Roteiro de 2 dias em Toronto

Esse é um roteiro para quem quer ver e conhecer as principais atrações turísticas de Toronto em pouco tempo. São 2 dias intensos, repletos de paradas lindas e passeios interessantes. O roteiro está descrito em primeira pessoa, do jeitinho que eles fizeram! Vale falar que a Inez estava morando em Toronto, e aproveitou os conhecimentos dela da cidade para criar um roteiro hiper otimizado!

Roteiro de 2 dias em Toronto

Toronto é a maior cidade canadense e capital da província de Ontario. É famosa por ser uma das cidades mais multiculturais do mundo, permitindo a qualquer turista se sentir em casa. É uma cidade grande porém com jeitinho de interior.

Texto e imagens: Vera e Inez Oliveira

Roteiro de 2 dias em Toronto
Skyline de Toronto

E dá para conhecer Toronto em dois dias?

Dois dias é o mínimo indicado para ficar em Toronto. Dá para conhecer bem Toronto em poucos dias, mas Toronto é também dessas cidades cheia de cantinhos gostosos pra serem descobertos aos poucos. Ou seja, se você tiver 3, 4 dias ou até uma semana, melhor. Coisa bacana para fazer e cantinhos para serem descobertos é o que não vai faltar.

Para quem tem mais dias:

Para quem tem a partir de 3 dias, a dica é fazer um bate-e-volta a Niagara Falls e Niagara on the Lake, em breve a Inez publicará um roteirinho esperto pra te ajudar a planejar este bate-e-volta.

Como se localizar:
A  Canada national tower, CN Tower para os íntimos, funciona como uma bússola para os torontianos (moradores de toronto) pois basta olhar para ela para conseguir saber se você está na região Norte, Sul, Leste ou Oeste. Isso facilita muito a vida de qualquer um, pois as duas principais linhas do metrô vão de norte-sul (sendo o sul a Union station) e leste-oeste. A princípio pode parecer um bicho de sete cabeças, mas logo você vai ficar craque!

Roteiro de 2 dias em Toronto
CN Tower, a bússola da cidade

Onde se hospedar em Toronto?

Nós ficamos hospedados no apartamento da Inez em downtown Toronto. E quer saber? Se fossemos ficar em hotel, certamente ficaríamos por lá. A região é super fácil de se localizar, pertinho das principais atrações turísticas da cidade e com boa rede de transportes públicos. Há muitas opções de hotel ( e preços bem variados) nessa região. Se couber no seu bolso, não pense duas vezes.

Como chegar em Toronto?

A Air Canada oferece vôo diretos e diários para Toronto saindo de São Paulo e do Rio de Janeiro. A viagem dura cerca de 10 horas. Em 2015, a TAM começou a operar também essa rota Guarulhos – Toronto, porém com escala no aeroporto JFK em NY. Vale falar que para fazer escala nos Estados Unidos você precisará de um visto Americano válido ou um visto de trânsito.

Roteiro de 2 dias em Toronto

Visto para Brasileiros

Para entrar no Canadá, você precisa tirar um visto canadense. O visto americano não é o suficiente. Neste Post a Mi do Viajoteca dá todas as dicas para você tirar o visto online.

Como ir do aeroporto ao centro de Toronto?

Há diversas opções para sair do aeroporto e variam de acordo com o pique (e o bolso) de cada um.

  • TTC (Toronto transit comissionara): O ônibus 192 que sai tanto do terminal 1 quanto do terminal 3 conecta o aeroporto ao metrô de Toronto. O ônibus fará uma parada na estação de metrô Kipling. Desça na estação e pegue o metrô sentido leste (essa é a última estação do metrô da linha vai de oeste para leste | linha verde). Faça as conexões necessárias e desça na estação mais próxima do seu destino final. O valor da passagem é 3,00 CAD e permite transitar entre o ônibus, metrô e street car.
  • UP (union pearson express): Inaugurado em junho de 2015, esse trem conecta o aeroporto ao centro, e tem uma frequência de 15 minutos entre um trem e outro. O Trem conecta o Pearson airport a Union station, a principal estação da cidade e custa pouco menos de 30,00 CAD.
  • Táxi ou Uber: o táxi do aeroporto para downtown custa cerca de 60,00 CAD e a viagem dura cerca de 30 minutos dependendo do trânsito. O Uber funciona bem em Toronto e também é uma opção.

