Índia: O que fazer em Bikaner

0
Bikaner

Bikaner é a porta de entrada do Rajastão na Índia e uma cidade bem interessante. Nesse post dividirei com vocês dicas do que fazer em Bikaner, onde ser hospedar e um pouquinho do que vi e vivi por alí. Vem comigo?

Índia: O que fazer em Bikaner

Bikaner foi nossa segunda parada na Índia e nossa porta de entrada ao Rajastão, um estado que exploraríamos e nos apaixonaríamos nos próximos dias.

O jeitão de Bikaner

Uma combinação de terra batida, asfalto ralo e muita poeira formam as ruas discretas do centro de Bikaner, uma cidade muito menos turística que suas irmãs famosas do Rajastão: Udaipur, Jaipur, Jodhpur  e combina um jeitão interiorano com um “Q” bem forte de deserto. A cidade tem muitos hotéis, especialmente na área central, mas diferente de outros cantos da Índia, aqui dá para andar sossegado sem sem chamado o tempo todo por locais vendendo coisas ou oferecendo serviços. Vacas para todo o lado, tuktuks, jipes, camelos e se você estiver por lá na época casamenteira, animados casamentos de rua com direito a noivo montado em cavalo e procissão.

Bikaner

Rua do Forte de Bikaner

Bikaner

Estação de trem de Bikaner

Quantos dias em Bikaner?

Tivemos duas noites e dois dias na cidade. Na primeira fizermos um Safari de camelos com direito a acampamento no deserto, e na segunda ficamos hospedados no centrinho de Bikaner bem perto do Forte Junagarh. Foram duas experiências BEM diferentes e especiais. O safari no deserto nos deu a chance de conhecer os pequenos vilarejos em torno de bikaner, e de dormir uma noite no meio do deserto. Já a experiência na cidade nos deu a chance de colocar os pés no Rajastão por uma cidade muito menos turística e comercialmente explorada que as próximas paradas da cidade. Comemos comida de rua (e não tivemos nenhum problema e nem dor de barriga. UFA!), visitamos o Forte de Bikaner (que é lindo e bem preservado) e o Templo do Rato, um dos lugares mais nojentos – e ao mesmo tempo interessantes que já pisei.

Bikaner

Forte de Bikaner

Bikaner

Um dos corredores do Forte

Como chegar?

Bikaner está conectada as grandes cidades indianas (Delhi, Jaipur, Agra, Calcutá e et…) por linha férrea. Veja detalhes da viagem entre Delhi e Bikaner em trem noturno nesse post.

Onde ficar?

Nosso hotel em Bikaner, o Hotel Bhairon Vilas era simples – categoria 3 estrelas indianas – mas bem bonitinho. Um antigo palácio, com quartos amplos, um bem diferente do outro e todos decorados com mobiliário interessante. O banheiro poderia ser mais moderno (e melhor limpo, depois de alguns dias na Índia você percebe que hotéis que não sejam 5 estrelas tem um padrão de limpeza MUITO ruim para o que estamos acostumados).

Bikaner

Hotel Bhairon Vilas em Bikaner

Mas essa é a minha única reclamação do hotel, que tem uma excelente localização, vistas incríveis do Forte e da cidade, jardim caprichado, uma lojinha linda e até piscina. As diárias custam entre 25-40 dólares por noite.

Bikaner

Nosso quarto

O que fazer em Bikaner?

As atrações turísticas de Bikaner são bem espalhadas, e ao menos que você planeje tudo com antecedência, e organize seu transporte -lembrando que na Índia as coisas atrasam – você terá que fazer escolhas. Récem chegada de um Safari no deserto, resolvi não correr muito e visitar apenas o Forte Junagarh e o templo do rato, mas gostaria de ter visto o templo Jain Bhandasar.

Forte Junagarh

O Forte de Bikaner é bonito e muito bem preservado. O complexo contem uma área fortificada, jardins, alguns museus com objetos dos marejas que governaram a região – tem até avião – e um palácio residencial bem bonito composto por diversas camaras decoradas em estilos diversos.

Bikaner

Entrada do Forte

Bikaner

Pátio interno

A visita leva entre 1-2 horas, e tem várias oportunidades de fotos bem bonitas e repletas de detalhes arquitetônicos lindos e bem preservados.

Bikaner

Um dos aposentos do Forte

Bikaner

Bikaner

Bikaner

Um dos corredores do Forte

Isso sem falar nas vistas no alto do templo. Repare que a área irrigada do Forte é a única da cidade que contém grama e que o resto com excessão de algumas árvores resistentes é bem desértico.

Bikaner

Vista do alto do Forte

Afastados do centro da cidade:

Karni Mata Temple: o templo do Rato

20,000 roedores dentuços alimentados e tratados como divindades se espalham pelo templo Karni Mata. Reza a lenda que os ratos são a reincarnação de Karni Mata e seus descendentes, e assim devem ser venerados.

