Dia de los muertos no México: saiba o que é e o que fazer

Saiba o que é, como é e onde celebrar El Dia de Los Muertos (Dias dos Mortos em português), um dos feriados mexicanos mais curiosos e interessantes. A data é uma celebração de origem pré hispânica que começa no dia 1 de novembro e termina no dia 2. Vamos nessa?

El dia de los Muertos, em português, Dia dos Mortos, é uma das tradições mais importantes do México e uma experiência inesquecível para quem visita o país durante a celebração – que ocorre nos dias 1 e 2 de novembro e conta com enfeites variados, tradições interessantes e até procissões. Quem visita o país no finalzinho de outubro já consegue presenciar um pouco da decoração e ter um gostinho do potencial da festa que é incrível!

Texto & Imagens: Mayra Polo

Dia de los Muertos
Exposição de Catrinas (Caveiras coloridas) na Cidade do México

Como surgiu o Dia de Los Muertos?

Para as civilizações Maya, Purépecha, Totonaca e Mexicana, a morte não tinha nenhuma conexão com o céu ou com o inferno, eles acreditavam que o destino de cada alma era determinado pelo tipo de morte que a pessoa teve e não pelo seu comportamento ao longo da vida. Também acreditavam que uma vez por ano todas as almas retornam à terra para encontrar seus entes queridos. No dia 1 de novembro retornam as almas das crianças e no 2 de novembro as almas dos adultos.

Onde celebrar o Dia de Los Muertos?

Todas as grandes cidades do México celebram o Dia de Los Muertos de alguma forma, mas para viver um dia de los Muertos de verdade e conhecer a tradição como um todo, os melhores lugares são: o estado de Oaxaca (sul do México) e a cidade de Pátzcuaro (estado de Michoacán, sudoeste do México). Nestes dois lugares a maior parte dos habitantes ainda vivem todas as tradições típicas e você poderá ver e viver uma celebração de verdade.

 dia de los muertos
Decoração do Hotel Virrey em Pátzcuaro
Dia de los muertos
Visita noturna ao cemitério, um dos programas de Pátzcuaro

 

Dia de Los Muertos no Cinema

Alguém aí assistiu o filme Viva: a vida é uma festa da Pixar? Para deixar a história do filme mais real, os diretores passaram um tempo estudando os costumes e as tradições tanto em Oaxaca quanto em Pátzcuaro!

Como é a festa?

Ainda que Oaxaca ou Pátzcuaro não estejam nos seus planos de viagem, dá para viver e experimentar um pedacinho do Dia dos Mortos em qualquer lugar do México. Aí vão alguns dos costumes e expressões populares mais comuns dessa celebração:

Altares e Oferendas de Dia de los Muertos

Os altares, uma das expressões mais típicas e coloridas do Dia de los Muertos, também são chamados de “ofrenda” (oferenda), uma maneira de celebrar o ente querido e oferecer aos mortos da família uma lembrança. Os altares são um verdadeiro convite para quem curte fotografar e geralmente contém coisas que os familiares mortos gostavam: doces, bebidas, cigarros, fotografias ornamentos e flores típicas.

Dia de los Muertos
Altar da Casa de Frida Kahlo em Diego Rivera – Cidade do México

A flor mais usada nos altares do Dia dos Muertos é uma flor amarelada chamada cempasúchil, também chamada de Flor de Morto, isso porque a cor pré-hispânica da morte no México era o amarelo. O cempasúchil é conhecido por guiar a alma dos mortos e por isso está presente em grande parte dos altares.

Dia de los muertos
Flor de cempasúchil ou Flor de morto, a flor mais usada para decorar os altares mexicanos

Dica: onde quer que você passe o Dia dos Mortos, a sua chance de encontrar altares – seja um altar grandão ou vários pequeninos montados nas praças – é grande. Se preferir, vá até a central de informações turísticas e pergunte onde encontrá-los.

