Índia: Chegada em Nova Delhi e primeiras impressões

6
Nova Delhi - Índia

As três horas de vôo entre Dubai e Delhi passaram num piscar de olhos. Estava sentada ao lado de uma senhora Indiana super gente boa que me contou vários detalhes culturais interessantes da Índia e de uma menina da Eslovenia que estava toda ansiosa saindo da Europa pela primeira vez para ir ao casamento de um amigo, e quando menos percebi… hora de pousar, pela primeira vez em solo indiano. Que emoção!

Chegada em Nova Delhi e primeiras impressões

Imigração em Nova Delhi

Sentada em uma das primeiras poltrona do avião, desembarquei super rápido e segui pelas esteiras rolantes rumo a imigração. A primeira parada foi numa mesinha especial que faz o controle da entrada dos visitantes checando que ninguém esteve, nos últimos 30 dias, em uma área infectada pelo Ebola. Passando esse pequeno controle, é a hora da imigração de verdade. São várias filas bagunçadas, algumas para Indianos e outras para outros países. Foi a primeira vez que senti um pouquinho da bagunça da Índia de pertinho.

Na minha vez, passei por um rápido controle de passaporte. O cara da imigração era hiper simpático, bateu um pouquinho de papo, carimbou meu passaporte e me liberou. Logo depois de passar pelo controle há um oficial checando os passaportes carimbados, acho que para evitar que no meio dessa bagunça toda, alguém entre no país sem o passaporte checado.

Passei batido pelo Duty Free, e pela área de retirar bagagem (viajei só com mala de mão) e me dirigi a saída. Saindo da área de bagagens troquei 100 dólares por rúpias (a cotação é ruim, mas eu não queria chegar na cidade sem dinheiro vivo), e fui até a saída onde havia o transfer me esperando. O processo de chegada levou quase uma hora, mas foi bem menos indolor do que eu pensava.

Melhor que muito aeroporto da América do sul

E quer saber saber? Tirando a pequena bagunça na imigração, o aeroporto de Delhi é MUITO melhor que muito aeroporto da América do Sul. Chegar em Delhi foi 100 vezes mais agradável do que chegar da Colombia ou no Peru. Foi uma boa primeira impressão. E não ouvi tanta buzina quanto esperava e nem fui perseguida por 200 mil pessoas querendo me oferecer serviços. Foi bem tranquilo e me senti bem segura.

Aeroporto Delhi

Estátua super legal no aeroporto de Délhi

Dica 1: Contratar o taxi pré pago (dentro da área de desembarque do aeroporto) entre a cidade eo aeroporto sem dúvida nenhuma é a melhor opção para quem chega no país pela primeira vez com cara de “turistão” perdido. Para quem chegar em grupo, pegar o trem entre o aeroporto e o centro é uma alternativa boa, segura e barata.

DICA 2: Se o aeroporto de Delhi é bom e eficiente na chegada, na colagem a coisa não é tão prática assim. As filas são enormes, a imigração caótica e os guichês só abrem três horas antes do vôo, o que é apertado. Na dúvida, chegue cedo!

Delhi: do aeroporto ao centro

O percurso do aeroporto ao centro foi bem interessante e a mudança de paisagem brutal. Me assustei com o quão mal as pessoas dirigem e como a buzina é a solução para organizar ruas brutalmente divididas entre pessoas, motos, tuk tuks e carros. Sensacional.

Nova Delhi - India

Também tirei algumas fotos de motos sendo ocupadas por 3 ou 4 pessoas, um mega jogo de equilíbrio e obviamente nada de capacete. Não vi nenhuma vaca, mas vi algumas dezenas de cabras.

Nova Delhi - Índia

Chegando na cidade, as ruas começaram a diminuir de largura. Parece que dentro da cidade não existe muito essa coisa de mão e contramão e que bicicletas e Tuk Tuks “podem” andar na mão que quiserem. E pra organizar a bagunça… que tal uma buzinadinha? (Ainda sim, achei Delhi bem menos ensurdecedora do que as descrições que havia lido na internet, mas daqui há alguns dias contarei pra vocês se minha opinião permanece igual).

Meu hotel fica no centro da cidade num bairro chama Karol Bagh. O bairro lembra um bairro de classe baixa do Brasil com casas espremidas, muitas placas coloridas e calçadas imundas. Para chegar na rua do hotel, a taxista teve que “guerrear” com muitos carros (na base do buzinaço) por uma vaga na mão certa da rua. Isso sim foi meio surreal, e o primeiro grande choque cultural do dia.

Karol Bagh Nova Delhi - Índia

Karol Bagh visto do alto da cobertura do hotel: a primeira vista parece um horror, mas juro que chegando lá acostuma! 🙂

Dica: Como marinheira de primeira viagem reservei um transfer aeroporto-centro online e paguei uma fortuna. Existem duas formas bem boas de chegar ao centro:

A) Taxi Pré Pago: o Guichê se chama Police Taxi, pague antes de sair do salão do aeroporto

B) O trem que liga o aeroporto ao centro é uma pechincha de barato e funciona que é uma beleza. Pra quem chegar de dia e está com pouca mala, eu super recomendo.

Pouca perfeição no Hotel Perfect

O hotel reservado pela companhia de turismo do meu tour aqui na Índia é bem mais ou menos (mais menos do que para mais). O quarto é limpinho porém barulhento, travesseiro alto e colchão desconfortável. Meu primeiro banho, foi uma banho gelado e de balde. Explico. o chuveiro tava tão, mais tão gelado que não tive coragem de ligar a parte de cima e fiz um bom uso do baldinho – que sei lá pra que – usado pelos locais.Não podia arriscar molhar o cabelo nesse frio e com água fria (é inverno e a temperatura estava próxima aos 13 graus. Frio.) Mais tarde descobri que para tomar banho quente fora de horário (entre 5:00 e 11:00 da matina) é preciso solicitar que a água seja ligada.

Hotel Perfect - Delhi

A internet também é meia boca, só funciona quando ela quer… enfim, zero perfeito o tal do Hotel Perfect. Talvez o único ponto positivo seja estar ao lado de um mercado muito bom e animado, e encostadinho na estação de metrô de Delhi. E antes que você me pergunte, o metrô de Delhi é super seguro e fácil de usar. No próximo post contarei um pouco mais da minha experiência no metrô.

Até logo,
Mari

About author

mari vidigal

Viajante incansável, daquele tipo que no meio de uma viagem já está pensando na próxima, na próxima e na próxima. Apaixonada por fotografia, natureza e vinhos

6 comments

    • mari vidigal 6 novembro, 2017 at 05:20 Responder

      Oi Daniela,
      Fiz parte da viagem sozinha e parte com um tour, veja todos os detalhes e dicas aqui, e aqui.
      E conte comigo pra responder todas as suas dúvidas da Índia. Amei a viagem e não vejo a hora de voltar!
      Beijos

Post a new comment

Veja também