Roteiro de 1 dia em Bruxelas

Bruxelas, a capital da Bélgica, é uma das menores e mais simpáticas capitais europeias. Uma cidade cheia de vida e repleta de atrações incríveis. Em um dia dá para aproveitar bem a cidade e conhecer as principais atrações turísticas da cidade. Neste post, contei todos os detalhes de um roteiro completo de 1 dia em Bruxelas, além de outras dicas para planejar a sua viagem (confira as atrações no mapa, quantos dias ficar em Bruxelas, como chegar e muito mais). Pronto para se encantar por Bruxelas?

O que fazer em Bruxelas

E, para planejar a sua viagem:

Se preferir, clique nos itens acima para ir direto ao ponto.

Grand Place: uma das praças mais lindas da Europa

Comece seu passeio pela Grand Place, uma da praças mais charmosas da Europa. Muito tempo atrás, antes de se tornar um reduto turístico, a praça era um importante reduto comercial. No século 11, estabeleceu-se ali o antigo mercado da cidade, herança que ainda pode ser vista no nome de alguns dos prédios que rodeiam a praça, como o prédio do Padeiro.

Se estiver de metrô, desça na estação Bourse, que em português significa “bolsa”. Chegando lá, não deixe de reparar na fachada do prédio da Bolsa e nas suas muitas esculturas. Na parte de baixo há um leão com um soldado montado e um pórtico todo ornamentado.

Bourse em Bruxelas

Saindo dali, suba uma das ruazinhas estreitas que te levará a Grand Place uma praça retangular repleta de construções lindas e super bem conservadas. A região da Grand Place é um ambiente 100% turístico repleto de lojas de chocolate, wafel, cerveja e renda – artigos belgas bem típicos.

Loja de cervejas - Bruxelas

Além disso, há uma quantidade enorme de restaurantes com mesinhas do lado de fora e garçons que farão de tudo, até arriscar um outra palavra em português, para te puxar para o lado dentro.

Os prédios mais interessantes da Grand Place

Maison Du Roi:

O primeiro deles é a Maison Du Roi (A Casa do Rei),  que é o segundo prédio mais imponente da praça. Um prédio branco, com esculturas de bronze – que com a ação do tempo ganharam tonalidade verde – e uma enorme varanda. A casa do rei foi construída em 1536 e nunca serviu de casa para rei algum, mas já foi usada como cadeia e como centro de arrecadação de impostos. Hoje, o charmoso edifício é sede do Musée de La Ville (aberto de quarta a sábado das 14h às 18h | Entrada: 5 Euros) que entre tapeçarias e pinturas, contém uma coleção com mais 600 trajes especialmente criados para o Manneken Pis (que você irá conhecer jajá).

Maison Du Roi - Grand Place - Belgica

Imagine só que o danado do bonequinho tem um guarda roupas mega famoso, com trajes típicos de várias nações, roupa de conde Drácula, roupa de Papai Noel, de esportista de diversas modalidades e que talvez seja o mais legal de todos os trajes, uma roupa do cantor Elvis. Enfim, o museu vale super a pena, nem que seja só para babar no armário do Manneken Pis.

Hotel de Ville

De volta a praça, do outro lado da rua está instalada a prefeitura de Bruxelas (Hotel de Ville), um prédio branco decorado com centenas de estátuas pequeninas (exatamente 137 delas) que representam reis, santos e outras figuras alegóricas. Neste prédio está a torre mais alta da praça – são 96 metros de altura. No alto da torre há uma estátua dourada de três metros de altura que representa São Michel, o padroeiro da cidade, matando um dragão do demônio. O prédio foi construído entre 1401 e 1455 – 45 anos antes de Pedro Álvares Cabral pensar em chegar no Brasil.

Hotel de Ville - Bruxelas

Outra curiosidade bacana é que o prédio não é exatamente simétrico. Olhando para ele de frente a metade esquerda é maior que a metade direita. Existem várias lendas do porquê dessa não simetria, a mais maldosa dela diz que o engenheiro responsável pela obra se jogou do alto do prédio quando percebeu o erro.

