Roteiro de 1 dia pelo centro antigo de Madri

15

Roteiro de 1 dia pelo centro de Madri, um passeio delicioso por alguns dos principais pontos turísticos da cidade como a Plaza Mayor, o Palácio Real de Madri, a Plaza de Espanha e o Templo de Debod. Vamos nessa?

Madri: roteiro de 1 dia pelo centro antigo

Independentemente de quantos dias você tiver em Madri (eu recomendo pelo menos 3 ou 4 – Veja este roteiro com o melhor de Madri em 4 dias), comece sua visita do começo, ou seja, do centrinho antigo de Madri, uma área pra lá de especial, repleta de pontos turísticos bacanas e anos e anos de história em forma de monumentos, igrejas e palácios. Nesse post dividirei com vocês um Roteiro de 1 dia pelo centro antigo de Madri, bem redondinho é só seguir e sorrir!

Palácio Real de Madri

Palácio Real de Madri

Algumas dicas para se dar bem em Madri:

Transporte público

Madri tem um dos melhores sistemas de metrô do mundo e dezenas de linhas de ônibus. Assim, nem pense em alugar carro. Dá fácil para fazer tudo combinando o transporte público com caminhadas gostosas pelo centro da cidade. E falando em caminhadas, um sapato confortável é uma boa pedida para este roteiro.

Onde se hospedar

Centro de Madri: Eu sou fã do centro de Madri, morei bem pertinho da Plaza de Espanha e adoro a região. O legal de estar no centro é estar bem pertinho das principais atrações turísticas, de bares e restaurantes bacanas e de dezenas de estações de metrô. Dentro do centro, gosto muito da região do bairro das Letras (perto da Plaza de Sant’Ana), da Região dos Austrias (estação Opera do metrô) e do triângulo da Arte (perto dos Museus Prado e Reina Sofia).

Veja aqui ofertas de hotéis no centro de Madri

Outros bairros: Outros bairros bacanas são Salamanca e Retiro (o mais perto possível do Paseo Del Prado)

?Independentemente do bairro que você escolher, o importante é estar bem perto do metrô. E claro, não deixe de ler as avaliações do hotel para evitar furadas! Eu costumo reservar meus hotéis no Booking.com e gosto bastante. O site costuma ter muitas avaliações, os filtros me ajudam a achar o hotel ideal para o meu bolso, e muitas vezes o cancelamento é gratuito.

Agora vamos ao Roteiro 1 dia pelo centro de Madri!

Roteiro Resumido: Principais paradas do roteiro

  • Puerta del Sol
  • Mosteiro das Delcalzas Reales
  • O Churros do San Ginês
  • Plaza Mayor
  • Mercado San Miguel
  • Catedral da Almudena
  • Palácio Real de Madri
  • Jardins de Sabatini
  • Jardins Campo del Moro
  • Templo de Debod

Roteiro no Mapa

Roteiro Detalhado

Puerta del Sol: onde tudo começa

Nosso roteiro por Madri começa do começo, mais especificamente no marco zero espanhol, de onde saem todas as ruas e avenidas da Espanha. O marco zero fica na Puerta Del Sol (estação sol do metro) – puerta, de porta, remete aos tempos que a cidade era murada e uma de suas portas era a Porta do Sol. Hoje “Sol”, como chamam os locais, é uma das áreas mais agitadas da cidade, com cafés, restaurantes, baladas, mas porta é só nome pois lá você não encontrará porta nenhuma.

Da Puerta del Sol partem uma série de ruazinhas pequenas onde os carros não entram, e algumas ruas grandes com carros e tudo. Repare que nesta área as placas de nomes de ruas são todas pintadas a mão e uma diferente da outra. A graça é brincar de se perder nesse miolinho e fazer pequenas descobertas. E pra quem curte umas companhas, vale falar que a região tem muita loja bacana!


Duas dicas:

Cuidado com a carteira e o celular: Madri não é uma cidade perigosa, mas os batedores de carteira são extremamente ágeis. Fique de olho no bolso, ou você fatalmente voltará pra casa sem carteira ou celular!

Calle Montera: Um pedacinho bem feio de Sol é a Calle Montera, que infelizmente está cheio de prostitutas que mexem com os homens descaradamente. Não é uma rua perigosa – muito pelo contrário, mas é feia.


