Tucson, a terra dos Cactus Saguaro

Tucson, no Arizona tem algumas das reservas mais lindas de cactos do tipo saguaros do mundo 🌵, um centrinho gostoso de passear, murais de grafites coloridos bem bonitos espalhados pela cidade e excelentes restaurantes! Neste post dividirei com vocês nossas melhores dicas do que fazer em Tucson. Vamos nessa?

Tucson é a segunda maior cidade do Arizona e um eixo econômico importante para o estado, uma cidade grande mas que não perdeu aquela vibe gostosa de cidade pequena: segura, bem humorada, inteligente. Seus principais pontos turísticos são espalhados, então você vai precisar de carro para desbravar os principais pontos turísticos de Tucson e em seguida passear pelo centro da cidade (que também é um pouco espalhado :P). Aliás, carro é a melhor forma de viajar pelo Arizona, um estado maravilhoso para roadtrips!

Vamos falar do que fazer em Tucson?

O que fazer em Tucson no arizona

O GRANDE motivo da minha viagem para Tucson foram os cactus do tipo saguaro. Sabe aquele que aparece no logo dos restaurantes mexicanos e nos desenhos animados? Esses mesmo!

Cactos Saguaro no Saguaro National Park

Apesar de comuns em imagens os saguaros vivem em uma área geográfica relativamente pequena – o deserto de Sonora – e que abrange o norte do México e o sul do Arizona.

Já havia visto saguaros em grande quantidade quando visitei Phoenix, e fiquei tão encantada com esses grandalhões do deserto que tratei de incluir Tucson na minha próxima viagem ao Arizona. E que ótima pedida!

Esperava fotografar cactus lindos e contemplar as cores e a vibe do deserto, algo que AMO, mas encontrei uma cidade viva, super divertida, e claro, cactus aos montes e lindos, grandalhões. Para vê-los em grandes quantidades foquei minha viagem nos parque da cidade, são vários, um mais lindo que o outro, mas quem quiser fazer um itinerário mais urbano também vai amar a cidade!

Aí vão nossas melhores dicas do que fazer em Tucson no Arizona:

  1. Saguaro National Park
  2. Sabino Cayon
  3. Mt. Lemmon
  4. Jardim Botânico de Tucson
  5. Centro de Tucson (e os grafites lindos espalhados pela cidade)
  6. Pima Air & Space Museum
  7. Kitt Peak National Observatory
  8. Colossal Cave

Visitar o Saguaro National Park (dividido em East e West)

O Saguaro National Park (site oficial) é casa de milhares de cactos 🌵 do tipo saguaro (fala-se sa-ua-ru) e um lugar apaixonante do começo ao fim.

Cactus no Saguaro National Park em Tucson
Cactus no Saguaro National Park em Tucson

Saguaro East ou Saguaro West, qual escolher?

O parque  tem duas metades, Saguaro East (Leste) e Saguaro West (Oeste) e a cidade de Tucson fica no meio delas. A distância entre as duas metade é de mais ou menos 1 hora.

A porção East é maior, toda pavimentada e mais fácil de visitar. É nessa porção que ficam a maior parte das trilhas e alguns mirantes muito bonitos.

A porção West é menor mas tem uma concentração mais densa de Saguaros  a estrada é toda de terra e trailer ou veículos gigantes não são bem vindos. Se você tem pouco tempo e quer escolher apenas uma das metades, eu escolheria essas.

Seja qual for a sua escolha você vai se encantar com a beleza do Saguaro e seu formato ultra criativo. Me explico: Os saguaros todos começam da mesma forma, a de pepino tamanho família e cheio de espinhos, mas com o passar dos anos ele se desenvolve e ganha formas inusitadas.

O pé de  Saguaro leva cerca de 35 anos para começar a florir, 50 anos para formar seu primeiro brancinho. A partir dai ele despiroca. Os braços crescem para todos os possíveis lados criando uma variedade incontável de formas. Se você tem a menta criativa vai se pegar olhando para as árvores e tentando pensar com que elas se parecem. Com meus filhos pequenos a graça era contar a quantidade de braços!

Vamos falar um pouquinho de cada uma das áreas do Saguaro National Park?