Detalhe do Hotel de Ville - Bruxelas

A prefeitura também está aberta para a visitação e é um senhor passeio, já que o lado de dentro é tão bonito e ornamentado que o lado de fora. A visita é feita por meio de tours guiados em inglês, francês ou holandês.

A casa dos Duques de Brabant

Do lado leste da praça há outro grande edifício que merece destaque. Diferente dos dois prédios que descrevi, esse tem algumas formas arredondadas. O prédio é conhecido como a casa dos Duques de Brabant ou em francês  “La Maison Des Ducs de Brabant” e é formada por um conjunto de seis casas decoradas com um série de escudos dourados e 19 bustos dos Duques de Brabant. Uma das diversões dos viajantes é procurar o saquinho de dinheiro, um dos ornamentos do prédio. Não sei porque tive um breve relance de um desenho de infância, rs… Tio Patinhas!

Guildos de Bruxelas

Do outro lado da praça há uma série de casinhas estreitas, porém pontudas e charmosas, as antigas sedes de Guildos de Bruxelas. Repare que cada uma tem um detalhe, escultura ou ornamento bem característico. Destaque para “Le Renard” casa número 7 – antiga sede da guilda dos Camiseiros. Percebam também a mini raposa dourada que acaba passando despercebida no meio das outras estátuas, mas que deu o nome a casa.

Le Cornet

Uma casa com a parte de cima meio triangular que lembra a proa de um barco. No teto dois leões carregam um escudo e uma coroa. A casa tem ainda três janelinhas redondas que lembram janelas de um barco e esculturas branquinhas sendo um cavalo de cada lado.

Le Roi d’Espagne

E, por último, a casa dos padeiros ou Le Roi d’Espagne, reconhecida pelo busto dourado de Charles II na entrada da casa e uma enorme cúpula verde. A casa hoje funciona como barzinho e restaurante. Do lado de dentro tem uma decoração mega eclética, repleta de coisas e de bonecos. Aproveite para experimentar uma das cervejas locais.

A famosa estátua dourada

Antes de sair da praça não deixe de procurar a estátua de Everard ‘t Serclaes, uma estátua dourada de um senhor deitado que fica pertinho do Hotel de Ville. Reparem que parte do corpo da estátua tem uma tonalidade diferente, isso porque diz a crença popular que passar a mão na estátua traz muita sorte. Na dúvida faça um carinhozinho nela antes de seguir para a próxima parada.

[Atualização: a última vez que passei por Bruxelas a estátua estava coberta com tapumes para reforma. Alguém ai sabe se já abriu?]

Manneken Pis: clássica fonte de Bruxelas

A Grand Place é cortada por sete ruazinhas. A rua Tetê D’or (na dúvida, procure pelo mural do Tim Tim) – te levará ao fofíssimo Manneken Pis (Rue des Grands Carmes 33), uma fonte de um bonequinho minúsculo fazendo um xixi interminável.

Manneken Pis - Bruxelas

A maioria das pessoas que conheço se decepcionou e muito com o tamanho do boneco, ele é realmente pequenino e deve ter não mais de 30 centímetros de altura – o que fica até meio engraçado porque ele é infinitamente menor que a quantidade enorme de turistas que tentam se aproximar e tirar uma foto. Como eu já estava esperando algo pequeno, achei até que simpático.

As roupas do Manneken Pis

Uma das coisas mais legais de revistar o Manneken Pis é não saber com que roupa ele vai estar. A estátua usa até 4 roupas diferentes por ano. Nos encontramos três vezes, sendo que na primeira ele estava como veio a mundo, peladinho da silva. Na minha segunda visita à Bruxelas ele estava vestido com um espécie de traje de soldado e na terceira ele estava com um macacão azul. Você poderá ver todas as roupas do Manneken Pis no Musée de La Ville. Adorei e recomendo a visita!

Mont des Arts: minha vista preferida de Bruxelas

Nossa próxima parada é o Mont Des Arts, um jardim caprichado repleto de esculturas. Minha vista preferida de Bruxelas e um dos cantinhos mais gostosos da cidade. Para chegar lá você basicamente terá que voltar até a Rue Lombard e continuar pela Rue Saint Jean.