O Urso de Madri

E numa dessas ruas grandes, no que seria a “entrada da praça’ ao lado de uma estrutura de vidro esquisita e modernosa (a “nova” estação de trem “renfe” que ficou absolutamente fora do contexto arquitetônico da praça) você verá o símbolo de Madri: El oso y el madroño (O urso eo Madronheiro), a estátua de um ursinho muito fofo que tenta comer os frutos de uma arvorezinha – o Madronheiro.

Não preciso nem dizer que o urso é uma das paradas favoritas para foto e costuma ficar abarrotado de turistas de todos os lugares do mundo tentando tirar sua fotinho. E enquanto você tenta tirar foto com o urso original, dezenas de outros ursos e personagens animados tentarão tirar foto com você (é amigo, a crise espanhola apertou feio e a profissão urso animado está cada vez mais popular), caso você tire foto com um desses personagens animados, lembre-se que a foto vai te custar um bocado ;).

A prefeitura de Madri

Terminada a sessão urso, procure um prédio de tijolos com uma torre de relógio (no centro da praça). Este prédio, é a antiga sede dos correios e atualmente sede da prefeitura de Madri. É na frente dele que milhares de Madrilenhos e turistas comemoram a passagem do ano e tentam comer doze uvas durante as doze badaladas do relógio – uma por uma. Reza a lenda que quem consegue comer as doze uvas, missão praticamente impossível, já que não vale nem enfiar tudo na boca de uma vez e nem engolir, ganha o direito de fazer um pedido de ano novo. (E deve valer um senhor pedido hein?! Afinal comer doze uvas em doze badaladas não é para muitos.)

Prefeitura de Madri

Na frente da prefeitura há uma estátua equestre, este é Carlos III (Rei da Espanha entre 1759  e 1788). Ele foi o responsável pela urbanização de Madri e é conhecido por ser o melhor prefeito que Madri já teve. Graças a ele a cidade viu o fim do “água abaixo”. Numa época em que não havia descarga e nem esgoto as pessoas atiravam seus dejetos pela janela, ou seja, ao ouvir o grito “água abaixo” era um salve-se quem puder para não levar um desagradável banho.

Caminhe até a prefeitura e no chão da calçada você encontrará o marco zero da Espanha, dali parte todas as rodovias da Espanholas, este marco é equivalente ao monumento da praça da Sé de São Paulo.

Marco zero - Madri

Primeiro quitute do dia: docinhos da Mallorquina

Numa das esquinas da praça você encontrará a La Mallorquina, uma doceria bem espanhola–  que vende croissants gostosos e pequenas tarifinhas arredondadas bem gostosinhas.

 

Eu se fosse você compraria logo duas trufas das pequenas. Há também trufas grandes, que são feitas da mesma massa da pequena, mas juro que já fiz o experimente várias vezes e que duas trufas pequenas são mais gostosas que uma da grande? E por que raios duas? Por pura gula, oras bolas! Aliás, sugestões gulosas é o que não falta nas minhas dicas e Madri! 😉

La Mallorquina - Madri

Rumo a Plaza Mayor

De volta ao passeio, agora você tem duas opções: seguir direto para a Plaza Mayor, ou dar uma voltinha pelos arredores de Sol e conhecer o Convento das Descalzas Reales.

Opção 1: Direto para a Plaza Mayor

Seguindo reto a rua da Mallorquina, a Calle de Postas, você encontrará a Praça Maior de Madrid é uma das praças mais lindas que eu já vi (não é exagero). Como ela fica meio escondida, você terá que procurar um pouquinho.

Opção 2: O convento das Descalzas Reales

Essa segunda opção de roteiro te leva até o Monasterio das Descalzas Reales, um convento ainda em funcionamento que ocupa um prédio histórico super interessante. Como as freiras vivem em Clausura, o convento só abre para visitação uma vez ao dia e com tours guiados. Ainda que você não consiga entrar, a praça onde está o convento é super bonitinha. Saindo de lá, passaremos em frente ao San Ginês, um dos cafés mais antigos e tradicionais da cidade, e dali iremos para a Plaza Mayor.

