San Marino em 1 dia: como chegar e o que fazer

Roteiro de 1 dia em San Marino: saiba como chegar, conheça os pontos turísticos e veja o que fazer em um dos menores países do mundo. Vamos nessa?

o que fazer em San Marino

Quem aí nunca se perguntou sobre San Marino, aquele país pequenino rodeado por terras italianas? Com 61 Km quadrados de extensão e apenas 9 cidades, San Marino é um passeio deliciosos de 1 dia, e uma oportunidade bacana para os colecionadores de carimbo de plantão garantirem mais uma marquinha no passaporte. Pronto para se apaixonar por um dos menores países do mundo?

San Marino
Entardecer na parte alta de San Marino

Como chegar a San Marino

Como chegar em San Marino de Transporte público

Não há estações de trem em San Marino, e para chegar lá, é preciso pegar um ônibus que sai de Rimini (uma das principais cidades litorâneas da Emilia Romagna). Há apenas uma empresa que faz este trajeto, a Bonelli Bus, e como os horários variam conforme a estação do ano, a dica é conferir na véspera da viagem. O ponto de ônibus é próximo à estação de ferroviária, ao desembarcar do trem, basta pedir informações no posto de turismo que fica na própria estação.

[googlemaps https://www.google.com/maps/embed?pb=!1m18!1m12!1m3!1d367717.46682669123!2d12.179935147356414!3d43.94296350923352!2m3!1f0!2f0!3f0!3m2!1i1024!2i768!4f13.1!3m3!1m2!1s0x132ceb5ff5e63f79%3A0xf39982342010!2sSan+Marino!5e0!3m2!1spt-BR!2sus!4v1543364322125&w=600&h=450]

O bilhete do ônibus custa dez euros e você compra direto com o motorista, o trajeto leva cerca de 30 Min e te deixa bem próximo ao final da subida do Monte Titano, o ponto de fundação de São Marino e o pedaço mais interessante do país.

Subida de teleférico a San Marino

Quem preferir também pode subir é de teleférico, que custa 4,50 euros e é um dos principais atrativos turísticos do país. Para pegar o teleférico, é preciso descer no penúltimo ponto. Quis ter a experiência completa, fui de teleférico e recomendo. Taí a forma mais divertida – e a mais bonita de chegar em um dos menores países do mundo.

Como chegar a San Marino de Carro

Está fazendo uma roadtrip pela Itália e quer dar uma passadinha em San Marino? Ótima pedida! O Acesso à San Marino é bem tranquilo, as estradas são ótimas, (o país é o único no mundo que tem mais carros do que habitantes! Com tanto carro, era de se esperar que as estradas sejam boas). Há estacionamentos fora da área murada, que custam a partir de oito euros a diária. (Assim como na Italia, vale ficar de olho para não entrara de carro nas áreas não permitidas e não leva ruma alta de bobeira).

Principais distâncias:

  • Veneza – San Marino: 277 Km
  • Florença – San Marino: 238 Km
  • Bolonha- San Marino: 129 Km
  • Rimini – San Marino: 20 Km

Chegada em San Marino

Não há nenhuma formalidade entre a fronteira de San Marino e a Itália. Nem dá para perceber que você está entrando em outro país, já que não há nenhuma placa “Bem-vindo a San Marino”.

Rimini e San Marino no mesmo dia

Dá para fazer? Até dá. Caso você esteja com pouco tempo, dá para explorar Rimini na parte da manhã e depois seguir para San Marino. Porém, prefiro viajar com mais tranquilidade e fiz cadalugar em um único dia. Caso tenha que escolher entre um dos dois destinos, fique com San Marino.

Dá para conhecer San Marino em 1 dia?

Dá sim! Os principais pontos turísticos, museus, bares e restaurantes estão todos concentrados na cidade de San Marino, que é a parte histórica no alto do Monte Titano. É super pequeno, e a minha recomendação é ficar para ver o pôr do sol em San Marino, é um espetáculo.

