Columbia River Gorge: A trilha pelo Oneonta Gorge

Columbia River Gorge (Desfiladeiro do Rio Columbia) está repleto de cachoeiras maravilhosas e trilhas de tirar o fôlego. Um desses cantinhos que merece ser visitado é o Oneonta Gorge. Nesse post a Mila divide com a gente todos os detalhes do passeio. Vamos viajar com a Mila?

Final de semana em Portland

Texto e imagens: Mila Frohlich

Com passeio marcado para Portland, fui dar uma olhada nas fotinhos do Instagram do Idéias na Mala. A Mari tinha acabado de passar por lá quando compramos nossas passagens, e eu lembrava de ter visto umas fotos lindas de cachoeiras que tinham me interessado muito. Assim, eu descobri a existência do Columbia River Gorge e me apaixonei pelo Oneonta Gorge.

Oneonta Gorge – desafios da trilha

Comecei a pesquisar mais sobre e descobri que dependendo da época do ano que se visita o Oneonta Gorge, você poderá encontrar maiores dificuldades, como atravessar boa parte do percurso com água na altura do peito. Mas depois de ver as fotos, eu PRECISAVA ir. Então, combinei com meu marido que faríamos o passeio pelo Columbia River Gorge para ver as cachoeiras e, se que não estivesse um dia muito frio, iríamos fazer o percurso da Oneonta com água e tudo!

Abençoados pelo bom tempo

Chegamos em Portland no sábado cedinho e voltamos na segunda de manhã. As vezes São Pedro apronta umas pra mim, mas o tempo em Portland estava perfeito. Teve muito sol e calor, o que deixou a pessoa aqui feliz da vida!

Um giro em Portland

No sábado, tomamos café da manhã do Broder (2508 SE Clinton St), um restaurante suéco pequeno, fofo e com uma comida deliciosa. Façam um favor a vocês mesmos e peçam as Danish Pancakes, coisa mais delícia da vida! Pedimos também o Baked Egg Scrambles. Tudo delícia e a apresentação dos pratos tava uma fofura. Achei o lugar um charme!

Broder - Portland
Mila Feliz da vida com seus pancakes
Broder - Portland
Danish Pancakes do Broder
Broder - Portland
Baked Egg Scrambles

Depois do café da manhã, fizemos alguns passeios básicos da cidade: Powell Books, Saturday Market e fomos também na Kennedy School (5736 NE 33rd Ave). Uma antiga escola que foi transformada pelo pessoal da M cMenamins em Restaurante, Hotel, Bar, Cervejaria… O lugar é incrível!

Portland
Saturday Market

Colocamos nosso nome na lista espera do restaurante assim que chegamos, e fomos dar uma passeada por lá. Caminhamos pelos corredores e bisbilhotamos tudo que tinha por lá. Achei muito legal que vários espaços lá podem ser reservados pra festas. Sobre o jantar, eu pedi um stake e o marido pediu um lobster mac e saimos de lá faceros com as escolhas. Depois da janta, fomos tomar uma cerveja no bar que fica no antigo Boiler Room da escola. Eu achei o lugar o máximo! Nós gostamos de cerveja Ale, e foi o que bebemos a noite toda, super aprovamos a cerveja deles.

Kennedy School - Portland
Corredores da Kennedy School
Kennedy School - Portland
Bar da Kennedy School

Tá indo para Portland? Veja aqui um roteiro completo de 2 dias na cidade.

No domingo, tomamos um café da manhã no hotel mesmo, pra não perdermos tempo indo e voltando do restaurante, e rumamos para o nosso passeio. Começamos com o Portland Women’s Forum Scenic View e de lá partimos a caça das cachoeiras. Todas lindíssimas! O passeio todo é uma delícia!

Oneonta Gorge
Horsetail Falls no desfiladeiro do Rio Columbia

A trilha do Oneonta Gorge

Como começar

Para chegar oa Oneonta Gorge, ou se você preferir, desfiladeiro do Oneonta, não existe uma trilha exatamente. Você desce uma escadinha ao lado de uma ponte, e caminha no meio do mato, ou onde seria o rio, se a água estivesse alta. Não parece que está certo no início, mas dá pra ver um quase caminho no chão e rapidinho se chega a “ entrada” da Oneonta. Ai que começa a parte trabalhosa!

