Tudo sobre a Sardenha: roteiro e dicas para explorar a ilha na Itália

Uma ilha com mais de 24 mil km² de extensão e paisagens de perder o fôlego no mar mediterrâneo da Itália, essa é a Sardenha. Preparamos aqui um guia completo para você planejar sua visita a Sardenha: quando ir, o que fazer, mapa, roteiro detalhado e muito mais!

Texto e imagens: Vera Olivera e Marcos Vidigal

A Sardenha, no sul da Itália, é a segunda maior ilha do mediterrâneo e um desses cantinhos que precisam entrar no seu roteiro. A experiência, que é bem parecida com o jeito brasileiro de curtir praia, inclui praias lindíssimas, tonalidades de azul espetaculares, uma parte histórica com castelos fotogênicos, ruínas beira mar e uma super estrutura turística. Isso sem falar que a comida na Sardenha é deliciosa (comida Italiana) e consideravelmente mais barata que em outros lugares da Europa.

Golfo de Orosei na Sardenha
Golfo de Orosei na Sardenha

Preparado para se apaixonar pela Sardenha?

Neste texto você encontrará:

Planeje sua viagem:

Roteiro na Sardenha

Para facilitar sua navegação neste guia completo sobre a Sardenha preparamos um menu clicável. Se preferir, basta clicar em um dos itens acima para ir direto ao ponto.

Quando ir a sardenha

O melhor período para visitar a Sardenha é de maio ao final de setembro. Julho (e principalmente agosto) são considerados alta temporada na ilha e você encontrará um mundo de pessoas, hotéis caríssimos e praias abarrotadas. Junho e setembro são os melhores meses para quem quer curtir uma Sardenha com um tempo agradável e sem lotação de turistas.

Fuja de agosto: agosto é o mês das férias escolares na Itália e em toda a Europa. O mês mais caro e lotado para visitar a Sardenha.

Como chegar na sardenha

Há três aeroportos na Sardenha: Cagliari (capital), Alghero e Olbia. Se você tiver que escolher um deles, Olbia é o mais estratégico pois fica próximo aos principais destinos turísticos da Sardenha. Para quem vai circular pela Sardenha, vale considerar chegar em um aeroporto e partir de outro.

Spiaggia del Principe uma praia maravilhosa na Sardenha
Spiaggia del Principe uma praia maravilhosa na Sardenha

Quem sai do Brasil

Escala na Itália é quase que obrigatória para quem vem Brasil. Para chegar a Sardenha voamos São Paulo – Roma e, na sequência, Roma – Olbia (Air Italy – Cia da Sardenha).

Sala VIP no aeroporto de Roma

Para quem faz uma escala longa em Roma (como foi o nosso caso), a dica é contratar a sala VIP do Hello Sky que fica dentro do aeroporto, entre os terminais 1 e 3. Para nós, que viajamos com uma criança pequena, a sala VIP foi essencial para recuperar a energia entre os dois voos. Uma dica legal é que a sala vip do Hello Sky é mais barata que as do aeroporto. Se seu cartão de crédito não oferece sala VIP grátis, essa é uma boa dica!

Quem vem de outros destinos na Europa

A Sardenha está bem conectada com várias cidades europeias e até companhias Low Cost oferecem vôos para lá. Procure vôos para Olbia que em geral tem vôos bem baratos e é uma cidade bem central para explorar a Sardenha.

Kiki curtindo a praia de La Pelosa na Sardenha
Kiki curtindo a praia de La Pelosa na Sardenha

Quantos dias ficar na sardenha

Tem tanta coisa incrível, praias maravilhosas e lugares lindos para conhecer na Sardenha que depois de quase duas semanas explorando a ilha ficou bem fácil entender porque tem gente que vai pra Sardenha todo ano.

Para quem vai para a Sardenha pela primeira vez, eu recomendo pelo menos uns 7 dias. Se você tem 3 ou 4, escolha uma cidade para usar de base e conheça as praias dessa região, com tão pouco tempo não vale sair girando a Sardenha toda.

Como se locomover

Seja qual for o seu estilo de viagens, para conhecer a Sardenha de verdade você vai precisar alugar um carro. O transporte público na Sardenha, quando existe, é lento e imprevisível. Assim a dica é já reservar o carro online e chegar na Sardenha com o carro alugado, especialmente na alta temporada – ou você corre o risco de ficar sem!

