Começa mais uma viagem: Miami, Orlando, São Francisco e Bogotá

7

Estou presa no aeroporto de Los Angeles, esperando o quarto e último vôo da minha maratona que começou no domingo as 05:50 da matina quando peguei um táxi para o aeroporto de Cumbica. Essa é uma viagem que começou as avessas, originalmente meu plano era passar dez dias entre Miami e Orlando e três na Colômbia. Só que nesse meio tempo, meu marido e eu fomos aprovados para um mestrado na Califórnia, e como a data que teríamos que estar na Califórnia para uma orientação era exatamente uma semana antes da data que eu já havia planejado uma viagem para Miami, simplesmente mudei a data do meu bilhete aéreo e comprei uma perna Miami – São Francisco.

E foi assim que fiz uma das viagens de avião mais chatas da minha vida.

  • Guarulhos -> Bogotá (5 horas de viagem + cinco horas de espera no aeroporto)
  • Bogotá -> Miami ( 3 horas de viagem + uma fila de imigração de mais de uma hora e mais 40 minutos de espera até o transfer me pegar no aeroporto e me deixar no hotel, nisso já eram 01:30 da matina). Acordei as 05:30 de novo para pegar o próximo vôo…
  • Miami -> Los Angeles (mais 6 horas dentro do avião que demorou para sair e pousar)
  • Los Angeles – >São Francisco ( O que era para ser uma rápida parada de conexão, se transformou numa parada indefinida, o vôo já esta 45 minutos atrasado e deve atrasar um pouco mais… E quando o avião decolar, terei mais uma horinha de viagem).

Prometi para mim mesma que nunca mais faço algo tão insano, da próxima vez que tiver que cruzar alguns países da forma mais burra possível, faço isso picado. Bem picado. Mas vamos a parte legal deste post… O que vem por aí 🙂

Começa mais uma viagem: Miami, Orlando, São Francisco e Bogotá

Roteiro da viagem:

E para não terminar esse post, algumas impressões dessa minha primeira maratona.

 A) Voar Avianca:

Foi a primeira vez que voei Avianca, e sinceramente achei o atendimento ruim , a comida fraca e sem sal, pior que não vem sal no pacote e para conseguir um pacotinho, você tem que contar com a boa vontade da aeromoça que de boa vontade não tem nada. Para conseguir uma água tive que pedir 3 vezes, e cada vez ela me dava uma desculpa do porque não podia trazer naquele momento. Na volta, sai de Miami com duas malas de 18 quilos cada uma, só que em Bogotá me disseram que isso era excesso de peso e claro, queriam me cobrar bem caro por isso. Virei a mesa, disse que se em Miami não era excesso eu não ia pagar, e aí a moça me disse: “ah, você veio de Miami, então pode”. Quer dizer que se eu não fosse uma viajante brava tinha me danado com a multa?

B) Aeroporto de Bogotá

Um dos piores lugares para fazer escala, na parte de dentro, depois da imigração, tem apenas duas lanchonetes, uma delas é meio invisível e só enxerguei quando já estava comendo um péssimo hambúrguer na outra.

lanchonete do aeroporto de Bogota

Hambúrguer horrível que comi no aeroporto

Hamburguer horrível que comi no aeroporto

Para quem embarca em Bogotá

Para quem sai de Bogotá a história é outra! A sessão comida antes do portão de embarque é bem mais farta tem muitas opções bacanas. Destaque para os rolos de canela do Cinnabon e o sorvete do Crepes & Wafles.

Cinnabon – Aeroporto de Bogotá

Rolinho de Cinnabon maravilhoso

Muito melhor que a comida da chegada, não?!

Outro defeito: Sistema de chamada para vôo.

A televisão mostra de uma vez, mais do que três vôos (em horários diferentes) que saem da mesma sala. Após minha chegada, chequei o número da sala e me dirigi ao local. A aeromoça checou meu bilhete antes de me deixar entrar, e eu fiquei lá sentadinha. Só que aquele vôo não era o meu, então apareceu uma segunda aeromoça carrancuda me deu uma bela bronca dizendo que eu devia ler antes de entrar na sala? Pô… Ler aonde se não tinha nenhum painel naquela sala e nem na porta e a televisão tava me mandando para aquele lugar? Ela devia ter brigado com a mulher da porta, que me deixou entrar e não comigo…rs … Isso sem falar no mico de ter meu nome chamado pelo microfone.

Agora tem duas coisas bacanas: internet grátis e água que vem num copo em formato de cone de sorvete, não entendi o porque do formato, mas bebi bastante água.

Bebedouro no aeroporto de Bogota

C) Aeroporto de Miami

Chegada: Muito pouca gente atendendo na imigração e uma fila enorme que andava muito devagar devido aos procedimentos padrão de segurança. Quando cheguei na esteira todas as malas já tinham sido tiradas de tanto que demorou. Agora a parte bacana, cheguei a meia noite e me senti absolutamente segura na saída, não fui abordada por ninguém querendo me empurrar um táxi, ou me aplicar golpes como acontece em outros aeroportos pelo mundo.

Na espera do transfer, adorei que todas as faixas de pedestres tem um sensor de movimento que pisca e faz barulho no exato momento em que o pedestre põe o pé na faixa.

Embarque: A primeira coisa estranha é um check in feito do lado de fora do aeroporto, como sou desconfiada, conferi o crachá do cara para garantir que não seria enrolada. Fiz o check in e ele me pediu gorjeta. Tentei dar uma de esperta e disse que não tinha trocado e ele falou, relaxa eu troco para você. Resultado, meu check in me custou um dólar, isso sem falar nos 25 dólares que paguei para despachar a mala que não estava inclusa no valor do vôo. Não gostei da experiência.

Aeroporto de Miami

Mais uma vez os procedimentos de segurança: todo mundo no raio x, descalço e sem casaco. Todo esse lero-lero me custou mais de uma hora em pé na fila. Mas é padrão de todos os aeroportos americanos e não tem como escapar.

Chegando na parte de dentro do aeroporto, uma alegria para quem fez conexão em Bogotá… Lojas super bacanas, um montão de coisa para olhar e opções para comer enquanto o vôo não chega. As opções de comida no aeroporto de Miami são limitadas para quem quer comer algo saudável.

Aeroporto de Miami

E para os que assim como eu são fans de Romero Britto, olha só estas malas que sensacionais! No aeroporto tem muita coisa dele sendo vendida.

Aeroporto de Miami

Aeroporto

About author

mari vidigal

Viajante incansável, daquele tipo que no meio de uma viagem já está pensando na próxima, na próxima e na próxima. Apaixonada por fotografia, natureza e vinhos

7 comments

Post a new comment

Veja também

Que fazer em Berna

Suíça: o que fazer em Berna

Saiba o que fazer em Berna na Suíça. Conheça as principais atrações turísticas da cidade (com direito a mapa), dicas de restaurante e de museus. ...