Roteiro Bangkok: Dicas para 1, 2, 3 ou 4 dias

Dinâmica, colorida e cultural, Bangkok na Tailândia é uma das capitais mais efervescentes da Ásia. Um lugar que vai te conquistar com comida para nenhum guloso botar defeito, templos dourados cheinhos de detalhes e uma noite para lá de animada. Neste roteiro de Bangkok você encontrará as melhores dicas para desbravar a cidade em 1, 2, 3 ou 4 dias de viagem.

Bangkok é o ponto de partida para uma incrível viagem pelo Sudeste Asiático e o lugar perfeito para começar sua viagem pela Tailândia (aliás, você já viu nosso roteiro da Tailândia? Está completíssimo!), uma cidade que vai surpreender com muitas cores e possibilidades.

Pronto para conhecer o melhor de Bangkok? Neste post você encontrará:

Roteiro Bangkok
Torre do Grand Palace um dos destaques do Roteiro de Bangkok. Muito dourado e muitos ornamentos, os templos de Bangkok vão te encantar

Resumo do roteiro de Bangkok

Se quiser ir direto para um dos dias específicos, basta clicar no item acima.

Quantos dias em Bangkok

Bangkok tem tanta coisas legal para ver e fazer que quanto mais, melhor! Eu diria que 2 dias é um tempo legal para explorar os principais pontos turísticos (Grand Palace de Bangkok, templos, Khao San Road e os museus de Bangkok).

Com três ou quatro dias você consegue incluir bate e voltas incríveis como Ayutthaya (que é sensacional) e algum mercado flutuante dentro ou fora da cidade (darei 3 ótimas dicas).

Roteiro Bangkok 3 Dias

Três dias é o período médio de estadia do turista brasileiro e é um tempo bem legal para  conhecer os principais pontos turísticos da cidade e ainda explorar Ayutthaya ou o mercado flutuante. Siga os dois primeiros dias deste roteiro a risca e escolha o dia 3 ou 4 para completar.

Tem apenas 1 dia em Bangkok?

Siga na parte cultural da cidade – o roteiro do primeiro dia – e à noite escolha entre o Asiatique e a Khao San Road. Ambos são escolhas bem turísticas que vão te mostrar perspectivas diferentes da cidade: uma mais enfeitada e outra focada na agitação noturna.

Onde ficar em Bangkok

Bangkok tem várias áreas hoteleiras interessantes, tudo depende um pouco do seu estilo de viagens e seu budget de hotel. Abaixo três das áreas mais famosas da cidade.

Riverside:

O rio Chao Pharaya é uma das principais artérias de Bangkok e nas margens dele estão algumas das atrações turísticas mais bacanas da cidade, assim como alguns dos melhores hotéis. Essa é a região mais top da cidade (e consequentemente mais cara) e a que oferece hotéis bem bacanas com experiências de hospedagem bem especiais. Se Riverside couber no seu budget, acho que vale muito a pena investir.

Hotéis caprichados em Riverside

Dica bom custo benefício em Riverside

Veja ofertas de hotéis em Riverside aqui

Roteiro Bangkok - Riverside um dos melhores lugares para se hospedar na cidade
Riverside um dos melhores lugares para se hospedar na cidade

Distrito Financeiro de Bangkok e arredores:

O centro de Bangkok é uma área animada, hiper bem conectada com a rede de transportes (trens, metrôs e barcos), repleta de shopping centers e com hotéis de preços variados. Uma área que te permite curtir o melhor da cidade e combinar a experiência diurna e noturna de Bangkok.

Dicas de hotéis no centro de Bangkok

Veja mais ofertas no centro de Bangkok aqui

Khao San Road:

Khao San Road é uma área agitadíssima e super jovem. Nessa região há uma série de hotéis baratos, guest houses e hostels. Essa é uma região boa para quem quer aproveitar a noite de Bangkok ou se hospedar em um lugar legal sem gastar o olho da cara. O desafio de se hospedar em Khao San é o transporte, não há estações de metrô nessa região.