Quem planeja fazer a Sardenha e a Córsega na mesma viagem, pode ficar tranquilo porque o carro vai dentro da balsa e a viagem é uma lindeza só!

Minha dica é sempre conferir os preços no Rentcars.com, um site que compara os preços das melhores locadoras e te ajuda a escolher o melhor custo-benefício para a sua viagem. Outro diferencial da Rentcars é poder fazer o pagamento em Reais, sem IOF e parcelar em até 12 vezes sem juros.

Vale falar que as companhias de cartão de crédito geralmente oferecem o seguro de carro grátis para quem tem cartão Platinum ou superior.

Deslocamentos entre as cidades:

Muitas vezes (quase sempre) não há nenhuma parada entre as cidades, não há estacionamento, restaurantes, posto de gasolina e nada. Saia bem abastecido e determinado a chegar ao destino final.

Carros e estacionamento:

Cuidado com o local que você entra ou estaciona o carro. Há câmeras em todos os lugares e as cidades são muito policiadas, eles multam os estrangeiros sem dó. Fique ligado na sinalização (que é bem discreta) para não se dar mal.

Golfo di Orosei na Sardenha
Marcos e vera curtindo o passeio de barco no Golfo di Orosei

O que você precisa saber antes de viajar?

Comida na Sardenha

Come-se muito bem na Sardenha e relativamente barato, tanto no almoço quanto no jantar. A comida italiana, com todas aquelas delícias que você já conhece, é em geral muito bem servida. Agora quando o assunto é lanche e café da manhã, a Itália deixa um pouco a desejar. Eles comem muito doce, o que para nós brasileiros é um pouco ruim.

E, já que o negócio dos caras é doce, faça como os italianos e esbalde-se no gelato! Tem muito sorvete bom na Sardenha!

Compre seu guarda-sol

A menos que curtir a vibe de um Beach Club seja parte do seu programa de férias, a nossa dica é comprar um guarda-sol logo na chegada. Há muitas praias sem nenhuma estrutura e levar a sua sombra faz toda a diferença. Em muitas outras praias que tem uma estrutura legal, o aluguel do guarda-sol é bem caro. Em dois ou três dias de praia, o guarda-sol mais do que se paga.

Dá para viajar para a Sardenha com bebês ou crianças pequenas?

Opa a Sardenha é incrível para crianças. Além de calmas, as praias são lindas e super convidativas para os pequenos. Nós viajamos com o nosso filho de um ano e meio e achamos sensacional. Taí uma super opção de destino para uma viagem em família.

Sardenha com crianças - Praia do Golfo di Orosei
A Sardenha é um destino incrível para viajar com crianças

Aluguel de barcos na Sardenha

Em toda a Sardenha você pode alugar um barco apenas com a carta de motorista (mesmo sem experiência em dirigir barcos). Algumas regiões são mais amigáveis para quem nunca dirigiu um barco, o Golfo de Orosei é uma delas. Em outras regiões, como no arquipélago Maddalena, o tempo pode mudar de repente e alugar um barco sem ter experiência pode não ser uma boa ideia.

Seguro viagem

O seguro viagem é obrigatório para os turistas que desembarcam na Europa. E, mesmo que não fosse, um bom seguro te ajuda em caso de atrasos ou cancelamentos de voos, extravios de bagagens e até mesmo alguma emergência hospitalar. Por aqui, indicamos a Seguros Promo, uma empresa brasileira que compara os seguros disponíveis no mercado e te apresenta os melhores custo benefícios, mostrando valores e tipos de cobertura (dica: escolha uma que cubra tudo no ato).

Quer um desconto?!
Insira o código IDEIASNAMALA5 e ganhe até 10% de desconto na compra do seu seguro viagem!

Como explorar Sardenha: um único lugar ou trocar de cidade?

