Atomium em Bruxelas – Como é a visita

3
Atomium

Conheça o Atomium, um dos edifícios mais incríveis de Bruxelas e um passeio bem bacana para quem curte arquitetura. Neste post você encontrará todos os detalhes para curtir sua visita ao máximo, vamos nessa?

Visitando o Atomium

Hoje visitaremos o Atomium, um dos edifícios mais interessantes de Bruxelas e uma visita super bacana para quem curte arquitetura. Neste post te ensinaremos a chegar no Atomium saindo do centro de Bruxelas, daremos dicas para comprar os ingressos antecipados (acredite, você não quer ficar na fila) e dicas para curtir cada segundo da visita.

Atomium

O Atomium estava na minha lista de lugares para visitar há alguns anos. Na minha ida à capital Belga, uma fila do cão acabou postergando meus planos de visitar o Atomium (é, naquela época internet não era lá essas coisas e comprar ingresso antecipado não era algo comum). Dessa vez não deixei passar, comprei os ingressos online e finalmente conheci o interior dessa estrutura linda.

O que o Atomium tem de legal?

O Atomium foi construído para a exposição mundial de 1958 e devido ao formato (um cristal de ferro ampliado 165 bilhões de vezes) é considerado uma mistura de edifício com escultura. São 9 esferas (cada uma com 18 metros de diâmetro) conectadas por 20 tubos. Três grandes pilares (conhecidos com bipodes) sustentam essa estrutura de 102 metros de altura que recebe cerca de 60.000 visitantes por ano.

Atomium

Atomium

Entrando no Atomium

Para visitar o Atomium peguei o metrô em Bruxelas Central rumo a estação Hezel. A viagem levou cerca de 20 minutos e foi super tranquila. Na chegada aproveitei para tirar algumas fotos do edifício visto de longe – não dá para negar que ele é maravilhoso – e em seguida parti para a lateral esquerda onde fica a porta de acesso.

Compre seu ingresso antecipado

O Atomium é uma atração disputada, já contei minha experiência anterior com a fila demorada e agora dou uma boa notícia: é possível comprar o ingresso antecipado pelo mesmo valor da bilheteria e pular a fila toda. Se você visita Bruxelas em junho, julho ou agosto, não pense duas vezes (juro que economizar os 7% do Iof não valem horas de fila embaixo do sol). Eu se fosse você – por experiência própria – compraria o ingresso antecipado em qualquer mês do ano.

Atomium

A experiência visitando o Atomium

Durante a subida, os visitantes são convidados a olhar para o alto e ver a estrutura do prédio por dentro. Olhe com atenção, a estrutura e o edifício em si, são na minha opinião, a cereja do bolo da visita. Não é todo dia que você visita um grande átomo de metal com vistas bacanas de Bruxelas e junções metálicas perfeitinhas, chega a ser surreal!

A vista do alto do Atomium

Chegando no topo, há uma vista panorâmica 360 graus da cidade. O topo do Atomium, que serve de mirante, é o andar mais interessante da visita, assim vale percorrê-lo com calma, reparar nos detalhes arquitetônicos das bolas inferiores – achei a estrutura e a junção das placas de metal bem interessantes – e curtir as vistas da cidade. Pena que o Atomium fica bem longe do centro e que os prédios mais interessantes ficam bem pequeninos lá do alto.

Atomium

Uma das bolas estava consertando… medo!

Atomium

Vista do alto do Atomium

Lá de cima você terá uma ótima vista da Mini Europa que fica do ladinho do Atomium e tem miniaturas de alguns dos prédios mais emblemáticos do mundo. Também verá outros lugares como a basílica nacional de Koekelberg, a corte de Bruxelas e um lindo jardim.

Atomium

Mini Europa vista do Atomium

Atomium

Atomium

Basílica nacional de Koekelberg vista do alto do Atomium

Atomium

O Interior do Atomium

Subindo as escadas, há um restaurante com algumas mesinhas na janela. Achei o conceito interessante, mas preferi deixar para comer no centro da cidade que está repleto de lugares bacanas!

Atomium

Para continuar a visita é preciso descer até o térreo e depois subir escadas rolantes. Dos andares 1 a 6 há exposições temporárias e permanentes.