Veja mais ofertas de hotéis em Khao San Road

Transporte público em Bangkok

O transporte público em Bangkok funciona mais que bem. Do trem que conecta o aeroporto ao centro (e é mega fácil de usar) às balsas que enchem o rio Chao Phraya de vida e te levam aos principais pontos turísticos da cidade.

Sky trem e metrô

A cidade ainda conta com dos tipos de trens: o MTS (subterrâneo) e o BTS (Skytrain). O preço da passagem varia de acordo com o número de paradas e custa a partir de 16 baths. O ticket de trem diário custa 140 baht por pessoa e pode ser uma boa pedida para quem planeja se deslocar bastante.

O skytrain de Bangkok é limpo, organizado e super fácil de usar. Há trens a cada 3-6 minutos das 06h30 às 12h.

Grab, táxis e tuktuks

Além da rede de transporte pública sensacional, Bangkok também tem uma linha farta de Grab (versão local do Uber, baixe antes de viajar), táxis e tuk tuks. Aqui abro um parêntesis grande para frisar: os táxis locais amam dar golpes em turistas, combine o preço com antecedência e esteja preparado para ser enrolado.

O Tuk tuk é mais caro que o táxi, mas muita gente faz questão de usar. Aqui também é bem importante combinar o preço com antecedência.

Seguro viagem para a Ásia

Não, o seguro viagem não é obrigatório na Ásia, mas nem pense em viajar sem! Nós recomendamos que você nunca viaje sem um, independente do destino, mas na Ásia ele é fundamento. Por se tratar de um lugar com língua, cultura e costumes bem diferentes, melhor evitar algumas dificuldades que podem vir a surgir e, acredite, ter uma apólice contratada de seguro pode salvar a sua pele.

Sugerimos que você contrate um seguro com boa cobertura e que cubra tudo no ato! Nossa indicação é o site da Seguros Promo, uma empresa brasileira que funciona como um comparador de seguros, buscando os melhores custos benefícios do mercado sem abrir mão de uma cobertura excelente!

Quer um desconto?!


Insira o código IDEIASNAMALA5 e ganhe até 10% de desconto na compra do seu seguro viagem!

Roteiro de Bangkok em detalhes

Chegou a hora de detalhar cada um dos dias do nosso roteiro de Bangkok.

Dia 1: Grand Palace e os templos de Bangkok (Wat Pho, Wat Arun e Asiatique)

O dia de hoje começa com um bonito passeio de ferry pelo rio Chao Phraya, uma das principais artérias de Bangkok. Pegue o barco laranja (igualzinho a linha turística só que bem mais frequente ebarato) que sai da estação de BTS (Sky Train) Saphan Taksin e desça na estação Tha Chang, número 9.

De lá, caminhe até o Grand Palace ignorando qualquer eventual cidadão “bem” intencionado que venha te dar informações. Aliás, esse é um dos principais golpes aplicados nos turistas, o suposto cidadão bem intencionado vai te dizer que o palácio esta fechado – o que é mentira – e te levar fazer compras para ganhar uma mega comissão.

O Grand Palace de Bangkok

roteiro em Bangkok
Grand Palace, um dos destaques do roteiro em Bangkok

Nossa primeira parada do dia e sem dúvida o lugar mais impressionante de Bangkok, uma reunião de dourados com o maior número de ornamentos e detalhes que já vi na vida. São budas de todos os tamanhos, guardiões coloridos.

Dentro do complexo visite o templo Wat Phra Kaew e veja de perto os três pequenos budas de esmeralda. Lindos e muito delicados!

Dica: chegue bem cedo, se possível antes de abrir, para ver o palácio mais vazio. O lugar costuma encher bem rápido!

Alguns detalhes do Grand Palace que aprendi com minha amiga Karen Rozenbaum:

Guardiões espirituais: o local é rodeado por 4 guardiões enormes. Eles “protegem” espiritualmente os templos e as pessoas que vinham e ainda vem rezar.