Veja o roteiro no Google Maps.

Monasterio Descalzas

O churros do San Ginés

Outra parada super tradicional e bem pertinho da praça Mayor é o San Ginés (Pasadizo San Ginés, 5), um café super antigo que serve churros com chocolate quente desde a época de Ernerst Hemingway. O chocolate é pesado pra caramba e a porção de churros é bem generosa. Dá fácil pra dividir em duas pessoas. O churros do San Ginés é um dos programas mais clássicos de Madri, e algo que eu tentaria encaixar durante a sua viagem.

A praça Maior de Madri

A plaza Mayor é uma praça retangular fechada e com entradas arqueadas, repleta de prédios históricos coloridos e restaurantes com mesas do lado de fora. As casas tem nomes históricos, a mais pintada delas se chama Casa da Panaderia e muitas vezes é palco de exposições gratuitas. Se estiver rolando alguma, entre sem pensar. Não é todos os dias que você tem a chance de entrar no prédio mais bacana de Madri, certo?

Plaza Mayor - Madrid

Casa da Panaderia na Plaza Mayor de Madri

Mapas & Revistas grátis no escritório de turismo de Madri

Alí na casa da Panaderia funciona o escritório de turismo da cidade onde você pode descolar um mapa grátis e uma revista com os principais acontecimentos de Madri, tem muita coisa legal na revista e vale a pena pegar.

Assim como a praça do Sol, que acabamos de visitar, a Plaza Mayor também tem uma escultura equestre centro, desta vez a de Felipe III, o idealizador do local.

Felipe III - Plaza Mayor

A Plaza Mayor é uma praça histórica que serviu de palco de alguns dos grandes acontecimentos de cidade, como a Beatificação de São Isidro, as antigas touradas, o tribunal de inquisições e três incêndios: 1631, 1672, e 1790. Todos esses acontecimentos estão cuidadosamente estampados nos quatro grandes suportes para luz de ferro, chegue perto deles e você verá como são trabalhados.

A praça é rodeada por inúmeros cafés, restaurantes e lojas de souveniers. Como este é um dos lugares mais turísticos de Madrid, também é um dos mais caros, NÃO CONFUNDA caro com melhor, portanto, fuja dali especialmente na hora do almoço.

A cada entrada e saída uma nova descoberta

Depois de dar uma volta na praça, vale a pena brincar de entrar e sair por suas entradas. As ruas ao redor da praça são muito bonitinhas e garanto que nesse passeio você vai tirar fotos lindas. Uma das saídas te deixará na porta do Mercado de San Miguel, um mercado gastronômico DELICIOSO. Já já falo mais dele!

Para Almoçar

Quando a fome bater, minha sugestão é evitar os restaurantes da Plaza Mayor e escolher um desses lugares:

1) Pra quem quer comer rápido e barato: o famoso sanduba de calamares

De costas para a Casa da Panaderia, uma das ruazinhas da frente é a rua do sanduíche de lula, o famoso Bocadillo de Calamares, um sanduíche que é a cara de Madri, hiper tradicional e que tem um custo benefício SENSACIONAL – cerca de 3 Euros. O sanduíche de Lula é uma pedida que os madrilenos adoram comer depois da balada (e da bebedeira), mas que é um senhor quebra galhos para quem está turistando.

Um pão de baquete crocante, com um molho que eu não tenho a mínima idéia do que e muitas lulas empanadas em rodela, uma delicia! Quem não gostar de lula, pode pedir uma das outras variedades. Todas fritas 😛

2) Pra quem quer comer bem: O mercado de San Miguel

O Mercado San Miguel é uma das paradas gastronômicas mais incríveis da cidade e fica encostada na Plaza Mayor. A graça aqui é selecionar vários pratinhos diferentes e ir experimentando um a um. Sugiro que você faça esse passeio com fome e sem pressa passando por todas as barquinhas e escolhendo suas preferidas. Para acompanhar, peça um vinhozinho!

 

Mercado San Miguel

Veja localização no Google Mapas.

