 2017 ela foi atingida por um dos maiores furacões já registrados no mundo – o furacão Irma. Os ventos chegaram a 285 km/h e, por isso, foi registrado como o maior furacão que já atingiu o Oceano Atlântico.

O lado francês foi o mais atingido e a maior parte das estruturas de resorts, hotéis e restaurantes foram completamente destruídas. Quase um ano depois, em 2018, a ilha reabriu oficialmente para o turismo com cerca de 86% das atrações operando normalmente. É claro que muito ainda precisa ser feito: em junho de 2019, apenas cerca da metade da capacidade hoteleira de St Martin havia sido restaurada – mas a ilha já voltou a receber muito bem os turistas!

Vale a pena ir para St. Martin em 2021?

Com certeza! Antes do furacão Irma, St. Martin era uma ilha super badalada e cheia de turistas. Com o desastre natural, e o tempo que o destino demorou para se reconstruir, as pessoas deixaram de incluir a ilha na lista de desejos.

Então, já com uma estrutura bem melhor, você vai encontrar St. Martin vazia e com as praias desertas e paradisíacas (da mesma forma que estavam antes do furacão). Além disso, a população local vive do turismo, então você vai conhecer (e aproveitar) um mega destino e ainda ajudar na economia.

Ah, mas não deixe de ter em mente que você vai restaurantes que ainda não voltaram a abrir, locais que ainda não foram consertados e coisas do tipo, mas no final a conta fecha e vale a pena conhecer St. Martin atualmente, sim!

Aluguel DE CARRO em st. martin

Para aproveitar todas essas atrações da ilha e otimizar o seu tempo, alugar um carro pode ser fundamental. Isso porque para chegar a todos esses pontos você vai precisar fazer um grande deslocamento e aí você tem algumas opções: táxi (leve em consideração o valor gasto para ir e para voltar), ônibus (uma opção econômica, mas que não chega em todos os pontos) ou um carro.

Então, para conseguir um roteiro flexível, vale alugar um carro em St Martin durante a sua estadia. Por aqui, a nossa dica é reservar o seu carro pela Rent Cars. Assim, você pode fazer um comparativo entre as opções oferecidas, pagar em reais e parcelar o valor em até 12 vezes sem juros (e sem IOF).

Seguro viagem

Não dá para viajar para um lugar tão especial e correr o risco de ter a mala extraviada, voo cancelado ou até mesmo a necessidade de uma consulta médica de emergência, né? Por isso, um bom seguro viagem é fundamental!

Por aqui, indico o site da Seguros Promo, uma empresa brasileira que funciona como um comparador de seguros, buscando os melhores custos benefícios do mercado sem abrir mão de uma cobertura excelente!

Quer um desconto?
Insira o código IDEIASNAMALA5 e ganhe até 10% de desconto na compra do seu seguro viagem!

E aí, curtiu as nossas dicas do que fazer em St Martin? Ficou com dúvida ou tem alguma sugestão? Deixe nos comentários!


Veja também:


Para ficar por dentro de todas as novidades do Ideias na Mala, siga nosso instagram!

Planeje sua viagem

Deixe o seu comentário