O que fazer em Ravenna, a cidade dos Mosaicos

Saiba o que fazer em Ravenna, uma pequena cidade da Emília Romagna conhecida por seus coloridos mosaicos. Neste post dividiremos com vocês as melhores dicas do que fazer em Ravenna detalhando a parte histórica da cidade que é incrível, e seus oito monumentos tombados pela Unesco como Patrimônios Mundiais. Pronto para se encantar por Ravenna?

Um tiquinho de história

Ravenna: a última capital do Império Romano do Ocidente

Antes de visitar Ravenna é importante compreender o seu contexto histórico. Assim como muitos locais da Europa, é difícil datar a origem da cidade. Sabemos porém que Ravenna foi palco de um importante acontecimento da história ocidental: ela foi a última capital do Império Romano do Ocidente. Em setembro de 476 d.C. foi em Ravenna que ficou decretado o fim da Idade Antiga e o início da Idade Média. Com a queda do império, a cidade passou a ser comandada por Odoacro e pela primeira vez na história, um bárbaro governou a Itália.

A chegada dos Bizantinos em Ravenna

No ano de 540, os Bizantinos chegaram a Ravenna. O Império Bizantino, também chamado de Império Romano do Oriente, chegou com tudo e fez de Ravenna a sede de seu governo. E é essa herança bizantina, um dos poucos exemplos bizantinos na Europa, que tornam Ravenna tão única. Quem conhece Veneza deve estar se perguntando. Peraí? E Veneza? Sim, também é possível encontrar um pouco dessa influência do Bizâncio em Veneza, mas nada tão IMPACTANTE como Ravenna.

Os Mosaicos de Ravenna

Alguém aí pensou em Mosaico? Sim! Os Mosaicos são uma das principais expressões da arte bizantina, e eram usados nos interiores de igrejas, cobrindo paredes, teto e chão para ilustrar passagens bíblicas. As figuras eram trabalhadas sobre fundo dourado com iluminação direta com o objetivo de “clamar” pelo sagrado e transmitir a ideia de “eternidade”. O mosaico tinha também a tarefa de instruir os fiéis sobre a vida de Cristo, dos Profetas e dos Imperadores, ou seja, a propagação do Cristianismo numa época em que pouquíssimas pessoas eram alfabetizadas.

Mosaicos na Basílica de Santo Apolinário em Classe
Detalhes dos mosaicos na Basílica de Santo Apolinário em Classe | Foto: Joanna Saldanha

Agora que você já conhece um pouco do contexto histórico de Ravenna e que já sabe a importância dos mosaicos para os Bizantinos, chegou a hora de explorar a cidade, mas antes de mais nada, vale dar uma dicas de como chegar em Ravenna.

Como chegar em Ravena?

Ufa, depois de toda essa explicação, vamos para Ravenna? Ravenna fica a cerca de uma hora de trem de Bolonha, e o bilhete pode ser comprado na hora. É só checar os horários no site da Trenitália e chegar na estação com uns 20 minutos de antecedência. Para quem vem de Florença ou Veneza, são duas horas de viagem, para um bate-volta por pode ficar um pouco mais puxado, porém incluir um roteirinho de um dia em Ravenna no caminho entre as duas cidades funciona que é uma belezura!

[googlemaps https://www.google.com/maps/embed?pb=!1m18!1m12!1m3!1d11391.526946850472!2d12.175467555728957!3d44.45609619212412!2m3!1f0!2f0!3f0!3m2!1i1024!2i768!4f13.1!3m3!1m2!1s0x477df9505a24da17%3A0x2a74a33c9c54a776!2zUmF2ZW5hLCBJdMOhbGlh!5e0!3m2!1spt-BR!2sus!4v1541105687078&w=600&h=450]

E dá para visitar Ravenna em 1 dia?

Para quem quer explorar os principais pontos turísticos da cidade, fazer umas comprinhas e ainda arrematar o passeio com um gelato, um dia tá mais do que bom!

O que fazer em Ravenna

O que fazer em Ravenna no Mapa

Veja todas as dicas do que fazer em Ravenna neste mapa

[googlemaps https://www.google.com/maps/d/u/0/embed?mid=18DMVaHFm2KeUmv4p7sg-F824jEO7FVb-&w=640&h=480]

Ticket Combo: dica para economizar nas principais atrações de Ravenna

Os ingressos das principais atrações de Ravenna são vendidos juntos, em um ticket combo. O ticket custa 9,50 e inlcui visitação a Basílica de São Vital, Basílica de Santo Apolinário Novo, Batistério Neoniano, Museuo Arcivescovile, Capela Arquiepiscopal e o Mausoléu de Gala Placídia. De março a junho é preciso pagar um adicional de 2 euros para entrar no Mausoléu de Gala Placídia (e vale cada centavo). O ticket está à venda nas bilheterias dessas atrações.

