White Sands National Park no Novo México: Dicas para 1 dia no parque

Bem vindo ao White Sands National park, um dos parques nacionais mais novos dos EUA e um dos “parques de diversões” de areia mais divertidos que já visitei. São mais de 200 milhas de dunas de areia de gesso moldadas pelos anos. A areia é finíssima, branca como a neve e geladinha (durante no inverno) pela água que faz parte de sua composição.

O que fazer no White Sands National Park

A visita ao White Sands National Park (site oficial) dura mais ou menos meio dia, mas possibilidades não faltam. São centenas de dunas de areia com várias trilhas interessantes e bem demarcadas para quem tem pique de explorar, cantinhos lindos para fazer piquenique (leve tudo! Não há lanchonetes por lá), um circuito interessante para percorrer de carro e muita areia para brincar, escorregar com pranchinha e se esbaldar.

White Sands National Park e as dunas de areia branca
White Sands National Park e as dunas de areia branca

O que mais me chamou atenção no parque é a branquidão da areia e sua textura. Ela é ultra fina, mas devido sua composição – gesso – ela tende a ficar estacionada no local, e dificilmente se move muito com o vento. Pegadas, tanto de humanos quanto de animais, ficam estampas por bem mais tempo, algo legal para caramba de observar. Agora que já contei um pouco da areia, que tal falarmos de como curtir o White Sands National Park?

Aí vai uma lista com as principais atrações (e paradas do parque):

Dirigir pelo parque

Comece a visita pelo centro de visitantes, encha sua garrafinha de água (e se precisar compre mais, o calor é um dos grandes inimigos do parque, e essa é a sua última chance de se abastecer bem), pegue um mapinha do parque e prepare-se para percorrer os deserto.

São 13 Km de estrada (26 ida e volta) com várias paradas interessantes e muitos cantinhos lindos para parar, explorar e fotografar. Recomendo que você pare no Interdune Board Walk, essa pequena trilha pavimentada é uma introdução linda ao parque e na região do Alkali Flat, que para nós é o pedaço mais lindo do parque.

Explorando o white Sands National ParkAtenção: Apenas os primeiros 5 Km são pavimentados, mas a estrada é bem batida e um veículo de passeio comum dá conta do recado. De qualquer forma eu carro vai sair IMUNDO e como a areia de gesso é bem grudenta, você vai querer sair de lá direto para o lava rápido. (Foi exatamente isso que fizemos!)

Escorregar nas dunas de areia

Brancas como a neve e (quase) tão escorregadias quanto as areias de White Sands National Park são um verdadeiro playground para crianças e adultos (sim, a pessoa que vos escreve subiu e desceu as dunas umas 50 vezes rindo).

Escorregando nas areias do White Sands National Park
Sleeding no White Sands National Park

Uma pranchinha de plástico com um pouquinho de cera faz maravilhas! Você pode comprar a sua na lojinha do centro de visitantes por $16 + $1 pela cera – fora da pandemia dá para comprar usada por $10, e se você cuidar bem dela e guardar a nota, eles recompram por $6.

Fazer sledding – ou escorregar nas dunas – é permitido em toda a área do loop, desde que seja longe da rodovia e da vegetação.

Tirar fotos lindas

Ao mesmo tempo que nossas fotos do White Sands ficaram bem bonitas, nenhuma delas consegue representar a imensidão do parque, ou a sensação de pisar naquele mundo de areias brancas. É realmente muito especial!

Tirar fotos no White Sands National Park
White Sands National Park: Um lugar lindo para tirar fotos

De qualquer forma, aproveite para tirar fotos lindas e cuidado com a lente da sua câmera – lente e areia não são bons amigos!

Fazer piquenique

O White Sands tem uma estrutura bem gostosa com mesas de piquenique cobertas com sombrinha. Nós pegamos uma de frente para uma duna de areia, e alternamos lanchinhos gostosos com sobe a desce (subir cansa viu?! Ô exercício bom) na areia.