Transporte: Como se virar pela cidade

  • A pé: Toronto é bem plana e uma delícia de ser descoberta a pé. Porém, se você prefere chegar aos principais pontos da cidade sem andar muito, transporte público é uma ótima opção.
  • Transporte público: O passe custa 3,00 CAD por cada rota que você utilizar, e o legal é que você pode combinar mais de um tipo de transporte pagando um único ingresso. Por exemplo, se você usou o street car e vai ter que pegar o metrô para seguir viagem, guarde o papel que você receberá do motorista, pra mostrar na entrada do metrô. Caso você pegue o metrô antes e vá continuar a viagem de street car, não se esqueça de retirar seu bilhete na máquina vermelha disponível na entrada de todas as estações de metrô (após passar pela catraca). Caso na sua rota você vá usar o TTC muitas vezes, compre o passe do dia que custa 12,00 CAD. Aos finais de semana,  comprar o passe familiar é uma escolha interessante já que ele é válido para 2 adultos e sai mais barato do que comprar 2 passagens de ida e volta para 2 pessoas.
  • Aluguel de bicicleta: o TD Bank tem vários pontos de bicicleta espalhados pela cidade (estilo as bikes do Itaú, porém bem mais conservadas). O aluguel da bicicleta saí 7 dólares por dia e você pode alugar até 2 por cartão de crédito. Fique esperto pois você deve deixar a bicicleta no ponto dela a cada 30 min e esperar 2 minutos, e pegar novamente a bicicleta caso queira continuar a viagem. Se você não fizer esse truque, quando você checar a fatura do cartão de crédito, se arrependerá do passeio com certeza, já que taxas absurdas são cobradas por minutos excedentes.

Roteiro de toronto no Mapa:

Se preferir, acesse o mapa aqui.

Roteiro de toronto em detalhes

Dia 1: Universidade de Toronto, ROM, Ilha de Toronto, CN Tower e muito mais.

Parlamento & Universidade de Toronto

Nosso dia começou na University Avenue sentido parlamento, um prédio rosado imponente que fica bem no meio da avenida (saindo de downtown, caminhamos para o norte). No caminho até o parlamento, passamos pelos principais hospitais de Toronto, todos eles pertencentes a universidade de Toronto e a Inez como é médica nos indicou todos eles. Depois de passar em frente ao prédio do parlamento, seguimos para a primeira parada oficial do dia: a Universidade de Toronto.

Toronto
Trinity College | Foto: Mirella Matthiesen – Viajoteca.com

O campus da Universidade de Toronto, chamada pelos locais de UofT é lindo. Fizemos um passeio rápido pelo campus visitando alguns dos principais prédios e os jardins encantadores da universidade. Como somos fãs de Harry Potter nos sentimos em Hogwarts.

Alguns dos edifícios que merecem ser visitados são:

  • University College: O castelo da universidade é o prédio mais famoso e o mais fotografado
  • Trinity College: Lembra uma igreja europeia e tem fotos lindas
  • Knox College: um prédio antigão com bichos e monstros na fachada. O jardim interno é lindo, não deixe de entrar
  • Soldier’s Tower: Uma homenagem aos alunas da escola mortos durante a II guerra mundial. A torre pomposa tem um lindo bater de sinos
  • Robards Library: um prédio espalhafatoso inspirado em um pavão. Vale a pena entrar e conhecer
  • UoFT Bookstore: A maior lojinha da universidade. Vários produtos legais e opções de lembrancinhas.

Para saber mais sobre os edifícios, veja este post do Blog Gaby no Canadá.

