Portland: O jardim Japonês (prepare-se para se apaixonar)

Conheça o Jardim Japonês de Portland (Oregon), um jardim repleto de lagos, cachoeiras, e jardins de pedra que te transportarão ao Japão. Um dos cantinhos especiais mais da cidade.

Esse é um post fotográfico de um dos meus cantinhos preferidos de Portland, o Jardim Japonês, que fica no alto das Colinas do Washington Park, um ponto privilegiado da cidade.Num dia claro (e sem neblina), além de todo o Skylink da cidade de Portland você verá o Mount Hood (a montanha mais alta da região) no horizonte. Infelizmente o Mount Hood não deu o ar de sua graça durante nossa visita. 😉

Jardim Japonês de Portland
Skyline de Portland – Pena que o Mount Hood não apareceu por lá

Visitamos o Jardim Japonês em meados de abril. Ainda na subida para o Washignton parque observei que o Sakura estava no auge de sua floração e que algumas folhas de momiji (Mapple Tree) estavam avermelhadas.

Sakura na subida para o Parque
Sakura na subida para o Parque

Foi a primeira vez na vida que vi os dois fenômenos juntos e fiquei empolgada para o que veria no jardim. Torci com todas as minhas forças para que houvessem muitos sakuras floridos e mapples avermelhados. Já pensou o potencial fotográfico disso?

Jardim Japonês de Portland
Sakura e árvore de apple juntos

Não encontrei as cerejeiras que desejava, mas um jardim japonês autêntico repleto de pequenos canteiros verdes com diferentes tipos de musgo, árvores imponentes, plantas e flores que costumava ver no Japão, jardins de pedra e muitas cachoeiras. Um paraíso para quem curte tirar fotos.

Jardim Japonês de Portland 3
Pagoda de pedra na entrada do jardim

Quanto tempo demora o passeio?

Nosso passeio pelo parque levou cerca de uma hora, mas esse é um cantinho que dá fácil para passar a tarde toda na companhia de um bom livro e sem nenhum pressa.

Jardim Japonês de Portland 9
Jardim Japonês de Portland
Jardim Japonês de Portland
Jardim Japonês de Portland
Jardim Japonês de Portland
Jardim Japonês de Portland

Jardim Japonês de Portland

A experiência

O jardim é dividido em 5 áreas diferentes – a divisão não ficou tão clara durante o passeio, e foi algo que aprendi enquanto lia sobre o jardim para preparar o post. O que fizemos foi simplesmente seguir o mapa que recebemos na volta e fazer um circuitão em sentido horário, mas já que as divisões existem vou contar e ilustrar um pouquinho de cada cantinho para vocês.

Jardim Japonês de Portland
Detalhe no chão do jardim

Flat Garden: O principal jardim do parque foi projetado para ser contemplado durante as 4 estações do ano (infelizmente a grande cerejeira que domina um dos cantos do jardim já estava pelada) e tendo como ponto de visão central o pavilhão de madeira (que funciona como uma espécie de moldura do jardim). O jardim é composto de musgos, pedras e contem alguns outros elemento floridos e coloridos. Rende fotos lindas 😉

Jardim Japonês de Portland
Sakura (já sem flores) & Flat Garden
Pedras & Musgos no Flat Garden
Pedras & Musgos no Flat Garden

Strolling Pond Garden: A área mais disputada do parque. Um conjunto de dois lagos, algumas esculturas, uma ponte japonesa arredondada (moon bridge) e uma ponte em zigue-zague com carpas tamanho família e uma bonita cachoeira. Esse é o cantinho mais colorido e mais vivo do jardim, aqui casais tiram fotos selfies com a cachoeira, todo mundo fotografa os peixes e a criançada se diverte com as carpas – um menininho de uns 3 anos ficou tão emocionado com os peixinhos que não pensou duas vezes antes de enfiar os dois tênis na água e chacoalhar os pézinhos, os papais deram risada, mas não se alegraram muito com a festa do pequeno molhado.

Jardim Japonês de Portland
Lago Principal do Jardim
Jardim Japonês de Portland
Turistas fotografando as carpas
 Jardim Japonês de Portland
E olha só elas aí
Jardim Japonês de Portland
Cachoeira no final do Strolling Pond Garden

Tea Garden: Um dos cantinhos mais calmos do jardim tem uma casinha de para cerimônia do chá. Aqui lamentei que não houvesse uma loja de chá como em San Francisco, mas curti mostrar para o Gustavo algo que se parece bastante com as casas de chá que eu frequentei em Uji durante meu intercâmbio no Japão.

Jardim Japonês de Portland
Entrada do Tea Garden
Jardim Japonês de Portland 5
Casa de chá japonesa

Natural Garden: Esse trechinho estreito te guia por um jardim mais natural e com plantas que dificilmente seria encontradas em um Jardim Japonês no Japão. O caminho é margeado por um riacho, árvores altas e muitas flores. Esse jardim dá a volta no parque e tem muitas escadas e caminhos de pedra não acessíveis para cadeiras de roda ou pessoas com dificuldade de locomoção. Essa dificuldade de acesso torna esse trecho um pouco menos visitado, e mais calma que os outros cantinhos do parque. Adorei caminhas por lá.

Jardim Japonês de Portland
Caminhos no Natural Garden

Sand & Stone garden: O jardim das pedras e areias é algo bem tradicional no Japão e que demorei bastante para aprender a observar. A graça é sentar de frente para o jardim e percorrer visualmente os caminhos de areia – como se fosse uma meditação. Esses jardins de pedra se transformam dependendo do ponto de vista, e perder os pensamentos “passeando” mentalmente por eles é algo gostoso e hiper relaxante.

Jardim Japonês de Portland 1
Sand & Stone Garden

Saí do jardim com uma saudades imensa do Japão e feliz da vida pela visita. Foi um passeio muito gostoso..

Dicas para programar sua visita:

Horários de funcionamento:

De março a setembro

  • Aberto de terça a domingo das 10:00 às 19:00 (ao segundas abre as 12:00)

De outubro a março

  • Aberto de terça a domingo das 10:00 às 16:00 (ao segundas abre as 12:00)

Preços dos ingressos:

  • Adultos: 9,50
  • Estudante universitário: 7,75
  • Crianças e jovens (6-17 anos): 6,75
  • Menores de 6 anos: grátis

Como chegar?

O Jardim Japonês de Portland fica no Washington Park, um parque lindo na parte alta da cidade e a cerca de 40-45 minutos a pé do centro. Para chegar lá você precisará de um bom par de pernas ou recorrer a um ônibus (veja dica abaixo), táxi (ou similar) ou carro (o estacionamento lota de final de semana).

De transporte público

O ônibus 63 da Trimet é o que te deixa mais perto da entrada do Jardim Japonês. O bilhete custa 2,50 (trocados ou comprados pelo Aplicativo).

Para se movimentar dentro do parque:

De maio a outubro o parque opera um shuttle grátis que faz parada nos principais pontos do Washington Park. O Shuttle é circular e começa e termina na estação “TriMet Washington Park MAX Station”.

Dias de funcionamento do shuttle

  • Maio: Apenas finais de semana
  • Junho — Dia do trabalho (primeira segunda feira de setembro): Todos os dias
  • Dia do trabalho — Outubro: Apenas finais de semana
Planeje sua viagem

Comentários (1)

[…] é bonitinho e bem arrumadinho, mas não é tão bonito quanto os jardins de San Francisco ou Portland, então acho que a entrada de $12 não vale a pena. O que sim vale a pena é comer e beber na casa […]

Deixe o seu comentário