Da Califórnia à Florida de carro: Roteiro completo de costa a costa dos EUA

Conheça os detalhes nossa viagem entre a Califórnia e a Flórida de carro (e de volta para a Califórnia), uma viagem de 10 semanas passando por dez estados norte americanos. Percorremos trechos da lendária Rota 66, visitamos triângulo da Música (Memphis, Nashville e New Orleans), curtimos praias incríveis na Costa Esmeralda (Flórida), percorremos algumas das principais cidades do Texas e muito mais.

Pronto para conhecer nosso roteiro de Costa a Costa dos EUA?

Roteiro Resumido:

  • Dia 1: Bakersfield (Califórnia)
  • Dia 2: Kingman (Arizona)
  • Dias 3-5: Sedona (Arizona)
  • Dia 6-7: Flagstaff (Arizona)
  • Dia 8: Holbrook (Arizona)
  • Dia 9: Albuquerque (Nove Mexico)
  • Dia 10-16: Santa Fe (Novo Mexico)
  • Dia 17: Amarillo (Texas)
  • Dias 18-24: Oklahoma City (Oklahoma)
  • Dia 25: TBD (Arkansas)
  • Dias 26-30 : Memphis (Tenesse)
  • Dias 30-35: Nashville
  • Dias 36-37 : Huntsville
  • Dia 38-40: Destin
  • Dia 41-43: Panamá City Beach
  • Dia 44-45: Pensacola
  • Dia 46- 51: New Orleans
  • Dia 54: TBD (Luisiana)
  • Dia 54-61: Houston
  • Dias 62-66: San Antonio
  • Dia: 67 TBD Texas
  • Dia 68: El Paso (Texas)
  • Dia 69-70: White Sands National Park (Novo Mexico)
  • Dias: 70-72 Tucson (Arizona)
  • Dia 73: Phoenix (Arizona)
  • Dia 74: Palm Springs Califórnia
  • Dia 75 : Barkesfield
  • Dia 76: Home

  • Duração da viagem: 9 Semanas
  • Milhas rodadas: ~5094

Roteiro no Mapa:

Veja todas as paradas do nosso roteiro no mapa.

quem viajou

Essa foi uma viagem em família! Viajamos eu (Mari, editora do site), Gu (meu marido, fotógrafo nas horas vagas) e nossos dois pequenos Antonio (Tom, 4 anos) e Caio (2 anos).

Sedona, uma das paradas da viagem de Costa a costa
No alto do Bell Vortex em Sedona

Planejando a viagem

Sempre sonhamos em cruzar os Estados Unidos de carro – e desde que nosso Trailer, o Rocky, entrou na jogada – o sonho passou em ser: atravessar os Estados Unidos de trailer (ou se você preferir, de motorhome).

Na prática, tirar 2 meses de férias não é uma possibilidade para o Gu, e trabalhar remoto também não era. Até que a Covid-19 chegou chegando e, em poucas semanas, mudou a nossa forma de de viver, trabalhar e viajar. E foi assim que começamos a sonhar com uma viagem de costa a costa dos EUA com o Gu trabalhando remotamente durante a semana.

Fizemos um pequeno teste em julho pelo Sul da Califórnia e funcionou bem. Agora estamos prontos para encarar os desafios de 2 meses e meio de vida nômade.

Nosso trailer Rocky na viagem entre a Califórjnia e a Flórida
Rocky, nosso trailer e grande protagonista da viagem

Vamos falar dos desafios da viagem?

Internet durante a viagem

O primeiro (e o grande) desafio foi garantir que todas as nossas paradas durante a semana tivessem conexão de internet excelente – afinal o Gu estava trabalhando de forma remota .

Aproveitamos os finais de semana para ganhar estrada e percorrer muitas milhas. Para chegar na Flórida e voltar para casa em 9 semanas viajando apenas aos finais de semana, a coisa tem que render? Né?!

Também vale lembrar que estávamos com duas crianças pequenas viajando conosco, ou seja, trajetos de muito mais de 3 horas por dia são doloridos para eles, e sempre que possível evitamos.

Quanto a conexão, compramos uma antena potente e dois planos de internet móveis para nos manter conectados durante toda a viagem.

Campings disponíveis

Nosso terceiro desafio foi as reservas dos campings. Em um ano que “todo mundo” resolveu comprar um trailer, encontrar espaços em bons campings foi mais difícil do que nunca!

Para você ter uma ideia de como a coisa se tornou popular, segundo a Associação Norte Americana das indústrias de RV, julho de 2020 foi o maior mês de vendas da história, superando o recorde anterior de outubro de 2020. E com tanta gente caindo na estrada – há uma demanda surreal por campings.

Queremos ter um pouco de flexibilidade no roteiro, mas não podíamos correr o risco de chegar numa cidade legal e não ter um excelente camping para nos hospedarmos – quem está trabalhando precisa de estrutura – então viajamos com quase todas as reservas feitas e mesmo sendo baixa temporada tivemos dificuldade de encontrar lugares legais em algumas cidades. Dá para acreditar?