Há três formas de explorar a Sardenha:

A) Se hospedar em um resort all inclusive e focar os passeios em uma só região. O legal dessa opção é que o próprio resort oferece passeios;

B) Alugar uma casa ou reservar um hotel em uma única cidade: use essa opção para destrinchar uma região à fundo (muita gente faz isso na Costa Smeralda e no Golfo de Orosei) e fazer passeios de bate e volta;

B) Selecionar algumas cidades base e rodar a Sardenha de carro: uma opção incrível para quem quer dar um giro na ilha e conhecer muitos lugares lindos;

Melhores cidades para usar de base na Sardenha

Algumas das melhores cidades para usar de base são:

  • Santa Teresa de Gallura: uma boa base para explorar Istintino, Alghero, Arquipélago Maddalena e ponto de saída para a Córsega;
  • Olbia: uma boa base para explorar o golfo de Orosei, Arquipélago Maddalena, San Teodoro e a Ilha de Tavolara e até La Pelosa (um pouco mais longe);
  • Alghero: toda a região de Alghero é linda e ainda dá para visitar Castelsardo;
  • Stintino: use de base para explorar La Pelosa;
  • Cala Gonone: base para explorar o golfo de Orosei;
  • Palau: base para explorar a Costa Smeralda e o Arquipélago Maddalena;
  • Porto Cervo: base para explorar a Costa Smeralda;
  • Calagliari: base para explorar o sul da Sardenha;
Castelsardo um dos vilarejos mais pitorescos da Sardenha
Castelsardo um dos vilarejos mais pitorescos da Sardenha

O que combinar com a Sardenha?

Sardenha combina e muito com todo o sul da Itália. Algumas das pedidas mais populares para combinar com a Sardenha são a Costa Amalfitana (Positano, Capri e Sorrento) e a Córsega.

Roteiro de 1 ou 2 semanas na Sardenha

Nós tivemos duas semanas para explorar a Sardenha. Na primeira semana viajamos de carro usando várias cidades diferentes de base. Na segunda, semana ficamos em Palau e exploramos a região da Costa Smeralda (Porto Cervo) e o Arquipélago Maddalena.

Roteiro Resumido:

Clique no item acima para ir direto ao ponto ou, se preferir, leia a nossa experiência por inteira!

Roteiro da Sardenha no mapa

Veja o mapa da nossa viagem na Sardenha e as principais paradas do nosso roteiro.

Roteiro detalhado

Nossa chegada em Olbia

Olbia foi nossa porta de entrada na Sardenha. Como chegamos cansados da viagem, reservamos um hotel pertinho do aeroporto, o Hotel Jazz . O hotel é ótimo, tem um restaurante com indicação Michelin e foi uma ótima pedida para a chegada. Ainda neste dia, demos um giro por Olbia que é bem ok.

Dia 1: Santa Teresa de Gallura

Chegamos em Santa Teresa de Gallura vindos de Bonifácio, na Córsega. Havíamos passado uma semana rodando Córsega e, como Santa Teresa de Gallura é o ponto de chegada do ferry e um ponto excelente para usar de base na Sardenha, resolvemos dormir por lá mesmo. E quer saber? Que ótima pedida! Além de consideravelmente mais barata que Bonifácio, tanto no quesito comida quanto no quesito hospedagem, Santa Teresa de Gallura é uma cidade interessante com um centrinho histórico charmoso e praias lindas como a Praia Rena Bianca, La Marmorata, Cala Balcaccia , Santa Reparata, Rena di Ponente e Rena di Levante, além de Cala Lunga (conhecida como Valle della Luna) que é grande símbolo de Santa Teresa de Gallura.

Como chegamos no final do dia, passamos uma tarde mais tranquila, descansando bastante e planejando nossa viagem de carro dos próximos dias. Nós somos fãs de viajar decidindo o roteiro no dia anterior e, mesmo viajando com um bebê, como os hotéis não estavam lotados, sentimos segurança e fizemos isso durante essa semana da viagem.

Sabíamos alguns pontos que queríamos parar e que tínhamos que estar em Palau uma semana depois. Fomos com uma mentalidade tranquila de ir aproveitando dia após dia sem a obrigatoriedade de ver tudo.

Comida italiana da boa

Depois de 7 dias viajando pela Córsega, sabe qual foi a nossa primeira alegria de volta para a a Itália? A comida! Você certamente já ouviu aquela máxima de que se come bem em qualquer buraco na Itália, certo? Não somos fãs desses ditos, mas precisamos dizer que o espaguete do nosso primeiro dia abriu a temporada italiana com um golaço.

Nossas dicas de hospedagem em Santa Teresa de Gallura são:

Os hotéis Hotel Corallaro e o La Coluccia são bem caprichados e com piscinas incríveis que fazem toda a diferença na hospedagem.

Quer uma opção mais econômica? Os hotéis B&B Rosa dei Venti e o Albeleo House são ultra bem avaliados e possuem um custo benefício ótimo, com diárias que custam em torno de 100 USD.

