Toscana: um passeio em Montalcino

Provar o Brunelo de Montalcino (um dos vinhos italianos mais gostosos e famosos da Itália) em lóquo foi um dos motivos que nos levaram a essa cidade pequenina e fotogênica no Val D’Orcia, na Itália, há poucos quilómetros de Siena. Montalcino nos recebeu com um solão azul (uma alegria já que estamos em pleno inverno) e cheia de intimidade. Em um par de horas percorremos suas ruas estreitas, subimos a elegante Fortaleza, visitamos igrejinhas e encerramos o passeio com um almoço DELICIOSO. Nesse post dividirei com vocês – em detalhes – nosso passeio por Montalcino. Pronto para se apaixonar?

Toscana: um passeio em Montalcino

Montalcino é uma cidade pequena, mas toda orgulhosa de si. Alvo de disputas duras entre Siena e Florença entre os séculos XII e XV, a cidade passou de comando para lá e para cá, declarou sua independência (foi nessa época que a Fortezza, principal cartão turístico da cidade foi erguida), resistiu as tropas de Médice, e por fim foi anexada a Florença até a unificação Italiana em 1860. Tanta história e tantas lutas deixaram marcas profundas na história da cidade e no orgulho dos locais que hoje vivem de agricultura, produção de vinhos e mais recentemente o turismo.

Montalcino
Fortezza de Montalcino

O Brunelo de Montalcino

Você que não entende tanto de vinho deve estar se perguntando, mas que raios é esse Brunelo de Montalcino? Então vou tentar explicar de forma bem rápida, e deixar um link com mais detalhes para quem quiser aprender mais. Combinado?

Montalcino
Degustando o Brunello de Montalcino

O Brunelo é um vinho tinto produzido exclusivamente nos arredores de Montalcino, e 100% feito com a uva Sangiovese. Ele foi o primeiro vinho Italiano a receber o certificado de origem DOCG (Denominação de origem controlada e garantida) e obedece uma série de regrinhas como o rendimento máximo de 8 toneladas por hectare, envelhecimento mínimo de 2 anos em carvalho e lançamento depois de 5 anos da colheita (o reserva leva 6 anos para ser lançado). E o vinho é realmente muito gostoso. [Veja mais detalhes sobre o Brunello nesse link.]

Além do Brunelo, a região de Montalcino também produz o Rosso de Montalcino, um vinho mais jovem e muito menos encorpado. Vale a pena fazer uma degustação com os dois lado-a-lado para entender as diferenças!

Paradas do nosso passeio:

De volta ao passeio, chegamos na cidade pouco antes da hora do almoço e em um par de horas visitamos os principais pontos turísticos, degustamos porções generosas de vinho(quer dizer, o Gustavo degustou e eu grávida fiquei só olhando) e almoçamos num restaurante MA-RA-VI-LHO-SO, a Osteria Porta Il Casero. Aí vai um resumão do que fizemos em Montalcino!

  • Fortezza de Montalcino
  • Madonna del Soccorso
  • Duomo de Montalcino
  • Piazza del Popolo
  • Palazzo dei Priori e Torre dell’Orologio
  • Almoço na Osteria Porta Il Cassero.
  • Continuamos a viagem rumo a Pienza e Montepulciano

O que fazer em Montalcino – Passeio em detalhes

Depois de uma noite pra lá de especial no Castelo Di Velona, nos arredores de Montalcino, tomamos um café da manhã caprichado, nos despedimos das piscinas de água termal e seguimos para Montalcino sem pressa (a ideia dessa nossa viagem pela Toscana era fazer tudo com bastante calma e zero de correria, uma vibe bem relax). No caminho passamos pela simpática Abbadia di Sant’Attimo que pelas descrições da Deyse do blog Passeios na Toscana é linda e merece ser visitada (especialmente durante as missas com canto gregoriano), mas eu e o Gu estávamos numa vibe mais cidade e resolvemos passar batido (no final das contas, foi a melhor escolha. Como anoitece hiper cedo no inverno a parada da Abadia certamente teria comprometido o final da viagem).

Montalcino
Abbadia di Sant’Attimo vista da estrada

Minutos depois chegamos em Montalcino, uma cidade no alto do morro cuja vista inicial é dominada pela Fortezza, o forte de pedra da cidade. Estacionamos o carro bem pertinho do Forte (o estacionamento na rua é pago com moedinhas, guarde as com carinho pis você vai precisar delas) e fomos passear!

