Lugares para viajar sozinho

10
Lugares para viajar sozinho: Lisboa

Pensando em viajar sozinho pela primeira vez? Veja uma lista de lugares para viajar sozinho com direito a sugestões de roteiro e dicas para você se dar bem.

Lugares para quem está começando a viajar sozinho – a minha versão

Ontem li um post da Amanda Noventa para o Blog “Amanda Viaja” do Estadão com o título 8 lugares para quem está começando a viajar sozinho, e que ideia legal! Realmente tem muita gente por aí, louco pra começar a viajar sozinho sem ideias de onde começar.

E como minha lista de lugares para viajar sozinho é BEM diferente da que a Amanda propôs (só concordo com dois dos lugares que ela citou) divido minhas sugestões com vocês.

Já viajou sozinho e discorda da minha lista? Sinta-se a vontade para responder este post ou escrever seu próprio post com a sua lista. Terei o maior prazer de compartilhar seu link no final do post.

Veja também: Viajando sozinha, dicas para quem quer começar

A minha versão: Lugares para viajar sozinho

1. Lisboa – Portugal

Uma lingua que você domina, excelentes opções de hostel barato (O Lisboa Traveler’s House está no topo da minha lista de hostels do mundo) muitas atrações turísticas bacanas e uma culinária maravilhosa. Lisboa foi uma das viagens mais divertidas que já fiz sozinha, e um lugar que não vejo a hora de voltar.

Lugares para viajar sozinho - Lisboa

Praça do Comércio – Lisboa

  • Quantos dias? 3 ou 4 já dá para começar.
  • E as outras cidades de Portugal? Só conheço Lisboa e Sintra (que precisa entrar no seu roteiro), mas ouvi falar bem de Porto, Coimbra e morro de vontade de conhecer os Açores Portugueses.
  • E depois? Depois de pegar o jeito e se acostumar com as viagens solo, vá para o Sul da Espanha que é lindo e hiper acolhedor.

Veja aqui um roteiro mastigadinho de Lisboa

2. Caminho de Santiago – Espanha

O Caminho de Santiago é a viagem perfeita para fazer sozinho, uma viagem inspiradora, barata e interessante. No caminho você vai conhecer gente bacana vinda de todos os cantos do mundo enquanto se apaixona pelas paisagens – e pela comida do Norte da Espanha. O caminho foi uma das viagens que mais me marcaram, não me canso de recomendar.

Lugares para viajar sozinho: Caminho de santiago

Caminho de Santiago: Amigos que conheci pelo caminho

  • Quantos dias? A partir de 5. Você pode começar onde quiser e caminhar quantos dias desejar, quanto mais dias no caminho, mas intensa e inesquecível será sua experiência
  • E depois? Continue a caminhada até Finisterra (mais 5 dias) ou se mande pra Portugal.

Veja aqui detalhes do Caminho de Santiago

3. Sevilla, Granada & Córdoba – Sul da Espanha

Cidades lindas, gente vinda de todos os cantos do mundo e muita coisa legal para ver e fazer. Os Andaluzes são mais bem humorados e mais pacientes que os espanhóis em geral e por isso dá para se virar bem com o portunhol, e ir soltando a lingua para se aventurar em outros cantinhos da Espanha ou outros países de lingua espanhola. Você vai se apaixonar pela Alhambra, se encantar com a mesquita e Córdoba e se divertir com as cores e movimento de Sevilla, tudo regado ao bom e barato vinho Espanhol.

Lugares para viajar sozinho: Granada

Patio dos Leões em Granada

  • Quantos dias? de 5 a 7 já dá para começar.
  • E as outras cidades da Andaluzia? Só conheci as três, mas escutei falar tão bem de Ronda que fiquei morrendo de vontade de visitar. D
  • E depois? Depois de alguns dias na Andaluzia, você estará pronto para encarar Madri que fica alí pertinho.