[googlemaps https://www.google.com/maps/embed?pb=!1m18!1m12!1m3!1d22986.67951595557!2d12.433992015684463!3d43.931741413198125!2m3!1f0!2f0!3f0!3m2!1i1024!2i768!4f13.1!3m3!1m2!1s0x132cecb09a3f0b1b%3A0x310529205896a4eb!2sMonte+Titano!5e0!3m2!1spt-BR!2sus!4v1543366006523&w=600&h=450]

Como encaixar San Marino no seu roteiro

San Marino é um destino perfeito para incluir na sua viagem pela Emília Romagna, e é uma dobradinha bacana para casar com Bolonha, Parma ou Ravenna (na dúvida, visite todas elas). Mas, como sei que muita gente quer aproveitar a Roadtrip pela Italia para arrematar mais um país na listinha, se você planejar bem, dá para incluir um dia em San Marino no trajeto entre Veneza e Florença (idealmente você também incluirá Bolonha na jogada, mas por favor, nem pense em dedicar menos que um dia inteirinho para Bolonha).

Faça um seguro de viagens

O seguro viagem é obrigatório para entrar nos países da União Européia, e além disso é um grande amigo para driblar perrengues como voos atrasados, bagagens extraviadas, até incidentes mais chatos como torções de tornozelo ou uma eventual emergência. Ao contratar seu seguro de viagens, escolha seguro que cobre qualquer eventualidade no ato, e evite aquela loucura de passar meses correndo atrás de um reembolso que pode nunca chegar.

Nós usamos e recomendamos os seguros da Seguros Promo, um comparador que seleciona os melhores seguros de viagem e procura os melhores preços para a sua viagem. É fácil de contratar e funciona mesmo. Clique aqui para fazer sua cotação ( E insira o cupom IDEIASNAMALA5 para ganhar 5% de desconto na compra do seu seguro viagem).

O que fazer em San Marino

  • Fazer o passeio de teleférico rumo ao topo do Monte Titano
  • Carimbar o passaporte no Centro de informações turísticas
  • Explorar a parte histórica de San Marino (topo do Monte Titano)
  • Se encantar pelas vistas das 3 Torres de San Marino
  • Curtir um pôr do sol espetacular
  • Fazer compras Tax Free (sem impostos!)

Minha experiência em San Marino

Fazer o passeio de teleférico rumo ao topo do Monte Titano

Minha visita em San Marino começou com o passeio de teleférico, uma forma bem bonita de chegar ao país. O Teleférico me deixou no topo no topo da Monte Titano, a parte histórica de San Marino, e um centrinho medieval pra lá de charmoso

Teleférico de San Marino
Teleférico de San Marino | Foto: Joanna Saldanha

Ao chegar, eu, como fã de filmes da Disney, me senti senti dentro de um conto de fadas, estilo A Bela e a Fera, ou Frozen. É tudo tão bem cuidado e preservado, que até parece de mentira. Mas não é!

San Marino visto de baixo
San Marino visto de baixo | Foto: Joanna Saldanha

Carimbar o passaporte no Centro de informações turísticas

Como contei, não existe nenhum tipo de burocracia de imigração para entrar em San Marino. Mas você pode garantir o seu carimbo no passaporte no Centro de Informações Turísticas. Custa cinco euros, e é no mínimo curioso ter San Marino estampado no seu passaporte. Não? Não resisti, e peguei o meu.

Passaporte carimbado | Foto: Joanna Saldanha

E antes que você me pergunte, apesar de não ser membro da União Europeia, o San Marino adotou o Euro como moeda oficial, e a lingua oficial é o Italiano.

Explorar a parte histórica de San Marino (topo do Monte Titano)

Para explorar San Marino, fiz um passeio guiado de 1h30. Achei essencial para dar aquela visão geral por San Marino, e também para aprender um pouco mais sobre o país, já que o meu conhecimento era quase nulo. O nosso guia foi ótimo, ele inclusive me contou que um dos ídolos do futebol san marinês é um jogador brasileiro chamado Aldair.

San Marino não é um lugar com grandes pontos turísticos. O país tem nove municípios, e o mais relevante sob ponte de vista turístico é a cidade de San Marino (que é a que fica no topo do morro). Como toda pequena cidade europeia, a graça é se perder pelas ruelas estreitas, entrar em todas as lojas, apreciar todas as vistas (que em San Marino não são poucas, já que fica em cima do morro). Já estava achando tudo isso lindo, até que me deparei com as Três Torres de San Marino.

Se encantar pelas vistas das 3 Torres de San Marino

Segunda Torre
Segunda Torre | Foto: Joanna Saldanha

O cartão postal de San Marino, as Três Torres, correspondem a todas as expectativas. Somente as duas primeiras torres estão abertas à visitação, a Primeira Torre é uma antiga prisão, e não tem muito o que ver. A Segunda é o museu das armas, e estava temporariamente fechada. Mas o que eu cutilado mesmo foi a vista, uma das mais bonitas que eu já vi. A entrada de cada torre custa 4,50 euros, a área das muralhas que liga as duas torres, e de onde a vista é mais bonita, é gratuita.

