Islândia de motorhome: tudo que você precisa saber

0

Viajar de motorhome pela Islândia é um verdadeiro sonho, foram 8 dias de viagem percorrendo a Ring Road e desbravando alguns dos cantinhos mais lindos da Islândia – com direito a aurora boreal na jogada! Neste post dividiremos com você todos os detalhes – do planejamento ao roteiro – desta viagem incrível. Vamos nessa?

Islândia de motorhome: tudo que você precisa saber

Para facilitar a sua navegação neste texto e agilizar a sua busca pelas informações que precisa, criamos um menu clicável. Para ir direto ao ponto, basta clicar nos itens abaixo. Ou, se preferir, leia o post completo para se tornar expert em Islândia!

Como é viajar de motorhome na Islândia (vantagens e desafios)

Sempre tive o sonho de viajar de motorhome e nossa viagem para a Islândia era a oportunidade perfeita de realizar este desejo – e quem sabe ainda ver a aurora boreal, outro sonho! Viajar de motorhome infelizmente não é comum no Brasil, mas na Islândia e na Europa em geral é uma forma deliciosa e hiper prática de viajar. A motorhome te dá a facilidade de arrastar sua casa para todo lado e consequemente explorar picos mais remotos com um pouco de conforto (já já falo mais disso) e estrutura.

Optamos por um motorhome pequenino – uma campervan para duas pessoas. Traduzindo em espaço, significa uma cama que vira mesa, um fogão portátil, uma pequena geladeira e dois lugares na frente do veículo. Não tínhamos banheiro – e sim havia a possibilidade de alugar uma privada portátil, mas achamos mais um trambolho para carregar (lembre-se que a van é pequena ) e para limpar (as suas necessidades não vão para o espaço, então para que se preocupar em ficar limpando, melhor usar um banheiro externo, certo? ) e decidimos não alugar.

Minhas dúvidas de marinheiro de primeira viagem:

Onde vou fazer xixi quando tiver vontade? E o banho, como fazer? Será que teríamos que tomar banho dia sim, dia não? Preocupada, dividi essas questões com o Neivo – namorado e companheiro de viagem – que me acalmou e me lembrou: “Essa é uma viagem de menos conforto e mais aventura e natureza”. E ele estava certo, foi uma viagem de aventura e acreditem: a questão do banheiro e do banho foi mais tranquila do que esperávamos. Vamos falar dos desafios e das vantagens de viajar pela Islândia de Motorhome?

islandia de motorhome

A estrada na Islândia sempre vazia

É fácil de dirigir na Islândia?

Sim! Achamos super tranquilo. Eu que estava preocupada se iria conseguir dirigir a campervan achei super fácil, igualzinho um carro,  só um pouco maior na hora de estacionar

Dica: fique sempre ligado neste site, ele mostra em tempo real as condições das estradas. Em um dos dias, por exemplo,tivemos que mudar nosso roteiro, pois o norte da Islândia estava com neve, e as estradas estavam interditadas. E antes que você me pergunte, viajamos no começo de novembro.

Vantagens de viajar pela Islândia de motorhome

Flexibilidade

Viajar de campervan é maravilhoso pois você tem muita flexibilidade em poder simplesmente viajar sem rumo e decidir dormir em qualquer lugar que tiver vontade. Calma – não no meio da rua! – Na Islândia não é permitido encostar a van e dormir onde der na telha.

Muita estrutura para trailers/campers

A boa notícia é que a Islândia é super preparada para acampar, seja de motorhome, seja de barraca. Viajar de motorhome é bem parecido com acampar de barraca, só que com mais conforto (e aquecedor!) e com a praticidade de já ter a barraca montada para partir quando quiser. Ou seja, viajando de motorhome você não precisa ter um roteiro 100% fechado, e pode ir mudando de planos conforme o andar da viagem.

Velocidade

Outra vantagem indiscutível é a velocidade, você eliminar o entra e sai de hotel, o abre e fecha mala, e aquele processo chato de check-in e check-out. A economia de tempo é indiscutível.

Desafios de viajar de motorhome

Ser responsável pela limpeza e organização do seu  espaço

Por outro lado, viajar de motorhome significa abrir mão do conforto, e nessa viagem, percebi que conforto para mim tem muito a ver com espaço, espaço para colocar as coisas, ter um espaço dedicado somente ao teu sono, separado daquele que você vai comer.

motorhome

Interior do nosso motorhome

Cozinhar toda refeição

Viajar de campervan significa estar disposto a cozinhar todos os dias e arrumar a sua própria cama. Isso parece simples, mas, acredite, depois de dirigir de 200- 300 km por dia, você fica cansado, e precisa ter energia para preparar comida e organizar seu espaço.

motorhome na islandia

Interior do nosso motorhome

Quanto a alimentação, quando a escolha é hotel, você acaba realizando mais refeições em restaurantes, claro que também poderíamos ter comido fora mais vezes, mas em muitos momentos da viagem, estávamos em lugares mais isolados de civilização, e encontrar um restaurante daria bastante trabalho, sem contar o fato de que também seria mais caro.

E vale a pena viajar de motorhome pela Islândia?

Eu adorei! Mas, como as pessoas são diferentes, vale avaliar os pontos positivos e os negativos. A pergunta chave é: o que pesa mais para você na viagem? O contato com a natureza e liberdade de modificar o roteiro a cada dia ou o conforto e a certeza de um lugar para dormir que um hotel oferecem. Se você pensou em aventura ou flexibilidade, aposte no motorhome!