4. “Los Vecinos”: Buenos Aires & Montevidéu

E essa lista jamais estaria completa sem um dos nossos queridos vizinhos. Tanto Buenos Aires quanto Montevidéu ficam pertinho do Brasil e estão bem acostumados a nos receber e a nos entender. Como Montevidéu é menorzinha, eu começaria por lá. Mas também acho Buenos Aires um destino bacana, com muito viajante internacional, e uma rede de transportes públicos boa e barata. Ambos os destinos tem uma culinária espetacular. Tem 10 dias para viajar? Faça os dois!

Lugares para viajar sozinho: Montevidéu

  • Quantos dias? Pelo menos uns 3 em Buenos Aires, mas dá fácil pra passar a semana. E pelo menos 2 em Montevidéu
  • E as outras cidades da Argentina / Uruguay? Colônia do Sacramento é linda e bem fácil de visitar. Também ouvi falar muito bem de Punta (deve ser um destino incrível para os baladeiros) mas não conheço. Outros lugares na Argentina que quero visitar são as regiões das vinícolas de Mendoza e a Patagônia
  • E depois? Dá fácil pra passar um, dois meses ou seis meses rodando a América do Sul, depois que você pegar o jeito de viajar sozinho poderá se aventurar em destinos menos óbvios.

Veja aqui todos os posts de Montevidéu

E o Chile?

Embora o portunhol não seja o ponto forte dos Chilenos, Santiago é tão linda, limpa e organizada que não dá pra não listar. A cidade tem bons hostels, muita coisa bacana pra fazer e fica a uma curta distância do Valle Nevado (bom para quem quer esquiar) e das cidades gracinha: Viña del Mar e Valparaiso.

Lugares para viajar sozinho: Santiago

Cerro Santa Lucia – Santiago | Foto: Ana Paula Vidigal

  • Quantos dias? Pelo menos uns 3 em Santiago e uns 10 ou 15 para explorar o Chile
  • E as outras cidades do Chile: Tanto o norte quanto o sul do Chile são destinos espetaculares e que merecem ser explorados. Escolha um deles e se jogue!

5. Austrália (Sidney, Cairns, Deserto Australiano, Gold Coast, Melbourne…)

Inglês não é um problema para você? Tá afim de dar uma voltinha do outro lado do mundo? Poucos destinos são tão Friendly para viajantes solo quanto a Austrália, juro! A vibe é o máximo, os caras são hiper receptivos e tem muita gente de fora viajando, estudando e trabalhando por todos os cantos da Austrália. Isso sem falar nas paisagens maravilhosas. Ai como eu AMO a Austrália! [O único ponto contra é que a Austrália é um país bem caro.]

  • Quantos dias? Pelo menos uns 15 pra poder rodar direito. Se der, fique o mês todo!
  • E o roteiro? A Austrália, assim como o Brasil, é um país de dimensões continentais e que tem muita coisa legal para ver e fazer. Não caia da besteira de querer ver muito e não ver nada. Faça escolhas e seja feliz!
  • E depois? Tá la pertinho, então aproveite que já ganhou experiência na estrada e se mande para a Nova Zelândia

Veja aqui todos os posts da Austrália

6. Madri – Espanha

Os madrileños não são tão educados quanto os Andaluzes, mas uma verdadeira finesse se comparado aos Parisienses os Catalães. Passado o choque inicial, e esquecendo a cara amarrada dos locais, a cidade é LINDA, a lingua é hiper fácil. Opções bacanas (e baratas) de hospedagem e coisa legal para fazer não vão faltar no roteiro. Madri tem uma das melhores noites da Europa, prepare-se para se divertir MUITO e gastar a sola dos sapatos.

Lugares para viajar sozinho: Madri

Palácio Real de Madri

  • Quantos dias? Pelo menos uns 4. 3 para Madri e uma para conhecer uma das cidades linda em volta.
  • E as outras cidades da Espanha? Madri tem várias vizinhas lindas como Toledo, Ávila e Segovia.
  • E depois? Para quem tem mais tempo também dá para incluir Salamanca (que delícia de cidade) e Barcelona (que apesar de ser um tiquinho menos receptiva que Madri, é incrível!)

