Tour gastronômico em Istambul

Logo que comprei minha passagem para Istambul e comecei a pesquisar sobre o país, percebi que minha passagem por lá jamais estaria completa sem doses generosas de comida turca, mas eram tantos nomes estranhos, kebabs perfumados e sabores exóticos que eu mal sabia por onde começar.

Todos me diziam que para conhecer o verdadeiro sabor de Istambul eu teria que me embrenhar pelos mercados e ruelas e provar de tudo um pouco. E foi assim, bolando uma estratégia para atacar os mercados turcos que descobri a Turkish Flavours uma empresa local que faz tours gastronômicos caprichados e aulas de culinária não só por Istambul mas por toda a Turquia. Como tinha pouco tempo, escolhi um tour focado nas comidinhas de rua, e foi sensacional!

Nesse post dividirei com vocês cada detalhe desse tour. Prepare-se para ficar com água na boca!

Highlights do tour

  • Explorar 2 diferentes mercados de Istambul (um do lado Europeu e outro do lado asiático)
  • Provar comidas super diferentes e deliciosas
  • Degustar e aprender sobre pimentas e especiarias
  • Dicas de lugares bacanas para voltar nos próximos dias

E começa o tour

Eram 4:00 da tarde de um dia cinzento de inverno, meu primeiro em Istambul, um dia repleto de mesquitas incríveis, palácios e harems. Caminhei tanto que acabei esquecendo de almoçar. O Resultado: estava faminta!

Minha guia, uma turca sorridente e super simpática chamada Renan chegou pontualmente, e ela veio bem carregada, com uma sacola fofa de lembrancinha e a primeira comidinha do dia: um Simit.

Tour Gastronômico em Istambul
Renan com o Simit na mão

Simit & cházinho turco

Simit é um pãozinho turco arredondado, o formato lembra um pretzel, mas o gosto lembra bastante uma bagel. O Simit que provei estava crocante por fora, macio por dentro e vinha coberto de gergelim. Uma delícia.

Simit é uma das comidas mais vendidas nas ruas de Istambul, então perguntei para a Renan qual o segredo para escolher um bom Simit, e ela disse: peça para um vendedor colocar em um saquinho e aperte para sentir a consistência. A prova do dedão é infalível. Dei risada da resposta, e me imaginei tentando negociar a entrada do Simit no saquinho com um vendedor local sem falar uma palavra de turco.

Para acompanhar nosso pãozinho, nada melhor do que um cházinho turco, certo? 😉 Tomamos um chá tradicional preto, o Cay, numa lojinha pertinho do mercado. O chá turco é servido em copinho de vidro e um prato todo decorado de cerâmica. A Renan me explicou que o copo sempre vem um dedo vazio, espaço suficiente para você segurar seu cházinho sem queimar a mão (ela me explicou que os turcos comem e bebem tudo muito quente. E realmente, levei uns 10 minutos para conseguir beber o chá, e ela mandou ver direto).

Tour Gastronômico em Istambul
Chazinho com Simit

Spyce Market & Degustação de especiarias

Em seguida entramos no mercado de especiarias. Foi meu primeiro mercado em Istambul, e fiquei encantada com a forma como queijos, temperos, frutas, e até peixes são expostos.

A Renan me levou para a Ucuzcular Baharat, a única loja do mercado de especiarias de Istambul cuja proprietária é mulher. A Ucuzcular Bharat é uma loja bem antiga, e familiar, são 5 gerações de especialistas em temperos. A atual dona, a Bilge, estudou nos Estados Unidos, tem um inglês ótimo e nos recebeu como mandam “as leis” da hospitalidade turca: com um cházinho. Dessa vez, pedi o Elma Cayi (chá de maça) e muito bom humor.

Tour Gastronômico em Istambul
Degustação de temperos na Ucuzcular Bharat

Ela nos guiou por um mundo de sabores orientais. Ela me apresentou cada tempero com muito carinho e cuidado, dando sugestões de receita, e de como aquele tempero poderia mudar/ melhorar minhas receitas. Provei muita coisa boa, e diferente. Para ajudar na degustação, ela criou uma tabelinha (similar as de degustação de vinho) com a sequencia da degustação, e uma nota que eu mesma fui colocando para cada tempero. Muito legal.

Depois da sessão tempero, ela me mostrou uma seleção de chás super perfumados, mesmo sabendo das limitações de tamanho da minha mochilinha, acabei comprando dois deles para levar para casa.