Definir as paradas

E, por fim, a dificuldade de sempre: tem tanta coisa linda no caminho. Como priorizar onde parar sem cometer exageros?

Somos da linha que prefere “menos porém melhor” abrimos mão de destinos para poder explorar outros com a calma que eles merecem. Parar, relaxar e descansar. Mas não é fácil e o desapego começa no roteiro: para mim uma das decisões mais difíceis da viagem foi eliminar o Big Bend National Park no Texas – que estava coladinho na nossa rota – mas infelizmente não coube.

Viajando no inverno

Viajamos entre o final de outubro e o início de janeiro, o que significa inverno e, em alguns estados norte americanos, neve intensa. Pensando em evitar nevascas ao máximo nós fizemos a rota priorizando os Estados do Sul e tentando cruzar os locais mais frios no início da viagem.

E foi por isso que estados incríveis como Colorado e Utah acabaram ficando de fora da nossa rota. Quem viaja entre maio e outubro pode fácil incluir Colorado e pedaços incríveis de Utah na Rota. Veja aqui nosso roteiro de motorhome por Arizona e Utah e nossa roadtrip pelos parques de Utah e Arizona .

Seguro viagem

Bom, se você não mora nos Estados Unidos, é bom contratar um ótimo seguro viagem antes de embarcar para cá – ainda mais com um roteiro tão incrível quanto esse. Não, o seguro não é obrigatório aqui, mas te salva de belas furadas como extravio de bagagem, emergência hospitalar e cancelamento de voo. Qualquer problema de saúde que você tenha por aqui, mínimo que seja, vai te custar uma fortuna!

Por aqui, indico o site da Seguros Promo, uma empresa brasileira que funciona como um comparador de seguros, buscando os melhores custos benefícios do mercado sem abrir mão de uma cobertura excelente!

Quer um desconto?
Insira o código IDEIASNAMALA5 e ganhe até 10% de desconto na compra do seu seguro viagem!

Aluguel de carro

E, claro, você vai precisar de um bom carro. Se a sua ideia for alugar um motorhome, não deixe de conferir o guia que fizemos sobre aluguel de motorhome nos Estados Unidos. Lá você vai entender as diferenças entre os modelos, ter noção de valores e conhecer as vantagens e as desvantagens de ter uma casa completa dentro do carro. Lá também te dou dicas de empresas para fazer a locação sem ciladas.

Para alugar um carro convencional eu gosto de indicar a RentCars. Lembrando que a carteira de motorista de brasileiros é válida por até três meses nos Estados Unidos.

Reserve seu carro online e de preferência com antecedência para garantir melhores preços e disponibilidade (durante os meses de julho e agosto os carros com melhor preço se esgotam com antecedência).

Destaques da viagem de Estado em Estado

Califórnia

Nós moramos na Califórnia há 8 anos e conhecemos super bem o estado, então a Califórnia foi apenas um ponto de passagem.

Para quem não mora por aqui, recomendo que você dedique pelo menos 3 semanas, idealmente 4 para explorar o melhor da Califórnia.

viagem de trailer pelos EUA
Mari e Gu no tunnel view em Yosemite Park

Alguns dos lugares que eu não deixaria de incluir no meu roteiro:

Joshua Tree National Park, ele fica bem no caminho para quem segue rumo ao Arizona e é uma lindeza de parada. E, já que estamos falando de parques nacionais, a sequência Sequoias National Park e Yosemite Park (nosso lugar preferido no mundo) torna qualquer viagem especial.

Deixando a parte de parques nacionais em segundo plano, tanto San Francisco quanto Los Angeles merecem pelo menos 3 dias do seu roteiro. Entre elas, não deixe de percorrer a Highway 1, uma rodovia que serpenteia a costa e está repleta de paradas maravilhosas e cidades super interessantes.

Arizona

Grand Canyon national Park em cruzando os Estados Unidos de carro
Moran Point – Desert View Drive

Cruzamos o Arizona tanto na ida quanto na volta por dois caminhos diferentes (viva!).

Já conhecemos bem o estado então passamos batido por alguns dos principais pontos turísticos como o Grand Canyon National Park, mas fizemos um pedacinho da Rota 66, com direito a uma noite em Kingman e outra em Holbrook onde fica o Petrified Forest National Park.

Entre estes dois destinos fizemos base em Sedona (uma das minhas cidades preferidas dos Estados Unidos) e em Flagstaff (como não havia camping disponível para todas as noites em Sedona, Flagstaff entrou na jogada, e que sorte! Amei a cidade).

Na volta exploramos o sul do estado, fomos até Tucson para conhecer Sagaro National Park. Que lugar!

Novo México

As expectativas eram altíssimas – na lua, para falar a real. Mas o Novo México entregou. Que lugar!

Tivemos uma noite em Albuquerque, 6 noites em Santa Fé e na volta visitaremos o White Sands National Park.

O Chaco Canyon acabou ficando fora do roteiro. Adoraríamos visitar mas nunca dá para visitar tudo, não é mesmo?!