Roteiro de Bangkok
Guardião no Palácio Real de Bangkok

Histórias desenhadas: a maneira que os budistas contavam as histórias e lendas era através das pinturas nas paredes. Não apenas nesses, mas em grande parte dos palácios por toda a Indochina, há ilustrações super detalhadas.

roteiro de Bangkok
Histórias desenhadas no Wat Phra Kaew, dentro do palácio real de Bangkok

O significado dos números:

  1. Refere-se ao Buda e, por tanto, é um número sagrado;
  2. O livro sagrado do budismo;
  3. Aos monges;
  4. Nada é visto ou construído com o número 4 – este dá azar e é referência à morte;
  5. O número da boa sorte!
Roteiro Bangkok
Roteiro Bangkok – Ornamento em referência ao número 5 no Grand Palace

O melhor amigo do homem aqui é o macaco: animais como o leão, o macaco e a cobra tem significado simbólico.

Roteiro de Bangkok
Roteiro de Bangkok: Macacos no templo do Grand Palace

Wat Pho: O buda reclinado e a massagem tailandesa

Saindo do palácio, caminhe ou pegue um Grab ou táxi (em Bangkok os táxis são mais baratos que os tuk tuks e tem ar condicionado) até o templo Wat Pho.

templos em Bangkok
Buda Reclinado do Wat Pho em Bangkok

O Wat Pho é o mais antigo templo de Bangkok – e o maior também. A estátua do Buda deitado fica em uma sala fechada e tem 43 metros de comprimento e 15 metros de altura. Ele fica localizado a pouco menos de 10 minutos de caminhada saindo do Grand Palace.

A entrada do templo custa 100 baht e funciona diariamente das 8h às 17h.

Além do Buda deitado gigantesco (que é surreal), dê uma boa volta no templo e descubra cada um dos pequenos pavilhões. Tem muita coisa linda, dezenas de budas dourados e torres coloridas que farão sua visita valer a pena.

Massagem tailandesa no Wat Pho

Pra fechar o passeio, faça a primeira massagem tailandesa (ou massagem nos pés da viagem). O templo funciona como um centro de treinamento da clássica massagem, por isso é um dos melhores locais de Bangkok para investir na massagem tailandês. Você pode escolher entre duas opções: a de 30 minutos, que custa 260 baht, e a de uma hora, que vale 420. Não precisa reservar, é só chegar e fazer!

Wat Arun: o templo do entardecer

Depois do almoço visite o templo Wat Arun. Para chegar lá pegue o ferry que cruza o rio, é barato e lindíssimo!O templo começou a ser construído em 1768 e, quando o sol de põe, sua iluminação é ativada – daí o nome “The Temple of Dawn”. Sua estrutura tem cerca de 70 metros de altura e é possível subir todos os degraus para ter uma vista bonita.

A entrada neste templo custa 100 bath e é possível visita-lo diariamente das 08h30 às 17h30.

O Wat Arun me chamou atenção pela torre principal – branca e toda cravejada com pedrinhas coloridas – a maior parte dos templos tailandeses que eu havia visitado até então é branco e por isso fiquei tão impressionada.

Roteiro de Bangkok
Torre principal do Wat Arun

O templo no entardecer é um dos lugares mais lindos de Bangkok para curtir o pôr do sol (quem preferir pode ver o sol se pondo com o templo no fundo, para isso, basta casar com o passeio de barco).

Asiatique: muitas luzes e vistas especiais

Termine o dia com lindas vistas da cidade no barco rumo ao Asiatique, um complexo de diversões repleto de lojas, restaurantes e parque de diversões. O Asiatique tem várias opções boas para jantar, as melhores ficam do lado oposto a roda gigante.