Veja também: Roteiro de 10 dias na Islândia

Islandia de motorhome

Diamond Beach

Quanto custa viajar de motorhome na Islândia

  • Aluguel do motorhome: 1.138 Euros
  • Camping: entre 1.500 a 2.000 ISK por noite para o casal
  • Comida (supermercado): 135 Euros
  • Bebidas alcoólicas: 14 Euros
  • Passeios: cerca de 300 Euros
  • Gasolina total: 269 Euros

Dicas essenciais para viajar de motorhome na Islândia

Minha principal dica para quem quer fazer uma viagem como a nossa é viajar leve. O espaço na motorhome é limitado e quanto mais coisas você levar mas difícil será o processo de arrumação. Acredite, o que você menos quer é um monte de coisas atrapalhando e ocupando o seu precioso espaço. Para mim foi lição aprendida! Sou super exagerada e percebi o quanto de coisas desnecessárias eu tinha levado.

Na média e baixa temporada é super tranquilo decidir qual o camping você vai dormir sem antecedência. O que você precisa fazer, principalmente se estiver viajando fora de temporada (entre outubro e abril), é verificar antes se o camping está aberto. Muitos lugares na Islândia, e principalmente no norte do país, fecham durante o inverno. Então, ligue! Aprendemos isso quando tentamos ir em um camping que estava fechado. Era um camping hostel, então nem passou pela minha cabeça que pudesse estar fechado! Neste site você consegue ver uma lista de campings espalhados pela Islândia. Nós usamos como base para achar os campings próximos da nossa rota.

Caso você vá para a Islândia de novembro em diante, compre crampons (uma espécie de pregos que você acopla na tua bota e te permite andar no gelo). Eles são essenciais para quem quer fazer caminhadas mais caprichadas na neve.

Islandia de motorhome

Geleira Virkisjökull

Como é a estrutura dos campings da Islândia e opções deles

Todos os campings tem estrutura com banheiro (com ducha) e, na maioria das vezes, cozinha! E durante o dia, quando você está dirigindo e visitando lugares turísticos, sempre tem banheiro. E as refeições? Muitas vezes fizemos fora da van, em alguma vista linda com o nosso fogãozinho portátil. Parar em um lugar maravilhoso e falar: “Vamos almoçar” é um dos privilégios de viajar de motorhome. Aproveite este momento.

Onde dormimos:

Quando visitar a Islândia? Melhores meses para visitar o país

A primeira pergunta que você deve fazer é: qual o propósito da tua viagem: curtir o país em um clima mais ameno e, quem sabe, aproveitar o sol até meia noite? Ou, explorar o frio, talvez ver neve e, quem sabe com sorte, ver a Aurora Boreal?

Se você preferir um clima com temperaturas mais quentes, a minha sugestão é que você opte por ir desbravar a Islândia durante os meses do verão (de maio a setembro), o que para eles é considerado alta temporada. Caso você queira um pouco mais de frio na sua aventura, eu recomendaria ir entre outubro e dezembro.

Sonho de ver a Aurora Boreal

islandia de motorhome

Você tem o sonho de ver a tão famosa Aurora Boreal? Aquele jogo de cores dos países nórdicos com cores surreais do céu, sabe? Bom, esse era meu sonho. Se você sonha em ver essa dança da natureza, a Islândia pode sim ser um bom candidato para você realizá-lo. A primeira coisa que você precisa saber é quais as condições para vê-la: temperaturas baixas, céu limpo e escuro.

A Aurora pode aparecer de setembro a fevereiro na Islândia, mas, se você quer ver as cores bem marcadas, a minha dica é que você opte por ir durante meses mais frios. Segundo um Islandês que conheci na viagem, quanto mais frio lá fora, mais evidentes ficam as cores da Aurora e, portanto, mas fácil de vê-la.

Dica de aplicativo para ver a aurora boreal

Dito isso, tenho uma dica chave para verificar a atividade e chances de Aurora: fique sempre ligado neste site e baixe o aplicativo Aurora (existem muitos outros, mas eu acabei escolhendo esse por recomendação de amigos). Tanto o site, como o aplicativo mostram quais as chances de se ver a Aurora Boreal naquele dia. No site, é um índice que varia de 0 a 9, quanto mais alto, mais chance de ver o céu dançar. Para você ter uma ideia, o índice estava em 4 e 5 quando vimos a Aurora na Islândia. Já o app trabalha com porcentagem: a partir de 20% você já consegue ver alguma coisa.

Resumo do nosso roteiro de motorhome

Neste roteiro, você encontrará uma lista resumida do que se pode fazer neste país encantador com um toque aventureiro viajando de motorhome e também muito contato com a natureza com direito à passeios turísticos, mas também outros pontos mais rústicos. E aí, pronto para viajar comigo?

  • Dia 1: Chegada na Islândia e primeira Aurora Boreal em Grindavik
  • Dia 2: Blue Lagoon e Reykjavík
  • Dia 3: Golden Circle (Kerið + Gullfoss + Geysir) – noite em Seljalandsfoss
  • Dia 4: Skógafoss e Região de Vik
  • Dia 5: Trekking na Geleira de Falljokull e Glacier lagoon
  • Dia 6: Cachoeira Rjúkandi, Stuðlagil Canyon e Mývatn Nature Baths
  • Dia 7: Krafla Power Plant, Lake Myvatn e Fiordes
  • Dia 8: Reykir – Grettislaug com Termal Laugarvatn Fontana
  • Dia 9: Þingvellir + Snorkel em Silfra
    Total: 9 dias e 8 noites, cerca de 2000km rodados

Passeios pagos na Islândia – o que vale a pena?