Bandelier National Monument em o que fazer em Santa Fe
Bandelier National Monument, um passeio incrível na região de Santa Fe

Oklahoma

Oklahoma City foi uma das cidades que escolhemos como base para desbravar enquanto o Gu trabalha, e que surpresa legal!

Linda, limpa e cheia de atrações interessantes a cidade nos conquistou rápido e foi um dos cantinhos que mais curtirmos visitar em toda a viagem – e a briga foi boa, viu?!

Skydance Bridge com sua iluminação noturna caprichada
Skydance Bridge com sua iluminação noturna caprichada

Uma curiosidade interessante: de todas as cidades que visitamos OKC é a que tem os melhores parquinhos para um pequenos. Fomos em vários, todos ótimos!

Tenesse

Tivemos 10 dias de viagem bem divididos entre Nashville e Memphis, e que cidades legais!

O Gu estava férias neste período então nossas paradas foram mais curtas e mais intensas.

Juntos descobrimos que estes dois destinos tipicamente adultos e que a famosa rota da música podem sim ser explorada com pequenos.

Beale St. em Memphis
Beale St., a rua mais animada de Memphis

Em Memphis visitamos a Casa do Elvis (a Graceland), nos emocionamos com o Museu de direitos civis, passeamos pela Beale St. e descobrimos áreas verdes lindas.

Broadway a rua mais animada de Nashville
Curtindo o som dos Honky tonks (bar com música ao vivo) em Nashville

Nashville nos presenteou com música ao vivo da boa (e sim, os pequenos são mais do que bem vindos em muitos dos Honky Tonks locais), uma gastronomia espetacular e uma vibe agitada e ultra divertida.

Alabama

Na sequência nos cruzamos o Alabama!

Alabama
U.S. Space and Rocket Center | Foto: Visit USA

E um dos rolês interessantes foi explorar Huntsville, onde fica o maior centro espacial dos EUA.

Fomos recebidos com muito carinho pela equipe do Visit Alabama e pelo pessoal do centro espacial e tivemos a chance de explorar o museu e aprender muito sobre a história espacial norte americana e a chegada do homem na Lua.

Falando em lua, ver um pedacinho dela de perto foi bem emocionante.

Deixando o centro espacial de lado, Huntsville tem um centrinho muito gostoso de passear – O Big Spring Park é muito gostoso – e várias construções históricas muito lindas.

Ficamos uma noite em Huntsville, demos uma passadinha por Birmingham e seguimos para a Flórida.

[Ah, aqui abro um parêntesis para contar que na volta da Flórida passamos algumas horinhas em Mobile, onde visitamos o antigo Museu de Guerra USS Alabama. Mais uma aula de história para lá de especial.]

Flórida

A frente fria estava na nossa cola, mas depois de muito pensar resolvemos seguir o plano inicial e visitar Panamá Citi Beach (2 noites) e Destin (7 noites).

Tivemos apenas dois dias de praia, porque depois o tempo esfriou. Mas quer saber? Valeu muito a pena!

St. Andrews State Park em Panama City Beach
Praia maravilhosa do St. Andrews State Park

Destaque para o St. Andrews St Park (que parque e que praia!) em Panamá Citi Beach, para a cidade de Seaside (amei a praia, a cidade e a vibe) e para o Top Sail Preserve – uma praia maravilhosa – e disparado a melhor estrutura de camping na cidade.

Luisiana

Nova Orleans
St. Louis Cathedral em Nova Orleans | Foto: Visit USA

 

New Orleans (ou melhor, nossos primos que moram por lá) foi o ponto de início de planejamento dessa viagem.

Ficamos cerca de 6 dias por lá e curtido muito o tempo com nosso primos, a gastronomia da cidade (disparado o melhor lugar que comemos em toda a viagem) e alguns pontos turísticos.

Fizemos um bate e volta lindo para visitar as antigas Plantions (fazendas agrícolas) e escolhemos a Houmas House & Gardens (que lugar incrível).

No caminho para Houston ainda tivemos um dia para explorar Lafayette e fazer um passeio de barco pelos pântanos da região. Amei!

Texas

Cadillac Ranch na Rota 66
Cadillac Ranch | Foto: Divulgação/Visit The USA

O Texas é gigante e entrou duas vezes na nossa rota.

Na ida passamos por Amarillo, conhecida pelo Cadillac Ranch, uma das principais paradas da Rota 66 no estado.

Na volta passamos por várias cidades interessantes: Houston, San Antonio e outras cidades menores no caminho.

E aí, curtiu o roteiro da nossa viagem entre a Flórida e a Califórnia? Deixe aqui suas dicas e comentários!


Veja também:


Para ficar por dentro de todas as novidades do Ideias na Mala, siga nosso instagram!

Planeje sua viagem

Comentários (4)

Ah de eu pudesse embarcar numa trip dessas. Já que não dá, acompanho vocês. Boa viagem!!!

Obrigada Ilma querida pelo carinho de sempre!

Viajar de leste a oeste nos Estados Unidos é tanto chão quanto ir de norte a sul do Brasil!

Estamos animados!

Deixe o seu comentário