O que fazer em Évora, Portugal

Patrimônio Mundial pela UNESCO, a cidade de Évora em Portugal é a capital do Alentejo, uma região localizada no centro-sul do país. Ela não é muito explorada pelos brasileiros, mas merece a sua visita e vai te surpreender com suas construções pitoresca, arquitetura histórica e vestígios lindos do império romano. Neste post vamos te mostrar os principais pontos turístico de Évora e dar dicas incríveis do que fazer em Évora em 1 dia. Pronto para se surpreender?

Aqui, você vai encontrar:

Se preferir, basta clicar em cada um dos itens acima para ir direto ao ponto.

Como chegar em Évora

  • Distância entre Évora e Lisboa: 134 Km
  • Tempo de viagem: 1h30 de trem ou carro

Évora é um excelente bate volta para quem tem alguns dias em Lisboa. A viagem de trem dura 1h30 e sai de Lisboa das Estações Oriente, Entrecampos e Sete Rios. Não é necessário comprar a passagem com antecedência, mas é bom olhar o site oficial para checar os horários de saída. A viagem de ônibus tem mais ou menos a mesma duração do trem. Os horários de viagem estão aqui.

Outra opção são as excursões em grupo que saem de Lisboa para Évora. Geralmente, elas já incluem o serviço de busca no seu hotel, translado até a cidade, alguma vinícola e até o ingresso para a Capela dos Ossos. Reserve com antecedência pois elas se esgotam bem rápido.

Chegando em Évora a estação fica a 20 minutos de caminhada do Centro Histórico da cidade. Quem preferir também pode pegar um táxi (que custa em torno de 5 euros) e guardar as pernas para o restante do dia.

Onde ficar

Para quem quer ir além do bate volta, Évora também é a base perfeita para explorar o Alentejo e suas cidades como Monsaraz, Marvão e Vila Viçosa. A região é famosa por suas vinícolas – os vinhos deliciosos do Alentejo são famosos no mundo todo – e uma das mais conhecidas é a Adega Cartuxa.

Dicas de hotel em Évora

O Hotel Convento do Espinheiro é uma a construção do século XV e mistura contemporaneidade com o clima monástico. Não deixe de visitar a capela do hotel que tem um trabalho espetacular em azulejos. O spa também é ótimo para relaxar e o restaurante é sensacional. E todos os dias tem uma degustação de vinho na adega do hotel, é imperdível.

Convento do Espinheiro
Convento do Espinheiro | Foto: Lourdes Luz

O The Noble House tem uma excelente localização, no centro histórico de Évora, perto das principais atrações da cidade.

The Noble House
The Noble House | Foto: Divulgação

Veja aqui ofertas de hotéis em Évora


O que fazer em Évora

Com um centro histórico muito bem preservado, Évora tem desde ruínas romanas e construções que datam da Idade Média até monumentos importantes do período barroco. Os principais pontos de interesse são as praças, igrejas e ruínas – e dá para fazer tudo andando. Então, coloque seus sapatos mais confortáveis para explorar tudo o que Évora tem para oferecer.

Atrações no mapa

Praça do Giraldo

Praça do Giraldo
Praça do Giraldo | Foto: João Torres

A principal praça de Évora foi testemunha de importantes momentos na história de Portugal, desde a execução de líderes no século XV até discussões sobre a reforma agrária na década de 70. É cercada por casarões e arcadas em pedras compondo galerias. Em uma das extremidades está a igreja de Santo Antão e no outro uma elegante fonte de mármore do século XVIII. Estes dois monumentos são exemplares barrocos e podemos perceber as principais características desse estilo: excesso decorativo, muitas curvas e contra curvas e contrastes de luz e sombra.

Capela dos Ossos (Igreja de São Francisco)

Capela dos Ossos
Capela dos Ossos | Foto: João Torres

A Capela foi construída no século XVII por frades franciscanos com o objetivo de transmitir a mensagem da transitoriedade do homem através do aviso aos visitantes: “Nós ossos que aqui estamos pelos vossos esperamos”. Calcula-se que sejam mais ou menos cinco mil caveiras humanas que revestem as paredes da capela. Macabro!

Capela dos Ossos 

  • Endereço: Praça Primeiro de Maio
  • Horário de funcionamento: diariamente, das 9h às 17h
  • Entrada: 5 euros

Sé de Évora

Sé de Évora
Sé de Évora | Foto: Lourdes Luz

A Catedral de Nossa Senhora da Assunção ou Sé de Évora foi construída em finais do século XIII em pedra e mais parece a entrada de uma fortaleza medieval do que um templo religioso. O ambiente interno é escuro para criar um clima de reflexão e um certo medo.

O que condiz com as intenções do período medieval, ainda que igreja seja do final da Idade Média, ela apresenta elementos do período românico. O termo românico designa vários estilos espalhados na Europa Ocidental nos séculos XI e XII. Estes estilos possuem certos traços comuns e o que unifica o românico além de sua função religiosa é uma arquitetura pesada e material aparente (quase sempre pedra) e com poucas janelas.