Mont des Arts - Bruxelas
Mont des Arts – Bruxelas

A praça tem jardins geométricos muito bonitos, árvores milimetricamente podadas e, um pouco mais adiante, um relógio lindo.

Museus Reais de Belas-Artes e Museu Magritte

Essa pequena subida que leva o Mont Des Arts tem alguns dos prédios mais lindos de Bruxelas. Um dos meus preferidos é o museu dos instrumentos musicais, um prédio Art Noveau bem diferente. Outros dois edifícios que merecem uma passada (e possivelmente uma visita) são o Musée Royaux de Beaux-Arts (Aberto de segunda a sexta das 10h às 17h e aos finais de semana das 11h às 18h | Entrada: 10 Euros), que tem muita arte antiga boa como Peter Brueghel e Peter Paul Rubens além de uma área mais moderna bacana, e o Museu Magritte (Aberto de segunda a sexta das 10h às 17h e aos finais de semana das 11h às 18h | Entrada: 10 Euros), meu museu preferido e que tem algumas das melhores pinturas desse incrível artista surrealista. A visita, feita com carinho, leva pelo menos umas duas horas e eu acho imperdível!

Fundo do Museu Magritte em Bruxelas
Fundo do Museu Magritte em Bruxelas

Igreja Notre Dame Du Sablon

Nossa próxima parada é a a igreja Notre Dame Du Sablon. Para chegar lá teremos que voltar um bocadinho no mapa, acho que o desvio vale a pena pois tanto a igreja quanto o parque ao lado são uma graça. A Notre Dame é uma igreja fofa em estilo gótico. Ela é bem bonita, mas o que eu mais gosto é sentar nos bancos da pequena praça em frente. A praça se chama Place do Petit Sablon e durante a primavera e o verão fica linda e cheinha de flores.

Notre Dame Du Sablon - Bruxelas

A entrada da praça é decorada com 48 pequeninas estátuas de bronze que representam as antigas guildas medievais da cidade. Lá dentro do jardim há uma fonte em homenagens aos condes Egmont e Hoorn, dois importantes mártires revolucionários que lutaram contra o governo de Felipe II.

Gosto muito desse pequeno jardim e sempre que passo por lá aproveito para relaxar uns minutos sentada de frente para a fonte.

Pra quem gosta de chocolate:

Nessa região estão algumas das chocolateiras mais famosas da cidade. Para quem quiser uma opção autentica e econômica, a Cote D’or (Kleine Zavel 1 Place du Petit Sablon 1000) fica quase na frente da igreja e tem ótimas opções. Caso queira algo mais refinado, a Godiva (Grote Zavel 47/48, 1000) é sempre uma boa pedida!

Palácio Real da Bélgica

Saindo da Notre Dame, é hora de visitar o Palácio Real da Bélgica, um prédio bonito e imponente com a fachada adornada por algumas colunas neoclássicas e muitas janelas. Se você já achou que a fachada vale umas belas fotos, espere até ver o lado de dentro. Entre julho e setembro o palácio fica aberto para visitação e a entrada é gratuita!

Parc de Bruxelles Warande: maior parque público de Bruxelas

O Palácio Real fica de frente para um parque fofinho, o Parc de Bruxelles Warande. Passe por dentro e quando o parque terminar, vire à esquerda sentido Catedral de Saint Michel et Gudule.

Parc de Bruxelles Warande

Catedral de Saint Michel et Gudule

A Catedral de Bruxelas (Aberta para visitas de segunda a sexta das 07h às 18h, sábado das 08h às 15h30 e domingo das 08h às 14h | Entrada gratuita) é um bonito exemplo de arquitetura gótica Brabante. Como a igreja sofreu muitos saques ao longo da história, o interior não é tão suntuoso como a parte exterior, mas ainda assim vale uma visita.

Catedral de Bruxelas refletida em um vitral

Na saída não deixe de contemplar a vista da cidade. A enorme torre branca no fundo é a Grand Place, onde começamos e onde terminaremos esse passeio degustando a maravilhosa cerveja belga e curtindo a praça iluminada.