Tour Gastronômico em Istambul
Chá perfumado

E para encerrar a degustação, provei duas variedades diferentes do docinho Lokum (mais conhecido como Turkish Delight) provei o tradicional de pistache, romã e mel, e uma versão toda diferente – e também muito boa – de Romã com crispy de chocolate e mel. Saí do mercado de esperias encantada com a experiência.

Tour Gastronômico em Istambul
Turkish Delight

Rumo ao mercado de Kadikoy

Quando a Renan anunciou que iríamos para o lado asiático de Istambul, dei pulinhos de alegria, estava louca para cruzar a baía de ferry e ver as vistas de Istambul. Mas antes disso, passamos num vendedor de castanhas e compramos nosso aperitivo para comer no barco, o tradicional Kestane Kebap (Castanhas torradas) servidas quentinhas. As castanhas vieram servidas em saquinho de papel, o que me lembrou bastante dos tempos de escola :), e estavam deliciosas

Tour Gastronômico em Istambul
Castanha torrada

A viagem de ferry

Taí outra experiência que você deveria ter durante sua estada em Istambul, o ferry (barco de passageiros de linha) é uma forma super barata (4 TL pagos na hora ou 2,5 TL com o cartãozinho de transporte local) e maravilhosa de explorar Istambul. A viagem entre Eminonu e Kadikoy dura cerca de 20 minutos, e nesse trajeto você verá algumas das principais atrações turísticas da cidade como a Mesquita Azul, Aya Sophia e Galata Tower. Lindo D+.

Tour Gastronômico em Istambul
Mesquita nova na saída de Eminonu
Tour Gastronômico em Istambul
Mesquita azul vista do Ferry
Tour Gastronômico em Istambul
Chegada em Kadikoi

Mexilhões à moda turca

Se me dissessem que um dia eu provaria mexilhões e acharia gostoso, eu duvidaria. Desde que morei no Japão, aprendi a comer e tolerar os mexilhões. Mas não gosto, para falar a verdade, evito. E não é que paguei a lingua?

Nossa primeira parada em Kadikoy foi numa lojinha local especializada em mexilhões. Provei 3 “iguarias” turcas que jamais provaria sozinha:

Midye Dolma: Mexilhão recheado com arroz: um dos pratos mais típicos da turquia, uma delícia! Não saia de lá sem provar!

Tour Gastronômico em Istambul
Midye Dolma

Midye Tava: Sanduíche de Mexilhão frito com Iogurte. Me lembrou muito o sanduíche de lula que adoro em Madri.

Tour Gastronômico em Istambul
Midye Tava

Kokorec: Estômago de cordeiro: descobri o que estava comendo depois da terceira dentada. Rs. Ainda que eu não ame o conceito, não posso negar que estava uma delícia

Tour Gastronômico em Istambul
Kokorec

[Torceu o nariz para minhas comidinhas? Relaxa que daqui para frente a coisa fica mais “normal” rs.]

Tantuni, um wrap delicioso

Nossa próxima experiência gastronômica, foi um Tantuni, uma mistura de carne de cordeiro e de vaca moídas, feitas numa panela especial, e misturadas com dezenas de temperos. O tantuni pode ser servido em formato de Wrap ou no pão tipo baguete. Comemos o wrap e eu gostei bastante. A carne veio macia, derretendo na boca, e bem quente. Adorei.

Tour Gastronômico em Istambul
Tantuni sendo preparado

Para beber a Renan pediu um Ayran, uma bebida de Iogurte salgada. O gosto lembra coalhada. A experiência de beber o “molho” do meu sanduíche foi bem estranha, esse foi o primeiro e último Ayran que tomei na viagem.

Tour Gastronômico em Istambul
Wrap de tantuni
Tour Gastronômico em Istambul
Ayran: Iogurte Salgado

O Empório Turco

Em seguida visitamos um empório turco bem tradicional, uma mistura salumeria com buffet de comidas. Alí provamos o Xarutinho de folha de uva com Romã (Zeytinyagli Yaprak Sarma) que definitivamente não é minha comida turca preferida e um queijo bem típico da Turquia e bem diferente o Tulum Peyniri, um queijo de cabra forte que é envelhecido no couro de carneiro (com pelo e tudo) a aparência do queijo é um tanto bizarra, mas o gosto… hmmmmmm!

Tour Gastronômico em Istambul
Empório Turco
Tour Gastronômico em Istambul
Charutinho de folha de uva
Tour Gastronômico em Istambul
Queijo cabeludo

O paraíso dos picles

Seguimos para o paraíso dos picles, uma comida que os turcos amam de paixão e que infelizmente eu não posso nem ver (quanto mais provar). Assim, fotografei a loja, que é linda, e saí de mansinho ;).