Royal Ontario Museum

Continuando a caminhada, passamos pelo Queens park, um parque que fica bem atrás do prédio do parlamento e que estava especialmente bonito por ser outono. As folhas das árvores estavam todas avermelhadas e tiramos boas fotos. Depois disso seguimos até o ROM (Royal Ontario Museum), que fica na Bloor Street, uma rua que visitaríamos com calma nas próximas horas.

O ROM é impactante desde os primeiros instantes – e ainda do lado de fora. Sua arquitetura mistura estilos diferentes que vão do antigo ao contemporâneo. E ainda que você só tenha 2 dias em Toronto, esse é um lugar que merece ser visitado. Nós visitamos, gostamos e recomendamos

O ROM é uma mistura de museu de antropologia com ciências naturais, um desses lugares impressionantes que tem um pouco de tudo e de tudo um pouco, sabe? São salas e salas que exibem objetos e curiosidades vindos de todos os cantos do mundo, tem Grécia, Egito, e claro, muito Canadá. Na parte de ciências, tem muita coisa legal, e o destaque é e um andar inteirinho sobre dinossauros.

Detalhes da visita:

  • Horários:
    • De segunda a quinta, sábados e domingos das 10:00 – 17:30
    • Sexta-Feiras das 10:00 – 20:30 (De 29 abril a 17 de junho das 10:00 às 18:30)
  • Entrada:
    • Adultos: $17,30
    • Estudantes (15-25 anos) & Seniores (65+): $15,50
    • Crianças (4-14 anos): $14,00
    • Menores de 4 anos: grátis

[Confira exibições especiais e ingressos combo neste link.]

Um giro pela Bloor Street

Saindo de lá, caminhamos um pouco pela Bloor Street, que nessa altura é uma versão muito mais chique da nossa Oscar Freire, a rua combina grifes famosas como Louis Vouiton, Prada, Burberry, Cartier, North face, Holt Renfrew (uma loja de departamentos top e super chique) e etc com lojas mais acessíveis como a GAP. A turma das compras vai pirar ;).

Almoço japonês no Sushi Inn

Almoçamos num restaurante japonês bem gostoso e preço justíssimo chamado Sushi Inn (120 Cumberland St). A Cumberland Street, onde fica o restaurante, tem um parque urbano hiper agradável chamado Village of Yorkville Park. Um conjunto de mesinhas e banquinhos espalhados em um jardim caprichado com direito a uma fonte. O destaque do parque – e uma das peculiaridades da cidade é a “Pedra de 1 bilhão de anos”, um bloco de granito que foi retirado de uma região chamada Canadian Shield (Escudo canadense) e remontada em Toronto. Para quem visita Toronto no verão, a pedra é um ótimo lugar pra sentar no verão e ver a vida passar. E para quem vai no inverno, lá tem um festival de esculturas de gelo.

Roteiro de 2 dias em Toronto
Inês e John curtindo a Pedra do Village of Yorkville Park

Yonge street – a “maior: rua do mundo e a a Dundas square

Continuamos nosso passeio pela Bloor Street em direção a Yonge street (que era considerada a maior rua do mundo – 1896km- por conta de um erro popular que unia a rua com a Highway 11. Na verdade, ela é grande mesmo tem 86 km e atravessa algumas cidades). A Yonge divide Toronto em leste e oeste. Fomos andando em direção na direção sul até a Dundas Street passando por diversos restaurantes e lojinhas. Cruzando a Dundas street, fomos até Dundas Square, versão canadense da Times Square, um cruzamento cheio de outdoors e muitas cores.

PATH, a cidade subterrânea de Toronto e o City Hall

Demos uma passadinha no Eaton Centre, shopping que está conectado ao PATH, a cidade subterrânea de Toronto. São 28km que ligam metros e escritórios, cheio de lojas e restaurantes, e começamos a andar na Queen st. sentido oeste.

