Templo de Debod: o melhor pôr do sol de Madri

6

Templo de Debod - Madri

Templo de Debod o melhor pôr do sol de Madri

Você sabia que bem pertinho do centro de Madri há um templo egípcio de verdade? E o melhor, esse templo tem o pôr do sol mais lindo da cidade. E se o contraste entre templo antigo e cidade moderna já é legal pra caramba, a vista privilegiada torna esse passeio algo obrigatório no roteiro de qualquer viajante.  Nesse post contaremos um pouco sobre o Templo de Debod, como incluir esse passeio no seu roteiro de Madri e muitas dicas para você aproveitar sua visita ao máximo.

Um pouco de história

Ao contrário do que muitos imaginam, Debod não é resultado de nenhuma conquista espanhola e sim um presente que a Espanha ganhou do Egito por ajudá-los a salvar Debod e muitos outros monumentos de ficarem cobertos de água.

O templo de Debod é do ano 200 AC e estava localizado na região de Baixa Nubia que fica entre o Egito eo Sudão. Ele foi encomendado pelo rei  Kushita Adijalamani para homenagear o deus Amón de Debod, o pai dos ventos, e a deusa Isís Filé, deusa da maternidade.

No ano 30, quando o egito foi conquistado pelos Romanos, o templo ganhou uma nova capela, a mammisi, ou capela onde nascem os deuses. Entre o ano 30 e o ano 1630, quando se encerrou o culto pagão naquela região, Debod passou por uma série de pequenas reformas, mas depois ficou abandonado e esquecido até o século XIX.

Represas e a inundação de Debod

Entre 1898 e 1902 foi construída a represa baixa de Asuán que passou a inundar Debod e outros templos durante mais de 9 meses por ano. Diante de tanta água, boa parte dos relevos do templo foi deteriorada e muitas cores desapareceram. Sessenta anos depois, o governo soviético financia a construção de uma segunda represa, a represa alta de Asuán que ameaçou sumir de vez com Debod e mais de 20 monumentos de altíssimo valor histórico.

Com intuito de preservar estes incríveis monumentos, a UNESCO convocou todos os  países do mundo a ajudar a salvar este patrimônio mundial. Mais de 50 países contribuíram com mais de 26 milhões de dólares além de 7 milhões arrecadados de pessoas física ao redor do mundo, que ajudaram a resgatam Debod e os outros templos. Como a Espanha fez uma das doações mais generosas, recebeu o templo de Debod como forma de agradecimento. Debod foi doado a Espanha em 1968.

Transportando Debod do Egito a Espanha

Desmontar um templo tão antigo e depois monta-lo corretamente é algo super complicado. Pensando nisso, antes de desmontar Debod o serviço de antiguidades egípcias realizou um minúsculos trabalho de fotografar e detalhar cada pedacinho do templo. O templo foi desmontado em 1960 e permaneceu desmontado no porto de Elefantina no Egito, por dez anos.

Em 1970 o templo desceu o Nilo de barco até a cidade de Alexandria e dalí seguiu pelo Mediterraneo até a cidade espanhola de Valência. Para transportar o Templo de Debod – ou melhor, os 1356 blocos de pedra desmontados – de Valência até Madri, foram necessário 90 caminhões. Depois de montado, o Templo de Debod foi oficialmente inaugurado em 1972.

Visitando o templo de Debod

Templo de Debod

Hoje Debod é um dos meus cantinhos preferidos de Madri, o templo está localizado no comecinho do Parque del Oeste, ao redor de um espelho d’agua e de costas para o Parque de Campo de Madri.

O Templo é composto por três estruturas de pedra, o templo principal e dois “portões de pedra” lindos e super fotogênicos.

O templo principal é ricamente decorado com relevos e caracteres egípcios. A visita inclui um áudio visual que explica as origens do templo (em espanhol) além de detalhes de como ele foi transportado do Egito até e Madri.

Vale lembrar que como Debod está exposto ao tempo e ao capricho de vândalos pichadores, existem algumas propostas – nada oficialmente aprovado – de cobrir ou fechar o templo, então aproveite enquanto ele está aberto da Silva para visitar.

Horários de abertura

A entrada grátis e o templo está aberto de terça à sexta 10:00 às 18:00 (Fecha para a Siesta)  e finais de semana até as 14:00.

A vista e o pôr do sol

O passeio vai te surpreender. Mais que um parque ou um monumento, você terá um combo – o pôr do sol mais lindo de Madrid, uma bela vista para o palácio real, Catedral da Almudena, Casa de campo e a Igreja de São Isidro e no centro um o templo de Debod.

Por do Sol do templo de Debod

Se você chegar na hora do por do sol, o lugar que não costuma receber tantas visitas assim pode estar um pouco mais cheio.  O templo muito provavelmente não estará mais aberto.

Como chegar

Um dos jeitos mais fáceis de chegar a Debod, é partir da praça de Espanha. Saindo de lá, de costas para a estátua de Cervantes, caminhe para seu lado direito. Você encontrará algumas placas e mais três ou quatro minutinhos de caminhada te levarão ao Parque del Oeste. Veja aqui um roteiro de 1 dia pelo centro terminando em Debod.

As estações de metro mais próximas são Ventura Rodríguez ‎ou Plaza de Espanha

Melhor época para visitar

Templo de Debod

O Templo de Debod é tão bacana que pode ser visitado durante todo o ano, porém, a melhor época é no outono, quando as folhas ficam todas amarelas e aos poucos começam a cair deixando a praça fica especialmente linda.

O teleférico de Madri: uma esticadinha rumo a casa de campo.

Além da praça principal com o templo no meio, o Parque do Oeste é um salsichão gigante que vai até Moncloa, digo salsicha pois ele é bem estreito em alguns pontos.E é deste parque que saí o teleférico de Madrid, um passeio que sinceramente não recomendo a não ser que você tenha crianças ou esteja interessado em passar o dia em um dos parques de diversões que ficam no clube de campo.

A vista lá do alto até que bonita, dá para ver o palácio real, o vale de Madrid e a Igrejinha que Goya Pintou (Depois disso a graça acaba). O percurso leva pouco mais de meia hora é todo narrado –turismo total. Do outro fica o clube de campo, onde estão parques de diversões e o aquário de Madrid.

Preços e horários (Atualizado em Outubro 2014)

$5,80 Ida e volta / 4,00 só ida | das 12:00 as 18:00*

[Quem comprar online com 7 dias de antecedência economiza 60 centavos no ingresso. A economia é tão pequena que não vale a pena].

 

 

 

 

About author

mari vidigal

Viajante incansável, daquele tipo que no meio de uma viagem já está pensando na próxima, na próxima e na próxima. Apaixonada por fotografia, natureza e vinhos

6 comments

Post a new comment

Veja também

India: pra ler antes de viajar

Depois de quase duas semanas na Índia e incontáveis aventuras, pela primeira vez consigo uma conexão boa o suficiente para postar. Nesse post divido com ...