Lua de mel da Tailândia: Bangkok & Phuket

7
Lua de Mel

A Tailândia é um destino maravilhoso e que combina praias maravilhosas, com um lado histórico bem interessante. Um lugar espetacular para uma lua de mel dos sonhos. Nesse post a Terra e o Habib dividem com gente todos os detalhes da Lua de Mel deles, uma viagem de dez dias por Bangkok e Phuket. Vem com a gente?

Lua de mel da Tailândia: Bangkok & Phuket

Roteiro Resumido:

Terra & Habib com sobremesa caprichada no Sorocco em Bangkok

Terra & Habib com sobremesa caprichada no Sorocco em Bangkok

Roteiro Detalhado

Dia 1: Chegada em Bangkok

Chegamos em Bangkok tarde da noite e esgotados de tantas horas de vôo. Fomos recebidos por um funcionário da agência de turismo que nos ajudou com as malas e agilizou nosso processo de entrada no país. Fomos levados a uma fila de imigraçao VIP e praticamente imediata, que nos fez pular uma fila de imigração imensa. UFA! Depois do longo vôo Tucson – San Francisco- Beijing -Bangkok, esse “fura fila” foi mais do que apreciado! Passada a imigração, o moço nos acompanhou até o carro onde nosso motorista e nossa guia estavam nos esperando.

Fomos recebidos por um sorriso simpático da guia e do motorista que nos acompanhariam durante toda a nossa estada em Bangkok, e quer saber, esse serviço de guia + motorista particular foi uma das melhores pedidas da viagem, uma mão na roda para quem está de lua de mel e não quer se estressar pensando na melhor forma de se deslocar para cá e para lá em pleno ano novo Tailândes (e com a guerra de água rolando a solta pelas ruas de Bangkok). Com este serviço, não tivemos que acompanhar grupos de turistas para aprender toda a história dos templos de Bangkok e tivemos flexibilidade para mudar de planos a qualquer momento.

Bangkok vista do alto do nosso hotel

Bangkok vista do alto do nosso hotel

Eles nos levaram para o Pullman Hotel . Um hotel moderno com vistas bonitas dos mercados de rua de Bangkok com um bar super bacana e alguns restaurantes.

Dia 2: City tour: o essencial de Bangkok

Na parte da tarde visitamos dois dos pontos turísticos mais importantes de Bangkok, o Palácio Real (Grand Palace) e o templo budista, também conhecido como templo do amanhecer. É impressionante a quantidade de ornamentos e detalhes em cada um dos prédios, um diferente do outro. Um dos lugares que mais gostei foi o enorme Buda Reclinado. Mas também gostei de escutar as histórias e ensinamentos sobre o budismo ilustradas nas paredes de cada templo.

Buda Reclinado do Wat Pho

Buda Reclinado do Wat Pho em Bangkok

Monges em Bangkok

Monges aprendizes em Bangkok

Fazia muito calor e para nos protegermos do sol, fizemos exatamente como os locais, compramos um guarda chuva e passamos a andar embaixo dele. O que aqui no ocidente pode parecer ridículo, lá é algo comum e espanta o sol que é uma beleza! #Ficaadica

Terra estrelando com seu guarda chuva em Bangkok

Terra estrelando com seu guarda chuva em Bangkok

Outra dica importante é na hora de escolher as roupas, por mais calor que faça, não é permitido entrar no tempo de saia curta, shorts ou blusa com o ombro de fora ( e aquele velho truque de usar uma canga não adianta) então vista (ou leve com você) uma dessas calças fininhas tailandesas  (vendidas em todos os cantos por cerca de 3 dólares).

De volta para o hotel, saímos para jantar em um lugar recomendando pela nossa guia do lado do hotel. O restaurante se chama Somboon Potchana, e era BEM feinho, o típico lugar conhecido pelos locais, que um gringo olha de fora e não entra de gente nenhum. E quer saber? Foi sensacional. A comida estava uma delícia. Comemos um Curry de carangueijo frito, camarões apimentados com alho, e um vegetal local chamado “morning glory” que me lembrou muito espinafre. Tudo divino, bem temperado e com muito sabor. E para acompanhar, é claro que pedimos água de coco.

Restaurante do primeiro dia: um lugar simples com comida ótima!

Restaurante do primeiro dia: um lugar simples com comida ótima!