Toronto
Foto: Mirella Matthiesen – Viajoteca.com

Passamos primeiro pela prefeitura antiga e depois pela prefeitura nova. A prefeitura nova, ou Town Hall, fica na Nathan square onde há um espelho d’água caprichado que congela no inverno e serve como pista de patinação. É nessa praça que fica a instalação com o nome da cidade. A instalação foi feita para os jogos pan-americanos de 2015 e fez tanto sucesso que resolveram deixar por lá por mais um tempo. E vai falar que não rende boas fotos 😉

Roteiro de 2 dias em Toronto
Edifício da nova prefeitura de Toronto

O interior da nova prefeitura de Toronto tem dois atrativos que adoramos visitar, o Metropolis Mural, um painel feito de pregos que é maravilhoso e ao mesmo tempo musical (jogue uma moeda e escute uma música vinda lá de dentro) e uma maquete da cidade de Toronto.

Osgoode Hall & local de gravação de Suits

Saindo da prefeitura, continuamos sentido oeste e passamos no Osgoode Hall, onde funcionam os tribunais de Toronto, que são edifícios lindos. Depois disso voltamos um pouco no nosso caminho e descemos a Bay st. Passamos na frente do prédio que é gravado Suits (pra quem gosta, o edifício fica na Bay st com Adelaide st). Uma curiosidade legal da cidade é que muitos filmes

Roteiro de 2 dias em Toronto
Parte interna do Osgoode Hall

Union station

Paramos na Union station para conhecê-la. O edifício é super imponente com mosaicos no chão e teto repleto de relevos. Vale a visita. Dalí continuamos sentido Sul, em direção ao píer de onde saem os ferrys para a Ilha de Toronto.

Ilha de Toronto

A ilha de Toronto é uma visita obrigatória pra quem vai para a cidade entre abril e outubro. O ferry de ida e volta custa em torno de 7 dólares e sai em horários predeterminados (veja os horários aqui). O skyline de Toronto é lindo visto da ilha!

Roteiro de 2 dias em Toronto
Skyline de Toronto visto da ilha

Durante o verão, a ilha é um ótimo lugar pra fazer churrasco, tomar sol (tem até praia de nudismo, quer dizer, roupa opcional), curtir os festivais de verão (fique de olho nas datas e programação, e para quem se animar, tem até um parque de diversões aberto durante a temporada de verão.

Roteiro de 2 dias em Toronto
Praia da Ilha de Toronto

Infelizmente na época que fomos (meados de outubro) estava tudo fechado mas só de ver a vista panorâmica da cidade já valeu o passeio. Lá venta bastante, então não se esqueça de levar um casaco!

Harbour Front

Saindo de lá, caminhamos pelo Harbour Front que é lindo e seguimos em direção a CN tower. Antes de entrar na CN Tower, paramos na cervejaria Mill Street Brewers (21 Tank House Lane ) que fica em frente a CN Tower e oferece degustação de cerveja gratuita, e um tour pela cervejaria (pago).

Roteiro de 2 dias em Toronto
Canoas no Harbor Front de Toronto

Toronto vista do alto da CN Tower

Subimos a CN tower no finalzinho da tarde. Nossa intenção era ver o por de sol lá do alto. Essa é uma dica vale muito a pena! Porque além do por do sol ser lindo, conseguimos ver a cidade tanto de dia quanto de noite. Não jantamos por lá mas muitas pessoas acham que acaba saindo mais barato do que subir a torre e jantar em outro lugar. Caso você opte por jantar no 360, o restaurante giratório que fica em cima da CN Tower, você pode optar por um ingresso que dá direito a entrada, prato principal, sobremesa e acesso a torre.

Roteiro de 2 dias em Toronto
Toronto vista do alto da CN Tower
Roteiro de 2 dias em Toronto
E olha só que linda a vista durante o pôr do sol

Detalhes da visita:

  • Horários: Aberto todos os dias das 9:00 às 10:30
  • Entrada*:
    • Adultos (13-64 anos): $33,00
    • Seniores (65+): $28,00
    • Crianças: $23,00

*Esse é o preço dos ingressos online, na bilheteria eles custam dois dólares canadenses mais caros. | Veja outras opções de ingressos ou combos online.