Saguaro East – Rincon Mountain district

O Rincon Mountain District, mais conhecido como Saguaro East fica na parte alta da cidade de Tucson, e o passeio de volta a cidade fica bem acentuado no final da tarde quando o céu ganha tons de vermelho e a cidade de Tucson começa a se iluminar. É bem bonito.

Rincon Mountain District ou Saguaro East em Tucson
Final da tarde no Rincon Mountain District ou Saguaro East em Tucson

O centro de visitantes  na entrada do parque é o ponto de início de um passeio lindo pela floresta de cactus anciões, o Cactus view drive. São 8 milhas de estrada com vários mirantes bonitos e cantinhos interessantes para parar. Nós gastamos 2 horas para dar a volta toda mas acabamos correndo bastante no final, o sol começou a se por rápido e eu queria muito fazer uma trilha.

Saguaro East District em Tucson, uma pedida para o final de tarde
Estrada tortuosa do Saguaro East – Repare na multidão de cactos

Algumas paradas lindas:

  • Desert Discovery Nature Trail (650m): Uma pedida bacana para quem quer entender mais sobre a vegetação do parque. A trilha tem explicacões bem didáticas e os pequenos amaram.
  • Javelina Rocks: Um dos melhores lugares do parque para tirar fotos lindas e para curtir o pôr do sol
  • Freeman/ Homestead Trail (1,6 Km): Uma trilha linda e bem fácil, perfeita para fazer com crianças e ótima para fotografar cactus.

Além dessas paradas minha sugestão é dirigir bem devagar e ir parando sempre que a vontade bater.

SAGUARO WEST – Tucson Mountain District

Ironicamente a porção mais visitada – e a mais bonita – do Saguaro National Park – tem estrada não pavimentada e uma estrutura um tiquinho mais limitada. Chegue cedo, pois aos finais de semana o parque é concorrido e fica chazinho de estacionar, e prepare-se para adentar a uma floresta muito linda de cactos.

Trilha Valley View no Saguaro West
Trilha Valley View no Saguaro West: É muito linda. Faça!

Essa porção do parque não é acessível para RV’s / Trailers

O loop que envolve as principais trilhas do Saguaro East se chama Bajada Drive e ele tem 6 milhas. Duas paradas imperdíveis neste trecho são:

  • Valley View (1,6Km): Uma trilha linda e cheinha de saguaros que vai subindo a montanha, o visual  é incrível do começo ao fim e muitos cactus 🌵 lindos para fotografar!
  • Signal Hill Picnic Area (600m): O Saguaro tem a maior concentração de pinturas rupestres dos EUA, em Signal Hill você vê muitas delas.

Planeje sua visita:

Saguaro National Park (site oficial)

Endereços:

  • Rincon Mountain District (Saguaro East) – 3693 S. Old Spanish Trail
  • Tucson Mountain District (West): 2700 N Kinney Road

Horários de funcionamento

  • Rincon Mountain District (Saguaro East): Do nascer ao por do sol, horarios variam bastante conforme a estação do ano
  • Tucson Mountain District (West):  5:00 -20:00 durante o versão (fecha as 18:00 no invernn)

Ingresso:

  • $25 por veículo por semana
  • Pedestres ou bicicletas pagam $15 por pessoa

Dica: Quem preferir pode comprar o passe anual dos parques nacionais que custa $80 e vale por 1 ano em todos os parques nacionais dos Estados Unidos.

Sabino Cayon

Quer incluir mais um parque lindo do roteiro?  Se sim, o Sabino Canyon é uma pedida certeira para seu roteiro.

O Sabino Canyon é uma reserva Florestal Federal que concentra dos canyons distintos, o Bear Canyon e o Sabino Canyon, ambos podem ser acessados a pé ou com as rotas de tram elétricos (ingresso pago, veja preços e horários aqui) que de tempos em tempos fazem o trajeto.

Visual do Sabino Canyon em Tucson
Visual do Sabino Canyon em Tucson

Outra curiosidade linda do Sabino Canyon é que mesmo com o calor inntenso deserto e o clima local, há águas nos córregos e cachoeiras o ano todo. Na primavera quando começa a esquentar as piscinas naturais do parque se tornam super cobiçadas pelos locais e a trilha das 7 cachoeiras (Seven Falls) fica super movimentada.