3) Para quem tem tempo de comer devagar: O restaurante mais antigo do mundo

Botin (Calle Cuchilleros, 17,) o restaurante mais antigo do mundo foi fundado em 1725. O restaurante serve várias opções de carne e pratos espanhóis que custam em média 20 Euros por pessoa. O Botin não é o melhor restaurante da cidade, mas a experiência é tão diferente e o ambiente antigão é tão legal que vale a pena conhecer. Eu pessoalmente prefiro o San Miguel, mas acho que o Botin vale a visita.

Veja localização no Google Mapas

A catedral da Almudena

Terminada a sessão comida, é hora de caminhar até a Catedral da Nossa Senhora da Almudena, a catedral de Madri. Para chegar lá, basta seguir reto pela Calle Mayor que é uma rua grandona e zero charmosa, mas que te levará direto ao ponto. Quem preferir pode seguir por uma das paralelas e fazer pequenas descobertas.

Roteiro de 1 dia pelo Centro de Madrid

 

A Catedral da Almudena é super bonita e colorida. Reparem nos detalhes do teto (minha parte preferida da igreja) e não deixe de subir nos telhados tem uma das melhores vistas da cidade. Veja detalhes da subida aos telhados da catedral de Madri

Madri do alto da Almudena

Madri vista do alto da Catedral

O Palácio Real de Madri

De frente para a catedral de Madri, está o charmoso Palácio Real de Madri (aberto todos os dias das 10:00 às 18:00 e no verão até as 20:00 | Entrada 11 Euros). A visita ao palácio leva cerca de 2 horas e é imperdível!  O palácio é gigante e super luxuoso, repleto de salões gigantes, relógios e obras de arte. Recomendo muito a visita. Caso seja uma quarta feira ou sábado, informe-se sobre os horários de troca da guarda que acontece na frente do palácio.

Palácio Real de Madri

E olha só que bonita que é a parte interna do Palácio:

palácio Real de Madri

Sala do trono – Palácio Real de Madri

Os jardins do Palácio Real de Madri

Terminada a visita pelo palácio, não deixe de conhecer os Jardins de Sabatini (na lateral oposta ao castelo) e os Jardins Campo del Moro (que ficam nas costas do Castelo). Para chegar ao Campo de Moro, você terá que dar uma bela volta, mas não pense duas vezes, o jardim é incrível e é grátis!

Jardins de Sabatini - Palácio Real de Madri

Jardins de Sabatini – Palácio Real de Madri

Jardins do Palácio Real de Madri

Jardins de Campo del Moro

Plaza de España: Don Quixote e seus amigos

Depois de conhecer os jardins reais, chegou a hora de visitar Miguel de Cervantes e seus personagens na Plaza de España. A praça é rodeada por um dos maiores prédios da cidade e tem algumas fontes bem bonitas. (A última vez que visitei Madri, a praça estava um pouco mal cuidada por causa da Crise, mas ainda assim, não dá pra negar que é um lugar lindo).

Plaza de España

Templo de Debod: o Pôr do Sol mais lindo de Madri

Continuando a caminhada, nossa próxima parada é no Templo de Debod, um antigo templo egípcio doado pelo governo do Egito a Espanha, o templo foi tradizido do Egito desmontado e depois remontado na Espanha. A parte interna do templo (aberto de terça a domingo das 8-14:00 e das 16:00-20:00 | Entrada grátis) está repleta de hieróglifos.

Templo de Debod - Madri

 

Debod é um dos melhores lugares de Madri para ver o pôr do sol, a vista com o Palácio Real de Madrid e a Catedral da Almudena é hiper especial.

Por do Sol do templo de Debod

Sobrou tempo? Tem pique para caminhar mais um pouquinho? Volte ao centro de Madri e curta uma tarde de tapas no bairro das letras ou em Chueca!

E aí, curtiu o passeio?

Alguém aí já fez esse passeio e quer dividir com a gente o que achou?


Viaje sem stress

✅ Reserve seu hotel em Madri 


Veja também:


Para ficar por dentro de todas as novidades do Ideias na Mala, siga nosso instagram!

 

Guarde este post no Pinterest!

Madrid, Plaza Mayor

About author

mari vidigal

Viajante incansável, daquele tipo que no meio de uma viagem já está pensando na próxima, na próxima e na próxima. Apaixonada por fotografia, natureza e vinhos

15 comments

Post a new comment

Veja também