O templo é local de oração, e assim é necessário entrar descalço (de meia tá valendo) e fazer silêncio (não pode berrar de medo dos ratos ou te tiram de lá). Caso um dos roedores decida subir no seu pé (o que raramente acontece) o sinal é visto como boa sorte, e caso veja pessoas tentando encostar ou dividir comida com um dos ratos, não estranhe que também é sinal de boa sorte. ECA! E caso consiga enxergar um dos poucos ratos brancos pode se sentir ainda mais sortudo!

Templo do Rato - Bikaner

Fachada do templo Karni Mata em Bikaner

Bikaner

 

O templo cheira forte, mas não dá para negar que é uma experiência no mínimo diferente. Tentei não encostar em nada e nem ninguém e joguei minha meia direto no lixo! Mas encarei o templo sem berrar e nem fazer cara feia. Que experiência antropológica!

Como chegar? O templo fica a 32 Km do centro de Bikaner e o jeito mais prático é combinando um jipe ou Tuktuk (demora!)

Safari de Camelos

Safari de camelos em Bikaner

Eu e meus dois dromedários

Seja em Bikaner, Jaisalmer ou Pushkar um Safari de Camelos (ou de dromedários como foi meu caso) é uma experiência interessante e que merece ser vivida. Bikaner não tem dunas de areia branquinha como Jaisalmer, mas tem vilas minúsculas no meio do nada e um contraste interessante. Isso sem falar na experiência de acampar no deserto que é bem legal.

A seguir posts que vão ajudar que pretende viver algo parecido:

Jain Temple Bhandasar

Jainismo é uma religião indiana bem antiga e bem diferente para nós ocidentais. A religião partilha alguns princípios com o Budismo e com o Hinduísmo e tem cerca de 4 milhões de devotos na Índia. Segundo o jainismo, os devotos devem combater as paixões do mundo – esse é um processo gradual e que ocorre em etapas – de modo a alcançar a libertação. Os monges jainistas são nômades, tem cabeça e pelos do corpo raspados e cobre-se apenas com um pedaço de pano branco, eles caminham pelas comunidades da Índia recebendo comida e praticando o desapego.

Várias cidades indianas tem templos Jainistas bem bonitos, Bikaner tem dois templos jainistas sendo o Templo de Bhandasar o mais interessante deles. Se religiões diferentes é um assunto que te interessa. Vale a visita, eu não consegui visitar e me arrependo.

National Research Centre on Camel

Safari de camelos na Índia

Se você não tem tempo (ou vontade) de experiências um safari de camelos/dromedários, mas gostaria de interagir com eles (ver, montar, ou aprender um pouco mais sobre a importância da espécie no deserto, visitar o Centro Nacional de Pesquisas de Camelo pode ser uma experiência interessante. Aqui turistas podem acompanhar o trabalho dos pesquisadores, ver de perto diferentes espécies de camelos e dromedários e até tomar sorvete de leite de camelo.

Como optei pelo safari, não visitei o centro e portanto não sei as condições das instalações e nem o quanto o passeio vale a pena, mas as reviews do trip advisor são boas, e aparentemente o tal do leite de camelo faz um super sucesso.

Aberto todos os dias das 14:00 às 18:00


 

O casamento Indiano

Visitamos Bikaner durante a estação de casamentos e acompanhamos um pouco da festa nas ruas da cidade. No casamento que vimos, todos estavam contentes menos o noivo (sinal, que era um casamento arranjado – como continua sendo o caso na maior parte dos casamentos da Índia). Ele vinha sentado em um cavalo branco, enquanto o resto das pessoas vinha em bloco – como se fosse um bloquinho de carnaval. Com direito a muita música e dança.

Bikaner

Casamento Indiano em Bikaner

Quando o bloco passou por nós, fomos convidados a participar da celebração e dançar com eles, e só não fomos para o casamento porque alguns senhores indianos pouco respeitosos não paravam de apertar nossos bumbuns e ficamos receosas que algo pudesse dar errado.

De qualquer forma, deu tempo de fazer um pequeno vídeo e tirar fotos de um pouquinho do que vimos/vivemos. Foi bem divertido!


 

E aí, se animou para visitar Bikaner?

Alguém aí já visitou Bikaner e tem mais dicas para este post?

Veja também:

Sobre a Índia:

Nova Delhi

Outras cidades da Índia

E para ficar por dentro de todas as novidades do Ideias na Mala, siga nosso instagram!

About author

mari vidigal

Viajante incansável, daquele tipo que no meio de uma viagem já está pensando na próxima, na próxima e na próxima. Apaixonada por fotografia, natureza e vinhos

No comments

Veja também

Lua de Mel: Grécia e Turquia

Nossos queridos amigos Carol e Eric fizeram uma viagem de lua de mel espetacular pela Grécia e pela Turquia. Um roteiro de 16 dias passando ...