Montanhas de Tucson vistas do Sabino Canyon
Montanhas de Tucson vistas do Sabino Canyon

Nós visitamos o parque  com o leitor Marcos Carvalho e seu filho Victor, eles moram em Tucson e nos deram várias dicas boas da cidade. O Marco nos guiou por um passeio lindo pelo Sabino Canyon, subimos até o topo de um mirante para ver o parque do alto – a vista é bem bonita – e de lá vimos o Dam da represa que estava bem seco.

Passeio em Sabino Canyon em Tucson
Passeio em Sabino Canyon em Tucson

O Sabino Canyon também é um lugar ótimo para ver Saguaros lindos e para observar a natureza e a vegetação do deserto, eu amo. Eu queria muito ver uma Javelina (parece muito um javali), mas quem apareceu por lá foi o Roadrunner, um pássaro gigante o posudo. Amei vê-lo de pertinho.

Mt. Lemmon

O Mt. Lemmon é um dos passeios mais lindos da região de Tucson, uma montanha linda que serve tanto de coringa para os dias de calor intenso de verão – a temperatura por lá é BEM mais fresquinha que na cidade – quanto de resort de ski durante o inverno. Ô montanha versátil!

Estrada para o Mt. Lemmon em Tucson no Arizona
Visual do Mt. Lemmon | Imagem: Marco Carvalho

O trajeto entre Tucson e o Mt. Lemmon leva cerca de 1 hora e a melhor parte é que o trajeto é lindo! Não fiz o passeio mas o Marco que mora em Tucson me mandou várias fotos lindas e me deixou com muita vontade, segundo o Marco, a montanha é o passeio mais lindo da região.

Jardim Botânico de Tucson

Fui para Tucson empenhada em ver cactos em grandes quantidades, e é claro que o Jardim Botânico de Tucson não poderia faltar nos meus planos. E que surpresa linda!

Cactos do Jardim Botânico de Tucson no Arizona
Cactos do Jardim Botânico de Tucson no Arizona

 

O Jardim é dividido em duas grandes áreas e tem vários espaços bem interessantes para os pequenos:

  • Trenzinho: Uma pista de trenzinho miniatura que é uma graça – meus dois pequenos ficaram encantados e não queriam sair de lá.
  • Borboletário: Lindo e super bem cuidado. O espaço está fechado durante a pandemia mas pudemos ver as borboletas comendo frutas pelo vidro e foi bem legal
  • Esculturas e obras de arte espalhadas pelo jardim: As exibições são sazonais, mas pegamos duas diferentes mostras com instalações bem coloridas e fotogênicas.

E os cactos?

Eles não me decepcionaram! O Jardim conta com uma coleção vistosa de saguaros e muitas outras espécies trazidas de outros desertos e que se adaptaram muito bem ao clima de Tucson, tirei muitas fotos lindas.

Cactos miudinho, uma das lindezas do jardim botânico do Tucson
Cactos miudinho, uma das lindezas do jardim botânico do Tucson

Yume Japanese Garden

Para quem curte jardins outra pedida que parece interessante e que fica do ladinho do jardim Botânico de Tucson é o Yume Tea Garden um conjunto com 6 diferentes jardins japoneses em estilos bem diferentes e uma pegada de meditação interessante que envolve o espaço e abre as portas para visitantes interessados em meditar ou em fazer caminhadas contemplativas pelos jardins.

E o Arizona-Sonora Desert Museum não vale a pena?

Não fui e nem iria, o espaço é muito mais um zoológico focado em animais do deserto do que um jardim botânico. Ultimamente tenho visitado apenas zoos que tenham um projeto de conservação muito poderoso, como o Zoo de San Diego ou o Zoo de Oakland.

Centro de Tucson (e os grafites lindos espalhados pela cidade)

Abri este post contando que Tucson é uma cidade espalhada e abro este paragrafo repetindo o fato: até o centro da cidade é espalhado.

Mural Black Lives Mater no centro de Tucson
Mural Black Lives Mater no centro de Tucson

Tucson não tem um único miolinho”do agito”, mas sim 6 distritos centrais interconectados por uma linha de tram. Como a cidade tem crescido muito nos últimos anos a área central tem vivido este fenômeno de forma intensa e aos poucos novos restaurantes, cafés e lojinhas vão surgindo, um mais legal que o outro.