Dia 3: Mercado Flutuando e cruzeiro no rio de Bangkok

Pela manhã fizemos um tour pelo mercado flutuando de Damnoen Saduak (para chegar lá, foram quase 2 horas de carro).  O mercado flutuante é incrível, um lugar repleto de barcos pequeninos coloridos com frutas e vegetais diversos conduzidos por mulheres tailandesas de chapeuzinho de bambu. O mercado estava lotado de vendedores, compradores e turistas. Durante o passeio, compramos minha nova fruta preferida, a Rose Apple, de um dos barquinhos, enquanto uma senhora em outro barco nos preparava um Pad Thai. Super experiência.

Mercado flutuante - Tailândia

Na parte da tarde, nosso guia nos levou até o Manohra Pier, ponto de início do nosso cruzeiro & jantar pelas águas de Bangkok. Nosso barco era um desses barcos de madeira asiáticos super bonito e vistoso, um dos barcos mais legais que eu já vi. Sentamos na nossa mesa, acho que haviam 7 ou 8 mesas ao nosso lado, e curtimos um jantar delicioso e romântico. Uma oportunidade perfeita para ver e aprender mais sobre o Chao Phrya River – e que pedaço lindo de Bangkok. Durante o passeio Bangkok ia revelando seus tesouros: templos mesclados a prédios modernos, tudo muito bonito e muito iluminado. Foi uma experiência mágica.

Dia 4: Ayutthaya Tour (templos & Ruínas)

Nesse dia fizemos um tour para Ayutthaya, cidade que durante 417 anos foi capital do reino da Tailândia, a cidade foi destruída pelo exercito de Burma (hoje Mianmar) e o reino entrou em colapso. Hoje as ruins de Ayuttaya são patrimônio da humanidade da UNESCO e um incrível bate e volta desde Bangkok.

Ayutthaya - Tailândia

Ayutthaya - Tailândia II

Caminhamos pelas ruínas do Wat Prasrisanphet, um antigo templo real; pelas ruínas Wat Mahathat, famoso pela cabeça do Buda envolta por raízes e pelo Wat Chai Wattanaram. Adorei a viagem, e amei caminhar entre as ruínas, mas preciso confessar que minha parte preferida do dia de hoje foi o almoço (na real, a refeição mais gostosa de toda a viagem). Nossa guia nos tirou da área turística e nos levou a uma vizinhança mais local onde entramos por um jardinzinho em um pequeno patio com algumas mesas. Sentamos do lado de fora e nos deliciamos com as comidas mais bonitas e coloridas que já provei na vida.

Restaurante em Ayutthaya - Tailândia II

Comemos salada de papaya, noudles apimentados e um  curry de peixe com berinjela divino. Tenho uma foto da fachada do restaurante, mas infelizmente o nome é em tailandês. Tudo o que sei é que não fica muito longe do Ayutthaya Park. 🙁

Foto do famoso restaurante

Foto do famoso restaurante

[Pitaco da Mari: enviei a foto que a Terra tirou para um amigo tailândes e descolei o endereço do restaurante: Ruen Thai-Mai suay 8/2 moo3, Khlong suan plu, Pranakhon sri ayuthaya district. Anota aí e não se esquece de nos contar o que achou ;)]

Depois do almoço, fomos para um dos lugares mais lindos que já visitei, o Bang Pa-In Palace. Andamos ao redor dos jardins, e ficamos apaixonados pelas árvores, flores e lagoas que estavam espalhados por todos os cantos.Isso sem falar na arquitetura, que também era fantástica.

Nos jardins do palácio

Nos jardins do palácio

Para encerrar o dia, experimentamos algumas frutas e compramos algumas lembrancinhas na lojinha/café do palácio e então voltamos para o hotel.

Dia 5: Dia livre: compras & jantar no Sirocco

Decidimos que queríamos ter um dia livre e sem tours para andar pela cidade. E como estávamos em pleno ano novo tailândes, o Songkran ficamos encharcados com a guerra de água non-stop que estava rolando nas ruas. Nós pegamos um tuk tuk – que não escapou das pistolas e baldadas de água e fomos percorrer os shopping centers de Bangkok onde fizemos compras.

Festival da água - Tailândia

Naquela noite jantamos no Sirocco, o restaurante ao ar livre mais alto do mundo (me contaram que algumas cenas do filme “Se beber não case 2” foram gravadas nesse restaurante, mas como não assisti o filme, não sabia) com vistas maravilhosas da cidade de Bangkok.

A experiência foi inacreditável, pela primeira vez na viagem não senti aquele calor insuportável, e uma brisa gostosa deixou o clima do restaurante ainda mais especial. Jantamos ao som de uma banda de jazz tocando música ao vivo na plataforma superior do restaurante.