Dia 2: Stintino com parada em Castelsardo

Nossa viagem pela Sardenha começou de verdade e o nosso primeiro destino da viagem era o vilarejo de Stintino que usaríamos de base para conhecer a famosa praia de La Pelosa. No caminho paramos em Castelsardo, descrito pelos locais como um dos vilarejos mais lindos da Itália – um vilarejo medieval com castelo imponente no topo e um centrinho murado. Do alto do Castello, há vistas lindas do Golfo de Asinara, mas as fotos de baixo, com o castelo no topo, também são espetaculares.

Vilarejo de Castelsardo  na Sardenha
Vilarejo de Castelsardo, uma parada linda para quem vai a Stintino

Castelsardo

Chegando em Castelsardo, estacionamos na parte alta da cidade (procurando bem você encontra estacionamentos gratuitos por lá), passeamos pela parte alta e pelo trecho que conecta a cidade alta e a cidade baixa, que está repleto de restaurantes e lojinhas. O portinho da cidade também é uma graça.

 Castelsardo vista da estrada
Castelsardo vista da estrada

Stintino

Dali, partimos para Stintino, um antigo vilarejo de pescadores que nos últimos anos se consagrou como um dos principais destinos turísticos da Sardenha. Stintino é a base perfeita para explorar La Pelosa. Nossa base em Stintino foi o Villa  L’Ancora e acabamos chegando nele, sem perceber, famintos em busca de algo gostoso para comer.

Almoço no Watch Clube Ancora

O restaurante do hotel, o Clube Hotel Ancora é maravilhoso e serve uma comida gostosa, com um ótimo custo x benefício em uma sombra estratégica e do lado da areia. Comemos enquanto o nosso filho Kike brincava. Ao fundo ,um mar azul absurdamente lindo. Uma delícia de parada.

Villa L Ancora na Sardenha
Praia do hotel Villa L’Ancora na Sardenha

Hotel o L’Ancora

Nosso Villa L’Ancora era uma graça e em geral gostamos bastante de tudo, mas queremos ressaltar que o preço da diária não inclui uma série de taxas chatas, como a taxa de resort obrigatória, cobrada por pessoa por dia, e a taxa de berço cobrada por noite: inclui um kit para bebe (fralda de praia, kit pós sol e etc). Por outro lado o hotel inclui amenidades bacanas como shuttle para La Pelosa (um inferno para estacionar), piscina e wifi, recreação para crianças. No geral achamos que valeu muita a pena, mas como ninguém gosta de se sentir enganado, vale estar atento as taxas antes de reservar o hotel.

Deixando a parte chata de lá, vale falar que o buffet de jantar do restaurante é sensacional. O Buffet custa 25 euros por pessoa, o que é caro para a Itália, mas vale mega a pena. Um buffet bem completo com carnes variadas, massas, tudo hiper fresco e muito bem apresentado. Adoramos.

E, para fechar a parte boa, preciso falar do shuttle. Usamos o shuttle gratuito duas vezes, no dia de chegada e no dia de checkout. O hotel reserva um lugar para os hospedes deixarem as malas e tomarem um banho depois da praia no dia do checkout. Assim pudemos aproveitar La Pelosa, que sem dúvidas é um dos destaques da Sardenha, duas vezes pagando apenas uma diária.

Praia de La Pelosa

Depois de um almoço gostoso pegamos o shuttle para curtir a tarde em uma das praias mais lindas da Sardenha, a La Pelosa. Pensa em um mar maravilhoso com água absurdamente clara. A cor é a mais clara da Sardenha, ficamos encantados, é lindíssimo!

Praia la Pelosa em Stintino, Sardenha
Praia la Pelosa, uma das mais lindas da Sardenha
Guarda-sois na praia La Pelosa em Stintino, Sardenha
A La Pelosa é uma das praias mais badaladas da Sardenha e é uma delícia

Curtimos algumas horas na praia e o baby Kike se esbaldou na água e na areia. Quando cansamos pegamos o shuttle de volta para o hotel. Nesta noite jantamos o super buffet do Hotel L’Ancora.

A praia La Pelosa fica a cerca de 2km do centro de Stintino. O acesso até ela é feito por uma passarela de madeira, bem tranquila, e por lá há estacionamento pago, bares e restaurantes. La Pelosa tem uma das melhores estruturas de praia da Sardenha, com opções para locação de cadeira e guarda-sol.