Existe uma infinidade de passeios pagos na Islândia. Existem tours de caça à aurora boreal, passeio para ver baleias , tours de helicóptero, snowmobile, e a lista não para. Tudo depende da experiência que você quer viver e, claro, do seu budget. Nós fizemos: food tour em Reykjavik, Trekking pela geleira, mergulho entre as placas tectônicas e as piscinas termais Blue Lagoon, MyVatn nature baths e Laugarvatn Fontana.

Nossos passeios preferidos foram:

  • Food Tour (uma verdadeira imersão na cultura e na comida Islandesa)
  • MyVatn nature baths (uma pegada bem mais local que a Blue Lagoon e com vistas bem especiais).
islandia de motorhome

Fiordes na Islândia

Roteiro detalhado

Dia 1: Chegada na Islândia + primeira noite de Aurora Boreal em Grindavik

Como moramos na Europa, voamos direto de Dusseldorf com a Icelandair. Achamos a companhia aérea super boa – tínhamos até televisão no nosso vôo que durou 3 horas e meia. Durante o voo, ganhamos o donut islandês, diz o Neivo que no Brasil (no sul pelo menos) chama-se cueca virada ou orelha de gato.

Ao chegar no aeroporto, tínhamos um shuttle da KukuCampers (empresa que alugamos a van) nos esperando. Logo pegamos a campervan (primeira missão cumprida – yey!) e fomos realizar a segunda missão do dia: abastecer a van de comida – parando no mercado.

islandia

Nossa campervan ao fundo

Escolhemos o Bonus , que é um mercado de desconto e fizemos as compras da semana. Gastamos 90 euros. Para que vocês tenham noção de gastos com alimentação, depois desse dia, paramos no mercado mais um dia e gastamos 45 euros no mercado e mais 14 euros de cervejas. Aqui vale explicar porque eu estou escrevendo o valor gasto em bebida separado do valor gasto no mercado: na Islândia não se vende bebida com teor alcoólico superior a 2,5% nos supermercados. Ou seja, vinho e cerveja de verdade (amantes de cerveja que me entendam), somente em uma loja especializada em bebidas, que na Islândia se chama Vínbúðin.

A primeira aurora boreal da viagem

Depois de pegar a nossa motorhome e comprar comida, fomos para o camping (já eram 19h) preparar tudo para o nosso começo oficial de viagem no dia seguinte. À caminho do campsite, vi umas luzes no céu pela janela da van e logo vi pessoas paradas assistindo e fotografando. Peguei meu iPhone e vi que era um pouco de Aurora Boreal. Falei pro Neivo: ”para que é a Aurora!”. Achamos um ponto para parar, e sim, ela tinha vindo logo no primeiro dia!

islandia de motorhome

Montei meu tripé, preparei a câmera, e então, na nossa primeira noite tínhamos as já sonhadas fotos com a Aurora. Estávamos relativamente perto da cidade, mas mesmo assim dava para ver o movimento e as ”danças” no céu. Foi emocionante, foi lindo. Mas sendo sincera? Nossos olhos não viram as luzes verdes como as lentes da minha câmera capturaram.

islandia de motorhome

Noite Guesthouse Grindavik

Com mãos congeladas depois da friaca de ver a Aurora Boreal, estávamos prontos para ir para o campsite: Guesthouse Grindavik. A noite custou 3300 ISK (coroas islandesa). O camping tinha banheiro, chuveiro e cozinha para usar. Jantamos, tomamos banho e era hora de dormir! Detalhe básico: nesta noite estava dando para ver a aurora do camping também!

Dia 2: Blue Lagoon + Reykjavík + Roteiro Gastronômico em Reykjavík

Blue Lagoon

Reservamos a Blue Lagoon para o primeiro horário, as 8 da manhã. Teoricamente poderíamos ficar o dia inteiro lá. Nós entramos às 8h e ficamos até por volta de meio dia. A dica principal aqui é: reserve com antecedência para poder escolher horários e não ter que ficar com as sobras.

Islandia de motorhome

Blue Lagoon

Sobre a Blue Lagoon? É um must da Islândia. Eu diria que vale muito a pena sim! É lindo e muito agradável passar algumas horas lá curtindo o spa. Porém, como tudo não é perfeito, os pontos negativos da Blue Lagoon são o preço (é caro) e a quantidade de turistas (todo mundo quer ir na Blue Lagoon), o que acaba tirando um pouco da privacidade da experiência. Se você quiser ter um gostinho das águas termais, mas não ligar para a ”fama”, eu diria que a Islândia tem muitas águas termais incríveis e acessíveis para oferecer.

Reykjavik

Saindo da Blue Lagoon, paramos para almoçar em um ponto com vista gracinha (esse é o incrível de viajar de motorhome) e seguimos para a catedral de Reykjavic, a capital da Islândia (Hallgrímskirja).

Entramos e, como estava um dia lindo, decidimos subir até o topo da catedral (1000 ISK por pessoa) para ver a cidade de cima. Você não precisa fazer nenhum esforço – a subida é de elevador. A vista de lá de cima é bem bonita, dá para ver a cidade toda e perceber o quão pequena é a capital do país.

Islandia de motorhome

Reykjavik vista de cima

Food tour – um dos destaques da viagem

Depois disso, fomos para o nosso food tour. Decidimos, quando chegamos, fazer um tour gastronômico, pois gostamos de provar comidas nos lugares que vamos. Foi o melhor tour da viagem, amamos. Escolhemos a wakeup reykjavik, e escolhemos o tour Reykjavik Food Walk: 4 horas andando pela cidade com direito a parada em 5 lugares diferentes e provando as comidas mais típicas do país. Vamos com a gente?