Terra e Habib no Sirocco

Terra e Habib no Sirocco

Para comer, pedimos o menu degustação que tinha pratos diversos como carne, camarão, salada de papaya e uma sobremesa de aparência moderna e exótica. Gostei na experiência e da comida, mas não posso dizer que foi minha refeição preferida em Bangkok. Gostei muito mais das comidas tradicionais feitas pelos restaurante pequeninos. De qualquer forma, recomendo o Sirocco, nem que seja para tomar um drink no bar. E pra quem quer jantar, faça reservas com antecedência!

Dia 6: Bangkok Street Food Tour

Nosso dia começou em um mercadinho de rua próximo ao nosso hotel para o que seria um tour pelos bastidores gastronômicos de Bangkok com direito a muita comida local maravilhosa e coisas que jamais imaginaríamos provar.  Nossa guia nos levou para várias barraquinhas de rua, e alguns restaurantes pequeninos. Ela nos contou suas comidas preferidas e nos deu algumas sugestões do que provar, e sempre que queríamos provar algo, ela comprava para nós. Comemos arroz doce com manga, folheados de coco, salsichas picantes recheadas com arroz, camarões apimentados, salada de papaya, bolinhos de peixe fresco, suco de romã, peixe com castanha de caju, bolinhas de peixe e de camarão e muitas outras coisas que não fazemos nem ideia do nome e nem como reconhecer. Fizemos satisfeitos bem rápido, uma pena, pois adoraríamos provar mais coisas.

Tour gastronômico em Bangkok

Tour gastronômico em Bangkok

Dia 7: Phuket

Voamos para Phuket para a última metade da nossa Lua de Mel. Ficamos hospedados em um resort chamado Anantara que é sem dúvida o melhor resort que já me hospedei . Fomos recebidos no lobby com sucos de Tamarindo e colares de flores brancas e perfumadas E falando em flores, o resort estava repleto de flores lindas e plantas exóticas. O resort é rodeado por uma lagoa, assim, dava a impressão que o Lobby, o Spa e o restaurante do hotel estavam flutuando.

Lagoa do Anantara Hotel

Lagoa do Anantara Hotel

Um carro nos levou até a nossa villa, de frente para a lagoa e poucos minutos da praia. O quarto, além de ser maravilhoso, tinha todos os detalhes bacanas que um casal em lua de mel pode sonhar: Caixas de som com entrada para Ipod, suco de frutas gelado, uma garrafa de vinho e frutas frescas de cortesia. Haviam pétalas de flores e saias de banho para a banheira externa, bicicletas para pedalar ao redor do resort, um pequeno bar e um gazebo em nossa piscina particular. Enfim, tinha tudo, e nós adoramos.

Anantara Hotel - Quarto

Anantara Phuket Hotel IV

Anantara Phuket Hotel III

Após nos acomodarmos, caminhamos até o SPA e fizemos massagens relaxantes. Gostamos tanto do resort, que fizemos todas as nossas refeições nos dois restaurantes do Anantara , um de frente para a praia, e o outro de frente para a lagoa. Ambos deliciosos.

Dia 8: Tour por Koh Phi Phi 

Fizemos um passeio de barco pelas ilhas Koh Phi Phi Don e Koh Phi Phi Le, famosas por abrigar alguns dos melhores picos de mergulho da Tailândia e a famosa Maya Bay, do filme “A Praia”, com Leonardo DiCaprio. Em Phi Phi Don, a maior das ilhas, passamos a maior parte do tempo nadando nas praias de águas claras e fazendo Snorkel. Em Phi Phi Le, exploramos pequenas enseadas secretas, penhascos rochosos e cavernas. Também fomos para “Maya Bay”

Maya Bay em Koh Phi Phi

Maya Bay em Koh Phi Phi

Ficamos encantados com as águas transparentes repletas de peixes coloridos. As nuvens de tempestade chegando, lá longe, deixou a cor das  águas e as plantas que cobrem as falésias ainda mais vibrantes.

Dia 9: Phang Nga Bay Tour

Passamos o dia explorando a incrível baía de Phang Nga Bay de barco. De tempos em tempos faziamos paradas em lugares estratégicos onde um guia nos acompanhava de caiaque por mangues e cavernas de calcário. Também visitamos as ilhas de Tham Lod e Koh Panyee. Estava chovendo, mas a chuva não nos impediu de nos divertirmos muito e de visitarmos lugares lindos. Almoçamos frutos do mar numa vilinha flutuante de ciganos e depois exploramos mais um pouco da baía. Passamos pela praia do James Bond, bem demarcada por pedras enormes saindo da água.