Dia 3: Praia em Stintino + Ida para Alghero

Gostamos tanto de La Pelosa que decidimos curtir mais uma manhã nela. Fizemos o check out e deixamos nossas coisas no hotel. Depois de uma manhã super gostosa na praia, pegamos o shuttle de volta, tomamos um banho no espaço reservado para quem faz check out e seguimos viagem rumo à Alghero.

Alghero

De todas as cidades que visitamos na Sardenha, Alghero é que tem a melhor estrutura turística, um portinho charmoso, uma cidade com muralha medieval preservada, um centro histórico lindo, repleto de lojas fofas e um calçadão beira mar espetacular com uma passarela deliciosa para passear de carrinho e/ou correr.

 

Alghero um dos destinos mais turísticos da Sardenha
Alguero: uma cidade murada para lá de fotogênica

Por muitos anos Alghero esteve dominada pelo catalães e o curioso é que a atmosfera da cidade manteve um certo ar catalão deixando a bem diferente das outras cidades da Sardenha. Quando chegamos em Alghero, a cidade estava linda, toda preparada para um Rally. Escolhemos nos hospedar no Hotel Villa Piras.

Além da cidade linda e bem preparada, a região de Alghero tem várias praia lindas como BombardeMaria PiaLido di San Giovanni, além de um sítio arqueológico interessante, o Nuraghe Palmavera.

Depois de passear pela cidade fomos para o hotel descansar e voltamos para jantar em um dos restaurantes na parte murada da cidade. Pegamos algumas dicas no hotel, mas o gostoso aqui é andar para se perder e parar no lugar que mais te atrair.

Dia 4: Alghero, Bosa e Nuoro

Grotta di Nettuno

Um dos dos principais cartões postais da região de Alghero é uma gruta subterrânea linda chamada de Grotta Di Nettuno. Há duas formas de chegar lá, saindo de barco do porto de Alguero ou dirigir cerca de meia hora até Capo Caccia e de lá fazer uma caminhada de 632 degraus rumo a caverna. O trajeto é lindíssimo e a caminhada vale cada degrau, mas já vou avisando que a subida é ultra cansativa.

Grotta di Nettuno em dia de maré brava
Grotta di Nettuno: vejam como as ondas estavam bravas neste dia

Nossa ideia era ir de barco, mas como a maré estava muito alta e o mar estava muito bravo naquela manhã, não haviam saídas de barco programadas. Nessa hora eu Marcos começamos a desistir mentalmente da caverna, eis que a Vera, que odeia este tipo de passeio cheio de escadas, especialmente grávida, sugeriu: E se fôssemos a pé? Topei sem pensar meia vez!

A caminhada para chegar na gruta foi muito especial, repleta de pontos para fotografar e com vistas lindas do mar. Os tours dentro da gruta são guiados e saem a cada hora (o chato é que se você chegar fora de hora terá que esperar um bocado antes do tour começar) e duram cerca de meia hora. Nós preferiríamos muito mais fazer o passeio sem o tour, andando por conta na caverna, mas não existe essa opção. Logo que a gente chegou, o tour já começou, mas confesso que não gostamos muito da parte guiada.

E vale a pena? Vale sim! A caverna é lindíssima, bem iluminada e muito bem preservada. A única parte chata de toda a visita foi subir os 632 degraus na volta (ainda mais um carregando um bebê no colo e a outra grávida)!

Grotta Di Nettuno na Sardenha
Grotta Di Nettuno na Sardenha

Saindo da caverna há um barzinho bem ajeitadinho que serve comidinhas básicas e que tem um banheiro bem limpinho. Nós paramos ali pelo banheiro – é obrigado a consumir algo – e achamos que valeu a pena.

Estrada Panorâmica Alghero – Bosa

Depois do passeio pela gruta de Netuno seguimos nossa viagem e a próxima parada do dia foi a cidade de Bosa. Para chegar lá, percorremos uma estrada litorânea linda repleta de mirantes e fomos parando sempre que surgia algo pelo caminho. O trajeto dura cerca de uma hora e vale super a pena.

Bosa: uma das cidades mais charmosas da Sardenha

Bosa é uma cidade linda e ultra charmosa recortada por um rio e rodeada por palmeiras. A cidade é repleta de casinhas em tons pastéis com um castelo no topo e aquela atmosfera deliciosa de vila Italiana. Vimos uma foto linda no Google das casinhas com o castelo no topo e ficamos procurando o ponto exato na estrada para tirar a foto. Depois, percebemos que para tirar a foto perfeita, além de entrar no meio do mato, é preciso ter um super zoom (o que não era o caso dos nossos celulares), uma pena!