Catrinas: as caveiras coloridas eternizadas por Diego Rivera

A Catrina – uma caveira colorida de olhar profundo enfeitada com chapéu e muitas vezes decorada com flores e guarda-chuva – é um dos ícones mais representativos da cultura mexicana e muito típica no Dia dos Mortos. Você encontrará figurinhas das Catrinas nos altares, nas lojinhas (há catrinas de todos os materiais feitas por artesãos de todos os cantos do México) e verá pessoas fantasiadas de Catrina nas ruas.

Dia de los muertos
Catrinas no centro de Morelia

Dia de los muertos

A Catrina foi criada pelo caricaturista Jose Guadalupe Posada como forma de crítica social e ficou especialmente famosa depois de que Diego Rivera a colocou no seu famoso mural “Sueño de una tarde dominical en la Alameda Central”, que fica no Museu Mural Diego Rivera na Cidade do México. De lá pra cá, a Catrina se tornou um verdadeiro ícone do Dia dos Mortos e está espalhada por todos os cantos do país nas mais diferentes formas.

Dia de los muertos
Caveira decorada na Dia de los muertos Store

Dica: na região de San Ángel na Cidade do México há uma loja linda especializada em artigos e artesanatos do Dia dos Mortos, a Dia de los Muertos Store (Juárez #2D interior 1, San Ángel). Nesta loja, mesmo fora de época, você conseguirá ver altares lindos e comprar produtinhos e Catrinas típicas.

Dia de los muertos
Catrina na fachada da Dia de los Muertos Store
Dia de los muertos
Altar caprichado no centro da loja

Pan de Muerto (Pão de Morto): uma das delícias da celebração

Uma das expressões mais deliciosas do Dia de Los Muertos é o Pan de Muerto (pão de morto), um pão bem macio e adocicado decorado com ossos de açúcar na parte externa. Esse pão é vendido por todos os cantos durante e nos dias que antecedem a celebração – e merece ser provado.

Pan de Muerto
Foto: Divulgação
Dia de los muertos
Pão de morto a venda na feirinha de Pátzcuaro

O que fazer na data?

A programação do Dia dos Mortos varia de cidade a cidade, sendo Pátzcuaro e Oaxaca os melhores lugares para curtir a festa. De qualquer forma, vale dar uma passadinha no centro de informações turísticas da cidade e descobrir o que vai rolar de bacana. Algumas das atividades mais comuns são exposições fotográficas de catrinas, danças típicas, feirinha de comidas típicas e artesanato.

Olha só estas fotos que minha Amiga Jessica Bell tirou na sua viagem pelo México.

Dia de Los Muertos

Dia de Los Muertos

Dia de Los Muertos

Visita ao cemitério

Um dos programas mais comuns do Dia dos Mortos em Pátzcuaro ou Oaxaca é a visita noturna aos cemitérios. Nas outras cidades vale se informar sobre a programação para não correr riscos de segurança desnecessários, afinal, visitar um cemitério vazio depois das 24h não é uma boa ideia em lugar nenhum do mundo, não é mesmo?

O que você precisa saber sobre o dia dos Mortos no México

A frase americana “trick or treat?”, a clássica “doces ou travessuras?”, no México é “¿Me da mi calaverita?”. Se uma criança te disser isso, você precisa dar doces!

O Dia dos Mortos em Pátzcuaro

Como eu mencionei, o Dia dos Mortos em Pátzcuaro é bem típico e, se você curtir a experiência, vale passar por lá. Além da festa, a região é linda e vale a pena dedicar de 2 a 4 dias para conhecer os arredores. Para chegar lá, você terá que ir até Morélia, a capital do estado de Michoacán. Para isso, partindo da Cidade do México, você pode pegar um avião (cerca de uma hora da Cidade do México) ou um ônibus (4 horas). Morelia é uma cidade grande e de arquitetura colonial que também vale a visita. Minha sugestão é nela alugar um carro e dirigir por cerca de 45 minutos até Pátzcuaro.