Praia James Bond - Tailândia

Dia 10: Direção 4×4 e Safari de elefantes 

Depois de uma café da manhã delicioso servido na nossa varanda, o guia nos levou até um Camp de Elefantes na região montanhosa de Phuket. Fizemos passeio de elefante na floresta, alimentamos os elefantes e também fizemos passeio com Búfalos. Durante o passeio aprendemos como a borracha é extraída das seringueiras, como funciona o plantio de arroz na Tailândia, e como curry e leite de coco são produzidos.

Elefante Camp em Phuket

Elefante Camp em Phuket

Depois de uma manhã gostosa e divertida no Camps dos elefantes retornamos ao nosso hotel onde comemos um almoço tailandês maravilhoso. Passamos a tarde curtindo a piscina e vimos o pôr do sol na praia.

Dia 11: Dia livre: piscina & praia

Passamos nosso último dia na Tailândia curtindo a praia e a piscina do Anantara  Nosso hotel tinha algumas espreguiçadeiras na água, deitamos nelas e nos esbaldamos com água de coco, suco de frutas, manga com Sticky Rice (arroz adocicado & grudento delicioso). Aproveitamos nossa “vida” boa com vistas  para um gramadão onde crianças passeavam de elefante, e no fundo, o mar de Phuket. Que paraíso.

Piscina do Anantara Hotel

Curtimos nosso último pôr do sol na praia e a noite, fomos para o aeroporto pegar nosso vôo de volta para os Estados Unidos.

Phuket - Tailandia

Perguntas & Respostas com Terra & Habib

Vocês montaram o roteiro sozinhos ou com agência?

Depois de anotar algumas ideias de coisas que eu queria fazer e recomendações de amigos, liguei para uma agência de turismo chamada Alliance Travel Partners. Uma agência pequena, porém excelente, especializada em pacotes de viagens de luxo. A dona da agência é super viajada, conhece o mundo todo e tem milhares de conexões com empresas ao redor do mundo. Nós adoramos a conversa deles e o todo o trabalho feito no planejamento do roteiro ideal para a nossa lua de mel, juntos criamos o roteiro de lua de mel dos nossos sonhos, exatamente como queríamos.

Porque vocês escolheram este destino?

Nós queríamos um destino que nenhum dos dois conhecesse, assim eliminamos a Europa e também eliminamos qualquer país que o lembrasse do país de origem dele, o Líbano. Queríamos um lugar que fosse de alguma forma tropical, então pensamos em Fiji, mas logo eliminamos pois além de praias, queríamos um lugar com história e coisas bacanas pra visitar. Queríamos um lugar que combinasse as duas coisas: o agito das cidades e praias bonitas para relaxar e sermos mimamos.

Palácio Real - Bangkok

Palácio Real – Bangkok

Um casal de amigos nossos havia acabado de voltar de uma lua de mel na Tailândia cheios de fotos paradisiacas e histórias para contar. Nós adoramos comida tailandesa, nunca havíamos viajado para tão longe, e ainda por cima descobrimos que Tailândia era um destino barato. Não pensamos duas vezes!

Koh Phi Phi

Qual foi o lugar que vocês mais gostaram? 

Eu adorei ficar hospedada numa villa em Phuket. Era como estar em um hotel sem estar num hotel. Por alguns dias me senti vivendo num bangalô em meio ao paraíso. Além da nossa piscina exclusiva fantástica, o Anantara Phuket Hotel tinha piscinas lindas pertinho da praia, dois restaurantes excelentes e um spa maravilhoso. Praticamente não tinhamos motivos para sair do hotel. E quer saber? Eu ficaria lá o tempo todo, fácil.

Nossa villa no Anatara de Phuket

Nossa villa no Anatara de Phuket

Qual foi a experiência mais incrível? E a mais diferente?

Que difícil escolher! Foi tudo tão novo e diferente. Uma das coisas mais legais que vimos foi o mercado flutuante nas aforas de Bangkok. Surreal pensar que antigamente os barcos eram a única forma de comércio naquela região e que o mercado permanece vivo mesmo nos dias de hoje. Isso sem falar na comida, super fresquinha e deliciosa. Outra experiência divertida e diferente foi andar de Tuk tuk por Bangkok.