De volta a Grand Place

Grand Place - Bruxelas

A caminhada entre a catedral e a Grand Place é bem rapidinha. Uma descida maravilhosa que passa por uma série de barzinhos e restaurantes fofos, mas não pare em nenhum deles, resista a tentação que a próxima dica é boa e barata.

Jeanneke Pis: a irmã do Manekken Pis

Chegando na Grand Place, vire a direita na última ruazinha, ou seja, exatamente do lado oposto ao que você virou para chegar no Maneken Pis. Procure uma viela chamada de Impasse de la Fidélité. No final dela você encontrará a irmãzinha do Manekken Pis, a Jeanneke Pis – outra estátua pequenina, mas dessa vez é uma garotinha que faz xixi.

Jeanneke Pis - Bruxelas

Antes que você reclame da decepção e do tamanho da estátua, faça um pitstop no barzinho da frente, o Delirium Café (Impasse de la Fidélité, 4A) e perca-se no cardápio fantástico com mais de 2000 rótulos de cervejas! Aproveite o finalzinho do seu dia para provar algumas das melhores cervejas do mundo!

Atomium: estrutura metálica que representa a cidade

Sobrou tempo? Aproveite para visitar o Atomium! Apesar de achar que a subida não vale a pena, o prédio é lindo e merece ser visto.

Atomium

Atrações no mapa

Quantos dias ficar em Bruxelas

Bruxelas é um ótimo destino para ser combinado com outras capitais europeias, principalmente Paris, Londres e Amsterdã. A questão é: dá para conhecer Bruxelas em um dia? Para mim, uma passagem em Bruxelas seria perfeita com três dias. Assim você consegue curtir a cidade com calma e aproveitar tudo o que ela pode te oferecer. Com dois dias também já dá para sair satisfeito. Agora, se você tem apenas um dia em Bruxelas, não se preocupe, siga este roteiro que você conhecerá o principal dela!

A cidade também é a melhor cidade base para conhecer Brugges e Ghent.

Como chegar em Bruxelas

Bruxelas fica no meia da Europa e está conectada às principais capitais europeias por malhas áreas (há várias Low Costs que chegam em Bruxelas), ferrovias e ônibus. Quem vem de Londres, Paris ou Amsterdã e está planejando a viagem com antecedência, vale ficar de olho nas passagens de trem – a viagem é bem mais gostosa que a de avião. Veja todos os detalhe da viagem de trem entre Paris e Bruxelas.

Aqui, faço uma pausa também para esclarecer a diferente entre viajar de avião e trem na Europa. Enquanto o trem te deixa bem no centro da cidade, os aeroportos normalmente ficam em lugares bem mais afastados (fazendo com que você perca um tempão de deslocamento para chegar ao centro depois, fora as 2h que você precisar chegar antes do seu voo). Então, apesar do voo ser mais rápido, colocando a logística na ponta do lápis uma viagem de avião demora mais.

Como se locomover em Bruxelas

Trem e metrô funcionam super bem em Bruxelas – e são fáceis de usar. Some eles à boas caminhadas e você terá o melhor de Bruxelas. Fora que a cidade é linda e repleta de murais coloridos com referências ao mundo dos quadrinhos. Vale a pena caminhar com os olhos bem atentos aos grafites lindos que existem por lá.

Como a cidade é bem pequena, sua linha de transporte também é relativamente menor do que o esperado, mas ela chega nos principais pontos turísticos de Bruxelas facilmente.

Onde ficar em Bruxelas

Bruxelas é uma cidade pequena e a rede hoteleira é relativamente grande (tem opções para todos os bolsos e hotéis novos ou reformados). De maneira geral, escolher algo próximo a uma estação de trem vai facilitar os seus deslocamentos (principalmente se o seu tempo em Bruxelas é curto).