Veja aqui um roteiro completinho de Madri

7. Roma – Itália

De toda essa lista Roma talvez seja o mais contraditório e o que mais depende de boas escolhas. Você PRECISA ficar num lugar legal e estar disposto a engolir meia dúzia de sapos. Já fui pra Roma duas vezes sozinha e amei as duas experiências, acho a cidade incrível, a lingua fácil de entender e adoro pizza e macarrão. Mas acho que chegar em Termine (estação central da cidade) de madrugada, e se hospedar lá perto pode ser um tremendo choque inicial. Chegando de dia, dá até pra ficar lá perto (que é barato) e fazer tudo a pé sem ter problemas.

Roteiro de 15 dias na Itália

Forum Romano

  • Quantos dias? Pelo menos uns 3 para Roma
  • E as outras cidades da Itália? Escolhendo bons hostels (tem muita tranqueira cara na Itália), acho um país bem fácil de viajar. Comece pelo norte.
  • E depois? Cansou da Itália? Que tal dar uma voltinha na Espanha?

Veja aqui um roteiro de 3 dias em Roma

8. Tailândia & Siem Reap (Camboja)

De todas as surpresas nessa vida de viajante solo, a Ásia foi a maior delas. Nunca vi tantas mulheres viajando sozinhas, e para a minha surpresa, achei BEM fácil viajar pela Tailândia e por Siem Reap no Camboja (Phnom Pehn me assustou um pouco, achei mais perigosa do que eu gostaria) do que várias outras cidades da Europa e da América do Sul. A língua pode ser uma barreira, mas tem tanta gente na mesma situação que você, que é fácil esquecer e dar risada dos perrengues. Não recomendo a Ásia como primeiro destino internacional, mas para quem já viajou muitas vezes e tá afim de encarar a primeira viagem solo, taí um lugar que vai te surpreender e te conquistar.

Chegada em Maya Bay - Tailândia

E olha só a primeira pontinha de mar

  • Quantos dias? Pelo menos uns 15 pra compensar a pernada de avião
  • E que cidades visitar? Veja minhas dicas nesse post.

Veja aqui dicas para organizar sua viagem para a Ásia

Bonus: Destinos no Brasil

Sim minha lista ultrapassou os 8 lugares (ooops, o que posso fazer se esse mundo está cheio de lugares lindos e que merecem ser visitados), mas acho que o Brasil não pode e não deve ficar de fora dessa lista. Viajei pouco sozinha pelo Brasil, e talvez não seja a melhor pessoa do mundo para indicar destinos nacionais.

O que eu faria se fosse você? Optaria por cidades menores, bem turísticas e com boas opções de hostel (que mesmo no Brasil são a melhor opção para conhecer gente bacana que assim como você também está viajando sozinho.)

Algumas das minhas pedidas preferidas são: Paraty, Ilha Grande, Búzios e Praia do Forte.


O que eu não concordei com a lista da Amanda

E como dizer que não concorda, sem dizer porque discorda é feio. Segue abaixo o porque não recomendo começar com Paris, NYC, SP, Rio e Peru para primeira viagem solo.

Começando por Paris, linda, maravilhosa e hiper visitada, mas experimente chegar lá desavisado (sem falar um pingo de francês) e tentar pedir informações na rua. Sim você vai encontrar muita gente bacana vinda de todos os cantos do mundo nos hostels, mas terá muita dificuldade em achar um lugar limpo, bem localizado e com bom preço para se hospedar. Paris foi meu primeiro destino viajando sozinha, e não recomendo para um marinheiro de primeira viagem não (como terceira ou quarta, já escolado e vacinado, dá para ir feliz). Levei MUITOS baldes de gelo na cabeça, alguns que doem até hoje.

Lugares para viajar sozinha: Paris

Paris vista do Panteão

Nova York também é incrível, mas eita cidade cara! Sabe quanto custa uma noite num hostel legal e bem localizado por lá? Cerca de $70 (agora multiplica isso por 4 para chegar ao patamar do real atual) isso sem contar o preço das atrações, bilhetes de metrô e comida, não preciso nem dizer que o fator “custo” inviabiliza a cidade para muita gente. Outro fator que me incomoda, sob o ponto de vista de viajante solo, é a falta de abertura para conhecer gente, senti que a vibe de quem viaja para lá é muito mais “visitar, visitar, visitar” do que curtir o momento relax e interagir. Na minha opinião: uma viagem incrível para curtir com amigos ou de casal, sozinho só para quem é MUITO independente e não ligar de fazer absolutamente tudo solo.