Nós estacionamos o carro em frente a Amtrak de Tucson e demos um giro despretensioso pela região, jantamos no delicioso Obon – um restaurante japonês que tem um menu ótimo diverso com sushis e pratos quentes. Adoramos tudo o que pedimos, dos sushis aos Ramens – e aproveitamos para fotografar alguns dos murais que passamos em frente.

Fique de olho nos murais

Tucson tem uma cultura deliciosa de arte de rua da boa, muralistas locais como Joe Pagac e @CamilaonCanvas e muitas obras lindas de artistas que passam pela cidade e acabam deixando sua marca como o Irlandês Fin DAC (procure o mural da 178 East Broadway).

O Google Maps te indica a localização de alguns dos murais mais famosos como o Greetings from Tucson (E 7th St & N Arizona Ave), mas minha dica é circular pela cidade de olhos atentos e ser surpreendido pelas paredes coloridas. Na E Congress Street ao lado do Rialto Theater há um beco com vários grafites lindos – alguns pintados em 2020 para apoiar o movimento Black Lives Matter.

Outras paradas interessantes:

  • St. Augustine Cathedral: Um edifício de 1896 – o que é antigo para os padrões americanos – com fachada caprichada (reparem no padrão delicado que estampa a fachada e o interior da igreja, e no teto decorado com cruzes).
  • MOCA (Museum of Contemporary Art): Um espaço dedicado a arte contemporânea, vale fica de olho nas exibições em cartaz pois sempre tem coisa legal por lá.

Pima Air & Space Museum

O Pima Air & Space Museum é um dos maiores museus aeroespaciais do mundo. Lá, você vai encontrar mais de 300 aeronaves em exposição que funcionaram desde 1920 – são mais de 100 anos da história da aviação em um só lugar.

No Hangar 1 estão os aviões mais antigos e um espaço dedicado para as crianças brincarem. No Hangar 3 e 4 ficam expostos os aviões da Segunda Guerra Mundial. Já no Hangar 5 você vai aprender como as aeronaves são restauradas.

Se você curte história da aviação, não pode deixar de incluir esse museu no seu roteiro.

Planeje sua visita:

Pima Air & Space Museum (site oficial)

  • Endereço: 6000 E Valencia Rd, Tucson,
  • Horário de funcionamento: diariamente das 09h às 17h
  • Entrada: $16.50, crianças entre 5-10 anos $10 (até 4 anos a entrada é gratuita)

Kitt Peak National Observatory

A mais de 2 mil metros de altura, no topo da montanha Kitt Peak, está o Observatório Nacional dentro da Reserva do Povo Tohono O’odham. O local reúne a maior diversidade de instrumentos astronômicos do mundo, com 24 telescópios ópticos e 2 rádios telescópios.

Planeje sua visita

Kitt Peak National Observatory (site oficial)

  • Horário de funcionamento: diariamente das 09h às 15h45 (atualização: atualmente o Observatório está fechado por conta da pandemia da Covid-19)

Colossal Cave

Nossa última dica do que fazer em Tucson é o Colossal Cave Mountain Park, um local que reúne diversas cavernas. No parque, é possível fazer atividades como trilhas, andar de bicicleta, a cavalo e até curtir um piquenique.

Para conhecer as cavernas, no entanto, é preciso fazer um tour guiado de pouco menos de um quilometro e cerca de 40 minutos. O guia vai ensinar sobre as lendas das cavernas, formações geológicas e muito mais. São 363 degraus de escada a baixo – onde você verá estalactites, estalagmites e outras formações bizarras de milhões de anos!

Os tours acontecem de hora em hora e custam $20 para adultos e $10 para crianças de até 12 anos. Menores de 5 anos não são permitidos.

Planeje sua visita:

Colossal Cave Mountain Park (site oficial)

  • Endereço: 16721 E Old Spanish Trail, Vail
  • Horário de funcionamento: diariamente das 08h às 16h

Como chegar em Tucson

Tucson fica no sul do Arizona, quase na fronteira com o México. A cidade possui um aeroporto próprio – especialmente movimentado durante o inverno – alta temporada na cidade – mas se você tiver tempo minha dica é voar para Phoenix, outra cidade legal para caramba, e fazer uma viagem de carro caprichada. E lembre-se, alugar carro é essencial para aproveitar bem Tucson.