O estádio dos Blue Jays

Exatamente ao lado da CN Tower, fica o Roger Centre, que é o principal estádio de esporte do Canada e onde os jogam do Blue Jays (o único time canadense de beisebol que faz parte do MLB – Major League Baseball). Durante a temporada, assistir um jogo de Beisebol é um ótimo programa para o final da noite. Os ingressos são baratos – dependendo do jogo, tem ingresso de 15-20 dólares canadenses – já que os jogos acontecem com uma frequência maior que nos outros esportes (a temporada de baseball vai de maio a outubro).

Esportes em Toronto
Roger Center, do ladinho da CN tower

Dia 2: Graffiti Alley, China Town & Distillery District

Queen Street West: uma das ruas mais descoladas de Toronto

Nosso dia começou na Queen st. west., uma das ruas mais descoladas da cidade com vários restaurantes gostosos, lojas de tudo que você imaginar (tem papelaria, loja de tecidos, sex shop e até lojas de marcas famosas) e muitos grafites decorando as paredes da rua. Como estávamos hospedados perto da University avenue, começamos a andar na Queens a partir de lá.

A arquitetura do OCAD

Fizemos um desvio rápido virando a direita na McCall street pra ver a arquitetura inusitada da OCAD University (faculdade de arte e design). O prédio parece ser sustentado por colunas que imitam lápis, além de ser todo colorido. Depois de um par de fotos, voltamos para a Queen St.e seguimos em direção à Spadina Ave. onde fizemos uma parada na Le Gourmand (152 Spadina Ave), uma padaria com a vitrine divina e que vende cookies que valem cada mordida.

Roteiro de 2 dias em Toronto
Arquitetura do OCAD

Graffiti Alley

Depois de devorar uns belos cookies, voltamos um pouquinho e entramos na Rush Ln, um beco bem colorido que fica entre a Queen st e a Richmond st (veja localização exata no mapa no topo desse post), quase grudado na padaria.

Roteiro de 2 dias em Toronto
Graffiti Alley

Essa rua é conhecida como Graffiti Alley (para quem é de São Paulo, esse é o “beco do batman” de Toronto), uma rua hiper colorida repleta de grafites fotogênicos. A parte final da rua é a mais colorida e os murais são mais bonitos. O mais incrível deles é um mural que ocupa um prédio inteiro e mostra a vida no fundo do mar, com peixes fazendo coisas cotidianas dos humanos. Interessante, não?

Roteiro de 2 dias em Toronto
Peixes no Graffiti Alley

Almoço no The Priest Burguer

De volta a Queen st e andamos sentido leste. Paramos pra almoçar numa lanchonete deliciosa chamada The Priest Burguer (463 Queen St W).O sanduíche vegetariano é incrível! É um cogumelo portobelo com queijo empanado. O queijo empanado é como uma bolinha, que quando você aperta, explode e o queijo vaza se espalhando pelo sanduíche. É desses sanduíches que ficam na memória, sabe? E os carnívoros de plantão não precisam se preocupar, burguer com cara boa é o que não falta!

Passeio pela China Town

Saindo de lá, visitamos a mais famosa das seis China Towns de Toronto. Esse é o melhor lugar da cidade para comprar lembrancinhas do Canada. Não se esqueça de pechinchar ;). De lá demos uma passadinha no Kensington market pra conhecer esse pedaço de Toronto. São praticamente 4 quarteirões coloridos e repletos de lojinhas e brechós. Pra quem gosta de fuçar, dá para comprar muita coisa legal!

Distillery District

Depois do passeio, pegamos um Street Car (um dos transportes mais típicos de Toronto – uma espécie de bondinho elétrico) em direção ao Distillery district, descemos na Parliament st e caminhamos até lá.

Roteiro de 2 dias em Toronto
Distillery district

O Distillery district é sem dúvida um dos bairros mais encantadores de Toronto. O bairro é a revitalização da área onde antigamente funcionava uma destilaria, há cerca de 10 anos, o bairro foi reformado e ganhou  uma área com lojas, restaurantes, bares, teatro e galerias. Além de lojinhas charmosas como a Bergo design ( 28 Tank House Lane) é uma loja de objetos de decoração super descolada, o bairro tem inúmeras opções de lugares legais para comer. O mais badalado é o mexicano El Catrin (18 Tank House Lane) que tem um pátio externo incrível. Pra sair com amigos, a cervejaria mills street brewery (21 Tank House Lane) é uma boa opção.
E pra comer um docinho, não deixe de ir na SOMA (32 Tank House Lane) que é uma loja de chocolates artesanal, desde a entrada da loja, você já sente o cheirinho de chocolate. O chocolate quente de lá é um dos melhores da cidade.  Vale a visita!