Passeando pelo centro de Bosa na Sardenha
Kike Passeando pelo centro de Bosa na Sardenha

Chegando em Bosa demos um giro delicioso pelo centro, mas acabamos passando o Castelo (A Fabi do Loucos por viagem recomenda a subida e tirou fotos incríveis lá do alto) pois estávamos ultra cansados dos degraus da Gruta de Netuno.

Bosa é uma parada incrível saindo de Alghero e merece muito entrar no seu roteiro e quer saber? Em meio dia dá para conhecer super bem a cidade, incluindo o castelo que pulamos.

Orgosolo: a cidade dos murais

Depois de visitar Bosa, seguimos para Orgosolo, uma cidade que fica em uma região montanhosa da Sardenha e que é conhecida por seus murais coloridos com mensagens político-culturais. Para quem quiser desbravar os murais a fundo há um tour guiado disponível – nós nos contentamos com um passeio não guiado e que já foi bem legal.

Orgosolo a cidade dos murais da Sardenha
Orgosolo a cidade dos murais da Sardenha

Orgosolo é outro passeio legal para umas duas horinhas de viagem.

Nuoro

Dali, tocamos para Nuoro onde havíamos reservado nosso hotel – e que difícil de encontrar! Passamos 40 minutos revirando as ruas atrás do danado que era bem tosco. Para compensar o hotel meia boca, comemos uma massa deliciosa no restaurante do próprio hotel. Estávamos tão cansados que só queríamos mesmo uma cama quentinha e comer bem, caiu como uma luva e fez valer o perrengue!

Ficamos em Nuoro porque já estava tarde e era uma parada estratégica para explorar o Golfo de Orosei. A cidade tem alguns museus bem avaliados (nós não nos empolgamos para visitar nenhum deles) e fora isso não tem nada de mais. Sabe aquele ponto de pernoite conveniente? Foi só por isso que paramos lá.

Nosso plano inicial era dormir em Orgosolo, mas a cidade é bem pequena e quando chegamos lá, descobrimos que não valia a pena dormir por lá.

Dias 5 e 6: Cala Gonone (Golfo de Orosei)

Amanheceu nublado e com cara de poucos amigos e, como a previsão do tempo era de chuva, nos demos o luxo de sair sem hotel reservado (mesmo porque, viajamos na baixa temporada – nem pense em fazer isso na alta temporada) e escolher onde ficaríamos na hora. Nosso próximo destino era Cala Gonone uma das cidade bases para explorar o Golfo de Orosei, um dos cantinhos mais incríveis da Sardenha. Para chegar lá descemos uma serra grande, mas a estrada era ótima e com uma boa estrutura.

Praia linda no Golfo di Orosei
Praia linda no Golfo di Orosei

Como explorar Cala Gonone

O Golfo de Orosei está repleto de praias lindas, há praias de areia e praias de pedrinha, e o acesso é apenas de barco ou por trilha, quanto mais longe a praia, mas vazia. O curioso é que as praias tem um guardião tomando conta e em muitas delas é preciso pagar uma taxa de 2 euros. Em Cala Gonone estão as famosas Praias Cala Goloritize e Cala Mariolu.

Praia de Cala Goloritize na Sardenha
Praia de Cala Goloritize na Sardenha é facilmente reconhecível por suas rochas

Onde ficar em Cala Gonone?

De volta ao assunto hotel, nossa ideia inicial era ficar no Su Gologone, perto de Nuoro antes de descer para o Golfo de Orosei. Um hotel de experiência no meio do mato com uma estrutura toda aberta. Parecia incrível, mas como a previsão era completamente de chuva, achamos que não valeria a pena. Assim, tocamos para Calagononi onde decidimos olhar alguns hotéis e escolher o nosso.

Nossa escolha foi o I Ginepri Hotel, um hotel completão com brinquedoteca e uma super estrutura. Um super hotel para o nosso dia de descanso e uma estrutura espetacular para o baby Kike. Fechamos um esquema de meia pensão com um super jantar incluso (buffet de saladas incrível + opções de 1 e 2o prato) que adoramos!