1a parada: Restaurante Messin

Comemos o tradicional plokkfiskur or fish stew – este foi nosso preferido. Era um bacalhau delicioso e um outro peixe, parecido com o salmão, segundo o guia, um ”parente” do salmão. Os peixes vieram acompanhados de espinafre, batatas e tomate. Por lá provamos o pão de centeio islandês acompanhado de caldo de peixe. Estava tudo muito saboroso.

2a parada: Restaurante Íslenski Barinn

Aqui provamos uma cerveja islandesa bem gostosa, tomamos a famosa sopa de cordeiro e ainda provamos carne de tubarão fermentado e peixe seco! Eu achei a sopa ok, talvez porque eu não ligo tanto para carne, era mais um caldo de carne. Quanto ao tubarão? Ele fica fermentando por 3 meses. Eu achei um gosto super estranho, mas tinha que provar né?

3a parada: Café Loki

Comemos novamente o pão de centeio doce islandês. Um pedaço veio com salmão defumado e queijo cottage e outro com carne de ovelha defumada. E de sobremesa, sorvete de pão de centeio. Tanto o Neivo quanto eu amamos esse pão islandês. Gostamos tanto que pegamos a receita para fazer o pão em casa. É um pão que tem na Islândia inteira e combina muito com coisas defumadas.

O salmão defumado era muito defumado. Quando a garçonete veio trazer o prato, achei que tinha sentido um cheiro de cigarro, fumaça, era o salmão defumado do meu prato. O sorvete tinha uns pedacinhos de pão, eu achei gostosinho, mas nada de super especial. Aparentemente é algo bem famoso na Islândia também.

4a parada: barraca do Hot Dog Bæjarins bestu

Comemos um cachorro quente com mostarda (doce), ketchup, maionese temperada, cebola normal e cebola frita. Estava bem gostoso. O interessante é que o cachorro quente na Islândia é tipo o kebab de outros países da Europa (comida pós balada). O nosso guia nos explicou que o preço é relativamente barato (470 ISK) por um hot dog e que é um lanche super comum entre os jovens.

Islandia de motorhome

Hot Dog Bæjarins bestu

5a parada: restaurante Reykjavík – Happy Marriage Cake – ou se você preferir, o bem casado dos caras

Achei muito doce e aí percebi que os islandeses gostam muito de coisas doces.

O tour custou cerca de 100 euros por pessoa, nosso guia se chamava Magnús Bjarki, um islandês super hiper simpático, que nos contou várias curiosidades legais do país. Para nós o tour nos trouxe um pouco mais de proximidade com a cultura Islandesa. Sem ter feito o tour, jamais saberíamos pedir todos estes pratos. E quanto ao pão de centeio doce? Amamos, compramos durante a viagem e comemos com ovelha defumada de café da manhã!

Aurora Boreal:

A atividade da Aurora estava alta e conseguimos vê-la de Reykjavik. Saindo do tour, seguimos para nosso camping e tentamos caçar a Aurora. Novamente conseguimos vê-la, mas não tão forte quanto o primeiro dia. O nosso guia do tour gastronômico nos explicou que as cores ficam mais fortes à olho nu, quando a temperatura externa está mais fria. No caso, víamos faixas da Aurora dançando, mas a minha câmera fotografou cores muito mais fortes do que as que realmente vimos.

Noite em Campsite Selfoss

Nesta noite dormimos em um camping chamado Selfoss.

Dia 3: Golden Circle (Kerið + Geysir + Gullfoss) + Hrunalaug Hot Spring
+Seljalandsfoss +Gljúfrabúi

Saindo de Reykjavik, seguimos para explorar o Golden Circle, um dos principais circuitos turísticos da Islândia. O Golden Circle é composto por três passeios principais: a cachoeira Gullfoss, o Geysir Hot Springs Área e o Thingvellir National Park (famoso pelo mergulho nas placas tectônicas). Há uma série de desvios interessantes como o passeio de Snowmobile pelo glaciar, a cratera do vulcão Kerid, vilarejos charmosos e até uma fazenda de tomates.

Nós quebrados o Golden Circle em duas partes: começamos explorando a cratera do vulcão Kerid, seguimos para o Geysir, fechando esta parte do círculo com a cachoeira Gullfoss. Deixamos o Thingvellir National Park para o último dia da viagem.

Kerið

islandia de motorhome

Kerið

É um vulcão que entrou em erupção explosiva há 6500 anos atrás. A entrada foi 400 ISK por pessoa (cerca de 3 euros para cada), mas não tinha nenhuma estrutura de banheiro ou restaurante. O passeio é prático, pois fica na estrada. Então a parada é rápida. Você pode optar por dar a volta na cratera e depois descer para vê-la de perto. Quando descemos, foi divertido jogar pedrinhas na água que estava congelada e ouvir o som.

Geysir

islandia de motorhome

Geysir

É um Geyser natural que não custa nada para entrar e estacionar. Havia estrutura de banheiro e restaurantes. O espetáculo de ver o geysir explodir é bem interessante! A temperatura das águas estão entre 80 e 100 graus e o geysir maior explodia a cada 2 minutos aproximadamente. Nós paramos para ver esse geysir maior explodir e seguimos viagem. Quem tiver mais tempo e estiver mais interessado em uma experiência mais completa pode explorar um pouco mais da região e visitar outros geysers por meio de trilhas.