Crianças descendo as dunas de areia no Novo Mexico
Crianças descendo as dunas de areia – Reparem nas mesas de piquenique cobertas

Fazer uma trilha

Uma das formas mais lindas de conhecer o parque e apreciar a dimensão das dunas é fazer uma trilha.

Há 5 trilhas bem demarcadas, e durante o verão a dica é começar bem cedo porque quando o sol aperta o calor vem de cima também de baixo (o sol refletido na areia, tudo esquenta e vira uma sauna!)

Como as paisagens do deserto são bem parecidas, as trilhas são marcadas com bastões coloridos e é importante segui-los para não se perder. A chance do seu GPS ficar confuso em meio as areias do parque é alta, na dúvida use uma bússola.

Interdune Boardwalk (650m):

A única trilha pavimentada do parque e a mais movimentada é linda e bem fácil de percorrer. Durante o caminho há placas que explicam a formação do parque, a vegetação e a dinâmica interessante das areias de gesso.

Interdune Board Walk no White Sands
Interdune Board Walk no White Sands

Playa Trail (800m):

Foi nossa primeira trilha do dia, e como estavamos no inverno tinhamos expectativa de ver a tal da “playa” com um pouquinho de água, mas tudo o que vimos foi chão batido. A trilha é plana e fácil de andar, mas sinceramente não vale muito a pena não.

Play Trail no White Sands National Park
Play Trail no White Sands National Park

Dune Life Trail (1,6 Km):

Essa é uma trilha moderada com um pouquinho de subida, mas pensada nas famílias e em ensinar sobre as plantas e animais que habitam a região. Nossa ideia era fazer a trilha com os pequenos no final, mas eles subiram e desceram tanto no trenó de areia que capotaram assim que entraram no carro para voltar. Acabamos deixando para uma próxima.

Alkali Flat (8 Km):

Essa é uma trilha difícil e que leva em média 3 horas com direito a muitas subidas e descidas. Apesar no nome “flat” a região não tem nada de plana.

Ainda que você não queira fazer a trilha (com crianças de 4 e 2 anos, nós não tínhamos a menor pretensão) vale estacionar o carro por lá e dar uma voltinha pela região. Para nós esse o ponto mais lindo do parque, e o ponto alto da nossa visita. Também aproveitamos as dunas altas do estacionamento para descer um pouco mais na pranchinha.

Como chegar ao White Sand Dunes

O White Sand Dunes National Park fica fica no meio de um deserto pedregoso no Sul do Novo México, e quase na fronteira com o Texas.

Roadrunner de materias reciclados em Las Cruces
Roadrunner de materias reciclados em Las Cruces

Las Cruces, a cidade mais próxima fica cerca de 50 minutos, mas também dá para se hospedar El Paso, no Texas, que é maior e mais estruturada. Eu fiquei, e ficaria novamente em Las Cruces.

Albuquerque fica há de 3:30 da entrada do parque e muita gente faz o bate e volta, mas eu não recomendo não. Sabe aquela máxima de muita estrada para pouco passeio. Poucos lugares nos Estados Unidos me fariam fazer um bate e volta de 7:00h de estrada no mesmo dia, o White Sands não é um deles.

Veja a localização exata do parque no Google Maps

Check Point de segurança na entrada do parque

Um detalhe que nos chamou a atenção foi o Check Point de segurança na entrada do parque, o ar militar é um tanto quanto intimidador. O segurança pediu nossos Green Cards – leve seu passaporte ou seu documento de residência – olhou rapidinho e nos deixou passar.

Como incluir o White Sands Dunes no seu roteiro

O parque foi uma das nossas paradas durante a viagem da Califórnia a Flórida de carro, como viajamos no inverno, fizemos o trajeto pelo sul dos EUA e cortamos 10 estados. Foi bem legal.