Basílica de Santo Apolinário em Classe

Basílica de Santo Apolinário em Classe
Basílica de Santo Apolinário em Classe | Foto: Joanna Saldanha

A Basílica de Santo Apolinário em Classe foi construída início do século VI, e além dos mosaicos bizantinos também é possível encontrar vestígios dos mosaicos romanos. Em uma de suas restaurações, os mosaicos romanos foram achados por baixo da construção e expostos ao público. A visita na Basilica é bem interessante pois ela é uma daquelas igrejas que não impressiona de primeira. Ao entrar, nos deparamos com um espaço vazio, sem muita exuberância. Porém, os mosaicos não decepcionam, e o altar é daqueles que prendem a atenção pela beleza e pelos detalhes.

Vale falar que a basílica fica um pouco afastada do centro histórico de Ravenna, mas vale o rolê!

  • Horário de visitação: segunda a sexta, das 8h30 as 19h30, e domingo, das 13h as 19h30
  • Ingresso: 5 euros

Antico Porto de Classe (Sitio Arqueológico)

Antico Porto de Classe
Antico Porto de Classe | Foto: Joanna Saldanha

O Antico Porto de Classe é um parque arqueológico aberto há pouco mais de um ano, durante o século V, quando Ravenna estava no seu auge, o Porto de Classe era o um dos mais importantes do mundo. O local é tão novo que o escritório de turismo de Ravenna ainda não sabe exatamente como explorar o potencial turístico do parque, talvez, num futuro próximo, o parque se torne um espaço de eventos durante o verão Europeu. Enquanto isso não acontece a graça é visitar as antigas ruas romanas com as reconstruções dos locais e painéis explicativos.

  • Ingresso: 5 euros

Basílica de Santo Apolinário Novo

Basílica de Santo Apolinário Novo
Basílica de Santo Apolinário Novo | Foto: Joanna Saldanha

Sim, Ravenna tem duas basílicas de Santo Apolinário, e as duas valem a sua visita! E antes que você pergunte, Santo Apolinário é o padroeiro da cidade, e foi um dos primeiros bispos de Ravenna. Reza a lenda que o Santo foi enterrado no local onde hoje se encontra a Basílica de Classe.

De volta a Basílica de Santo Apolinário Novo, ela foi construída no século VI para ser a igreja do rei Teodorico. Suas paredes tem 26 impressionantes cenas cristãs, e é tanto detalhe que durante a visita, muita gente senta no chão para conseguir entender. É tanta cor e tanta informação que uma das lendas locais, conta que os mosaicos distraíam tanto os frequentadores da igreja que o Papa Gregório mandou escurecê-los. Não duvido! É tanto detalhe que é impossível não se distrair.

  • Horário de visitação: todos os dias, das 09h as 19h
  • Ingresso: somente com o ticket combo

Mausoléu de Gala Placidia

Mausoléu de Gala Placidia
Mausoléu de Gala Placidia | Foto: Joanna Saldanha

Sabe aquele ditado “os melhores perfumes vem nos menores frascos”? O mausoléu de Gala Plácida se encaixa perfeitamente nele. Foi o menor local que visitamos em Ravenna, mas certamente o mais bonito. Nas outras construções os mosaicos ficam muito distantes, e no mausoléu é pertinho, o que é bem mais interessante. Gala Placídia era irmã do Imperador Honorius, e ela que ordenou a construção do mausoléu que acabou não indo usado, Gala foi enterrada em Roma.

  • Horário de visitação: todos os dias, das 09h as 19h
  • Ingresso: somente com o ticket combo

Basílica de São Vital

Igreja de São Vital
Igreja de São Vital | Foto: Joanna Saldanha

A Basílica de São Vital (San Vitale) é o principal cartão-postal de Ravenna e é um dos exemplos de Arte Bizantina mais importante da Europa e corresponde à todas as expectativas. Seus mosaicos incríveis contam histórias bíblicas com representações de Moisés, Abraão, Caim e Abel. Diferente das igrejas tradicionais europeias, que geralmente  tem uma nave e três corredores, a Basílica de São Vital tem formato octogonal, uma influência oriental.

  • Horário de visitação: todos os dias, das 09h as 19h
  • Ingresso: somente com o ticket combo

Arian Baptistry – Batistério Ariano

Batistério Ariano
Batistério Ariano | Foto: Divulgação

Batistério é um local geralmente construído ao lado de uma igreja, somente para realizar batismos. O Batistério Ariano foi construído ao lado da Catedral Ariana, porém não existem mais vestígios da igreja. Um dos destaques do batistério são os mosaicos inspirados no Batistério Neoniano.

  • Horário de visitação: todos os dias, das 08h30 as 19h
  • Ingresso: 1 euro

Teodorico Mausoleum – Mausoléu de Teodorico

Mausoléu de Teodorico
Mausoléu de Teodorico | Foto: Divulgação

O próprio Teodorico planejou e construiu o seu local de descanso. Porém, com a dominação bizantina seus restos mortais foram retirados do mausoléu e o local virou um oratório ortodoxo.