Estábulo de cavalos

Entre Geysir e a Gulfoss, paramos em um estábulo de cavalos no meio da estrada para fazer carinho e tirar umas fotos! A Islândia tem muitos cavalos e durante a Ring Road vimos algumas vezes estábulos como esses, onde os turistas têm a chance de ver de perto os cavalos Islandeses. A raça dos cavalos islandês é super pura, são os cavalos que chegaram na Islândia desde os anos 800 mais ou menos. Eu me perguntava se os cavalos não tinham frio aqui, mas quando vimos de perto, percebi que eles são diferentes, peludinhos e menores.

Gulfoss

Paramos o carro e fomos caminhando até perto da cachoeira que é muito linda. Foi a primeira cachoeira da viagem. Tivemos sorte de ver um arco-íris lindo, deixando a experiência ainda mais especial.

A cachoeira em alguns pontos estava congelada, mas na maior parte a água corria. Depois de tirar fotos mais ”de perto” da cachoeira, caminhamos um pouco e vimos ela mais de cima. Foi um passeio fácil, rápido e gratuito.

Hrunalaug Hot Spring

islandia de motorhome

Hrunalaug Hot Spring

Ao decidir ir para Islândia, nosso objetivo era explorar as diferente águas termais do país. Essa era uma água natural, de água da chuva aquecida com as pedras! Era completamente na natureza. Pagamos 10 euros cada um para entrar (ou 900 ISK) – não aceitavam cartão.

Tinham alguns outros turistas, mas foi um passeio bem tranquilo e bem menos turístico. Curtimos o fim de dia lá. Achei que ia passar bastante frio para me trocar (porque obviamente não tem vestiário), mas foi surpreendentemente ok!

Seljalandsfoss + Gljúfrabúi

Última parada do dia. Já estávamos cansados, mas fomos surpreendidos com uma linda cachoeira. A primeira e de mais fácil acesso é a Seljalandsfoss. O estacionamento era pago e custou 700 ISK.

Caso você tenha pique e tope uma mini caminhadinha (10 min), siga para ver a Gljúfrabúi. Ela é bonita, mas algumas partes de acesso estavam fechadas por conta do inverno (o gelo congela no chão e fica perigoso).

Noite no Hamragarðar Campground

O camping ficava praticamente dentro do último ponto que visitamos no dia. Caso você fique neste camping pode economizar o estacionamento da cachoeira. O camping era ok, achamos um absurdo que precisava pagar 300 ISK extras por cada 3 minutos de banho! Deu para ver a Aurora Boreal do camping e estava bem bonita!

Dia 4: Skógafoss + Região de Vik

Skógafoss

Skógafoss

Uma cachoeira linda que tem camping e com estacionamento gratuito. Você pode optar por ver a cachoeira de cima subindo uma escadaria (pirambeira!), mas vale super a pena! Mesmo chovendo e com frio, resolvemos ver como seria o passeio e a surpresa foi bastante positiva: vimos a cachoeira do alto (claro) e a paisagem com direito a muitas ovelhas. Sim, na Islândia tem muita ovelha!

Geleira Sólheimajökulsvegur

islandia de motorhome

Geleira Sólheimajökulsvegur

É uma geleira com estacionamento gratuito. Você consegue caminhar até certo ponto e depois somente em tour guiado. A caminhada é bonita e dá direito a umas belas fotos. Caso você queira caminhar por geleira você pode optar por contratar alguma empresa. Aqui, usar crampons seria bem útil pois parte do trajeto que caminhamos estava congelado, então a atenção tinha que ser dobrada!

Avião Dakota

Planejamos ir ver o avião Dakota, mas chegando lá acabamos desistindo da caminhada de 3 horas no frio. Cogitamos pagar o shuttle por 2000 ISK (ida e volta por pessoa), mas mesmo assim o passeio levaria 2 horas, assim optamos por passar este ponto do roteiro. De qualquer forma deixo no roteiro para quem tiver interesse.

Região de Vik

Dyrhólaey (estacionamento gratuito | banheiro pago)
É uma península com vista para a praia de areia negra.  Tinham 3 lugares para ver a vista para a praia negra, nós caminhamos por todos eles. Para mim foi uma das vistas mais bonitas da viagem: achei bem lindo e impressionante. Como estávamos perto do mar estava ventando bastante.

islandia de motorhome

Península Dyrhólaey

Praia de Areia Negra (estacionamento gratuito | restaurante no local)
Como o nome sugere: é uma praia com areias pretas. Depois de vê-las de cima, é legal poder caminhar por elas. É uma parte bem turística, tinha bastante gente. O legal dessa parada é ver os pilares de basalto, uma formação rochosa chamada Reynisdrangar. Como estava ventando e bem frio, foi uma parada rápida e uma das mais cheias que fizemos na Islândia: haviam muitos turistas por lá.

Vik e Praia Negra
Almoçamos dentro da Van em uma parada que tinha entrada para a praia de areia negra. Depois de almoçar, aproveitamos para ver a praia, que dessa vez estava mais agradável pois não tinha tantos turistas.

Fjaðrárgljúfur

canion na islandia

Fjaðrárgljúfur

É um cânion gigante, de aproximadamente 100 m de profundidade com extensão de 2 km. Acaba sendo um parque para caminhar entre os cânions. Como estávamos cansados, e já estava quase escurecendo, nossa parada foi rápida. Mesmo assim tiramos belas fotos e apreciamos a vista. Este foi um dos pontos preferidos do meu namorado.

Curiosidade: no passado era possível chegar mais perto da vista, isto é, caminhar pelas montanhas mais livremente. Agora o parque é cheio de placas: “acesso negado para preservação da flora”. Isso porque em 2015, o Justin Bieber gravou um clipe lá, o que tornou o cânion muito mais famoso e visitado.