Fortezza de Montalcino

O forte de Montalcino – o principal cartão postal da cidade – é uma muralha de pedra erguida em 1361 para comemorar a integração da cidade a república de Siena. Em 1555 ela sr tornou o símbolo da resistência local as trocas fiorentinas.

Montalcino
Fachada da Fortezza

Do lado de dentro do forte há uma enoteca caprichada (bem turística, mas as degustações são bem explicadinhas) de onde é feito o acesso a parte alta do forte e um pátio comum. Há quem diga que a subida ao Forte não valha a pena, pois ele é muito menor que os Fortes de San Geminiano ou Montepulciano. Eu discordo. Achei a região linda, e adorei a chance de ver a pequena cidade do alto. Adorei e recomendo bastante a subida (que se não me engano, custa cerca de 5 Euros por pessoa).

Montalcino
Do alto da Fortezza
Montalcino
Detalhe no alto do Forte
Montalcino
E não é que essa Fortezza rende boas fotos? 😉
Montalcino
Vista do alto da Fortezza

Montalcino - Fortezza

A Enoteca da Fortezza

“Vamos começar os trabalhos” disse o Gu sorridente (e como uma leve pena que eu não poderia provar aquelas delícias) enquanto selecionava o tipo de degustação. Ele escolheu uma degustação mediana, 2 vinhos Brunelos e 1 Rosso por 18,50 Euros. Sabíamos que a Fortaleza não seria o lugar mais barato da cidade para degustar vinho, mas gostamos tanto do ambiente e do atendente super entendido que resolvemos testar. E que boa escolha!

Montalcino
Gu degustando vinho
Montalcino
Enoteca da Fortezza

Ao ver que gostávamos e conhecíamos num pouquinho de vinho – e que possivelmente sairíamos de lá com uma ou duas garrafas ele começou a estender a degustação e nos guiar pelo mundo dos Brunel0s, até então desconhecidos para nós que moramos na Califórnia e estamos mais habituados as variedades locais. A degustação foi bem agradável, as doesses servidas foram relativamente boas e saímos de lá bem contentes com a experiência.

Brincando de se perder pelas ruas da cidade

Saindo da Fortaleza, caminhamos pelas ruazinhas da cidade entrando em algumas lojinhas fofas. Lugar para degustar vinho é o que não falta na cidade, mas gostamos bastante de uma chamada Wine & Passion, que além de vinho tem vários produtinhos regionais interessantes.

Montalcino
Ruas de Montalcino

Continuando a caminhada, passamos em frente a simpática igrejinha de pedra San Agostino que estava fechada e da catedral da cidade.

Montalcino
Igreja de San Agostino

Cattedrale del Santissimo Salvatore

A catedral de Montalcino tem a mesma cor tijolo das casinhas da cidade, uma torre do sino avantajada e um conjunto de colunas neoclassicas. Ela foi inaugurada em 1844, mas tanto as colunas externas quanto são frutos de reformas posteriores. Como a igreja não estava aberta, seguimos em frente.

Montalcino
Torre da Catedral

Montalcino

Igreja da Madonna del Soccorso

Nossa próxima parada, bem no finalzinho da rua foi a Igreja da Madonna del Soccorso, inaugurada em 1829. Essa foi a única igreja da cidade que conseguimos visitar por dentro e valeu a pena. A igreja tem duas obras de arte bonitas, uma sagrada família de Stefano Volpi e uma crucifixão de Francesco Vanni. Mas o que eu gostei mesmo foi o teto pintado e os anjos de mármore no topo do altar.

Montalcino
Igreja da Madonna del Soccorso
Montalcino
Torre da Igreja da Madonna del Soccorso

Vale falar que tão interessante quanto a igreja são as vistas da pracinha onde ela se localiza: campos de cultivo, vinícolas e pequenas estradinhas.

Montalcino
Vista do alto da cidade de Montalcino

Piazza del Popolo

Dali seguimos para a parte baixa da cidade, onde está a Piazza del Poppolo (a praça central da cidade) onde há um conjunto de arcadas góticas, arranjos de flores e muitas lojinhas. Esse é o centrinho da cidade e uma região bem fofa para tirar fotos.