Paisagens do Whte Sands National Park
Visual do Whte Sands National Park

O White Sands também combina com uma viagem de carro pelo Novo México, o estado apesar de pouco conhecido por nós Brasileiros tem uma diversidade de paisagens incríveis e cidades super interessantes como Albuquerque, Santa Fé (uma das minhas queridinhas) parques maravilhosos (são tantos, um mais lindo que o outro) e uma herança indígena forte e cheia e cultura.

Faça base em Las Cruces

Nós ficamos hospedados duas noites em Las Cruces e achamos um tempo legal tanto para explorar o parque, quanto para visitar parques menores e menos conhecidos pela região.

Algumas dicas legais para combinar com o White Sands National Park são:

  • Organ Mountains: Pedida maravilhosa para quem curte fazer trilhas. O parque tem montanhas ponteagudas imponentes e uma vegetação rasteira bem interessante.
  • Museu de Mísseis: No caminho você pode passar pelo museu de mísseis – atualmente fechado pela quarentena – ele fica dentro de uma base militar então leve documentos para mostrar na entrada. Foi nessa região que os mísseis foram inventados, há laboratórios de estudo e teste de mísseis que ainda são feitos por lá. Nos dias de teste, a rodovia que dá acesso ao parque fica interditada.
  • Picacho Peak: O Picacho Peak fica dentro da cidade de Las Cruces e é super interessante. O acesso é feito por uma estrada de terra, mas as trilhas são bem demarcadas e a vista é linda. A trilha mais popular tem 2,2Km e leva ao pico da montanha (as vistas da região são espetaculares.)
  • Road Runner feito de materiais recicláveis: O passarinho gigante (o personagem papa léguas foi inspirado nele) e amistoso é o animal símbolo do Novo México, essa escultura todinha feita de materiais recicláveis – sapatos, teclados de computador e muita sucata – é impressionante!
Picacho Peak com as Organ Mountains no fundo
Picacho Peak (em Las Cruces) com as Organ Mountains no fundo

Onde ficar em Las Cruces

Hospedar-se em Las Cruces custa bem mais barato que a média nas grandes cidades americanas, a cidade tem vários hotéis de rede – nada super diferente ou que valha a pena pela experiência, mas várias opções honestas, limpas e com um ótimo custo x benefício.

Cidade de Las Cruces com as Organ Mountains no horizonte
Cidade de Las Cruces com as Organ Mountains no horizonte

Para selecionar os hotéis dessa lista meu critério foi localização. Como a cidade não tem um centrinho animado, ou um burburinho gostoso para caminhar a pé, preferi os hotéis mais próximos da saída para o parque.

Algumas das melhores pedidas hotéis em Las Cruces são o La Quinta Inn, Comfort Suites , Hilton Garden Inn, Home 2 Suites. Todos são bem localizados e ultra bem avaliados.

Quer algo mais econômico e com boas avaliações? O Royal Host é o mais bem avaliado da cidade no quesito econômico.

Seguro viagem

O seguro viagem não é obrigatório para entrada nos Estados Unidos, mas é indispensável para quem quer viajar seguro e não correr o risco de ter prejuízos gigantes. Não existe um sistema de saúde pública nos EUA, e qualquer consulta vai te custar uma pequena fortuna ($300-$900 USD dependendo da especialidade, isso sem falar de despesas hospitalares).

Por aqui, indico o site da Seguros Promo, uma empresa brasileira que funciona como um comparador de seguros, buscando os melhores custos benefícios do mercado sem abrir mão de uma cobertura excelente!

Aém de toda a cobertura de saúde que considero essencial, um bom seguro viagem cobre cancelamento de viagens, malas extraviadas, e até atendimento odontológico.

Quer um desconto?
Insira o código IDEIASNAMALA5 e ganhe até 10% de desconto na compra do seu seguro viagem!

Gostou do post? Deixe aqui um comentário!

Leia também:

Leave a comment