Sé de Évora 

  • Endereço: Largo Marquês de Marialva
  • Horário de funcionamento: diariamente, das 19 às 17h
  • Ingresso: 4,50 euros

Ruínas das Termas Romanas

Estas ruínas são pouco identificadas no circuito turístico. É preciso entrar no edifício da Câmara de Évora, de modo quase desavisado, para encontrar um conjunto de fragmentos romanos que foram descobertos em 1987 por conta de uma obra que se fez necessária no prédio.

A presença do Império Romano em Portugal é muito forte e em Évora não foi diferente. Em vários pontos do país encontramos vestígio deste domínio. Como as cidades se desenvolveram em cima das construções romanas, muitas delas estão encobertas como é o caso desta terma.

Termas Romanas
Termas Romanas | Foto: Lourdes Luz

 

As termas no império romano tinham uma função social: era um edifício em que as pessoas se reuniam seja para um banho, para a prática de ginástica, leitura e reuniões sociais e/ou de negócios.

Termas Romanas

  • Endereço: Praça do Sertório
  • Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 9h às 17h30
  • Entrada gratuita

Templo Romano de Diana

Templo de Diana
Templo de Diana | Foto: Lourdes Luz

O Templo foi construído no século I d.C.e se tornou um símbolo da cidade de Évora. O monumento está relativamente bem conservado, pois foi emparedado durante a sua transformação em fortaleza na Idade Média, não sendo descoberto até o século XIX, quando foi restaurado.

A civilização romana foi essencialmente ligada às instalações urbanas e aos elementos arquitetônicos que constituem uma cidade. O templo é uma destas construções que formavam o chamado Fórum Romano. Era entorno do fórum que se distribuíam as principais edificações que atendiam desde os serviços públicos, comércio e religião.

Templo de Diana 

  • Endereço: Largo do Conde de Vila Flor

Igreja de São João Evangelista ou Igreja dos Loios

Igreja de São João Evangelilsta ou Igreja dos Loios
Igreja de São João Evangelista ou Igreja dos Loios | Foto: Lourdes Luz

A Igreja foi fundada em 1485 sobre uma antiga ruína de um castelo mouro. O destaque desta igreja é o trabalho de azulejaria do século XVII. Ele está em todas as paredes e é possível se perder nas histórias relatadas, cujo foco são cenas da vida do patriarca fundador da Ordem, Santo Eloi.

A azulejaria é uma história à parte na cultura de Portugal. É difícil afirmar com exatidão sobre a sua origem, mas sem dúvida alguma, partiu da cultura arábica a partir de 711d.C quando os mouros dominaram a Península Ibérica.

Com o passar do tempo as técnicas foram aprimoradas e a estética alterada. Dos azulejos coloridos, geométricos e abstratos da cultura arábica, para os azulejos figurativos com predomínio do azul cobalto que estampam os interiores e fachadas de igrejas e edificações portuguesas.

Igreja de São João Evangelista

  • Endereço: Largo do Conde de Vila Flor
  • Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 10h às 18h
  • Ingresso: 7 euros

Tem mais tempo?

Cromeleques dos Almendres

O monumento está localizado  na Freguesia de Nossa Senhora de Guadalupe que fica a 25 minutos de Évora. É o maior sítio megalítico da Península Ibérica e um dos grandes da Europa. Impressiona principalmente se levarmos em conta que deve datar de mais ou menos 3 500 a.C. Tudo indica que foi erguido como uma maneira de cultuar a fertilidade da terra. Portanto, trata-se de um local sagrado com formato elíptico relacionado com a astronomia, já que seu eixo maior está voltado para o equinócio.

Cromeleques de Almendre
Cromeleques de Almendre | Foto: Lourdes Luz

 

Monsaraz

Monsaraz é uma cidadela medieval a 50 minutos de carro de Évora, também é possível fazer de ônibus e táxi. Uma joia no alto de uma colina, ela é cercada de muralhas, que garantiam a defesa do territória e a proteção dos seus habitantes. Caminhar sem pressa e se perder pelos becos da cidade já valem a ida. As casas de pedra e cal e  castelo da cidade, um marco arquitetônico medieval, fazem compõe o cenário pitoresco de Monsaraz.

Monsaraz
Monsaraz | Foto: Lourdes Luz

 

Seguro viagem

Não se esqueça, o seguro viagem é obrigatório em toda a Europa (leve impresso o comprovante em mãos, pois podem pedir na imigração). Mas, além dessa regra, ele é importante para resolver qualquer emergência – de mala extraviada à consulta médica.

Nós sugerimos que você contrate um seguro com boa cobertura e que cubra tudo no ato. Por isso, recomendamos os seguros da Seguros Promo, uma empresa brasileira que funciona como um comparador de seguros. Eles fazem as buscar, te apresentam as melhores opções e você só escolhe!

Quer um desconto? Faça uma cotação aqui e insira o cupom de desconto IDEIASNAMALA5 para ganhar 5% de desconto na compra do seu seguro de viagem

Sobre a autora: 

Lourdes Luz é arquiteta, professora e apaixonada por Portugal. Ela uniu história da arte e viagens no projeto Arte IN FORMA, que criou com os colegas de profissão João Torres e Kátia Souza.


Veja também:


E, para ficar por dentro de todas as novidades do Ideias na Mala, siga nosso instagram!

Planeje sua viagem

Deixe o seu comentário