Palazzo dei Priori e Torre dell’Orologio

Ao lado da praça está o Palazzo dei Priori (a prefeitura da cidade) marcada pela torre do relógio de pedra decorada. A torre marcou o final da nossa voltinha pela cidade, mas quem quiser continuar ainda pode visitar o Museu de Arte Sacra, que pelas reviews online parece ter um acervo bem interessante (com um dia tão lindo, em pleno inverno, nem cogitamos e seguimos a nossa fome rumo ao fofíssimo Porta Il Cassero (Via Ricasoli, 32Montalcino).

Montalcino
Palazzo dei Priori

Almoço na Osteria Enoteca Osticcio

O Osticcio foi uma dica acertada de um casal de amigos aqui da Califórnia. Ponto para eles! O Restaurante tem uma adega para lá de caprichada, oferece dezenas de opções de degustação de vinhos (o Gu testou a aprovou), as vistas são lindas e a comida é deliciosa. Nota 10!

Onde comer em Montalcino
O restaurante
Onde comer em Montalcino
Spaghettoni com molho pomodoro
Onde comer em Montalcino
Mezzemaniche com pedacinhos de abóbora e queijo pecorino
Onde comer em Montalcino
Vista da Osteria Enoteca Osticcio

Terminado o almoço continuamos a viagem rumo a Montepulciano com uma passadinha caprichada por Pienza!

O que faltou visitar:

  • Museo Civico Diocesano di Arte Sacra: para quem curte arte e tem mais tempo na cidade, o museu de Arte Sacra de Montalcino está hiper bem avaliado.

Nos arredores da cidade:

  • Abadia românica de Sant’Antimo: A igreja está aberta todos os dias das 10:00 às 13:00 e das 15:00 as 18:00. A dica é assistir uma das 7 missas diárias com cantos gregorianos. Veja os horários aqui.
  • Tour pelas vinícolas da região: E pra quem curte vinhos, nada mais interessante do que visitar uma das vinícolas da região. Como eu estava grávida o Gu foi bonzinho e me poupou de ficar com muita inveja (eu gosto mais de vinho do que ele, rs), mas deixo vocês com as dicas de vinícola recomendadas pelos leitores do Viaje na viagem. E lembre-se, muito cuidado com bebida e direção!

Não está esquecendo nada? Contrate um seguro viagem!

Além de obrigatório para quem viaja para a Europa, ele é indispensável para que você não perca nenhum minuto dessa viagem maravilhosa pra resolver “pepinos”. Fique de olho nas apólices antes de contratar o seu, afinal é muito importante que o seguro cubra tudo no ato, para que você não precise colocar a mão no bolso e depois ficar tendo dores de cabeça para reaver o dinheiro.

A nossa dica é entrar no site da Seguros Promo, uma empresa que funciona como um comparador de apólices e traz para você as melhores opções disponíveis no mercado, mostrando os valores e tipos de cobertura pra você, que só vai ter que preocupar em escolher a apólice de melhor custo x benefício.

Clique aqui e faça sua cotação inserindo nosso código IDEIASNAMALA5 para ganhar 5% de desconto na compra do seu seguro viagem.

E aí, curtiu as dicas?

Pronto para se encantar com Montalcino?

E se você já visitou a cidade e tem dicas para melhorar esse post, não se esqueça de comentar!

Veja também:

Roteiros na Itália

TOSCANA

ROMA

MILÃO

COSTA AMALFITANA

E para ficar por dentro de todas as novidades do Ideias na Mala, siga nosso instagram!

This error message is only visible to WordPress admins

Error: No connected account.

Please go to the Instagram Feed settings page to connect an account.


Viaje sem stress:
Faça seu seguro de viagens


Guarde este post no Pinterest!

Um passeio em Montalcino

Planeje sua viagem

Matérias Relacionadas

Comentários (5)

[…] nossa viagem de 15 dias pela Italia. Nós combinamos um roteiro de Siena com um giro caprichado por Montalcino. Se você está de carro, combinar essas duas cidades da Toscana em um só dia, pode ser uma pedida […]

[…] do almoço seguimos para Montalcino, nosso hotel, o Castelo di Velona ficava lá pertinho. Pensamos em parar para visitar a cidade, mas […]

Deixe o seu comentário