Noite no camping do parque nacional de Skaftafell

Passamos a noite no próprio parque nacional, já que seria nosso primeiro ponto de visita do dia 4. O camping custou 29 euros para os dois. Tinha banheiros e chuveiros limpos, mas não tinha cozinha. Como era um parque nacional bem famoso, o camping tinha bastante gente.

Dia 5: Região de Vik e Skaftafell (Trekking na Geleira de Falljokull) + glacier lagoon + Diamond Beach

Trekking na Geleira Falljokull

Decidimos na noite anterior fazer um passeio pela geleira. Já que estávamos na Islândia, temos que experimentar as coisas mais diferentes do que já fizemos certo? Depende! E vou explicar para vocês porque.

Fizemos o passeio com a Islandic Mountain Guides e pagamos 110 euros cada por um tour de caminhar pela geleira + passeio pelas cavernas de gelo. Quanto às empresas, todas fazem o mesmo tour, acabamos escolhendo essa por disponibilidade e preço. Nosso guia foi super atencioso.

trekking na geleira

Vamos ao que interessa: são 4 horas de caminhada no gelo. Não estava frio, pelo contrário, até suamos. Foi bem impressionante praticamente escalar uma montanha de gelo (já que você faz o passeio com crampons, você anda em cima do gelo sem problemas). Porém ficamos um pouco decepcionados com as cavernas de gelos. O que vimos nas fotos dos sites eram grandes cavernas de gelo, o que na prática eram bem pequenininhas. Mesmo assim, é bem diferente e te dá uma noção única e especial comparada a tudo que já tínhamos visto, afinal: geleiras e cavernas de gelo não se encontram em todo lugar, certo?

Eu tive que lidar com meu medo neste passeio. Percebi que tenho medo de altura , principalmente quando estou em uma nova situação (pois você aprende a andar no gelo). Subimos bastante e durante a subida, eu estava morrendo de medo de escorregar e cair lá embaixo. Não me arrependo do passeio, mas confesso que foi um desafio para mim. O guia do nosso tour foi super atencioso, e na volta, desci de mão dada com ele.

Islandia de motorhome

Trekking na Geleira Falljokull

Assim, eu diria que este passeio não é para qualquer um. Se você é aventureiro, ama neve, gelo: eu diria que vale a pena! A vista era fantástica e a experiência de caminhar pelo gelo é realmente única. Porém, se você não tem uma verba para pagar 100 euros por cada passeio, esse pode ser um que você talvez possa pular já que é um passeio longo que toma basicamente o seu dia inteiro (09:30 – 13:30).

Skaftafell

Como estávamos bem cansados da nossa caminhada pelo gelo e precisávamos seguir viagem, decidimos apenas almoçar pelo parque (no nosso camping). Aqui, você pode optar por, ao invés de fazer o tour da geleira, gastar apenas com o estacionamento do parque e passar o dia lá. Tem uma cachoeira famosa (Svartifoss) e infinitas opções de trilhas e algumas cachoeiras para ver.

Glacier Lagoon

Islandia de motorhome

Glacier Lagoon

Essa parada fica na estrada e é essencial. É uma lagoa com gigantes pedaços de gelo. Existem várias entradas para curtir a vista da lagoa, no nosso caso, paramos em um ponto que não precisava pagar estacionamento. A vista é incrível e ver o gelo é bem impressionante. Foi um dos meus pontos preferidos da viagem.

Diamond Beach

Islandia de motorhome

Diamond Beach

Basicamente cruzando uma ponte, alguns metros de distância da Glacier Lagoon você chega na famosa praia de Diamantes. É uma parada bem linda. As pedras de gelo da Glacier Lagoon caem na praia e é bem bonito de ver, diferente de tudo que eu já tinha visto! Fora que dá para se divertir com as pedras gigantes de gelo. Nós ficamos carregando e brincando um pouco antes de seguir viagem. Seguimos estrada, longo dia de muita estrada pra rodar, mas um trajeto super lindo!

Noite em um camping dos sonhos – Fossardalur – Fjöll og Fossar Guest house and Camping

Aqui tenho uma história interessante para contar. Já parou pra pensar em uma casa linda, aconchegante que fica com a chave na porta pra você? Então, essas coisas acontecem só em países de primeiro mundo como a Islândia… Não é brincadeira!

Ligamos para confirmar se o camping estava aberto e eles falaram que estavam abertos sim, só não explicaram que não teria ninguém lá. Falaram que o ideal seria pagar em dinheiro, mas a gente só tinha cartão.

Islandia de motorhome

Camping dos sonhos

Ao chegar lá ficamos um pouco surpresos, pois não tinha nada nem ninguém. Foi o primeiro camping que não tinha nenhuma outra van como a nossa. Pensa em um lugar no meio do nada, mas um lugar super aconchegante! Foi a noite que nós nos sentimos em casa, hora de carregar todos os meus eletrônicos e ir para van só na hora de dormir!

Despedida da Aurora Boreal

Até então, todos os dias vimos a Aurora Boreal. Dessa vez as condições foram perfeitas, pois estávamos em um lugar completamente escuro, céu limpo e nós! Não preciso falar muito. Montei meus equipamentos de fotografia e curtimos o céu. As fotos ficaram lindas, com o céu estrelado e nós.

Islandia de motorhome

Desta vez conseguimos ver o movimento e as cores mais fortes, mas nada ainda chegou a ser aquele verdão das fotos que se vê por aí. Entendemos, então, que a Aurora Boreal nesta época do ano se manifesta de forma diferente. Provavelmente com um clima mais frio, as cores ficariam mais fortes.