Passeios ao Golfo de Orosei

O Golfo de Orosei é considerado a região mais bonita da Costa da Sardenha. São 70Km de paisagens lindas, rochosas pontiagudas e praias muito azuis.

Em Orosei a pedida é passar o dia todo no barco ou fazer trilhas rumos as principais praias. Viajando com crianças nem cogitamos a ideia da trilha e optamos pelo passeio de barco. Assim, logo após decidir o hotel, fomos até a cidade investigar sobre o passeio.

Há três possibilidades de passeios de barco saindo de Cala Gonone:

A) Passeios coletivos: 40 euros por pessoa o passeio de dia inteiro com várias paradas. Cada um leva seu próprio lanche;

B) Passeios privados com marinheiro: investigamos alguns barcos e os preços era bem parecidos entre 230-250 euros por dia. Nós optamos pelo passeio de 250 Euros pois sentimos muita confiança no marinheiro ultra experiente (acostumado a conduzir excursões pela região) e quer saber? Valeu cada centavo. Se você puder optar por um passeio privado, recomendamos muito!

C) Aluguel de barco: em Cala Gonone, assim como em toda a Sardenha, você não precisa de uma carta de habilitação náutica para barcos até 40 cavalos. O legal é que as praias de Cala Gonone estão relativamente próximas e dá para ver bem quando o tempo vai mudar, então muita gente acaba alugando um barco pela primeira vez para passear por ali. Viajando com um bebê pequeno, nem consideramos essa possibilidade. Ao alugar o barco por conta, lembre-se que algumas praias não tem acesso de barco. Então, você tem que estacionar o barco longe da praia e todos tem que nadar para acessar a praia. Com um marinheiro, a maioria das vezes ele consegue te deixar na praia sem ter que nadar (o que para quem viaja com criança pequena faz toda diferença).

Depois de decidir nosso passeio, voltamos para o hotel e aproveitamos a estrutura deliciosa.

Barco para explorar Cala Gonone - Sardenha
Barco que nos levou para explorar Cala Gonone – Sardenha

Nosso passeio de barco em Cala Gonone

No dia seguinte fizemos o tão esperado passeio de barco pelo Golfo de Orosei e que passeio incrível! Ficamos encantados com as praias lindas e com a cor do mar. Ter um barco com marinheiro disponível para nós foi ótimo para respeitar os horários do bebê e para curtirmos as praias no nosso ritmo.

Cala Mariolu Golfo di Orosei  - Sardenha
Cala Mariolu , uma das paradas mais especiais do Golfo di Orosei

Paramos sempre que quisemos e nas praias em que o barco não pode aportar – nessas é preciso fazer o último trechinho nadando, deixamos nosso baby com o marinheiro enquanto curtíamos a praia. Isso sem falar que o motorista sabia todas as entradas perfeitas para cada uma das praias. Foi sensacional!

Alguns dos destaques do nosso passeio:

  • Porto de Iltìera: uma praia incrível para nadar;
  • Cala Goloritize: nessa praia não entra barco e o trechinho final é feito à nado. Não é à toa que a praia é conhecida como uma das mais lindas da região. É realmente especial!
  • Cala Mariolu: uma praia incrível com uma estrutura mais limitada. Para nós que levamos o nosso guarda-sol foi perfeito!
  • Groto Blue Marino: essa gruta é uma das paradas mais famosas da região, nós começamos a entrar mas como o tempo começou a virar e não queríamos pegar chuva no barco, resolvemos voltar.
  • Calla Luna: paramos nessa praia para comer (um lanche bem gostoso). A praia tem várias cavernas naturais que são enormes e você pode aproveitar a sombra por lá. As cavernas são bem fotogênicas também.
Calla Luna na Sardenha
Calla Luna, uma praia com cavernas naturais

Dias 7-13: Palau (usando de base para explorar o Arquipélago Maddalena e a Costa Smeralda)

Dirigimos duas horas até Palau, nossa base para a próxima semana.

Ficamos hospedados no Le Saline – Condominio com casas privadas com café da manhã delicioso e serviço de praia (barracas com espreguiçadeira), mas não havia serviço de arrumação de quarto. O Le Saline fica em frente a uma praia, que acabamos não usando porque preferimos conhecer outras praias na região que são mais bonitas, mas adoramos o hotel e recomendamos bastante.

Essa parte da viagem fizemos com um casal de amigos que também tem um filho pequeno e depois de girar por uma parte da Sardenha, adoramos ter uma base fixa.