Roda gigante de Bangkok no Asiatique - uma das paradas do roteiro de Bangkok
Roda gigante do Asiatique em Bangkok

O Asiatique tem uma pegada mais turística, um píer construído para entreter o pessoal e, por isso, arrisco dizer que os restaurantes daqui não estão entre os melhores da cidade, mas ainda assim dá para comer muito bem.

Dia 2: Lumpini Park, Shoppings de Bangkok, Sky Bar e Khao San Road

Comece o dia no Lumpini Park. Para chegar lá, pegue um BTS até a estação Sala Deng e caminhe o trechinho final. O bacana de incluir este parque no roteiro é percorrer um tiquinho do distrito financeiro de Bangkok e viver uma perspectiva mais local da cidade.

Lumpini Park: esportes diversos e natureza

O Lumpini Park é um dos lugares mais agradáveis da cidade e uma excelente forma de observar como os locais começam o dia em Bangkok: correndo, andando de bicicleta, praticando Yoga ou Tai Chi.

Se animar, alugue uma bicicleta e dê a volta em torno do lago buscando os enormes e nada tímidos lagartos que vivem por lá.

Roteiro de 3 dias em Bangkok
Lagarto gigante – ou Hia – no Lumpini Park em Bangkok

O lagarto gigante da espécie Monitor é chamado pelos tailandêses de Hia, palavra nada educada usada pelos locais para tratar um sujeito realmente indesejado.

Compras no complexo de shoppings de Siam

Saindo do parque é hora de explorar o distrito de compras da cidade (um dos mais impressionantes da Ásia).

São diversos shopping colados um no outro. Os mais bacanas são: Siam Paragon, Central World, Siam Discovery, MBK e Siam Center. E, antes que você me pergunte, vale a pena visitar mesmo que não seja para comprar nada.

Uma dica bacana para quem quer fazer compras com um bom preço: as lojas dos pisos de baixo costumam ser mais acessíveis.

Praças de alimentação dos shoppings

Uma dica bem legal para quem não encara comida de rua (e digo que você deveria encarar porque comi super bem nas barraquinhas de Bangkok), e quer comer comida gostosa e por um precinho camarada, são as praças de alimentação dos shoppings, recheadas de boas opções.

Pad Thai, massaman Curry, parang curry (apimentado até a lua), Yellow curry (mais levinho) estão entre as minhas pedidas preferidas. De sobremesa peça o mango sticky rice (arroz doce com manga).

Aproveite para experimentar a comida de rua tailandesa

Saindo do shopping vale dar uma passeada pelas ruas da região. Essa é uma área animada com restaurantes e bares. Pertinho da estação Sala Daeng há um Night Market (mercado noturno) que eu adorei visitar, então voltar à noite pode ser uma boa pedida para quem tem mais dicas na cidade. O que gostei dessa região é o colorido sempre presente e as possibilidades de comida de rua que são deliciosas na Tailândia.

Sobrou tempo?

Visite a Chinatown de Bangkok ou dê uma passadinha do templo Wat Saket (bem inferior aos que já visitamos em termos de beleza mas com uma vibe bem especial).

Chinatown de Bangkok

Comida de rua de todos os tipos cores e cheiros somado à um mercado de rua caprichado e caótico são dois bons motivos para você visitar a Chinatown de Bangkok. A dica aqui é caminhar pela Yaowarat Road e brincar de se perder na velinhas.

Wat Saket e as relíquias de Buda

Confesso que passei a Chinatown e escolhi visitar Wat Saket, também conhecido como “o templo da montanha dourada”, graças à estopa doura que fica no topo do templo e tem 80 metros de altura.

O templo em si – deixado para trás por grande parte dos turistas – fica na parte baixa da montanha e é o começo de uma jornada de energia linda rumo à parte alta. Prepare-se para subir degraus morro acima para chegar até a famosa montanha dourada.

Achei a caminhada bem especial e amei os minutos de silêncio e sossego preciosos em meio ao caos da cidade. A parte mais importante do templo é a estopa dourada onde estão guardadas relíquias de Buda trazidas da Índia. Por isso o templo tem um significado muito especial para os budistas e essa energia deliciosa.