Outros pontos turísticos de San Marino

Além das torres, outro pontos de San Marino são a Igreja de São Pedro (Basílica de San Marino), o Palácio Público, e a Praça da Liberdade. 

Curtir um pôr do sol espetacular

E para fechar o dia com chave de ouro, não deixe de curtir um pôr do sol lindo visto da Praça da Liberdade.

Praça da Liberdade | Foto: Joanna Saldanha

Compras Tax Free

E para quem gosta de uma comprinha, San Marino é uma região tax free, então é possível encontrar preços bem camaradas.

Onde comer em San Marino

Confesso, que na hora do almoço eu estava mais preocupada em escolher um lugar pela vista do que pela comida. Acabei optando pelo Bar Piadineria La Capanna (Salita Alla Rocca, 47). A comida era bem simples, mas estava gostoso e valeu pela vista linda.

Bar Piadineria La Capanna | Foto: Joanna Saldanha

Na hora do jantar, fui feliz na comida e na vista no La Terrazza (Contrada del Collegio, 31, 47890 Città di San Marino,) que fica na Praça da Liberdade.  Fechei o meu dia com chave de ouro, com um tagliateli com trufas que estava divino!

Curiosidades sobre San Marino:

Nada como aprender algumas curiosidades sobre este pequenino país para aproveitar sua visita ao máximo, aí vão algumas curiosidades sobre o país:

História de San Marino

  • San Marino é considerada a república mais antiga do mundo, com registros que datam de 301 dC.
  • Diz a lenda, que o país foi fundado por Marino (que ainda não era santo). Ele e um grupo de amigos estavam fugindo das perseguições do imperador romano Diocleciano e fundaram no topo do Monte Titano uma pequena comunidade cristã. San Marino foi crescendo e se espalhando e só em 1631 sua independência foi reconhecida pelo Papa.

Política e Geografia

  • É o quinto menor microestado (com área menor que 1000 quilômetros quadrados) do mundo. Na Europa, San Marino só é maior que o Vaticano e Mônaco.
  • San Marino tem cerca de 33.000 Habitantes
  • Seu sistema político é uma República Parlamentarista. Mas o mais curioso é que o Chefe de Estado é um Capitão Regente. A cada seis meses, dois capitães são eleitos pelo poder legislativo. Isso acontece desde 1200, e o tempo é de apenas seis meses, pois assim é possível garantir que ninguém fique no poder durante muito tempo. Com esse sistema, praticamente toda a população de San Marino tem um ex chefe de estado na família!

Personalidades históricas e guerras

  • Napoleão Bonaporte foi tão grato a um dos capitães regentes, que ofereceu mais terras ao país, para que San Marino pudesse expandir o seu território. Mas o “presente” foi negado, o pessoal de San Marino é esperto e queria evitar qualquer tipo de retaliação futura.
  • Outra personalidade histórica eternamente grata a San Marino foi Garibaldi, que foi acolhido no país ao ser perseguido por inimigos. Na época da reunificação italiana, Garibaldi ele deixou San Marino quieto, lá no canto dele.
  • Durante a Segunda Guerra Mundial, San Marino se manteve neutro, e viu sua população explodir. Com apenas 15 mil habitantes o país recebeu mais de cem mil refugiados.

Vale a pena ir a San Marino?

Vale! San Marino é aquele lugar despretensioso. Mas que vai te conquistando aos poucos e que te arrebata de vez com todas as vistas.

A Joanna viajou pelo Blogville, uma experiência de 1 semana na Emilia Romagna.


Viaje sem stress

✅ Reserve seu hotel em Bolonha

✅ Alugue seu carro na Itália 

✅ Faça seu seguro de viagens 


Veja também:

Roteiros na Itália

EMILIA ROMAGNA

TOSCANA

ROMA

MILÃO

COSTA AMALFITANA

E para ficar por dentro de todas as novidades do Ideias na Mala, siga nosso instagram!

Planeje sua viagem

Matérias Relacionadas

Comentários (1)

[…] E antes que eu me esqueça: veja aqui o roteiro de 1 dia em San Marino. […]

Deixe o seu comentário