Brooklyn - Nova York

Brooklyn – Nova York

São Paulo, minha cidade natal. Um lugar que amo de paixão, mas que na minha opinião não tem nada a ver com viagem solo. Sim São Paulo tem muitos hostels bacanas em bairros legais, dezenas de barzinhos e uma das melhores redes de transporte público do Brasil (que nem se compara com as de fora, mas que ajuda bem). Mas se eu que morei mais de metade da minha vida em São Paulo morro de receio de sentar na mesa de um bar sozinha (já fiz isso algumas vezes, mas confesso que não é a minha praia), imagina quem vem de fora. Talvez se hospedando em um hostel seja um lugar fácil de conhecer gente? Imagino que sim. Mas por outro lado, quando penso em cidades menores como Paraty, Ilha Grande ou Búzios – lindas, charmosas e cheias de gente de todos os cantos do mundo – não sei porque raios eu viajaria sozinha para São Paulo. Questão de gosto? Talvez.

Parque do Ibirapuera - São Paulo

Teatro do parque Ibirapuera

Rio de Janeiro é uma alternativa melhor que São Paulo, mas por não ter a melhor rede de transportes do mundo e nem ser o cantinho mais seguro do planeta dificilmente seria minha escolha para começar no mundo das viagens solo (como terceira ou quarta viagem acho que tá valendo.) Gosto do clima de praia, dos ensaios de escola de Samba e das 1001 possibilidades noturnas da Lapa, acho que todos esses fatores são pontos positivos pro Rio. Mas não acho um destino fácil não.

Rio de Janeiro - Vista do Cristo Redentor

Rio de Janeiro – Vista do Cristo Redentor

E pra fechar a minha discórdia, Cusco e Peru. Fiz essa viagem no finalzinho de 2012, e confesso que fiquei bem mal impressionada com o machismo Peruano, levei cantadas de taxistas (e lá você vai precisar de táxi mais do que gostaria), investidas machistas de garçons (Que além de terem a cara de pau de perguntar onde estava meu marido – e se eu não fosse casada? A vida é minha, e dela cuido eu! – insistiram que se ele não se importava em me ver viajando sozinha, ele certamente não se importaria deles me levaram para dançar. Oi, e quem disse que eu quero sair para dançar com você?!). Depois de conhecer um grupo de amigos bacana, o que foi bem fácil, acabaram-se os perrengues e as perguntas bizarras. Mas com tantas demonstrações de machismo, não dá para eu concordar que é um destino fácil para mulheres que nunca viajaram sozinha, acho que lá pela quinta viagem já dá para encarar 😉 (Se você é homem, se joga, porque o lugar é lindo e você certamente não será “cantado” no táxi ou no restaurante.

Cusco - Peru

Plaza de Armas – Cusco

Não conheço Cancun e por isso não posso opinar.

Sonho é sonho… mas

Entendo que tem muita gente que sonha em conhecer Paris ou morre de vontade de ir para Nova York, mas se é a sua primeira viagem sozinho, porque não começar por um destino mais fácil, soltar as asinhas e ver se você curte o esporte e em seguida se jogar para um destino mais complicado. É o que eu faria!


E aí, curtiu as sugestões?

Discordou da minha lista?  Conte pra mim o que você faria diferente! E se você tiver um blog e quiser escrever sobre o assunto, deixe o link na caixa de comentários para eu ler e linkar seu post.

Outros posts para quem tá pensando em viajar sozinho.