Mercado flutuante de Bangkok

Mercado flutuante de Bangkok

Alguma furada, ou algo que vocês detestaram?

Não gostei de coisas pequenas como a umidade excessiva e os mosquitos, mas em geral, gostei de tudo. Nós tivemos apenas uma experiência ruim. Em geral, os tailandeses são amáveis e prestativos, com excessão dos taxistas e motoristas de tuk tuk.

Não tivemos problemas com o tuk tuk porque nossa guia tailandesa fez questão de negociar e coordenar o passeio, mas a única vez que pegamos um taxi, fomos terrivelmente roubados. A nossa corrida que deveria ter saído 60 centavos de dólar custou $40 e o motorista fez o maior escândalo e não parou de gritar até pagarmos o que ele exigia. Um absurdo. 

Assim, deixo minha recomendação. Tente pegar taxis em hotéis ou em pontos de taxis em que você possa negociar a corrida ANTES de subir no taxi, exija o uso do taxímetro ou combine o preço antes de entrar no taxi.

[Pitaco da Mari: A Terra e o Habib cairam em um dos golpes mais comuns do Sudeste asiático, veja 9 outras furadas nesse post]

Vocês fariam algo diferente no roteiro? Se sim, o que?

Sinceramente amei tudo e não mudaria nada. Mas eu adoraria ter ficado um pouquinho mais (sim, eu tenho esse problema de sempre querer ficar mais tempo em cada lugar que visito e com a Tailândia, não podia ser diferente).

Phuket - Praia do Anantara Hotel

Você recomendaria esse roteiro para outros casais de lua de mel? 

Sem dúvida. Nós fizemos um monte de coisas bacanas sem precisar correr ou se apressar. Adoramos tudo o que fizemos e a ideia de combinar cidade e praia no mesmo roteiro foi espetacular.

Alimentando elefantes em Phuket

Alimentando elefantes em Phuket

Que dicas você deixaria para outros casais que pensam em fazer uma viagem parecida com a sua?

Em Phuket, você tem que se hospedar no Anantara. Também recomendo que você experimente diversos tipos de comidas e aprenda tudo o que puder sobre a cultura tailandesa. Faça tours gastronômicos e não deixe de comer mangas e “sticky rice” (um doce de arroz grudento e adocicado delicioso) todos os dias. Experimente as “Rose Apples”, a melhor fruta que já provei na vida.

E pra fechar, as massagens tailandesas são boas e baratas, faça todas as que você puder!

Sobre o casal

O Habib e a Terra estão junto há quase 10 anos e casados há pouco mais de 2 anos. O Habib é Libanês de Beirut formado em engenharia elétrica. A Terra é americana de Phoenix, Arizona e professora de inglês certificada. (Ela tem um português impecável e fala melhor que muito brasileiro). Eles recentemente se mudaram para San Jose na Califórnia e estão curtindo a nova vida junto com seu (fofíssimo) cachorro Toby, uma mistura interessante de raças que a Terra gosta de char de French Puggle.

Veja também:

 

About author

mari vidigal

Viajante incansável, daquele tipo que no meio de uma viagem já está pensando na próxima, na próxima e na próxima. Apaixonada por fotografia, natureza e vinhos

7 comments

  1. Luma 11 abril, 2017 at 14:22 Responder

    Oi, Mari!
    Quanto tempo você demorou para passar pelo health control + imigração + bagagem com esse serviço? Estou com o tempo meio apertado para poder ir pro o outro aeroporto, e estou pensando em contratar o serviço de imigração expressa + motorista para ver se dá tempo.

    Beijos

  2. marcele 15 abril, 2016 at 12:13 Responder

    Oi Mari
    Que agencia de viagens voce usou?
    Estou indo para tailandia e queria esse esquema de guia e motorista.
    Voce pode passar o contato?
    Em Pucket foi pela mesma agencia?
    obrigada
    Bjs
    Marcele

    • mari vidigal 17 abril, 2016 at 22:48 Responder

      Oi Marcele,
      A Tera – que é Americana e mora aqui nos Estados Unidos – usou uma agência gringa para planejar sua viagem. Esse post aqui tem a dica de agência que o Juan e a Isa usaram, e gostaram. Veja se te ajuda. Beijos

  3. Thati 18 outubro, 2015 at 12:56 Responder

    Olá! Mt bom o post! Também estamos programando essa viagem para a lua de mel! Qual a média de gasto diário para o casal?
    Obrigada.

Post a new comment

Veja também