Oneonta Gorge
Ponto de partida da trilha

Oneonta Gorge

Veja localização exata no mapa

O que calçar: minha opinião

Como a trilha é molhada, a trilha é o rio, muitas pessoas recomendam fazer a trilha de sandália  (sandália aberta de trilha tá, nada sandália de salto alto ou Havaianas) porque se você molhar os pés, eles secam mais rápido. Mas, a verdade é que pra mim, valeu muito mais ficar com os pés molhados, e protegidos. Meu pé escorregou bastante nas pedras, e eu teria me machucado bonito se não estivesse com uma botinha pra proteger meus dedos (e tornozelos!)

Oneonta Gorge
Mila com cara de corajosa percorrendo a trilha

Muda de roupa extra

Se você estiver preocupado com a altura da água e em ficar muito molhado, leve uma muda de roupa no carro e se troque na volta. Não deixe de fazer a trilha com medo de se molhar, juro que vale a pena!

A trilha: Nossa experiência

Fizemos a viagem em meados de Maio, e por sorte o nível da água estava baixo no fim das contas, molhei só os pés. Mas as pedras estavam super escorregadias e, escalar troncos gigantes e podres, que podem ter “n” bichos dentro, me assustaram mais do que eu previa. Eu estava preparada para ter trabalho, mas a verdade é que eu fiquei com mais medinho do que esperava. Mas tudo bem, fui caminhando devagar e aos poucos ia chegando. As vezes quando me distanciava, o marido sentava e me esperava!

Oneonta Gorge
Tronco velho pra todo lado
Oneonta Gorge
Mas o visual compensa!

Mas, no meio do caminho tinha uma cobra. Tinha uma cobra no meio do caminho!

Quando eu estava quase superando os troncos, duas gurias gritaram que tinha uma cobra no meio da água, no meio dos troncos. Sei lá onde. Um outro cara que estava perto delas confirmou pro pessoal da trilha que tinha uma cobra por lá, e seguiu viagem como se não fosse nada demais. Eu gelei, e não consegui continuar. Me molhar, sujar, suar, cansar é ok… lidar com bichos assim tipo cobra e aranha, não é comigo. Meu coração não aguenta. Para mim foi a hora de voltar.

Oneonta Gorge
Menina apontando para cobra. Fim de trilha para mim!

 

Paisagens incríveis

Graças ao meu bom Deus, eu estava perto o suficiente pra ver a lindeza que é a Oneonta, eu só não caminhei “dentro” dela. E olha, que lugar, sério! O jeito louco de chegar lá só deixou o passeio mais interessante. Eu amei! E mesmo não tendo feito todo o trajeto, fiquei muito feliz de ter tentando e visto essa maravilha do mundo!

Oneonta Gorge
Oneonta Gorge seu lindo

Mesmo com troncos podres e eventuais cobras, super indico pra quem estiver por lá!

Passadinha rápida na Multnomah Falls

Depois do susto da cobra, resolvemos voltar pra Portland e, demos sorte e conseguimos um lugar pra estacionar perto de Multnomah Falls. Na ida, estava tão lotado que não paramos pra conhecer. Chegando lá, eu entendi o porque de tanta gente querendo ver a cachoeira de perto, é uma das cachoeiras mais lindas e imponentes que vi na vida.

Multonamah Falls
Multonamah Falls

Tem uma trilha não muito longa que dá pra fazer pelo lado da cachoreira, mas como eu estava com os pés molhados da trilha de Oneonta, meus pés começaram a doer e achei melhor não seguir. Mas o pouco que vi de Multnomah Falls já foi lindo!

De volta a Portland

De lá fomos direto pro hotel, descansamos um pouco e fomos dar uma passeada de carro pela cidade. A gente se apaixonou pela fofura de Portland, e resolvemos conhecer os bairros mais residenciais. Uma casa mais fofa que a outra. Moraria lá facinho!

Finalizamos a tarde com um sorvete delicioso da Salt & Straw (838 NW 23rd Ave). A fila estava grande, mas o atendimento lá é ótimo e super rápido. Aliás, todo mundo é muito legal em Portland. Sério! Depois disso, arrumamos as malas e descansamos, porque o nosso vôo na segunda era muito, muito, muito cedo!

E aí, curtiu as dicas da Mila?

Alguém aí já fez a trilha para do Oneonta Gorge e quer contar para nós o que achou?

Veja também:

Planeje sua viagem

Matérias Relacionadas

Deixe o seu comentário