Tour Gastronômico em Istambul
Paraíso dos picles

Lahmacun: a versão turca da esfiha

Depois de comer (e gostar) dos mexilhões, me encantar o tantuni, chegou a hora de provar algo MUITO especial. O Lahmachun é uma massa redonda (feita aberta no hora no próprio restaurante) que lembra uma esfiha gigante. Ela vem recheada com carne moída, pedacinhos de cebola, tomate e temperos. Para comê-lo, a pedida é espremer limão, jogar folhas de salsinha e enrolar. Uma delícia!

Tour Gastronômico em Istambul
Lahmacun
Tour Gastronômico em Istambul
Enrolando o Lahmacum com salsinha e limão

Outro prato que fiquei com vontade de provar foi o Pide, uma espécie de Flat bread recheado com bastante quero feta e um pouquinho de ervas.

Ciya: para fechar com chave de ouro

E para fechar nosso tour gastronômico de maneira muito especial, fomos ao Ciya, um restaurante que tem a proposta de reviver receitas turcas passadas de geração para geração e que raramente são escritas. O chefe viaja por toda a Turquia visitando pequenos vilarejos e aprendendo com os locais e compilando essas receitas e suas histórias em livros (infelizmente todos em turco). O resultado: sabores diferentes e muitos especiais.

Tour Gastronômico em Istambul
Mezze do Ciya

No Ciya, comemos um Mezze (seleção de patês, e saladinhas) que a Renan escolheu de um buffet. O que comemos:

  • Kisir: versão turca do TabuleHumus: Hummus – com bastante tahine, cremoso e muito gostoso
  • Muhammara: um patê de pimentão vermelho, nozes, alho e especiarias.
  • Zahter Salatasi: Salada de orégano, divina!!! Para comer de joelhos de tão saborosa.
  • Icli Kofte: bolinho de carne cujo formato lembra um kibe. Gostosinho, mas nada demais

Os mezzes vieram acompanhados de pão árabe quentinho, e dois pequenos sherbets: um de Sumac outro de Mulberry

Tour Gastronômico em Istambul
Pão árabe
Tour Gastronômico em Istambul
Sherbet

Café Eroi: o paraíso dos doces

Para fechar o tour, a Renan me levou até o Café Eroi, segundo ela, o paraíso dos doces. A loja é MARAVILHOSA e tem dezenas de doces diferentes, de profitelones a bolos turcos, de tortas de frutas a baklava. Tudo muito muito lindo, e segundo a Renan, muito gostoso.

Tour Gastronômico em Istambul
Café Eroi

A ideia era provar alguns doces turcos, só que eu já estava tão satisfeita, mas tão satisfeita que não aguentei provar doce nenhum (ops!) mas para compensar, ganhei um sacos de balinhas turcas (adoro bala!) de sabor menta e gergelim.

E assim, encerramos o tour gastronômico em Istambul. Me despedi da Renan no porto de Kadikoy e peguei o ferry de volta para o lado Europeu da cidade. Sem dúvida foi a melhor forma de experimentar tudo o que eu queria (e muito mais)

Tour Gastronômico em Istambul
Volta para a parte europeia de Istambul de Ferry

E vale a pena?

Eu adorei a experiência e recomendo muito. Jamais teria descoberto tantos lugares legais e provado tanta comida (diferente) e gostosa sozinha. Valeu cada segundo!

Precisa falar inglês?

O inglês ajuda bastante, afinal, é legal aprender sobre as comidas e descobrir o que você está comendo.

Quanto custa?

Os tours da Turkish Flavours custam entre $80 e $125 dólares. Veja no site deles qual tem mais a ver com você.

A Mari fez o passeio a convite da Turkish Flavours.

Agradecimento
Obrigada equipe da Turkish Flavours por me receber tão bem. Adorei as comidinhas, e tudo o que aprendi durante o passeio.

E para ficar por dentro de todas as novidades do Ideias na Mala, siga nosso instagram!
[instagram-feed]

Planeje sua viagem

Comentários (3)

[…] um pouquinho o como a gastronomia turca influenciou meu roteiro em Istambul neste post. E agora tô de volta para falar de um dos meus assuntos preferidos “comer bem” e uma […]

Oi, Mari. Tudo bem? 🙂

Seu post foi selecionado para o #linkódromo, do Viaje na Viagem.
Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

Até mais,
Bóia – Natalie

Obaaaaaa!
Super Obrigada

Deixe o seu comentário