A exposição permanente conta um pouco da história da exibição mundial de 1958, quando o Atomium foi construído. A ideia era destruir o prédio no final da exposição, mas ele fez tanto sucesso que acabou sobrevivendo. UFA! Seria uma dó destruir um edifício tão lindo né?! Falando de exibições mundiais, outros edifícios que escaparam da destruição por cair na graça do povo foram a Torre Eiffel na Paris e o Palace of Fine Arts em San Francisco.

A exibição mostra fotos, painéis e posters sobre a exibição mundial e o contexto do Atomium. Achei interessante, mas pra mim faltou um pouco de interatividade. Também havia uma exposição temporária falando sobre Art Nouveau na Bélgica com algumas fotos e maquetes. Nada sensacional, mas para quem curte o tema, dava para aprender um bocado. Gostei do que vi, mas esperava um pouco mais – infelizmente peguei um pouco de reforma e uma época entre exposições e outras, então confesso que as achei um pouco fracas para os padrões europeus.

Em outras palavras, parece que o prédio havia sido preenchido com qualquer coisa só para ocupar o espaço. Como todo mundo visita o Atomium pelo formato do edifício e não pelo que há dentro, parece que faltou um pouco de cuidado na escolha do conteúdo.

A parte legal da visita é subir os tubos entre uma esfera e outra olhando pelas janelinhas e curtindo a estrutura…

Atomium

Lado de dentro do Atomium

…e os detalhes da montagem. Eu realmente acho a arquitetura do Atomium bem legal!

Atomium

O último dos tubos para quem está descendo tem luzes e efeitos super interessantes, gostei dessa pitada futurística e achei que tem tudo a ver com o contexto do Atomium!

Atomium

Interior do Atomium

Falando em arquitetura, olha só essas escadas lindas!

 Atomium
Atomium

Vale a pena visitar o Atomium?

Adorei conhecer o prédio por dentro e ver a cidade do alto, mas fiquei um pouco desapontada com as exibições. Se você ama arquitetura, acho a visita super válida. Caso contrário, só recomendo para quem tem mais do que um dia em Bruxelas. Planeje gastar pelo menos umas 3-4 horas para ir, voltar e visitar o Atomium com calma.

Como chegar ao Atomium?

  • Endereço: Square de l’Atomium, 1020
  • Metrô: Heizel (cerca de 20 minutos de Bruxelas Central)

Planeje sua visita ao Atomium:

Horários de Funcionamento do Atomium

  • Todos os dias das 10:00 às 18:00
  • Melhor horário para visitar o Atomium: Esta imagem retirada do site do Atomium mostra que o horário mais vazio para visitar o edifício é das 17:00 às 18:00
Atomium

Melhor horário para visitar o Atomium

Antes de embarcar nessa: contrate um seguro viagem

Além de ser obrigatório para quem viaja pela Europa, o seguro viagem vai muito além das coberturas hospitalares oferecidas pelo seguro saúde. Com ele, você se livra da dor de cabeça em caso de extravio de bagagens e cancelamentos de voos. Aliás, recomendamos que você o leve impresso para apresentar na entrada do país, evitando cara feia das autoridades locais. Contrate um seguro de acordo com o seu estilo de viagem e, preferencialmente, que cubra tudo no ato. Assim, você não precisar ficar procurando receber o reembolso na volta.

Para evitar a parte chata, de pesquisar apólice por apólice em busca do seguro ideal recomendamos o site da Seguros Promo. Ele funciona como um comparador, te apresentando uma listagem do que há de melhor no mercado em termos de seguro e aí você escolhe o mais adequado e que não comprometa o seu orçamento. Legal, né?

Para mais comodidade, clique aqui e faça sua cotação. Quer um desconto? Inserindo o código IDEIASNAMALA5, você leva mais 5% na compra do seu seguro viagem.

Veja também:

Bruxelas

Outras cidades da Bélgica


Viaje sem stress:
Faça seu seguro de viagens


Guarde este post no Pinterest!

Atomium



SOBRE O AUTOR

mari vidigal

Viajante incansável, daquele tipo que no meio de uma viagem já está pensando na próxima, na próxima e na próxima. Apaixonada por fotografia, natureza e vinhos

3 comments

Post a new comment

Veja também