Alguns passeios que fizemos por lá:

1) Aluguel de barco para conhecer o Arquipélago La Maddalena

O Arquipélago é composto por sete ilhas principais e desde 1994 é considerado patrimônio mundial da Unesco. É possível fazer excursões de um dia até lá para conhecer algumas das atrações mais famosas do arquipélago. Vale muito a pena!

La Maddalena na Sardenha
Região de La Maddalena na Sardenha

Ficamos super em dúvida se alugaríamos o barco com marinheiro ou sem. Ainda bem que optamos por alugar com marinheiro já que tudo que era tranquilo o Golfo de Orosei, o Arquipélago La Maddalena é bem mais complexo de fazer por conta própria. Além de ser uma região bem maior e que pega uma parte em alto mar, o tempo pode virar a qualquer momento e pode ser perigoso. Passamos o dia no barco e paramos para almoçar e conhecer La Maddalena. Recomendamos demais esse passeio!

 La Maddalena na Sardenha
Marcos, Vera e Kike curtindo a Sardenha

2) Região de Porto Cervo

Além de um shopping a céu aberto e alguns restaurantes badalados, perto de Porto Cervo tem também algumas praias bem bonitas e um parquinho gigante para crianças que amamos conhecer. É um parque privado, mas é aberto ao público e gratuito, chamado Gregoland. O parque fica rodeado de naturezas e com vistas lindas do mar.

O parque tem um conjunto bem bacana de parquinhos e brinquedões que vai entreter seus pequenos por um bom tempo. A entrada é grátis.

O curioso de Porto Cervo é que tínhamos ouvido tanto sobre a região que achávamos que era uma cidade com um centrinho, mas não… É só esse shopping a céu aberto mesmo, com o porto na frente, vários barcos chiquérrimos e lojas chiques também. Não espere uma rua charmosa, com lojinhas charmosas e sorveteria porque não é.

3) Spiaggia del Principe

Praia na Costa Esmeralda que fomos passar o dia. Sem estrutura nenhuma, porém maravilhosa e recomendamos muito. Para entrar na praia é preciso pagar uma taxa. uma taxa para entrar.

Spiaggia del Principe na Sardenha
Spiaggia del Principe na Sardenha
Spiaggia del Principe na Sardenha
Spiaggia del Principe : uma delícia de praia

4) Cala Brandichi

Essa praia é enorme, com um estacionamento bem grande e pago, estrutura de banheiros químicos e um quiosque que serve comida. Nessa praia, além da água maravilhosa, bem clarinha, tem mais ou menos 100 metros de água batendo na canela e foi maravilhoso para as crianças brincarem. A praia estava bem cheia, mas como é grande, não atrapalhou a experiência.

Cala Braditti na Sardenha
Praia Cala Braditti na Sardenha

5) Jantar em um restaurante de Agriturismo

São vários restaurantes de agriturismo por toda a Sardenha. São propriedades rurais que abrem as portas para os turistas. É só pesquisar o que mais de agrada e vá fundo! A maioria vale super a pena. a proposta deles é oferecer tudo o que é produzido na própria fazendo, uma comida especial por um preço super acessível.

Na região de Palau, as melhores opções são o Salmarina e o Agrisole (40 Euros por pessoa mediante reserva). Quem quiser pode até ficar hospedado neles! Confira os links aqui e aqui.

6) Jantar no Il Paguro

O Ristorante Il Paguro (Ville Cala Capra, 07020 Palau SS) foi o único restaurante “chique” que fomos jantar. O restaurante é maravilhoso e realmente vale a pena.

Conclusão: vale a pena visitar a Sardenha?

Se voltássemos para a Sardenha, adoraríamos passar uma semana curtindo a Costa Esmeralda, mas para um marinheiro de primeira viagem, vale circular pela Sardenha e conhecer alguns dos lugares mais lindos como o Golfo de Orosei (nosso preferido), Stintino e la Madaglena. Essa é uma viagem realmente sensacional que tem um cantinho especial em nossos corações.

Quem estiver procurando um destino especial, com ótima atmosfera e praias incríveis, Sardenha com certeza é uma opção maravilhosa!


Veja também:

Roma:

Milão:

Florença & Toscana

Costa Amalfitana


E, para ficar por dentro de todas as novidades do Ideias na Mala, siga nosso instagram!

Leave a comment