Dia 6: Fiordes + Cachoeira Rjúkandafoss +Stuðlagil Canyon + Hverir + Mývatn Nature Baths

Fiordes

islandia de motorhome

Fiordes

O passeio é dirigir pela costa da Islândia e apreciar a beleza dos Fiordes. Passamos duas horas e meia na estrada, parando às vezes para tirar fotos. A neve começou a aparecer no cenário da nossa viagem. Para mim, esse passeio é absolutamente imperdível. É uma paisagem realmente maravilhosa.

Egilsstaðir

Aqui paramos para abastecer o carro, comprar algumas coisas no mercado e comprar bebida! A experiência de comprar bebida foi divertida: só tinha nós dois na loja, e enquanto escolhemos as cervejas que íamos levar, pareceu que o vendedor da loja ficou meio que controlando a gente!

Rjúkandafoss

Ao seguir viagem, montanhas e muita neve tomaram conta do cenário! A próxima parada é simples e relativamente rápida: uma cachoeira linda chamada Rjúkandafoss. Atenção na hora de seguir o google maps pois ele nos levou em um ponto um pouco depois da cachoeira.

Fizemos o retorno e voltamos até um estacionamento ( de graça) e só tinha a gente! A caminhada até a cachoeira é pequena, mas com muita neve para brincar. A cachoeira deságua em um rio bem cristalino. Na sequencia continuamos andando até uma vista mais alta da cachoeira!

Cânion Stuðlagil

islandia de motorhome

Cânion Stuðlagil

É um cânion com parede de basalto, que no verão, é bem cristalino. Foram uns 30 minutos de estrada de terra para chegar lá. Como não tínhamos crampons e o chão estava cheio de neve e gelo, não conseguimos descer até o cânion, então vimos apenas de cima!

O passeio vale a pena caso você tenha tempo sobrando, pois a paisagem para chegar até ele é linda, porém é um passeio mais demorado! No verão, pelas fotos que eu vi quando pesquisei, é absolutamente maravilhoso!

Hverir

Como já era fim do dia, a parada foi rápida. Vimos rapidamente as águas do campo geotermal. Para mim, o cheiro de enxofre era insuportável – mais um motivo pela parada ter sido rápida.

Myvatn Nature Baths

islandia de motorhome

Myvatn Nature Baths

Tem coisa melhor do que passar o fim de dia em uma água termal? Chegamos lá por volta de 16:30 e a ideia era curtir o fim de dia, ver o pôr do sol e observar as estrelas. Conseguimos fazer exatamente da forma que queríamos e foi absolutamente sensacional. Para nós, de águas termais pagas, essa foi a preferida da viagem! É um must da Islândia, na nossa opinião: preço bem mais em conta, ambiente muito agradável, e bem mais vazia que a Blue Lagoon.

Noite em Hlíð Ferðaþjónusta

Não gostamos muito deste camping, pois a estrutura da cozinha ficava longe – precisávamos pegar a van para chegar até lá. Banheiros ok, nada de especial!

Dia 7: Krafla Power Plant + Hot Spring Shower + Lake Myvatn + Godafoss + Fiordes (Desvio do Túnel +Akureyri + Siglufjörður)

Krafla e usina Geotermal Krafla

A ideia era visitar o vulcão Krafla, mas como tinha nevado, a estrada estava fechada – ficou para a próxima! Sem planejar, passamos em frente a usina geotermal. Não chegou nem ser uma parada, vimos de dentro da van mesmo, já que estava bem frio!

Chuveiro de água termal (Hot Spring Shower)

Voltando do Krafla, você encontra, no meio do nada , alguém tomando um banho no meio da neve, dá pra acreditar? Só na islândia mesmo! É uma atração turística e dá direito a umas fotos bem divertidas ! A água não é tão quente assim, estava morna.

Lake Myvatn

islandia de motorhome

Lake Myvatn

É um lago bem gigante! Algumas partes estavam congeladas, e com a neve, o que deu para tirar belas fotos. Como estava um frio de lascar (- 4 graus) , fomos rápidos.

Cachoeira Godafoss

islandia de motorhome

Cachoeira Godafoss

Traduzindo do Islandês, significa cachoeira dos Deuses. Boa parte da cachoeira estava congelada, e com bastante neve. Como estava muito frio e nevando, paramos rapidinho para tirar fotos e seguimos viagem! Pelas fotos que eu vi durante o verão, a cachoeira é bem impressionante. No caso, era tanta neve e gelo que não vimos uma cachoeira tão grande como ela realmente é.

Desvio do túnel Veggjald

A rota tradicional da Ring Road fala para você pegar este túnel. Recebemos a dica de contornar o túnel, pois além de um trajeto lindo, você não precisa pagar o túnel. É um túnel que corta um pouco do caminho e faz parte da rota 1 que é a rota principal. Você geralmente deve pagar online 3 horas de antecedência. Caso você deixe para pagar na hora é mais caro! O passeio acaba levando cerca de meia hora a mais do que se você fosse pelo túnel, mas é absolutamente maravilhoso, pois passa pelos Fiordes!

Akureyri

Uma cidade bonitinha. Caminhamos pela cidade, aproveitamos para abastecer, e seguimos viagem pelos Fiordes.

Almoço pelos Fiordes

A Islândia é cheia desses pontos com estacionamento com vista e banquinhos. Escolhemos um e paramos para almoçar. Como estava bem frio, comemos dentro da van mesmo, olhando a vista pela janela.

Noite em Reykir – Grettislaug camping

Mais uma termal para a nossa lista! É um camping/guesthouse de uma família. É um lugar lindo, no meio do nada, com duas piscinas termais deliciosas, naturais! O local não fica oficialmente aberto no inverno. Como ligamos, eles nos receberam.