Não deixe de conferir a nossa experiência do Dia dos Mortos em Pátzcuaro, além de dicar de como curtir a festa e o que fazer na cidade.

Aí vão algumas boas opções de hospedagem em Pátzcuaro:

Veja mais outras opções de hotéis e pousadas no Booking.com

Antes de viajar: contrate um seguro viagens!

Ao saber que a contratação de um seguro viagem  não é obrigatória para viajar para o México, muitas pessoas logo pensam em cortar custos e viajam sem contratar uma apólice. Pois é, é aí que mora o perigo! Basta uma emergência hospitalar ou um simples extravio de bagagem para fazer com que a viagem dos sonhos vire um verdadeiro pesadelo. Quer evitar intercorrências? Não saia de casa sem contratar um seguro de boa cobertura!

Escolha uma apólice que cubra tudo no ato para você não precisar desembolsar nada – e depois correr atrás do reembolso. Entre no site da Seguros Promo, uma empresa brasileira e descomplicada, que funciona como um comparador de seguros e traz para você as melhores opções de apólice disponíveis no mercado, mostrando os valores e tipos de cobertura, tudo “mastigadinho” pra você! Clique aqui e faça sua cotação inserindo o código IDEIASNAMALA5 para ganhar 5% de desconto na compra do seu seguro viagem.

E aí, curtiu as dicas? Alguém aí já passou o Dia dos Mortos no México e quer dividir a experiência com a gente?



Veja também:

Cidade do México

Outras regiões


Para ficar por dentro de todas as novidades do Ideias na Mala, siga nosso instagram!

Guarde este post no Pinterest!

día de los muertos

Planeje sua viagem

Matérias Relacionadas

Comentários (13)

Por favor , gostaria de saber o que mais tem na região de Pátzcuaro. vi que tem a revoada das borboletas monarticas, sabe me dizer algo? obrigada

Boa tarde.
É possivel aproveitar o dia de muertos só na cidade do méxico ou eu preciso me deslocar para os outros estados, conforme o post? estou montando meu roteiro e queria tirar essa duvida.
obrigada

Na cidade do México tem algumas coisinhas, mas para ver o melhor da celebração o ideal é ir para outra cidade.

[…] Se você quer saber mais sobre o dia de los muertos e entender um pouquinho sobre as tradições, leia este post. […]

Adorei o artigo. E aproveitei a oportunidade para compartilhar o mesmo no facebook. É muito interessante a forma como os Mexicanos celebram esta data com homenagens e festividades. Parabéns pelo blog. Seu texto é cativante e as amigas mandaram muito bem nas fotos !

Obrigada Adriano!

[…] Fontes: wikipedia; euviajocommeusfilhos; ideiasnamala. […]

Olá, adorei a reportagem, muito boa e essas fotos são lindas;nos mostram a diferenças de culturas!!!

=o)
Créditos para minhas amigas mexicanas que tiraram as fotos!

Olá Mari, adorei o seu blog! Já estou seguindo. Vou para a Cidade do méxico em novembro e chego exatamente no dia 02/11. Gostaria de saber qual o bairro que tem mais manifestações culturais do dia dos mortos, pq como vamos chegar às 15h, vamos direito para a rua ver esta linda festa tradicional!

Oi Nivia,
Tudo bem?
Acabei de bater um papo com uma amiga Mexicana que ta morando no Brasil e ela sugeriu que você passeie por Xochimilco onde tem um monte de manifestações bacanas.
Ela também deu a dica de um restaurante – um pouco turístico, mas bem bacana – que meu marido foi e aprovou que se chama Villa Maria (http://www.villamaria.com.mx/). Além dos tradicionais músicos mariachis, tem um drink de tamarindo super tradicional que vale muito a pena experimentar.
Aproveite a viagem,
Abraços
Mari Vidigal

Muito Obrigada Mari! Xochimilco é um pouco distante de onde vamos ficar (La Condessa), mas vou tentar ir logo no dia 02. Depois passo aqui para contar como foi.

Deixe o seu comentário