Sky Bar ou Bar Vertigo: vistas incríveis de Bangkok

À noite, visite uma das incríveis coberturas (Sky Bar ou Vertigo são duas boas opções) para tomar um drink caprichado e ver a cidade do alto: linda e toda iluminada.

Dizem que no quesito drinks, Vertigo é uma melhor opção. Nós aproveitamos a ocasião para um jantar romântico no Sirocco que divide espaço com o Sky Bar e achamos as vistas lindas.

Roteiro 3 dias Bangkok
Bangkok vista do Sirocco

O jantar foi caro, mas achamos que valeu mega a pena.

Khao San Road: A rua mais louca de Bangkok

Ainda tem pique? Dê uma passadinha na Khao San Road e acompanhe a loucura (ou caia na bebedeira) na rua mais animada de Bangkok.

Lá você poderá comprar bugigangas baratas (pechinche) ou provar uns insetos. Opções de grilos, baratinhas e gafanhotos não vão faltar no menu.

O lado trash de Bangkok

Caso você queira ver um pouco do lado trash de Bangkok (e aqui estou falando de prostituição masculina e feminina e shows de striptease bizarros e outras coisas que eu ficaria mais feliz de não saber que existem), pertinho da estação Sala Deng do BTS há uma série de ruelas lotadas de barzinhos nada ortodoxos.

E, para quem quer algo mais interessante, Bangkok tem luta de Muai Thai e algumas opções de show típico Tailândes (Siam Niramite é o mais famoso deles). Não fui em nenhum deles, mas se alguém ai tiver dicas, deixe um comentário que eu atualizo o post!


Se você tem apenas 1 ou 2 dias em Bangkok, considere fazer um tour noturno guiado por um local que explore a cena gastronômica local (você vai comer muito bem e se divertir muito), você pode fazer o tour de bicicleta, tuk tuk ou patinete elétrico.


Dia 3: Bate e volta a Ayutthaya

Ayutthaya é uma das antigas capitais da Tailândia – ela foi inaugurada em 1350 e foi a segunda capital do Reino de Sião (como era chamada a Tailândia antigamente), tornando-se um importante centro de comércio na Ásia. Resistiu a diversas batalhas e invasões, mas por volta de 1767 sofreu um ataque e foi abandonada. Hoje, é possível observar as ruínas dos templos e palácios

Alguns templos cobram valor de entrada, normalmente entre 50 e 100 baht, e funcionam diariamente das 08h às 18h.

Ayutthaya Bangkok
Cabeça de Buda na árvore um dos símbolos de Ayutthaya

Highlights de Ayutthaya:

  • Wat Phu Khao Thong
  • Ayutthaya Historical Park
  • Wat Lokayasutharam
  • Wat Panan Choeng:
  • Passeio de bicicleta

Como chegar:

Os trens para Ayutthaya saem da Estação Ferroviária de Hua Lamphong de 40 em 40 minutos e a viagem dura cerca de 2 horas. Há pelo menos duas opções de trens: a “normal” e a com “ar condicionado”. Os valores partem de 20 baht na classe simples e chegam até a 886 baht. Consulte os horários e preços atualizado dos trens no site oficial Thailand Train.

Ayutthaya também pode ser visitada por meio de um tour de dia inteiro (cerca de 1500 Bahts para grupos pequenos ou metade disso para grupos maiores).

Sugestão do Itinerário

Alugue uma bicicleta (ou contrate um Tuk Tuk) e prepare-se para pedalar por alguns dos templos mais interessantes e diversos da Tailândia.