Por isso, o camping não estava ”pronto” para receber visitas: a cozinha não tinha sido limpa, banheiros sem água quente, etc. Como estávamos no modo ”roots”, aproveitamos a natureza, a oportunidade e o banho da noite foi na termal mesmo. Mesmo sem conforto, foi um dos pontos que eu mais gostei da viagem.

Dia 8: Reykir – Grettislaug + Fiordes (Grábrók + Borgarnes + The Settlement Center ) + Termal Laugarvatn Fontana

Reykir – Grettislaug

islandia

Grettislaug

Começamos o dia com um banho de termais privada, naturais e uma paisagem absolutamente maravilhosa. Este lugar para mim descreveu muito o que é a Islândia: um país maravilhoso com muita natureza! Esse é um passeio bem rústico. Para amantes da natureza, é perfeito, mas para quem quer um pouco mais de conforto, talvez não seja a melhor opção!

Grábrók

Cratera Grábrók

Cratera Grábrók

Começar o dia com águas termais te deixa bem relaxado. Somado com o fim de uma viagem de 8 dias… mais ainda! Paramos nesta cratera, que estava na estrada. É uma parada rápida e gratuita. Subimos algumas escadas, e vimos as crateras. Como já tínhamos visto bastante coisa bonita pelo país, era bonito, mas ok perto do que vimos durante a viagem. Segundo o Neiv “os fiordes nos estragaram”, depois deles, e das águas termais, ficou difícil ter algo que ganhasse nosso coração.

Borgarnes + Landnámssetur (Centro de Assentamento)

Aqui, paramos próximo do museu e vimos uma vista bem linda! A cidade Borgarnes fica em um Fiorde, o que deu uma vista bem bonita. Como queríamos adicionar um pouco de cultura para a nossa viagem, resolvemos visitar o museu que contava um pouco da história da Islândia. Optamos por visitar apenas uma parte, que era da história da Islândia. O passeio custou 1900 ISK por pessoa e durou 30 minutos com guia em inglês.

Laugarvatan Fontana

Como já era fim de viagem, decidimos parar de visitar pontos turísticos e acabar o dia com uma água termal. Por que não? Escolhemos esta pois o local é famoso em fazer pão de centeio geotermal (o pão tradicional islandês que amamos) que é feito enterrado 24 horas assando! Eles possuem um passeio de visitar a padaria deles. Infelizmente o passeio ocorre apenas duas vezes por dia (11:30 e 14:30) em um valor de 1500 ISK. Conseguimos um desconto de 25% na entrada de 3800 ISK por pessoa e fomos. Foi… ok! Mas muito mais ‘comercial’ e menos do jeito que gostamos.

Noite no camping do parque nacional de Thingvellir (Þingvellir – Nyrðri Leirar)

Seguimos para nosso camping. Fomos acampar no parque Thingvellir pois tínhamos o tão famoso mergulho entre as placas tectônicas marcado para o dia seguinte de manhã! Tivemos um pouco de dificuldade de encontrar o local pois existem 3 diferentes campings no parque, e dois deles fecham durante o inverno, dica é colocar o nome exato no google maps. A noite foi 2900 ISK para os dois. A estrutura do camping era ok, não tinha cozinha em área fechada. E para chegar nos banheiros precisava fazer uma caminhadinha.

Dia 9: Þingvellir + Snorkel em Silfra + Devolução da van

Mergulho entre as placas tectônicas em Þingvellir

Daria para ter feito este passeio no começo da viagem, logo no primeiro dia, mas como cheguei na Islândia recém curada de um gripe não quis arriscar um banho básico com água a três graus

Mergulho nas placas tectônicas de Silfra

Visual das placas tectônicas de Silfra

Fizemos o passeio com a Adventure Vikings. Escolhemos o tour snorkeling in dry suit , que custou 18400 ISK por pessoa. Mergulhar nas placas tectônicas da Islândia é uma experiência gelada, porém diferente de tudo o que já fizemos. O visual é especial, a chance de provar uma das águas mais puras do mundo é interessante, mas pense em algo frrrrrio.

Devolução da Van e Noite em Kef Guest House

Fomos devolver a van, e em seguida, fomos até um hotel que pegamos para passar a última noite, já que nosso voo era bem cedo no dia seguinte.

O Hotel era ok, foi um sonho dormir em uma cama de verdade depois de 8 dias dormindo na motorhome. Custou 66 euros para os dois, e eles tinham um shuttle para o aeroporto. Então foi a solução perfeita! A viagem chegou ao fim!

Seguro viagem para a Islândia

O seguro viagem é obrigatório para quem viaja a Islândia – e altamente recomendável já que envolve aventuras. Nossa dica é escolher um seguro confiável e com excelente cobertura. Um bom seguro viagem cobre: voos cancelados, bagagem extraviada, eventualidades médicas (de consultas a internação) e até mesmo um retorno de emergência.

Nós usamos e a Seguros Promo, um comparador de seguros que te ajuda a selecionar o melhor custo benefício para a sua viagem. Você sabia que um excelente seguro viagem custa menos de R$10 por dia de viagem? Não tem nem porque arriscar!

Faça sua cotação agora e ganhe até 10% de desconto com o cupom IDEIASNAMALA5 para ganhar 5%

Gostou das nossas dicas para conhecer a Islândia de motorhome? Deixe suas dúvidas nos comentários!


Viaje sem stress

Faça seu seguro de viagens 


Veja também:

E para ficar por dentro de todas as novidades do Ideias na Mala, siga nosso instagram!



SOBRE O AUTOR

No comments

Veja também