O bairro tem uma programação animada durante todo o ano, com direito a mercadinho de rua no final de semana. Aproveitamos que o lugar é cheio de restaurantes ao ar livre e jantamos por lá.

E foi assim que terminamos o nosso dia, passeando pelo bairro, e nos deliciando com o chocolate da SOMA.

O que faltou fazer – dicas para quem tem mais dias

  • Visitar o High park : O High Park é o maior parque de Toronto. Há várias espécies de plantas e animais. Um dos jardins mais famosos do parque tem formato de folha de Maple e é um dos cartões postais de Toronto. Além disso, é possível realizar diversas atividades esportivas como ciclismo, natação, fazer trilhas e há uma pista de patinação no gelo aberta durante o inverno.
  • Conhecer a Casa Loma: A Casa Loma, que em espanhol significa casa da colina, é um museu que fica na parte alta de Toronto e tem uma vista privilegiada da cidade. É a antiga residência de um financista que foi construída no início do século XX. Ela foi inspirado em palacetes europeus. Em 1933 a casa foi confiscada devido à uma dívida e em 1937 foi aberta ao público como atração turística. Hoje ela funciona como um museu. Durante o verão, há diversos shows nos jardins. E pra quem curte “scape game“, desde 2015, há uma sala na casa loma e anda fazendo bastante sucesso.
  • Passear pelo Aquário Ripleys: Vizinho à CN tower este aquário tem mais de 450 espécies diferentes de animais vindos de todos os cantos do mundo.
  • Devorar as gulodices do St Lawrence Market: é o maior mercado público de Toronto e fica em downtown. O mercado tem variedade enorme de comidas e vários lugares para comer. Em 2012, ele foi eleito pela national geographic o melhor mercado do mundo, mas modéstia à parte, acho o mercadão de São Paulo incomparavelmente melhor.
  • Esportes em Toronto: Aproveite sua visita a cidade para assistir um jogo de Basquete (temporada regular: final de outubro até abril; Playoffs: de abril a junho), Beisebol (temporada regular: de abril a setembro e pos season em outubro), Futebol Americano (de junho a novembro) ou Hockey no gelo que é um dos esportes mais tradicionais no Canadá (de outubro a abril e play offs de abril a junho).

Não esqueça o seguro viagem

Um seguro com boa cobertura evita que você passe uns belos perrengues caso aconteça alguma intercorrência no meio do caminho. Ninguém aqui viaja desejando que algo dê errado, mas na minha opinião é um erro não pensar que imprevistos podem acontecer (e as vezes não são nem tão imprevistos assim).

Muito além de cobertura médica, as apólices atualmente te ajudam no caso de extravio de bagagem, problemas com o voo, necessidades odontológicas, entre muitas outras coisas. A Seguros Promo é a empresa que costumamos usar para contratar nossos seguros, pois eles comparam apólices nos oferecendo uma listagem com o que há de melhor no mercado (aí fica fácil decidir pelo seguro com melhor custo x benefício).

Clicando aqui e inserindo nosso código IDEIASNAMALA5 você ganha 5% de desconto na compra do seu seguro viagem.

E aí, curtiu o roteiro?

Sentiu falta de alguma dica? Deixe sua pergunta!

Veja também:

E para ficar por dentro de todas as novidades do Ideias na Mala, siga nosso instagram!

This error message is only visible to WordPress admins

Error: No connected account.

Please go to the Instagram Feed settings page to connect an account.

Guarde este post no Pinterest!

toronto

Planeje sua viagem

Matérias Relacionadas

Comentários (4)

Deixe o seu comentário