  • Wat Phu Khao Thong: o nome do templo significa “montanha dourada” e a construção é uma pirâmide branca super interessante com um museu adjacente repleto de Budas de diferentes estilos;
  • Wat Yai Chai Mang Khon: um enorme Buda deitado de pedra. Este gigante tranquilo serviu de inspiração para o Buda Reclinado de Bangkok no templo Wat Pho;
  • Ayutthaya Historical Park: o parque histórico de Ayutthaya é onde está a linda cabeça de Buda incrustada na árvore além de várias outras estupas e ruínas bacanas. Meu lugar preferido da cidade;
  • Wat Lokayasutharam: um dos templos mais lindos da cidade com dezenas de estupas e pagodas e as ruínas do antigo palácio Real da Tailândia. Um templo mega fotogênico;
  • Wat Panan Choeng: um templo moderno repleto de dourado e com uma linda estátua de um enorme Buda sentado;
  • Bang-Pa In: o palácio real de verão, uma junção de prédios e artefatos ocidentais com um incrível prédio decorados com detalhes chineses lindos!
roteiro de Bangkok
Templo Wat Phu Khao Thong em Ayutthaya

Dia 4: Mercado Flutuante

Hoje é dia de conhecer um dos incríveis mercados flutuantes da região de Bangkok. Vou te dar 3 opções diferentes para você escolher de acordo com seu estilo de viagens.

Dica: se você puder deixar para fazer este passeio de final de semana, melhor. Os mercados estarão mais vivos, mais cheios e mais movimentados.

A) Canais de Thonburi

Thonburi é a antiga Bangkok, um cantinho muito especial e cheio de história onde a cidade começou. A região é famosa por seus canais estreitos e a graça é fazer um passeio de barco descobrindo pequenas joias e muita cultura. É a sua chance de visitar um mercado flutuante autêntico sem sair de Bangkok.

A Alê do “Tô Pensando Em Viajar” fez um tour de dia inteiro pela região de Thonburi e ficou encantada. Ela mostrou alguns dos destaques do passeio neste vídeo:

b) Mercado flutuante de amphawa + mercado do trem de maeklong

O combo Amphawa + Mercado do trem de Maeklong foi a minha escolha para ver um tiquinho de mercado tailandês de perto e de quebra acompanhar a loucura do trem que passa no meio do mercado. Escolhi um tour de dia inteiro saindo de Bangkok (e sim, dá pra fazer o passeio por conta própria, mas dá tanto trabalho que eu nem cogitei e escolhi a “via fácil” e adorei)!

Nosso tour começou pelo mercado de Maeklong onde vimos o trem chegando, partindo e de quebra almoçamos uma comidinha tailandesa deliciosa e baratíssima.

roteiro de Bangkok
Mercado de Maeklong um dos passeios do roteiro de Bangkok

De lá, seguimos para o mercado de Amphawa onde visitamos um mercado super vivo e cheio de cor. O legal de Amphawa é que o mercado é verdadeiro e não algo que acontece apenas para o deleite turístico.

Roteiro de Bangkok
Mercado flutuante Amphawa, uma das opções para incluir no Roteiro de Bangkok

c) Mercado flutuante de damnoen Saduak

Há muitos anos o Damnoen Saduak já não é um mercado de verdade, aqui o foco é nas lembrancinhas turísticas e nos passeios de barco fotográficos. Uma alternativa interessante para quem curte tirar fotos para o Instagram? Talvez. Mas como esse não é o tipo de programa que eu curto nem cogitei incluir o mercado no meu roteiro pela Tailândia.

Se ainda assim você quiser incluir o mercado no seu roteiro, você pode reservar um tour com duração de 6 horas. As saídas acontecem às 7h da estação Chong Nonsi do BTS e saiba que para chegar em Damnoen Saduak você vai levar cerca de 1 hora e meia.

Melhores dicas de Bangkok no mapa

Confira alguns pontos que citamos neste texto no mapa abaixo:

E aí, gostou do nosso roteiro de Bangkok? Deixe suas dicas ou comentários!


Veja também:

Outros destinos na Tailândia:


E, para ficar por dentro de todas as novidades do Ideias na Mala, siga nosso instagram!

Planeje sua viagem

Deixe o seu comentário