 

 

 

 

 

 

Viagem solo

About author

mari vidigal

Viajante incansável, daquele tipo que no meio de uma viagem já está pensando na próxima, na próxima e na próxima. Apaixonada por fotografia, natureza e vinhos

10 comments

  1. Thaynne 24 dezembro, 2017 at 17:07 Responder

    Mari, boa tarde

    Fiz minha primeira viagem solo em julho agora, para San Francisco e NY; e foi a maior experiencia da minha vida.
    Seu blog foi meu principal incentivo… muito obrigada por isso!
    Agora estou querendo organizar uma para a Europa por 15 dias, mas não sei por onde começar.
    Já fui em Paris, mas não me incomodaria de ir novamente, até porque na primeira vez fui com um grupo que não queria fazer outras coisas além do roteiro tradicional para turista.
    Voce poderia me dar uma dica de roteiro? Obrigada

  2. Isabella 17 fevereiro, 2016 at 00:49 Responder

    Mari, sua lista está ótima. Não discordo, rsrsrs. Mas tenho uma sugestão: Barcelona – para completar a Espanha! Fiquei sozinha lá por 5 dias. Bom, não sei hoje como estão por lá condições para mulheres sozinhas, por que isso já tem alguns muitos anos. Mas a cidade tem muitos lugares e museus que pedem uma visita no seu ritmo, além dos passeios a pé, e sozinha foi ótimo.

    • mari vidigal 17 fevereiro, 2016 at 03:04 Responder

      Eu concordo Isa, adoro Barcelona, mas acho ela um pouquinho mais hostil que Madri, Santiago de Compostela ou Andaluzia. Começando com outra cidade da Espanha – depois de se acostumar com o jeitão mal humorado dos espanhóis. Dá para ir sozinha e curtir muito!
      Beijos

  3. Maíra S. 16 fevereiro, 2016 at 10:41 Responder

    Oi Mari! Madri, Andaluzia e Buenos Aires estão aprovadíssimas como destino solo para mulheres! Aliás, acho Buenos Aires uma ótima ideia para primeira viagem internacional. Acho incrível a quantidade de recomendações que o Sudeste Asiático costuma ter! Sou viajante relativamente experiente, mas me dá um friozinho na barriga pensar em ir para lá sozinha. Mas está na minha lista, assim como o caminho de Santiago e a Austrália, que foi uma ótima surpresa na sua lista (embora, pelas dimensões continentais, eu imagine que ter companhia para rachar o aluguel de um carro ou de uma camper van seja melhor).
    Fui para o Peru sozinha e achei bem tranquilo. Não me senti ameaçada e nem assediada, embora várias pessoas insistissem em perguntar por que eu estava sozinha. No fim, comecei a falar que ia encontrar amigos logo mais à noite. Até subi o Huayna Picchu, o que foi uma das minha maiores aventuras. Para o Rio, fui sozinha rapidamente para um Congresso e curti muito a Cidade Maravilhosa. Fui a um ballet no Teatro Municipal e andei muito de bicicleta pela orla, só não tive coragem de encarar a Lapa sozinha. Paris também foi uma ótima experiência solo, mas falo um pouco de francês e acho que quem não fala pode mesmo ter dificuldades. NY, se não fosse o preço, seria perfeita! Podendo elaborar o roteiro sozinha, eu caminharia a cidade de cima abaixo!

    • mari vidigal 17 fevereiro, 2016 at 03:10 Responder

      Oi Maíra,
      Adorei seu contra-ponto sobre o Peru e sobre o Rio (talvez tenha que ir para lá sozinha para mudar de opinião… ai que saudades de Rio!). E quanto ao Peru…Será que eu que não dei sorte? Foram tantas cantadas desagradáveis que me pareceu mais “machismo sul-americano” do que falta de sorte, mas vai saber! Sempre bom ter uma segunda visão. De qq forma, amei a viagem e quero MUITO voltar com mais tempo.
      Quanto a Ásia é muito louco que no Brasil – e mesmo aqui nos US – ag tem tão pouca informação que acaba tendo medo do destino e considerando um bicho de 7 cabeças. E quer saber? É bem mais fácil do que parece e 1000 vezes mais incrível do que eu pensava. Não vejo a hora de voltar – e já to aqui plantando uma sementinha na cabeça do Gu que precisamos passar o Natal em Bali ou Filipinas… Será que convenço… ai, ai ai. (Tô em janeiro já pensando em Natal…rs)
      Beijos

Post a new comment

Veja também