  • Horário de visitação: todos os dias, das 08h30 as 19h
  • Ingresso: 4 euros

Battistero Neoniano – Batistério Neoniano

Batistério Neoniano
Batistério Neoniano | Foto: Divulgação

É uma das construções mais antigas de Ravenna, realizada no início do século V. O prédio tem formato octogonal, e seus mosaicos tem influência romana. No teto, o mosaico conta a história do batismo de Cristo, rodeado pelos doze apóstolos.

  • Horário de visitação: todos os dias, das 09h as 19h
  • Ingresso: somente com o ticket combo

Capela Arquiepiscopal (Cappella di Sant’Andrea)

Cappella Sant'Andrea
Cappella Sant’Andrea | Foto: Divulgação

Construída como uma capela particular durante o governo de Teodorico, é a única capela arquiepiscopal no início da Era Cristã que permanece preservada nos dias de hoje. Seus mosaicos ilustram a glorificação de Cristo, de acordo com os princípios católico-ortodoxos.

  • Horário de visitação: todos os dias, das 09h as 19h
  • Ingresso: somente com o ticket combo

Dante’s Tomb – Sepultura de Dante Alighieri

Sepultura de Dante | Foto: Divulgação

Dante, um dos maiores escritores e poetas italiano foi enterrado em Ravenna. Foi inclusive na cidade que ele terminou de escrever “Paraíso”, a terceira e última parte da “Divina Comédia”, sua obra mais famosa. Seu mausoléu foi construído apenas em 1782, mais de 400 anos depois de sua morte. Durante esse tempo, seus restos mortais estavam “escondidos” com freis franciscanos, que queriam impedir que Florença, cidade natal de Dante, os levassem.

  • Horário de visitação: segunda a sexta, das 10h as 18h, sábado e domingo, das 10h as 19h
  • Ingresso: gratuito

Visitar os Mosaicos contemporâneos em Ravenna

Sim, os mosaicos tem a sua força até hoje em Ravenna. No MAR (Museu de Arte de Ravenna) há uma exposição permanente com trabalhos de diversos artistas locais. Confesso que prefiro que os mosaicos antigos, mas é interessante fazer a comparação, e observar as mudanças de estilo.

  • Horário de visitação: terça a sábado, das 9h as 18h, domingo das 11h as 19h.
  • Ingresso: 6 euros

Fazer um Curso de mosaicos em Ravenna

Para quem quer colocar a mão na massa mesmo, Ravenna também tem curso de mosaico. Conhecemos o artista Luca Barberini em seu ateliê Koko Mosaico e ele fez algumas demonstrações da sua técnica. Infelizmente não tivemos tempo de fazer o curso, já que passamos apenas um dia em Ravenna. Mas para quem se interessar, ele abre turmas periodicamente em seu site.

E vale a pena conhecer Ravenna?

Muito. Conhecer Ravenna é entender um pouco mais da história da humanidade. Não é muito explorada por viajantes, mas é uma delícia passear pelas ruas da cidade. Nos edifícios históricos, é um privilégio poder admirar com calma cada detalhe de cada personagem, de cada cena, contado nos mosaicos.

Não esqueça de contratar um seguro viagem

Além de obrigatório para quem viaja para a Europa, o seguro viagem é imprescindível para a sua tranquilidade e segurança durante a viagem. O seguro viagem é seu melhor amigo na hora do “aperto” e cobre desde extravio de bagagem e cancelamento de voo até emergências hospitalares.

Nossa recomendação é que você opte por um seguro com boa cobertura e que cubra tudo no ato, assim você evita a necessidade de desembolsar aquela grana para só depois ser reembolsado pela seguradora – evite essa burocracia!

Nossa dica é que você entre no site da Seguros Promo e faça sua cotação por lá. Eles funcionam como um comparador de seguros, apresentando uma listagem com o que há de melhor no mercado em termos de apólices, de acordo com o seu tipo e estilo de viagem. Aí você só precisa escolher o melhor custo x benefício! Simples, rápido e prático.

Quer mais comodidade? Clique aqui e faça sua cotação inserindo nosso cupom IDEIASNAMALA5 para ganhar 5% de desconto na compra do seu seguro viagem.

A Joanna viajou pelo Blogville, uma experiência de 1 semana na Emilia Romagna.


Viaje sem stress

✅ Reserve seu hotel em Bolonha

Alugue seu carro na Itália 

Faça seu seguro de viagens 


Veja também:

Roteiros na Itália

EMILIA ROMAGNA

TOSCANA

ROMA

MILÃO

COSTA AMALFITANA

E para ficar por dentro de todas as novidades do Ideias na Mala, siga nosso instagram!

Planeje sua viagem

Comentários (2)

[…] também é uma boa base para quem quer conhecer outras cidades da Emilia Romagna, como Parma, Ravenna e […]

[…] na sua viagem pela Emília Romagna, e é uma dobradinha bacana para casar com Bolonha, Parma ou Ravenna (na dúvida, visite todas elas). Mas, como sei que muita gente quer aproveitar a Roadtrip pela […]

Deixe o seu comentário