Saguaro National Park em Tucson
Saguaro National Park em Tucson

Falando em viagem de carro, minha dica é consultar os preços da Rent Cars, já aluguei carros com eles em várias cidades dos EUA e eles trabalham com algumas das melhores locadoras do país e tem condições de pagamento ótimas – dá para pagar em reais e até parcelar.

Minha dica ao alugar carro no Arizona, e em qualquer outro estado americano, é selecionar uma locadora renomada, as empresas maiores apesar de um pouquinho mais caras tem uma melhor assistência na estrada e costumam ter carros mais bem cuidados. E na dúvida, vale contratar um seguro (eu uso o seguro do meu cartão de crédito, cartões black em geral oferecem este benefício – deixo aqui a dica).

Onde ficar em Tucson

Tucson tem uma rede hoteleira ampla com vários hotéis excelentes espalhados pela cidade. Aí vão algumas dicas para você escolher:

Hotéis caprichados:

Nós escolhemos (e amamos) o Hacienda del Sol, um hotel pequenino e cheio de personalidade com um serviço ótimo, duas piscinas lindas e aquecidas com vista para a cidade e um restaurante ótimo, o The Grill (o hotel tem dois restaurantes, o outro é meia boca então não recomendo :P). Ficamos 2 noites por lá a adoramos tudo.

Hacienda del Sol em Tucson
Hacienda del Sol em Tucson
Piscina do Hacienda del Sol em Tucson
Piscina do Hacienda del Sol em Tucson

Outras pedidas caprichadas em Tucson são o Lowels Ventana (ele fica bem pertinho do Hacienda del Sol em uma área linda da cidade), Lodge on the Desert (um dos hotéis mais bem avaliados da cidade, pequeno, charmoso e cheio de estilo), El Conquistador (Um hotel grande com jardins lindos e uma super piscina, costuma ter promoções imbatíveis).

Hotéis com bom custo x benefício:

Comece pelo La Posada (um hotel gracinha, piscina gostosa e um excelente custo x benefício) e pelo Hotel Congress (localização ultra central, dá para passear pelo centro a pé, bem legal o hotel). Outras pedidas certeiras são o Hyatt Place (o café da manhã é grátis) e o Courtyard Tucson Airport.

Hotéis econômicos em Tucson:

Para quem quer uma pedida econômica minhas dicas são o La Quinta Inn (Café da manhã grátis, mega bem avaliado) e o Days Inn (avaliações ótimas)

Quando visitar?

Tucson é uma cidade gostosa para visitar na primavera, no outono e especialmente no inverno.

Os meses mais frios do ano (dezembro – Fevereiro) são a temporada preferida dos snowbirds – habitantes de estados do norte dos EUA que debandam para on Arizona no inverno em busca de um inverno mais ameno e temperaturas agradáveis. Inverno é alta temporada em Tucson então prepare-se para encontrar hotéis mais lotados e preços mais altos.

O verão em Tucson é MUITO quente, não fui, não vou e não recomendo a visita a cidade nos meses de junho, julho e agosto.

Seguro viagem

Por último, mas não menos importante, não esqueça de contratar um bom seguro viagem antes de embarcar. Apesar de não ser obrigatório para entrar nos Estados Unidos, ele é importantíssimo em qualquer viagem. Uma consulta médica na nos Estados Unidos custa por volta de $300. Por outro lado um excelente seguro viagem custa menos de R$10,00 por dia. Não tem nem o que pensar, né?!

Além de te proteger contra qualquer eventualidade médica, um bom seguro viagem cobre voos cancelados, bagagens extraviadas e até emergências odontológicas. Use o comparador da Seguros Promo para buscar o melhor custo x beneficio para sua viagem.

Quer um desconto?!


Insira o código IDEIASNAMALA5 e ganhe até 10% de desconto na compra do seu seguro viagem!

Curtiu nossas dias do que fazer em Tucson? Deixe seu comentário aqui!


Veja também:


Para ficar por dentro de todas as novidades do Ideias na Mala, siga nosso instagram!

Comments (2)

[…] volta exploramos o sul do estado, fomos até Tucson para conhecer Sagaro National Park. Que […]

Amo Tucson! Durante o final do mês de Janeiro ocorre o Tucson Gem Show , uma feira de pedras e fósseis! Amo de paixão!

Leave a comment