Se for passar poucos dias, a região central de Bruxelas, ao redor da Grand Place (que como dissemos é a praça mais bonita da Europa) tem boas opções que cuja a diária gira entre 100 e 150 Euros. O Aris Grand Place Hotel, L’Epicentre e o Alma Grand Place Hotel são boas pedidas de hotéis. Se preferir apartamentos, dê uma olhada no Apartments Chapeliers / Grand-Place e no Grand Place Apartment. Já se a sua pegada for de hostel, o Quality Hostel Brussels Grand Place é mega localizado e a diária é de 50 Euros.

Seguro viagem

Além de ser obrigatório para quem viaja para a Europa, o seguro viagem é imprescindível para que você curta cada minuto da sua viagem com tranquilidade. São vários os tipos de apólices que podem ser contratadas, por isso fique atento às suas necessidades e ao que você entende ser importante durante a sua estadia.

Recomendamos a Seguros Promo porque eles tem um comparador de seguros, apresentando uma listagem com as melhores apólices disponíveis no mercado, deixando para você a tarefa de identificar qual o melhor custo x benefício.

Clicando aqui e inserindo nosso cupom IDEIASNAMALA5 você ganha 5% de desconto na compra do seu seguro viagem.

E aí, curtiu as nossas dicas de um dia em Bruxelas?


Viaje sem stress:

Faça seu seguro de viagens

Veja também:


E, para ficar por dentro de todas as novidades do Ideias na Mala, siga nosso instagram!

Guarde este post no Pinterest!

Bruxelas

Planeje sua viagem

Matérias Relacionadas

Comentários (32)

[…] e a minha preferida. Gosto de Ghent porque ela combina o charme de Brugges com a agitação de Bruxelas – e o toque estudantil de Lovaina (Leuven). Ghent tem um centro histórico fofo e é uma […]

Oi Mari,

Estou pretendendo ficar dois dias em Bruxelas e 1 dia no bate volta em Bruges.
Quero seguir esse roteiro seu no primeiro dia e gostaria de saber o que posso incluir nesse meu segundo dia??
Vi em outro post que você achou que um dia apenas em Bruxelas foi pouco…

Eu e meu marido iremos fazer de bike de Amsterdam a Paris e passaremos pela Antuérpia e Bruxelas como estaremos com as bikes nós as usaríamos pra nós deslocar e conhecer tudo o que você indicou, só tenho uma dúvida tem locais para deixar as bicicletas para entrarmos e conhecermos os lugares? Se tiver é seguro?
Grata Fabiana

A Bélgica é um país HIPER bike friendly e lugar para estacionar geralmente não falta, agora se é seguro, aí já são outros 500. Não sei, mas na dúvida investira no melhor cadeado de todos os tempos!
Abraços

Olá, como vai??
Adorei rever as fotos deste lugar inesquecivel.
Estarei em Paris com minha filha e pretendo levá-la à Bruxelas, qdo estive lá fomos de excursão com saida aqui do Brasil.
Nesta proxima viagem será por meios proprios e gostaria de saber se existe alguma exigencia de vistos no passaporte ou somente o visto da entrada em Paris já é o suficiente na união européia?
Obrigada pela atenção.
Abraços!

Oi Denise,
Que delícia de viagem.
Nós brasileiros não precisamos de visto para entrar em nenhum país de união Européia. Chegando em Paris, você receberá um carimbo no passaporte -nem sempre o passaporte é carimbado, mas na maioria das vezes, sim – e assim poderá transitar livremente entre os países. Uma vez dentro da Union, não há check point entre os países.
Aproveite a viagem!
Abraços,
Mari vidigal

Ola…adorei suas dicas,,,mas voce sabe se tem algum armario para deixar malas na estacao de bourse?

Em Bourse acho que não, mas na estação central de Bruxelas, tem.

[…] Bruxelas em um dia: https://ideiasnamala.com/2011/10/08/bruxelas/ […]

Olá Mari, embarco para Europa na semana que vem, e farei um bate e volta de Paris a Bruxelas, adorei suas dicas, só tenho uma dúvida, é fácil encontrar a Grand Place na saída da estação Bourse ou tem que caminhar um pouco?

Tem que caminhar um pouco, mas é bem fácil!
Aproveite Bruxelas!
Abraços

[…] e a minha preferida. Gosto de Ghent porque ela combina o charme de Brugges com a agitação de Bruxelas e o toque estudantil de Lovaina (Leuven). Ghent tem um centro histórico super fofo e é uma […]

[…] Atomium, um dos prédios mais emblemáticos de Bruxelas estava na minha lista de lugares a visitar há alguns anos. Na minha visita anterior a capital […]

[…] de quatro idas a Bruxelas criei esse roteiro de um dia na cidade. Definitivamente não dá tempo de conhecer tudo, mas dá tempo de conhecer o básico. Afinal, é […]

Adorei as dicas do seu blog, Mari, tudo muito bem ilustrado e explicado!!! Parabéns!!!!

Obrigada pela visita e pelo elogio Lívia

Olá!
Parabéns pelo blog, ótimas dicas e com um conteúdo muito bom!
Estou indo para Bruxelas em abril, vi que vc conseguiu ver bastante coisa em 1 dia, eu estou pensando em fazer 1 dia em Bruxelas e no outro fazer um bate e volta em Brugge. Vc acha que vale a pena ficar só 1 dia em cada lugar?
Muito obrigado.

Oi Felipe,
Tudo bem?
Este é um roteiro que combina minhas várias viagens por Bruxelas. Um roteiro enxuto para quem só tem um dia. Com um segundo dia, dá para fazer outras coisas sensacionais como visitar a Fabrica de cervejas, o museu Magrite, e conhecer o Attomium (que na minha opinião não vale entrar, mas que de fora é bem legal).
Um dia inteiro em Bruges é o suficiente.
Se tiver um dia sobrando, Gent tbm vale a parada.

Marina

Olá! Não podia deixar de comentar este blog. Viemos agora de Bruxelas e graças as tuas recomendações aproveitamos muito a nossa viagem…
Acho que o blog está simples, direto e claro muito prático e por isso ajuda imenso.
A nossa viagem não teria sido a mesma sem a recomendação de beber uma cerveja no ” Delirium Café” …
Muito obrigada e continua, pois de certeza que começarei a passar por aqui antes de programar as minhas viagens.
Beijinho Renata

Oi Renata,
Super obrigada por passar por aqui!
Tbm adoro o Delirium Café!
Te desejo um 2014 repleto de viagens e espero te ver mais por aqui.

Abraços
Mari Vidigal

Otimas dicas. Anotei tudo aqui para um único dia que terei em Bruxelas. Obrigada!

Que bom Mônica!Aproveite bastante!

[…] Bruxelas em um dia: https://ideiasnamala.com/2011/10/08/bruxelas/ […]

Muito bom suas dicas. Estarei em Paris em dezembro e pretendo conhecer Bruxelas em um passeio de 1 dia. Como não falo inglês gostaria de saber se será muito dificil me localizar lá, apesar de achar que com essas suas dicas estarei conseguindo ver tudo que preciso. Muito Obrigado

Oi Katia,
Tudo bem?
Os Belgas costumam ser bem receptivos e com um belo mapa na mão e um pouco de mímica vc deve se virar bem.
Abraços,

Adorei as dicas, estou doido para ir em Bruxelas estarei hospedado na França mas não sei se é fácil ir e volta ainda mais que vou e volto no mesmo dia !!

Parabéns pela objetividade, leveza, clareza e, sobretudo, pela euforia nas descrições. Estaremos em Bruxelas por 1 dia e meio no início de agosto e aproveitaremos todas tuas dicas. Obrigado!!!! Também iremos a Bruges e Amsterdam… outras dicas???? Abração!!!

[…] dia em Bruxelas: https://ideiasnamala.wordpress.com/2011/10/08/bruxelas/ Share this:EmailImprimirDiggGostar disso:GosteiSeja o primeiro a gostar disso. Esta entrada foi […]

Parabéns!!!!! Estou indo para Bruxelas no final de novembro e já guardei o seu roteiro para segui-lo. Abraços

Oi Ricardo,
Obrigada pela visita!
Boa viagem e na volta passe aqui para contar como foi!
Abraços,
Mari

Deixe o seu comentário